História Luxury (ItaDei) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Exibições 140
Palavras 998
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sim, é o fim XD
Fiz o melhor que pude, ainda deixando um pouco de mistério e o romance doce deles <3
Espero que gostem!

Capítulo 10 - O encaixe da felicidade sem fim. Capítulo final.


Deidara estava acuado na cama.

Por mais que Itachi o tivesse acordado com um beijo delicado e caloroso, não parecia estar animado.

Na verdade, Deidara parecia imerso num oceano de monotonia, naquele dia extremamente frio de neve.

As janelas ficaram fechadas, emperradas pelo gelo, e o aquecedor teve que ser ligado, caso contrário, não iriam aguentar ali.

Havia algo realmente estranho em Deidara, afinal, ele sempre era muito animado e, subitamente, parecia ter se apagado, apenas os olhos opacos, o corpo cansado na cama até depois do meio dia.

O moreno voltava ao quarto com uma porção quente de sopa de miso com macarrão fino, deixando em uma pequena cômoda.

-O que aconteceu...? - Itachi tinha a voz macia, se aproximava de Deidara aos poucos. -Você parece tão desanimado...

-Eu tô legal... - Deidara sorriu, fraco. -É só um dia de preguiça, tô com um pouco de sono, acho...

Itachi ajudou Deidara a se sentar sobre a cama macia e ainda quente, lhe dando a sopa de miso aos poucos na boca.

Era muito claro que Deidara estava mentindo, ele não estava bem, definitivamente, e Itachi não sabia o motivo. Afinal, tudo estava bem até a noite passada.

Como se uma onda se tristeza muito forte o tivesse atingido no coração e ele estivesse em estado vegetativo.

O loiro não se animava nem com as colheres de sopa quente que Itachi lhe introduzia na boca.

Talvez fosse uma fase difícil, ou mesmo apenas um dia de desânimo, era o que Itachi pensava.

Mas não, pois, Deidara tinha depressão sazonal, e em dias mais frios, seu humor ficava insuportável, não sabia como acabar com o sentimento de tristeza.

Sabia que deveria estar se sentindo feliz por estar com Itachi, mas... Estava tão acabado, seu cérebro não processava nem mesmo um pensamento alegre.

Queria desaparecer.

Logo que a sopa acabou, Deidara se encostou em Itachi, o moreno passava o braço pelos ombros de Deidara, aproximando os corpos, encaixando-se um no outro.

O loiro acendeu um cigarro, esquentando aos poucos o interior da sua boca, o dividindo com Itachi.

-Eu... Tenho depressão sazonal... - Deidara disse, simplesmente, encarando suas pernas debaixo das cobertas. -Fico meio depressivo em dias frios, assim...

-Hmm... - Itachi mantinha um tom baixíssimo da voz. -Então eu vou tentar animar você... Ou pelo menos fazer você se sentir um pouco melhor...

Deidara recostou-se no peito do moreno, sendo fortemente abraçado, com carinho e doçura. E então, chorou.

As crises de Deidara não eram fáceis, realmente. Cada dia de tristeza era uma muralha para escalar e um leão para matar. Mas Itachi continuava ali, não continuava?

Afagando os fios dourados do cabelo, ninando o menor até que seu choro cessasse e seu coração se acalmasse.

Mas não sabia se Itachi iria suportar aquilo para sempre.

Por mais que Deidara realmente quisesse estar ao lado de Itachi para sempre, não sabia se seria bom o bastante, afinal, era cheio de defeitos e a cabeça toda desorganizada.

-Itachi... - Deidara falava baixo, entre alguns soluços. -Você vai se cansar disso, não vai...?

-Não, claro que não. - Itachi nem precisou pensar para responder, era tão óbvio. -Eu amo você, quero fazer parte da sua mudança, quero fazer você mais feliz. Tempestades sempre fazem parte e elas não vão diminuir o que eu sinto.

-Mas... Eu não sou bom o bastante...

É claro que era, Itachi o amava por ser do jeito que é todos os dias nas pequenas coisas, não pelo que mostrava ser em festas ou em saídas com amigos.

Deidara era uma pessoa limpa, alegre, cativante, sabia como tocar o coração das pessoas, era engraçado e um artista de primeira.

-Eu me apaixonei por você ser assim, Deidara. Quero você do jeito que você é. - Itachi tinha a voz macia, acariciando as costas de Deidara.

O loiro sentia as lágrimas cessando, o coração se acalmando.

Itachi tinha o jeito, sabia como acabar com o sofrimento de Deidara, sabia como usar as palavras quando precisava. Era um conforto para o loiro, ter alguém ao seu lado.

Porque aquilo era uma sensação nova, ter alguém que se importa, que se dispõe à cuidar de si, alguém para ver todos dias, e nunca se cansar.

Ele definitivamente não estava acostumado com isso, afinal, nunca teve ninguém, de fato.

E Itachi sofreu demais, sendo obrigado à fazer coisas que não queria, por bens maiores, então, Deidara era um dos únicos que não o julgava e que continuava com uma amizade pura e sem interesses.

Um era a peça que faltava no outro, se encaixavam com perfeição.

-Eu... Eu te amo, Itachi... - Agora, ao que Deidara levantava o rosto com um sorriso mais claro.

-Eu te amo, Deidara...

Itachi o beijou delicadamente, segurando em seu rosto.

Um estava ali para o outro e não precisavam de mais nada, naquele dia frio de neve, com uma tristeza passageira.

Itachi se levantou da cama, com preguiça, puxando Deidara consigo, talvez devesse fazer algo realmente legal.

Pegou um futon, e o levou até a sacada, trancando o fechamento externo de vidro, assim, poderiam ficar na sacada sem sentir frio, e lá deixou o futon.

Pegou alguns travesseiros e cobertores, vendo uma pequena dúvida no rosto do loiro.

-O que está fazendo, Uchiha...? - Deidara perguntou, curioso.

-Esquente aquele sachê de chocolate quente, tive uma ideia incrível. - Itachi disse, sorrindo, enquanto arrumava o pequeno ninho de cobertores e travesseiros.

Deidara assentiu, com um pequeno sorriso, seguindo até a cozinha, derramando leite em duas canecas deixando o pó amarronzado e cheiroso colorir o leite, logo os deixando no microondas.

Porém logo, se voltou à sala, com os leites fumegantes nas mãos, logo, se juntando à Itachi na sacada.

Ali estava quente, o loiro sentava-se entre as pernas do maior, recostando suas costas no abdome de Itachi.

Pelo vidro, era possível ver a neve cair lentamente, poucos carros passando, o céu e o asfalto manchados de branco.

Era uma visão bonita, logo à tarde.

O chocolate passava quente pelos lábios e pela garganta de Deidara, que sentia a quentura da mão de Itachi lhe acariciar os braços.

-Você não vai mais ter um único dia triste, Deidara, eu lhe prometo... - Itachi sussurrou.

-Eu prometo te fazer feliz até o fim, Itachi...

E era isso.

Eles eram um do outro, simplesmente.

Fim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...