História M e G - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Cake, Fionna, Marshall Lee, Mordomo Menta, Principe Chiclete
Exibições 151
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente voltei, desculpa pela demora e desculpe pelo capítulo anterior por estar pequeno, mas to de volta e isso é o que importa, eu avisei na outra fanfic, mas vou avisá nessa também, decide fazer outras fanfics, mas ainda não tem data de lançamento, claro vou continuar com essa, maaaaas(voz do luba) eu talvez demore de lança os capítulos dessa fic, é que tô numa crise de idéias e não sei o que faço.
Tema das fanfics:
Thorki.
Stucky(meu shippe favorito) com uma pitada de stulk e stony.
Mordecai e Rigby(esqueci o nome do shipper).
Erick e chavier junto com Logan e Scott( é eu shippo eles).
Spideypool.
L e Kira( shippo muitooo).
Hide e kaneki com um pouco de tsukiyama e kaneki.
Viva ao mundo gay, sou tão estranha que shippo até feijão com arroz

É isso, quando eu cria aviso
Bjs

Capítulo 14 - 14


Fanfic / Fanfiction M e G - Capítulo 14 - 14

"gumball on"

O que aconteceu aqui?! Do nada surgi dois dragões brigando e um deles falou comigo!! Desde de quando dragões falam?!  ComassimIsso!!!?? deve ser uma nova espécie ou sei lá, que loucura, quase destruirão todo reino, ainda bem que não teve feridos, vou aumentar a força dos chicleteiros, vai que isso aconteça de novo, ou até uma ameaça maior, agora terei que construir todo o reino de novo.

"Marshall on" 

Irei ao reino amanhã quero ver o gumball e abraça-lo novamente, que saudades de te-lo perto de mim, abraça-lo, beija-lo, nada disso teria acontecido se minha mãe não tivesse roubado a memória dele, aquela vadia, eu não queria ser um demônio, não queria ser filho dela, queria ser um humano, viver com meu pai, ser feliz, mas acho que demônios não tem o direito de pedi a deus para ser feliz e ter proteção, aliais, somos demônios né? Não faz sentido.


Dia seguinte

Fui ao reino doce, vi gumball em cima da muralha observando alguns doces reconstruirem a parte destruída do reino, nossa não me lembro de que tudo isso foi destruído, é quase o reino inteiro.

Cheguei mais perto, gumball me viu e fez um movimento para que eu o seguisse entramos no castelo, eu o abraçei, mas ele me empurrou:

- gumball o que foi, não tem ninguém olhando, estamos à sós- falei.

- que, não é isso, é que... Eu não te conheço, mas eu sei que você era alguém importante para mim, mas não lembro de nada, é como se minha memória fosse apagada, não consigo explicar- falou.

- que? Você ainda não se lembra, mas... A memória, a mentinha não lhe entregou?- falei.

- oque? Que memória?- falou.

- cadê a mentinha?- falei com um tom de voz alto.

- se acalme, me explica direito- falou.

- depois eu explico, me diga onde está a mentinha- falei.

- se acalme ou eu chamarei os chicleteiros- falou.

- você não me machucaria- falei.

- dúvida? Eu sou um príncipe e você é perigoso para meu reino, se não se acalma por bem será por mal- falou.

- desculpa, mas é que, você é importante pra mim e tiver assim me machuca, eu quero ter você perto de mim de volta- falei.

- acho melhor você ir embora-falou.

-am? Porque?- falei.

- até eu resolver as coisas, por enquanto me deixe só- falou.

- mas...- fui interrompido.

- vá embora!- falou.

Sai de lá e me segurei para não chora, não acreditava que a mentinha me enganou, e pensar que ela era uma boa pessoa, que se foda, eu vou voltar, vou pegar a caixa, por bem ou por mau.

A noite

Está tudo pronto para voltar ao reino, eu vou pegar as memórias do gumball!

Chegando ao reino doce, encontro a mentinha, ela estava em cima da muralha e com a caixa, ela ia joga a caixa no rio de ácido!! Voou para perto dela:

- o que está fazendo!?- falei.

- desculpa Marshall, mas vocês não podem ficar juntos- falou

-por que não, você viu que o gumball estava feliz comigo, não se importa com a felicidade dele?- falei.

- sim, mas a segurança é mais importante- falou.

-eu nunca machucaria o gumball!-falei.

- talvez você não machuque, mas você viu o que aconteceu, sua mãe só faltava mata-lo e o que outros reinos vão pensar quando descobri que vocês dois estão namorando? É capaz de acontecer outra guerra por causa de vocês, pensse bem- falou.

- idaí o que os outros pensam, eu mato todos se for preciso- falei.

- Marshall entenda, não vai dá certo, um dia vocês irão entender, esse dia é hoje, se tentar me impedir será pior- falou.

-olha pra você, acha que pode me impedir?- falei.

- não duvide de mim querido, já derrotei seres piores do que você- falou.

- que medo- falei de forma sarcástica.

Gumball aparece sobre a mão de um dos chicleteiros, o chicleteiro leva ele até a muralha ele sai da mão do chicleteiro e vem até nois:

- o que está acontecendo?!- gumball falou.

- senhor estou lhe protegendo desse demônio- menta falou.

-ele não parece ameaçar o reino- gumball falou.

- o reino não, mas você sim- falou menta.

-gumball, ela está com sua memória de nós juntos, está na caixa, eu pedi a ela ontem para lhe entrega a caixa, cara eu lutei com um dragão por você, por nós- falei.

-o que? Entam o dragão que falou comigo era você?!- gumball falou.

- sim, mas eu não queria des...- fui interrompido pelo gumball.

-perai, você lutou com um dragão por mim e você pode se transformar em outros seres?- falou gumball.

- sim e sim- falei.

- está vendo senhor, ele é perigoso, vai que ele está fingindo ser bondoso e depois vira um monstro e mata todos nós- falou menta.

- para com isso mentinha, eu nunca faria isso- falei.

- menta, e-eu acredito nele, por favor passe a caixa- falou gumball.

- não, vocês não entendem, isso está errado, parem com isso, não estão vendo que vocês nunca vão da certo- falou menta.

-mentinha! Passe a caixa, estou ordenando, chamarei os chicleteiros se for preciso- falou gumball.

- eu também não terei opção- ela tirou um pedaço dela( por que eu não sei, achei bizarro) e jogou para o gumball- adeus-

Ela se jogou da muralha junto com a caixa e caio no riacho de ácido, caralho:

- Mentinhaaaaa!- gumball gritou e em seguida começou a chora.

- e agora como vou recupera sua memória- falei, passei as mãos na cabeça trazendo meus cabelos para trás, agora comecei a chora.

- que?! Isso não importa, a menta era uma mãe pra mim e se sacrificou para impedir nosso relacionamento, o que você é?!- falou.

- como assim?- falei.

- a mentinha nunca faria isso se fosse realmente preciso, você é tão perigoso assim?- falou.

- eu nunca machucaria você essa paranóia é dela, acredite em mim- falei.

- vá embora!- falou.

-mas gum...- fui interrompido.

- vá e não volte mais!- falou.

Fui embora o mais rápido possível, não aguentei e as lágrimas logo caíram, que merda, porra, eu não posso ser feliz? Vo me matar, aé não posso por que tenho regeneração rápida, que merda de vida, deus por que o senhor faz isso comigo?! É por que sou um demônio?! 

"Gumball on"

A mentinha morreu, mas antes de se jogar ela me entregou um pedaço dela, irei crona-la, infelizmente não conseguirei recupera nossas memórias, mas irei arrumar um jeito.



 



Notas Finais


Aí caralho o que eu fiz?! Transformei a mentinha em pó, aí meu deus eu matei a mentinha, *chorando rios*
E agora?
gumball irá recuperar a memória?
E mentinha irá voltar ao normal?
Marshall sairá da bad?
Terá participação especial de algum personagem no próximo capítulo?
Eu deixarei de ser louca?
Eu matarei mais alguém?
Tudo isso você verá próximo capítulo de M e G
Tá parei
Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...