História Má lady dangereuse - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Ladynoir, Miraculous, Romance, Sangue, Vampiro
Exibições 200
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiiiiii! Obrigada a todos que comentaram...E... PEÇO QUE A TODOS QUE TEM NUTELLA PEGUEM...

Capítulo 17 - Um fruto do mal, feito agora para o bem


Félix já colocava seu plano em ação, além da Agreste Corp. ser uma empresa de moda, ela fez parceria com Lumiére, que era nada mais nada menos que uma empresa de armas de energia... Energia vital...

Lumiére também ser uma comunidade exorcista. Não era mentira, eles possuíam pedras, as mesmas para a construção dos miraculous... Porém com um jeito diferente de ser feita, enquanto os miraculous eram feitos com magia branca, com o intuito da purificação, as pedras Ankoku busshitsu tinha o poder da aniquilação...

O miraculous do Chat Noir tinha originalidade de ser uma ankoku busshitsu... Era inclusive a mais pura, a mais poderosa, e quem a possuía era o "paladino" e era ninguém menos que Plagg, ele foi enfrentar Lord, pensando que estaria na vantagem...

Sim...

Ele estava... Foi uma longa batalha...

(flashback ON)

A mais de 5.000 anos atrás...

- Se renda logo!- Dizia Plagg apontando para a torre do castelo, cabelos molhados pela chuva, a capa vermelha balançando com a ventania, a chuva gelada e que mais pareciam lâminas...

- Nunca!- Ele pulou da janela, naquele tempo ele era mais puro, abriu suas asas negras e deu um chute no estomago de Plagg que cuspiu sangue. O mesmo, sacou sua espada, a única espada feita para aniquilar seres sobre humanos, e correu até Lord, Lord ainda não tinha tal experiência. Era um tolo... Muito mais convencido.

Plagg cortou as asas de Lord que deu um grito de dor e caiu de joelhos, Plagg estava prestes a decapitá-lo e tirar toda a sua magia... Quando Lord segurou o pulso de Plagg sem ao menos levantar a visão.

Lord rosnou, seus olhos mantinham-se selvagens e fendados como os de um gato. Lord se levantou tão rápido que Plagg não conseguiu reagir. Lord enfincou a espada no tórax de Plagg que começou a cuspir sangue. O anél começou a consumi-lo, a áurea verde que se mantinha no anel, agora liberada...

Todos se assustaram... Agora Plagg era coberto de pelos, olhos fendados, garras e presas de felino. O mesmo tirou a espada do seu corpo e nenhum dano aparente. Lord mantinha uma expressão raivosa e respiração descompassada. Fechou os punho e começou, tentou dar um soco mas Plagg bloqueou cruzando os braços, Plagg deu um pulo sobre humano, segurou Lord com a cauda e ficou batendo na parede de pedra do castelo, Lord não morreria assim, ele foi jogado contra o chão lamacento... Sua cabeça sangrava e sua respiração estava falha.

Quando Plagg foi sugar a magia de Lord, um efeito colateral... O mesmo começou a ser sugado pelo anel, Lord conseguiu se levantar com muita dificuldade. Enquanto Plagg era evaporizado, todos matinha uma posição de ataque em volta de ambos... Antes de Plagg ser sugado totalmente, suas últimas palavras foram:

- ANIQUILAR!- O anel caiu no chão... Lord o pegou e colocou em seu dedo... Uma roupa de couro surgiu, onde parecia um gato. Um capuz negro com orelhas de gato o cobria, o mesmo fez o movimento do cataclysm e correntes cortantes de ar derrubaram a maioria dos lumiére.

Os que ficaram de pé apontaram os pingentes e correntes o prenderam, o mesmo puxou as correntes e as correntes de energia que foram quebradas. Lord fez surgir do seu peito um bastão, e ia batendo em todos em seu caminho, conseguia quebras algumas pedras... Mas outras estavam tão sobrecarregadas de magia que era quase impossível de quebrar... Lord dava mortais para desviar de alguns, alguns conseguia derrubar... Até que uma palavra veio sua mente...

Aniquilar...

Aniquilar... Aniquilar... Cataclisma... Ele estendeu a mão para o céu e gritou:

- Cataclysma!- Ele conseguiu concentrar energia negra e verde, mirou nos anéis e os quebrou... Fazendo sua magia sumir no ar... Enquanto todos estavam meio atordoados, Lord descobriu que poderia esticar o bastão... Se retirou mais rápido que qualquer coisa feita naquela época.

(Flashback OFF)

Félix estudava toda aquela floresta... Era vasta e densa... Muito fácil para se perder... Foi então que ouviu uma voz...

"seja Chat Blanc"

Ele olhou para o anel, fechou as mãos em punho... Olhou pela clarabóia da grande sala de seu antigo dono, Gabriel.

- Eu vou achar você maninho...- Deu u n sorriso sínico, olhando o horizonte. Sendo clareado pelos primeiros raios solares da manhã no céu de Paris.

                                                             ~~~~~~####~~~~~~

Adrien tinha acabado de acordar, encarou a cabeleira azulada, enroscada em seu peito. Ele deu um sorriso e fechou os olhos... Algum tempo se passou e o loiro sentiu duas mãos passearem de seu peitoral, para seu abdômen... Ele abriu os olhos quando sentiu alguns beijos em seu peitoral... Ele encarou os olhos da azulada que, pra provocar, deu uma lambida no peitoral dele...

-Bom dia gatinha atrevida...

- Bom dia para você também... Meu amor.- Adrien deu um beijo calmo e apaixonado em Marinette que já ficou por baixo do loiro. Ele começou a dar beijos mais intensos, fazendo a azulada dar leves gemidos. Desceu sua boca para o pescoço da azulada e dava chupões e algumas mordidas que chegavam a ficar com pontos de vermelhidão...

- Gahhtinho... Lembra o que me ensinou a fazer no seu quarto?- Adrien deu um sorriso de canto e falou dando uma lambida em sua bochecha:

- Por que não me lembra?- Os olhos de Marinette ficaram arroxeados, inverteu as posições, sentou e, seu membro sem adentrá-lo, pegou as mãos de Adrien e pois em seus seios, ela deu um gemido quando ele deu uma apertada. Ela olhou para o ele, colocou os punhos dele acima da cabeça do mesmo, se inclinou... Ele tentou levar as suas mãos para tocá-la mas estava com uma daquelas correntes feitas de energia... Ele teve um flash de memória...

"Aniquilar"

Ele chacoalhou a cabeça e deixou para lá, sentiu uma coleira presa a uma corrente, ele sentiu ela passar as unhas no peitoral e abdômen, ele deu um gemido, ela pegou uma venda e colocou nele, ele mordeu o lábio inferior e ela sorriu.

Começou a rebolar em seu membro, eles começou a ficar excitado, ela começou a dar alguns gemidos, o membro chegava a pulsar. Ele estava ofegante e quente:

- My lady... Vai parar com essa tortura? Eu não estou mais aguentando...- Marinette mordeu o lábio de Adrien que se calou. Ela pegou o membro dele e começou a chupar, em um movimento de vai e vem... Ele não aguentou muito, se aliviou, gozou na boca da azulada que se engasgou, engoliu e se sentou no membro, começou a quicar, o deixando inquieto.

Ela estalou os dedos com dificuldade, ele muito aliviado, arrancou a venda e colocou suas mãos em cada lado da cintura da azulada. Ele a fazia quicar com força, ela jogou a cabeça pra trás e gozou... Logo Adrien gozou de novo, fazendo ela cair sobre seus peitoral.

Eles ouviram palmas e se assustaram... Adrien olhou e viu Plagg ali, com pipoca, camembert, nutella e refrigerante...

- Que lindu... Sério... Merecem ser o novo casal cinquenta tons de cinza- Ele caiu na gargalhada e Adrien gruniu, lançou um travesseiro na direção de Plagg, só derrubou a pipoca... Plagg saiu resmungando, Marinette muito envergonhada agora se levantou e foi seguindo direto ao banheiro...

- My lady... Se foi por que Plagg é um invasor de privacidade...- Marinette o encarou e disse:

- Não... É que... Eu entou toda gozada... Hmm...- Adrien deu um sorriso e disse com ar pervertido:

- Posso?

- Vem seu gato pervertido...


Notas Finais


Espero que tenham gostado... Acho que teve tudo nesse capitulo.. Surra, mistério, comédia e um bom hentai...
A nossa meta aqui é 12 comentários!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...