História Lutando contra o Destino - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Visualizações 101
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiro, obrigadaaa pelos comentários! Fico muito feliz que estejam gostando!
Mais um capítulo! Mais uma vez me desculpe pela demora! Espero que gostem do capitulo de Hoje!
Me desculpem os erros pois estou viajndo e para não parar um tempinho tive que postar do celular e ainda não sei mexer bem. Kkkk

Capítulo 40 - Antes da turbulência!


 Letícia terminava de abotoar os últimos botões que faltava, parou sua tarefa ao escutar a porta do quarto ser aberta e revelar Fernando entrando como um malabarista para que a bandeja não caisse.
     Fernando - Nem ouse. Alertou vendo ela se aproximar. - Acho que consigo chegar até a mesinha. Completou sorrindo.
    Letícia - Seu bobo ... Eu queria apenas te ajudar. Se fez manhosa.
   Fernando - Já disse o quanto fica bonita usando essa camisa? Insinou-se aproximando e a envolvendo em um abraço apertado.
      Letícia - Até agora não.
   Fernando - Então minha querida, digo e repito quantas vezes for preciso. Você está linda!
  Letícia - Que cheirinho bom. Mudou de assunto.
  Fernando - Mamãe me disse que esta muito bom. Sentou -se à mesa junto com sua amada.
  Letícia - Falando nisso ... O que ela falou? Estou com muita vergonha. Confessou.
  Fernando - Por favor ... Não precisa disso. Pelo que Omar me disse vocês se dão bem.
  Letícia - É verdade, nos entendemos de uma certa forma.
 
...

  Terezinha - Me sinto tão feliz. Comentou contente.  - Nosso filho aqui, vivo! Com sua própria Família! E minha neta ... O melhor presente!
  Humberto - Eu também me sinto assim! Mas sabe de uma coisa .... desfez o sorriso que tinha... Ariel me preocupa.  Sentou pesadamente na cama.
  Terezinha - Não vamos pensar nisso! Ariel está no seu canto e o que mais ele fazeria? A única coisa que poderia fazer seria contra a empresa. E isso está fora de cogitação!
  Humberto - Tem razão. Estou me preocupando a toa não? Voltou a sorrir.
  Terezinha - Sim! Agora vamos descansar, porque amanhã é um novo dia!

...

 
  Letícia - Ela está bem?
  Fernando - Sim! Dormindo como um anjo.
  Letícia - Graças a Deus Fernanda é muito tranquila.
  Fernando - Temos muita sorte meu amor. Acho que nem nos meus melhores sonhos poderia ter tido uma mulher tão espetacular e uma filha maravilhosa.  Deitou ao lado dela.
  Letícia - Eu também tenho muita sorte em ter você ao meu lado. O abraçou acomodando sua cabeça no peitoral de Fernando.
  Fernando - Sabe que podíamos comemorar essa sorte ... o que acha ? Se insinuou ficando por cima dela.
  Letícia - Uma excelente ideia. Fernando começou a distribuir beijos no pescoço dela, descendo para seu colo. Começou a trabalhosa tarefa de desabotoar os botões de sua camisa que ela vestia. Sorriu largo ao notar que ela não usava nada por debaixo. Voltou a sentir a pele dela em contato com seus labios, aprofundou seus beijos ao chegar nos seios dela. Os gemidos contidos  de Letícia o estimulavam cada vez mais.
  Fernando -  Adoro quando você fica assim... disse ainda com os lábios encostado na pele dela. Continuo seu caminho distribuindo os beijos sobre a barriga dela até chegar o ponto mais sensível dela.
  Letícia não mais contida, soltou um gemido mais alto quando ele se aprofundou mais as carícias.  -  Fer.. Fernando. Dizia entre gemidos. - Eu não vou aguentar mais meu amor.
  Fernando se afastou apenas para retirar as roupas que o impedia e sem delongas a possuiu. Letícia cruzou suas pernas ao redor da cintura de Fernando, possibilitando um maior contato entre eles. Suas mãos percorria cada centímetro das costas dele e com as pontas dos dedos fazia movimentos de vai e vem. E quando menos esperaram aquele momento único entre eles estava chegando ao fim, logo, entregando -se ao clímax.

...

Na manhã seguinte ...

   Márcia entrou em sua sala como um furacão, mais um dia agitado estaria lhe esperando. - Não se esqueça de entregar esses catálogos para o Luigi. Disse pegando os papéis e entregando para Lola.
   Lola - Apenas isso?
   Márcia - Não! Ainda tem mais ... só que isso precisa estar o mais rápido possível nas mãos do Luigi.
  Lola - É pra já! Respondeu saindo.
  Márcia - Mais que droga! Esbravejou ao escutar seu celular tocar pela milésima vez.
  Carolina - Márcia! Entrou desesperada com um jornal nas mãos.
   Márcia - Só um minuto. Preciso atender este celular ... Alo? Oi Ariel. Revirou os olhos. - Jornal? ... Não, não li jornal nenhum.
  Carolina mostrou o que tinha em suas mãos.
   Márcia - O que têm demais em um jornal? ... Ei! Ariel ! Gritou escutando o irmão desligar o celular em sua cara. - Que idiota! Jogou o objeto sobre a mesa.
  Carolina - Márcia? Chamou com medo da reação da amiga.
  Márcia - O que foi Carol? Encarou a amiga impaciente.
  Carolina - Acho que o Ariel estava falando sobre isso. Disse calmamente.
  Márcia pegou o jornal e fez Carolina tampar os ouvidos com o grito que ela deu. Não só ela, mas as meninas do quartel escutaram também do hall das secretária.

  Paula Maria - É hoje que essa empresa vai a baixo.
  Marta - Nem me fale! Só espero que apenas a dona Márcia esteja assim.
  Fernando e Letícia se aproximavam e não poderem escutar o grito de Márcia. - Bom dia Meninas!
  - Bom dia. Disseram juntas.
 
   Márcia - Paula Maria ! Saiu de sua sala correndo .
  Letícia - O que foi Márcia ? Perguntou espantada por como a amiga estava transtornada.
  Márcia - Que bom se chegou Lety! Parou em frente a amiga e saiu puxando - a para a sala da presidência.
  Letícia - Calma Marcia!
  Márcia - Agora não! Continuou a puxar.
  Carolina - Márcia ? Márcia? Correu em direção a Letícia e Márcia.
  Fernando - Ei! A parou no meio do caminho. - o que está acontecendo?
  Carolina - Notícias péssimas Fernando! Olhou preocupada.
  Fernando notou que as secretarias os vigiavam - Vamos para a presidência. Seguiram Márcia e Letícia, que naquele momento já tinha entrado na sala.

  ...

  Márcia - Ainda bem que você veio tambem. Disse Ao ver Fernando e Carolina entrar na sala.
  Letícia - Diga logo Márcia! Por que esse escândalo?
  Márcia - Olhem isso! Entregou o jornal.

...

  Terezinha descia as escadas calmamente com a neta. - Olha vovô quem veio tomar café ?
  Humberto largou o jornal e sorriu ao ver sua esposa aproximar com a neta.
  Terezinha - Aconteceu algo ? Perguntou vendo o marido desanimado.
  Humberto - O que mais temiamos.  Pegou a neta do colo de Terezinha.
  Terezinha não o compreendeu até pegar o jornal que ele tinha jogado sobre a mesa. Espantada, caiu pesadamente na cadeira. - Meu Deus!

...

  Fernando - Que filho de uma ... parou de falar ao olhar para Márcia.
  Márcia - Não se preocupe. Também estou morrendo de raiva dele.
  Fernando - Por que ? Márcia! Nunca fiz nada para Ariel! Não entendo Isso!
  Letícia - Calma meu amor. Tentou tranquiliza-lo. - Você não é o alvo, sou eu.
  Márcia - Meu irmão só pode estar louco! Será que ele não entende que isso afeta a Conceitos!
  Letícia - E ainda temos uma reunião com ele mais tarde. Lembrou.
  Fernando  - Não sei se sou capaz de ve-lo. Confessou nervoso.
  Carolina - E se ele fez isso ... pra que essa reunião ? Jogar na nossa cara o que ele fez ?
  Márcia - Eu não sei Carol! Eu já disse ! ... ele está louco !
 
  Paula Maria - Dona Letícia? Bateu na porta chamando a chefe.
  Letícia - Entre Paula. Pediu vendo que Márcia e  Fernando estavam mais calmos.
  Paula Maria - Com licença. Entrou. - Dona Letícia aqui estão alguns papéis que foram mandados pela equipe de criação ... E tem alguém a esperando.
  Letícia - Me esperando ?
  Paula Maria - Sim. O ...o senhor Alvarez .
  Márcia  e Carolina se olharam mais preocupadas ainda, a situação não poderia ter ficado pior.
  Letícia - Alvarez ?
  Paula Maria - Sim. Hoje tem gravações.
  Letícia - Nossa! Tinha me esquecido, diga a ele que não demoro.
  Márcia - Lety... depois nos falamos.  Eu preciso resolver várias coisas. Saiu.
  Carolina - E ...e Eu também.  Ainda preciso ver o Omar. Acompanhou Marcia.
  Fernando notou que aquilo não era bom. - Quem é Alvarez ? Perguntou enciumado.
  Letícia - Alvarez?
  Fernando - Sim. Disse firme.
  Letícia - Um cliente Fernando ! Quem poderia ser?
  Fernando - Tem certeza que é apenas um cliente?
  Letícia o olhou seria - Está ... está achando que ...?
  Paula Maria - Eu já estou indo.  Disse saindo ao notar o clima pesado.
  Fernando - Não Vai! Peça que esse tal de Alvarez entre.
  Letícia - Como?
  Fernando - Sim! Se ele é um cliente não vejo problema.
  Letícia o encarou furiosa - Peça que ele entre Paula Maria ! Disse firme.
 

...

Alvarez - Bom dia minha querida! Entrou sorrindo e abraçou Letícia, ignorando a presença de Fernando.



   


Notas Finais


Então? Continua ?
As coisas não vão estar nada fáceis! Kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...