História M7- Miraculum Septem - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Aventura, Elba, Miraculum Sptem
Visualizações 5
Palavras 1.067
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Romance e Novela, Steampunk, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Estamos no penúltimo capítulo, caminhamos para as emoções finais .Obrigada por acompanhar esse rascunho até aqui e quem sabe teremos um mangázine dele não é?

Capítulo 9 - Ação 8


Ação 8

 

 

Na casa, uma velha de tijolos vermelhos expostos, janelas e portas de madeira, tipo aquelas antigas . Pequena, com um tipo de puxadinho ao fundo.

 

Dentro da casa havia  sala com um sofá cheio de poeira, TV antiga caída de lado, quadros tortos , ao fundo depois de um corredor uma cozinha, os quartos deveria ser uma das duas portas da laterais. A casa estava acabada, desarrumada, suja como se tivesse sobrevivido a uma guerra. No meio da sala tinha um buraco no teto.

 

Z->-Menina você não disse que a casa era a mais inteira?  (Zaack passava pela sala evitando o buraco onde chovia torrencialmente, seguindo pra cozinha)

 

( Na cozinha)

Ta->-E é doutor Zaack olhe, veja como estão as outras? (Talita mostra a janela da cozinha sem uma das madeiras que a fechava, o lugar morro abaixo mais a esquerda era um total desastre, como se um tufão tivesse passado.

Z->-Todos aqui morreram? (Zaack perguntou culpado)

Ta->- Nem todos, quem tinha carro ou cavalo fugiu. (Talita esquentava o café num bule no forno de lenha)

Z->-E você menina porque você não fugiu?

Ta->-Por que eu não posso. Eu prometi a meu tio. (Talita enchia uma caneca)

Z->-Prometeu o quê, esperar a morte? (Zaack aceitava a caneca enquanto fala)

Ta_>-Eu prometi terminar aquilo. – Ela olha para uma fornalha que está no meio da cozinha ao lado de um fogão de lenha. Ela é que nem um iglu por dentro, deixando só a meia lua para fora na parede, e dentro entre brasas brilhante a algo .

Zaack aproxima da fornalha interessando deixa a caneca no forno a lenha.

Z->-Parece uma espada.

Ta->- é a espada que meu tio Welter fez, ele criou para matar o monstro.

Z->-Mas ela parece enorme! Nunca ninguém ia poder manejá-la, teria que ser muito forte para empunhar algo assim.

Ta->-Meu tio era um ferreiro e muito era forte, ele podia levantar duas vacas nos braços.

Zaack imagina um cara normal levantando duas vacas na mesma cena enquanto Talita fala.

Z->-Não é possível. (pensa ele)

Ta->-Por que o senhor não tenta empunhá-la já esta pronta! Se o senhor conseguir...

Z->-Impossível, eu teria que ser um gigante pra isso!

Talita o olha com olhinhos imploradores.

Z->-Tá bom, vou mostrar pra você que eu não...

Zaack consegue empunhá-la de primeira com sua mão esquerda, ele não é canhoto, mas por algum motivo depois que acordou se tornou ambidestro (alguém que usa as duas mãos com a mesma facilidade)

Seu braço parecia ter mais músculo que o normal e sua mão parecia mais ossuda. O fato é que ele se sentia segurando uma faca de pão, e balançou várias vezes impressionado. (carinha de surpreso abanado  )

Ta->-OWWW Doutor Zaack , com uma só mão! Meu tio usava as duas para manejá-la com essa facilidade, e ela nem estava pronta!

Z->-É, pois é! (Zaack não estava mais impressionado e colocou a espada na mesa que quebrou com o peso da espada.

Z->-Mas isso é só um pedaço de metal, isso no máximo me ajudaria a cortar mais cabeças.

Ta->-Mentira!! (a menina estava brava)

Ta->-Meu tio não fez qualquer espada, ele vez algo especial. Vê aqui no meio da espada?

Z->-Esses dois vãos? ( dois vãos paralelos , profundos e finos)

Ta->-Sim, aqui vai algo especial algo que está ali naquela caixa.

       Talita mostra uma caixa que está no canto da cozinha debaixo de uma cadeira de madeira. A caixa é amarela com sinais nucleares e com um cadeado, está semi coberta por um trapo deixando apenas amostra um pedaço no logotipo nuclear.

Z->-Mas o que é isso? Uma caixa nuclear?!

Zaack vai até a caixa e com cuidado abre, ele não acredita que tenha algo ali mesmo.

Mas tem, é um frasco de metal, com algumas travas semelhantes a uma granada.

Z->-Como seu tio pode ter uma coisa dessas? Isso é radioativo!!

Ta->-Eu sei, meu tio disse que algo especial que sempre guardou. Eu não sei como ele conseguiu, mas eu sei que se derramar nessa bola que une os dois riscos, a espada será invencível!!

Z->- Eu imagino tanto que os primeiros que matará seremos nós.

Ta->-Não acredito que esteja com medo?

Z->-Claro que estou, ainda não quero morrer sabia?!

Talita faz bico e quando menos se percebe toma a frasco-granada e a abre despejando um liquido azul florecente na espada.

 

Z->-Menina!O que você vez?

Ta->-Esse é único jeito senhor doutor se usá-la poderá matar os zumbis definitivamente , sem os zumbis a fera está vulnerável! Meu tio a estudou quanto maior ela fica mais força, mas também mais lenta!!

 

A espada vai emitindo um clarão vindo do liquido até que uma explosão ( Z e Ta são jogados conta a parede) e uma espada com luz em seu meio , brilha no chão , a sua volta nada ficou, tudo a sua volta ficou limpo até de poeira.

 

Talita e Zaack olham a espada maravilhados, ele a afasta e vai ele até a espada e a pega, parece outra mais polida e emanando algo estranho, uma força que vez a bactéria no braço de Zaack regredir deixando seu braço ainda forte, mas normal.

 

Z->-Essa energia... Ela pode anular a bactéria, mas como? O que é esse líquido que se fundiu a espada? Isso não é normal, nunca vi nada assim.

 

Ta->-Essa é a espada que me tio forjou, para nos salvar da fera, ela é tudo que me tio sempre disse que seria!

Z->-Talvez ela seja bem mais útil do que eu pensei! (Zaack diz contente)

(Zaack pensou depois ) – Se ela puder ao menos anular o poder de Melissa sobre esse braço concerteza poderei mirar sem ser atrapalhado.  Fantástico!

 

Ta->-Agora o doutor poderá ser um herói! (Talita ia abraçando mais Zaack põe a mão na cara dela  impedindo)

Z->-Menina se afaste não sabemos quanto mal isso pode fazer. É melhor agora nos despedirmos por aqui.

 

Ta->-Hã?

Z->-Eu irei destruir o mostro , quando terminar mandarei um pessoal vim te buscar, fique tranqüila dará tudo certo. Adeus e valeu pela a espada! (Zaack sobe na janela para pular, a chuva ainda não passou, mas está mais amena)

 

Ta->-Queee!!? Nem pensar!! Zaack eu também quero ir! (Talita grita, mas Zaack vai longe. Talita emburra .)

 

Zaack chega a rodovia e corre por ela , com destino a matar sua esposa, com a cara mais séria possível, correndo como Goku correu o caminho da serpente.

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por ler, espero que tem gostado. Perguntas?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...