História Mad love - Capítulo 53


Escrita por: ~ e ~RutyellemMaru

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Batman, Esquadrão Suicida, Mulher Gato
Personagens Alfred Pennyworth, Barbara Gordon, Bruce Wayne (Batman), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Damian Wayne, Dick Grayson, Edward Nashton/Nygma (O Charada), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Jeannie Napier, Martha Wayne, Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley, Pamela Lillian Isley / Poison Ivy (Hera Venenosa), Personagens Originais, Selina Kyle (Mulher-Gato)
Tags Amor, Batman, Ben Affleck, Drama, Harley Quinn, Jared Leto, Margot Robbie, Romance, Terror, Violencia
Visualizações 67
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pudinzinhos❤❤❤
Como estão?
Espero que bem.
Não tenho nada a comentar....

Boa leitura 💘

Capítulo 53 - O "acordo"


Fanfic / Fanfiction Mad love - Capítulo 53 - O "acordo"

Continuando....

- meu pudim vai vir me buscar basty!

- Harleen, ele não vai vir te buscar, precisa aceitar isso. 

- mas.....-sou interrompida 

- aqui em arkham podemos cuidar de você, vai se curar e ter uma vida saudável.

- eu não quero me curar! Deixe de ser patético!  Você atrapalha a minha noite especial com meu pudinzinho e ainda bem falando lorota pra mim?- digo furiosa 

- Harleen, por favor...

- é arlequina Sr morcego!- cruzo meus braços e o encaro

- você precisa de ajuda, não vê? Ele tentou te matar

- ele não tentou me matar! É culpa sua! Seu morcego idiota! Já percebeu que a única coisa que faz é nos atrapalhar? Você é um estraga prazeres. Usa essa máscara e da uma de cara Durão, nunca se apaixonou por alguém? - lágrimas escorriam, dando um contraste na minha cara de acabada 

- estou tentando te ajudar. Ele é um psicopata, não ama ninguém, está te manipulando e você caiu no jogo dele. Eu sei o quanto doí amar, é por isso que quero te ajudar, antes que entre em um círculo vicioso e não consiga se livrar dele! 

 - eu não vou aceitar sua ajuda! Está mentindo pra mim! Você é o problema! Está machucando meu pudinzinho,  e eu não gosto disso!- tento dar um soco nele, mas ele desvia. Novamente tento o mesmo golpe, mas ele segura minha mão e aperta forte- aí! Está me machucando!-  ele solta minha mão 

- me prometa não tentar me matar, é e eu não preciso fazer isso.

- tente me convencer antes. Desenbucha morcego.

- vou ser bem claro. Me diga aonde o coringa está e te dou uma chance.

- chance? Eu já não disse que não quero me curar!

- te libertarei  de arkham, mas só se entrar no acordo.

- hum, talvez.... 

- agora descanse, precisa de um tempo pra pensar. - ele diz se retirando da sala 

- nunca pensei que fosse um cara de acordos....

- pode esperar qualquer coisa de mim...Dr Harleen Quinzel . Até logo, aguardo sua resposta.

- não me chame desse nome!- grite e antes e não que eu termine ele se retira - o que faço agora Santa marinalva?- pergunto pra mim mesma.

Eu sei, talvez batman tivesse razão. Mas não consigo aceitar isso, tem que haver algum motivo para que ele tenha feito isso! Eu o amo tanto, não quero entrega-lo mas.... Ele me deixou, salvou a própria pele e me largou pra morrer, como se fosse mais uma pessoa qualquer que ele esteja matando. Eu não sou uma pessoa qualquer, sou especial, a primeira e única, ele me disse....

Talvez eu realmente esteja em um jogo, eu já percebi , mas aceitei. Ele me usa como um objeto, já me falaram várias e várias vezes, eu entendo, nossa relação não é normal, é algo especial. Meu amor por ele é tão grande que eu me sacrificaria por ele, mas teria coragem de trai-lo ? Já isso eu não sei.

_______________________________________

Eu estava em uma sela, esperando que alguém aparecesse com o jantar. Aliás já era tarde e eu não tinha comido quase nada. Estava fraca, meu corpo dolorido e machucado, concerteza eu ganharia várias cicatrizes, já que agora eu tinha cortes por todo o corpo. A única coisa em que pensava era no grande amor da minha vida, onde ele foi parar? E porque fez isso. É acho que sou uma burra.....

Flash back on:

- você é burra Harleen!- minha irmã dizia

- eu....- tentava dizer alguma coisa, mas não conseguia - papai me machucou!

- do que está falando? 

- ele fez umas coisas estranhas comigo, é isso doí 

- que tipo de coisas?

- não posso contar. Já falei mas do que deveria- me encolhi em um canto da parede do meu quarto e começei a chorar, minha irmã percebeu meu desespero e veio me acudir 

- pode me contar, eu prometo que não conto pra mais ninguém-  Helena disse e eu contei tudo a ela

- ele abusou de mim, disse que se eu contasse a alguém ele faria o mesmo com você! Eu não quero que ele te machuque!

- calma, eu vou dar um jeito de arrumar uma grana para tirar a gente dessa!

- e  a mamãe?- perguntei 

- ela não liga pra nós, estamos sozinhas no mundo. Vamos ter que aprender a se virar sozinhas, sei que é difícil pra você, é só uma criança, mas um dia vai entender

_____________________________________

- Harleen! - meu pai gritou

- papai?- digo guaguejando 

- o que andou falando pra sua irmã?- ele me pegou pelo braço e me tacou brutalmente na cama

- nada papai!- tento engolir o choro, mas era inevitável 

- olha aqui garota se contar alguma coisa pra alguém eu corto seu pescoço e faço a mesma coisa com sua irmã.  Eu sei que não quer ve-la sofrer, quer?

- eu prometo não contar nada! Eu juro! - meu medo era tanto que eu poderia desmaiar naquele momento. E  então ele fez, abusou novamente de mim, ele passou a fazer sempre a mesma coisa, me manipulava e eu caía no seu jogo, pois eu era uma criança inocente e indefesa, sem nem mesmo o colo de uma mãe pra chorar

Flash back off: 

Aquelas imagens aterrorizantes do meu pai me usando, era como se tivesse vivido isso novamente. Soltei um grito de desespero, é logo começei a bater a cabeça na parede, as malditas vozes nao me deixavam em paz, até parecia que elas adoravam o meu sofrimento

- Harleen sua burra!

- vai ficar calada,  ou faço o mesmo com sua irmã. Me ouviu?

 Já chega! Não posso suportar isso! Todos amam me usar, eu nasci pra isso! 

______________________________________

Continua....





Notas Finais


Bjs❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...