História Lutando pelo amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 9
Palavras 896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


gente cap pequeno mais eh um cap importante espero que gostem essa semana posto mais 1

Capítulo 3 - A volta de marta


Fanfic / Fanfiction Lutando pelo amor - Capítulo 3 - A volta de marta

 ate em casa vivi dirigiu perfeitamente, mais na boa não tava nem ai pra isso so imaginava ela e eu se amando loucamente e o pior eh que não conseguia tirar essa cena da minha cabeça, “aquela novinha de cinturinha fina de 4 na minha frente me pedindo pra dominá-la era só nisso que pensava”

ao chegarmos na portaria, achei melhor tomar a a direção pois, imaginei que marchal estaria na porta de casa tomando sua gelada como fazia todos os sábados apos o jogos da palmeiras da 2 divisão, como imaginado cheguei e ele já vaio em minha direção:

Róger _tarde pai (disse a fim de fazer uma piadinha ja que a cara dele já não era das melhores).
marchal_ tarde o caralho fdp não ordenei que essa moto não sairia daqui(firmou ao me agarrar o colarinho querendo briga).
engoli seco, suei frio, ate que ouvia a voz doce vindos saindo pela porta da frente da casa.

_ deixa os meninos, seu velho rabugento, eles só foram dar uma volta (escutei olhando o rosto daquela senhora angelical.

sai correndo ja pegando minha mae no colo
Rg_mãe que saudade!!!
mãe_ que saudade meus filhos amanados

Minha mãe marta, uma senhora de 58 anos, aparência de 40, uma mulher muito bem cuidada, linda e doce

Resolvemos então deixar o sorvete pra depois, ficamos adulando e recebendo carinho de nossa mãe que chegava de Londres aonde foi visitar nossa tia

fizemos um lanche e marchal sempre de cara feia pra min, me incomodei e resolvi tomar subir e tomar uma ducha.

Tirei minha roupa e abri a água fria (costume militar)
Deixei a água cair pela cabeça refrescando meus pensamentos, na volta da minha mãe, graças a deus ela voltou estava feliz e com muita saudade, pensei no crápula do meu pai e nas brigas que a cada ano estão ficando mais e mais intensas, foi quando pensei na nossa briga da semana “vivi” e logo meus pensamentos começaram a se tornar devaneios e não aguentava mais, minha doce e pequena irmã que já era quase uma mulher e que mulher, lembrei dela nua, coloquei minhas mãos sobre meu pescoço tentando conter o tesão mais foi em vão, passei em minha barriga descendo ate meu mastro que já se encontrava duro, o tesão começou a subir a cabeça, imaginei ela vindo na porta de meu quarto me pegando pela mão e me puxando fechando a porta, e pulando em meu colo me agarrando em um beijo profundo, com ardência e com desejo.

Imagino ela sentando na cama virando aquela bucetinha rosadinha pequena para min em meus sonhos ela olhava pra min e implora por uma bela chupada, ela fechava os olhos enquanto gemia ahhhhhh!!!!! roger

minha imaginação fluía enquanto me masturbava meu mastro de 23 cm grosso

vivi arranhava minhas nuca, puxando meus cabelos ate a lateral do meu rosto demonstrando um enorme desejo

ate que em uma de suas arranhadas ela puxa meu cabelo com todo carinho do mundo me guiando a sentar na cama, agachou em minha frente e disse agora vou te dar o prazer que jamais sentiu na vida (eu sonhava e me masturbava como um louco) ela arranhava meu peito apertando e puxando meus cabelos do peito me jogando na cama, veio me beijar enquanto masturbava meu mastro com toda vontade e desejo do mundo, beijava minha boca enfurecida como se minha boca fosse a primeira maravilha do mundo (com certeza foi a melhor masturbação da minha vida)

em meus sonhos ela foi descendo e beijando meu pescoço descendo ate minha barriga deu um beijinho na pontinha e me perguntou

_Preparado bebe ?

Acenei a cabeça como sinal de sim e ela foi engolindo cada centímetro me deixando cada vez mais louco, não aguentei e joguei ela na cama logo estava enfiando em sua intimidade sentia a mais deliciosa sensação em minha vida só queria gozarrrrr foi quando senti o liquido escorrer por minhas mãos e acordei daquele sonho louco e delicioso

terminei meu banho e sai do banheiro passando pelo closet e pegando uma cueca box preta liguei o ar-condicionado e deitei na fala tentativa de dormir.


 

Viviane

que saudades de mamãe, que bom que ela voltou já estava me sentindo sozinha sem ninguém pra conversar papai sempre no escrito e roger, bom roger é o roger carinhoso mais sei la ultimamente ele tem andado estranho sabe, mais ainda bem que ela voltou, roger acaba de subir e finalmente podemos ter papos de mulher e ela já vem me enchendo perguntas

marta _Filha me conta as novidades desses 2 meses

vih _ha mae tudo na mesma não tem muita coisa não

marta _arrumo namorado

vih _não

marta_ peguet, enrosco, olhada, paguera, qualquer, coisa? Rsrsrsrs

vih_ não pra todas as alternativas acimas kkkk

marta_ filha você já tá com 17 anos já tá na hora de estar gostando de alguém

baixei a cabeça e sorri.

Marta_ é o civam nosso vizinho né

vih_ erro feio kkk

marta_ nossa porque ele é tao gatinho

vih: 1 ele usa aqueles bonezinhos (dri-fit), 2 sapatinho da humildade(aqueles de camurça) e 3 olha que nome de nordestino, imagina no casório, você viviane sulivan aceita civan da silva como seu legitimos esposo hauhauhauhaua jamais e outra mamae eu gosto de um homen não de um garoto .

Somos interrompidas por roger que desce as escadas correndo e enfurecido 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...