História M e G - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Cake, Fionna, Marshall Lee, Principe Chiclete
Exibições 92
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii, tomara que gostem desse capítulo
Bjs de jujuba

Capítulo 3 - 3


Fanfic / Fanfiction M e G - Capítulo 3 - 3

"Marshall Lee on"
Eu sou um idiota, por que tenho essa mania de pega o que quero sem se importa com o sentimos dos outros? Por que sou tão frio? Com certeza o gumball não vai querer me ver mais, vou sumir da sua vida, amanhã mesmo eu me mudo, eu tenho uma casa na caverna que minha mãe me comprou, ninguém vai querer ir lá, entam posso ficar sozinho.
.
.
.
Peguei o que ia levar e fui embora, após uns 30 minutos cheguei a casa, ela estava bem detonada, mas consegui da um jeito.
.
.
.
Faz uma semana que não vejo o gumball, ele deve estar bem sem mim. Ouço batidas na porta, é 10 da noite, não vou atender, mas as batidas continuam, sou obrigado a levantar da cama e atender, abro a porta:

- eu não tô afim de receber visita entam cai fo- falo, mas fico surpreso com quem está na minha frente- gu-gumball!-

-cara que bom que você está bem, nunca mais some assim! Você é meu único amigo- gumball falou quase chorando e me abraça.

- o que você está fazendo aqui? Eu nunca te contei sobre essa casa- falei.

-eu falei com um fantasma que disse que te conhecia e falou onde você esta morando agora, por que você sumio?- falou ainda me abraçando.

- você fica melhor sem mim- falei, ele me soltou e encarou meu rosto.

- olha meu estado, você acha mesmo que eu fiquei bem sem você?!- falou.

- mas eu te ataquei naquele dia, quase te estrupei, desculpe por aquilo, eu te amo gumball, eu me segurei por dias, mas quando eu bebo não consigo me controlar e dou a louca sabe, só o que queria era ter você, mas se você não quer tudo bem, mas não vou poder fica mais com você- falei.

- esqueça aquilo- falou.

-como eu vou esquecer aquilo?!- falei quase gritando, percebo lágrimas caindo dos meus olhos- quase machuquei a pessoa que amo, a obriguei fazer algo que não queria, te fiz chorar, eu te amo, mas se eu ficar perto de você, vou me magoa e te magoa, entam é melhor eu ficar longe-

Ele me puxa e me beija:

- eu também te amo e não vou conseguir ficar sem você, não tenho ninguém, é muito solitário no castelo, não tenho ninguém para conversa, para amar, por favor volte, não se distancie- falou ainda com nossos labios colados.

Nós beijamos novamente, um beijo gostoso e excitante, nossas línguas inrroscavão uma na outra, mas gumball sintiu falta de ar e nos separamos, não sabia que os doces tinham pulmões, gumball me beijou novamente, o levantei e ele envolveu suas pernas em minha cintura, carreguei-o até chegar em meu quarto, o joguei e eu me joguei por cima, nos beijamos novamente, nossas línguas disputam entre si, gumball tenta tira minha camisa, mas o interrompo:

-gumball você tem certeza?- falo.

-te-tenho- fala e tenta me beija, mas não permito.

- você tem certeza? Não quero que se arrependa- falo.

- não vou me arrepender- fala.

Ele puxa minha cabeça e me beija novamente, tira minha camisa e continua a me beijar, tiro sua camisa e beijo seu pescoço, ele gemi, mordo e chupo o local, sinto gosto de bala de morango, percebo que morde muito forte, mas o gumball parece não se importar, desço até seus mamilos, lambo e chupo o mamilo direito e beslico e aperto o mamilo esquerdo, ele gemi mais, é tão bom ouvir seus gemidos, desço beijando até chegar em sua calça, a muito tempo espero esse momento, tiro sua calça e a jogo em um canto qualquer, ele está usando uma box rosa, tudo nele tem que ser rosa? Beijo seu pênis por cima da box, ele gemi e tenta tira a box, mas eu seguro suas mãos, quero ter a honra de tira-la, tiro sua box e seu pênis salta, o masturbo, ele gemi mais alto, lambo sua glande, ele gemi mais alto, seus gemidos me deixam cada vez mais excitado, lambo seu pênis de baixo para cima, o abocanho, chupo e faço o movimento de subi e descer, ele goza em minha boca, eu engulo, é rosa mesmo então não vai me fazer mal:

- de-desculpe- falou.

- não se preocupe, também posso ingeri a cor rosa- falo.

Beijo sua boca, ele tenta tira minha bermuda, eu o ajudo, por sorte eu já estava sem cueca, gumball se virou e impnou sua bunda rosada, dei um tapa, ele gemeu como resposta:

-gumball você tem certeza?- falei.

-si-sim- falou e impnou mais a bunda.

-se doer você me fala- falei, ele assentiu com a cabeça.

Coloquei um dedo, ele deu um gemido resmungando, coloquei mais um e comecei a estoca, gumball começo a geme e resmungar:

- ah hmmm vo-você está me torturando, entra logo- falou.

- estou te preparando, agora vou entra, se sentir algum desconforto me avise- falei, ele assentiu com a cabeça.

Abri suas pernas, me posicionei corretamente, coloquei primeiro a cabeça(do pênis gente, do pênis), ele deu um gemido alto, entrei por completo, ele aperta o travesseiro, começo a estoca divagar, o masturbo para esquecer a dor inicial, ele gemi, parece estar confortável, vou um pouco mais rápido e ele gemi,ele pedi para eu ir mais rápido, vou mais rápido, tiro meu pênis e entro com tudo, a batida dos nossos corpos junto com nossos gemidos parece música, isso está tão bom, eu estava louco para fazer isso, estoco mais rápido, gumball gemi tão alto que parece gritos, contínuo a estoca até nos dois gozamos quase ao mesmo tempo, a cama está toda melada de gozo rosa e o cu do gumball derrama meu gozo, me jogo por cima dele, mesmo eu sendo um vampiro, praticamente um morto-vivo, fiquei cansado e satisfeito, deitei ao seu lado:

-va-vamos tomar um banho?- falei.

-vamos, mas eu não consigo andar- falou.

-desculpe meu príncipe- falei.

-idiota- falou.

-eu te carrego- falei.


Notas Finais


Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...