História Mad Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Batman, Hera Venenosa, Jared Leto, Margot Robbie, Mulher Gato
Personagens Barbara Gordon, Bruce Wayne (Batman), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Dr. Jonathan Crane (Espantalho), Edward Nashton/Nygma (O Charada), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Jared Leto, Margot Robbie, Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley / Poison Ivy (Hera Venenosa), Selina Kyle (Mulher-Gato)
Tags Batman, Coringa, Harley Quinn, Hera Venenosa, Mulher Gato
Visualizações 18
Palavras 2.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem pudins, desculpem os erros, e nos vemos lá em baixo

Capítulo 1 - Adeus Pudim


Fanfic / Fanfiction Mad Love - Capítulo 1 - Adeus Pudim

Pov Harley

Estava caída no chão frio do escritório de meu pudim, tentava tirar alguns pedaços de vidro de minha coxa sem gritar muito, meus braços estavam roxo e lagrimas escorriam por meu rosto, eu sei que amo um psicopata mas eu só queria saber o porque ele me bate sem motivos, quer dizer, eu não estou dando motivos para ele me machucar, depois que tiro os vidros quebrados de minha coxa me levanto segurando nas coisas, caminho para fora do escritório, as vozes não paravam de falar

- calem a boca -  grito enquanto pego um papel e uma caneta, estava descidida a deixa Mr J.

Escrevo a carta, deixo na mesa de seu escritório, subo e pego uma bolsa colocando algumas roupas dentro, dinheiro e armas, pulo a janela e saio correndo ou melhor, mancando rio com esses pensamentos, saio dali o mais rápido que posso, não podia arriscar ser vista

~quebra de tempo~

Pov Harley

Estava andando a mais ou menos quatro horas, meus pés doiam, estava exausta, mas não podia parar, ando por mais um tempo ate que paro em frente ao antigo prédio onde morava, entro na portaria sem que me vissem, pois o porteiro estava dormindo  babaca penso enquanto subia as escadas , com as chaves que havia conseguido pegar sem que percebessem, abro a porta da minha nova moradia e entro a trancando logo em seguida, subo as escadas e jogo as coisas na cama indo para o banheiro e me despindo logo em seguida, entro de baixo do chuveiro e meus machucados ardem, mas após algum tempo param de arder, tomo um banho demorado e saio do banheiro enrolada na toalha, faço um curativo em meu machucados, pego meu taco de beisebol e minha arma e saio já que teria que ir a uma lanchonete.

Pov joker

Hoje bati na Harley novamente, o motivo ??, eu queria ver ela gritando de dor, depois que bati nela sai para resolver algumas coisas com o pinguim.

Estava chegando em minha mansão e estava louco para tirar a roupa do meu brinquedinho e a ou vila gemer meu nome, enquanto deixa-va mais e mais marcas em seu corpo, hoje eu iria deixa-la sem sentir as pernas.

Chego em casa e estranho o fato de que Harley não pulou em meu colo como uma desesperada me chamando daquele apelido horroso, vou para o escritório e me sento em minha cadeira, vejo um papel em cima de minha mesa e o pego o lendo.

Termino de ler e começo a rir, de nervoso e por que eu sabia que ela iria voltar, mas o motivo de eu saber que ela iria voltar é simples, ela sempre volta para mim porque ela me ama, e o motivo de eu estar nervoso é que não irei deixar ela sem sentir as pernas hoje.

~ passasse 3 meses ~

Pov joker

Hoje completa três meses que aquela vadia me deixou, ha mas quando eu a encontrada estava em uma de minhas boate, algumas vadias estavam dançando, estava irritado pois um de meus fornecedores de armas estava atrasado, tomo mais um pouco de meu whisky e olho para as vadias que dançavam a minha frente.

A música foi trocada e se ouvia assovios, estava ficando irritado com aquela barulheira, então me viro e a vejo, ela usava um vestido mnúsculo e dançava de um jeito sexy, então quando percebeu que eu a olhava abriu um enorme sorriso e apontou os dedos para mim em forma de arma, então a música acabou e ela desceu do palco se misturando com a multidão, levanto rapidamente indo atrás dela. 

Ela tenta correr mas sou mais rápido e a pego pela cintura colando nossos corpos, a coloco dentro do carro com brutalidade e entro dando partida logo em seguida, o caminho ate em casa foi silencioso, chego em casa a pego e a levo para a sala de tortura, retiro seu minúsculo vestido e a Amaro com as mãos para cima a deixando nas pontas dos pés, pego um chicote e passo por seu corpo, então começo a chicotea-la enquanto a mesma chorava. Depois de um tempo paro de bater nela e pego uma faca enfiando em sua coxa, ela grita e eu gargalho, faço movimentos com a faca fazendo com que ela entre cada vez mais, retiro a faca de sua coxa e faço mais cortes, então quando enjôo de a esfaquear pego uma garrafa de whisky a tomando e quebrando sua garrafa em sua barriga, ela gritava e chorava, enquanto eu ria, então passa uma ótima ideia em minha mente, saio dali voltando logo em seguida com sal e álcool.

- sabe querida, você esta machucada, então eu vou cuidar de você -  jogo álcool em suas feridas a ouvindo gritar, então pego sal e coloco nos cortes mais profundo enquanto ela me implorava para parar. A desamarro fazendo ela cair no chão, a chuto cada vez mais e mais fazendo-na gospir sangue, a pego pelo cabelo e subo para o quarto a arrastando, a levo para o banheiro e coloco a banheira para encher.

Assim que a banheira enche a coloco dentro enquanto a afogo, ela se debatia tentando achar folego, aquilo era um tanto quanto engraçado, depois qie canso de afoga-la a tiro de dentro da banheira a secando e jogando na cama, retiro minha calça e cueca e me ponho dentro dela sem delicadeza, começo movimentos de vai e vem brutos, queria que ela sentisse dor, não queria dar prazer a ela mas queria ter prazer, ela gemia, provavelmente de dor pois eu enfiava os dedos em suas feridas

Depois de algumas estocadas chego ao ápice me retirando de dentro dela, coloco minha cueca e minha calça e a olho indiferente

- se considere com sorte, pois eu devia te matar -  falo saindo e indo para meu escritório a deixando sozinha

" se ela fugir novamente a culpa sera sua"

" bem feito, ela ainda sofreu só um pouco comparado com o que ela fez"

" volte lá e a mate"

" não a escute, você precisa dela"

-caladas- falo me sentando, provavelmente ela não iria me olhar na cara por um bom tempo, o que é quase que impossível, pois ela me ama. Pego whisky e bebo enquanto vejo algumas coisas

Pov Harley

Meu corpo estava dolorido, estava encolhida na cama, ele me machucou novamente, mas a culpa foi minha, pois eu fugi, mas se ele foi atrás de mim aquela hora na boate é porque ele sente algo por mim, ou seja, talvez ele me ame. Olho no relógio que tinha no criado mudo e ele marcava 03:00 da manhã, me cubro e viro para o lado tentando dormir. 

Acordo e vejo que já são uma hora, me levanto e vou para o banheiro tomar banho e fazer minhas higienes, ainda bem que tinha uma escova de dentes reserva, saio do banheiro enrolada em uma toalha e procuro um quite de primeiros socorros, pego linha e agulha, coloco um pano em minha boca e começo a costurat os cortes, toda vez que a agulha entrava em contato com minha pele eu gritava e mordia o pano, o que fazia com que meus gritos fossem abafados, termino de costurar os machucados e fasso curativos, desco para tomar café apenas com uma toalha cobrindo meu corpo pois não tinha roupas, me sento a mesa e Beth me serve me olhando com dó, talvez seja pois estou com cortes e roxos por meu corpo inteiro, Mr J estava a mesa lendo seu jornal, parece que nem notou minha presença

- Mr J ?? - o chamo de um jeito doce o fazendo abaixar o jornal e me olhar

- Fala logo Harley -  diz delicado como uma bomba

- bem, é que ...- me levanto mostrando que estava apenas de toalha - não tenho roupas para vestir - o mesmo me olhava com certo desejo e eu me aproveitarei disso, caminho ate ele e me sento em seu colo 

-  vou falar com Panda e ele ira te arranjar alguma roupa, e então você podera ir comprar algumas, o que acha ?? - ele não tirava os olhos de meus seios que estavam quase saindo da toalha, rebolo em seu colo fazendo seu amiguinho dar sinal de vida - não provoque Harley -  ele fala e então me levanto saindo dali rebolando.

~ quebra de tempo ~ 

Estava no quarto deita enrolada em um lenço quando Mr J entra com tudo fechando a porta com um vestido em mãos, me assusto e enrolo lençol em meu corpo 

-  ah Harley,  tudo quem tem ai eu já vi e me pertence -  desde quando meu corpo pertence a ele ??

- claro que não, é Meu corpo - me levanto e vou para o banheiro, tomo um banho rápido e saio enrolada na toalha -  pode me dar licença ??

- não -  bufo pegando a calcinha e colocando por baixo da toalha, depois me viro deixando a toalha cair até meus pés e coloco o sutiã e por fim o vestido que ficava um tanto curto, me viro e vejo Mr J me olhando com desejo hahaha, ele vai me desejar mas não tocar. Penso enquanto tento arrumar meu cabelo - não se esqueça das regras, 1° nada de roupas baratas, 2° nada de roupas curtas e 3° nada de olhar para outros homens -  fala me entregando um cartão de crédito - Panda e Rocco iram com você

- tchau pudim - falo dando um beijo em seu rosto e o mesmo bate em minha coxa por causa do apelido. Saio do quarto e entro no carro com pandinha e roquinho,  o caminho para  o shopping foi com varias risadas pois panda é um palhaço e vivefazendo palhaçadas, chegamos lá e fomos as compras.


Depois de algum tempo voltamos para casa e os meninos me ajudaram com as sacolas, fui para o escritório de Mr J e entrei sem bater fazendo o mesmo me olhar raivoso.......

Acordo assustada, mais uma vez havia sonhado com meu pudim, sentia tanta falta dele, amanha iria completar quatro meses que fugi, e hoje meu sonho foi igual ao de todas as noites, eu sempre acordo na parte em que entro em seu escritório sem bater. Olho as horas e volto a dormir, pois ainda são 08:00  e estou com muito sono.

Acordo por volta das duas da tarde e me levanto indo para o banheiro tomar banho e fazer minhas higienes, saio do banheiro enrolada na toalha  e coloco uma roupa qualquer, vou para a cozinha e como apenas uma maçã já que não estava com fome, me deito no sofá  e coloco em um filme qualquer.

Me assusto quando a porta de meu apartamento voa longe e por ela entra meu pudim...

Então eu acordo, sempre tenho esse sonho, ou melhor, esse sonho dentro de outro sonho, me levanto e vou para o banheiro tomar banho e fazer as higienes, saio de lá enrolada e coloco um shorte preto cintura alta e um top branco , desco e como uma fatia de bolo que havia feito ontem, depois que como me sento no sofá e coloco em uma reportagem que falava de meu pudim e sua nova parceira, ao qual não sei o nome, se eu havia ficado triste com o fato dele me trocar ??, sim eu havia, mas logo logo vou colocar meu plano em ação para acabar com essa vadia, que pensa que pode ficar em meu lugar, e o pudim, ha ele vai ver, ele vai me desejar, mas não vai poder me tocar. Começo a rir loucamente enquanto a jornalista que tinha voz irritante dizia que talvez essa nova parceira do meu pudim fosse mais perigosa do que eu, e perguntava se eu havia morrido ou se estava esperando a oportunidade perfeita para reaparecer, pobre garota, se eu fosse ela iria me afastar de Mr J, para ter um morte rápida e quase sem dor. 

Quando for a hora todos vão saber que a rainha de Gotham esta de volta, e essa tal de Helena Helen, ou o caralho que seja não vai sair viva dessa, quem mandou ela se meter com meu pudim e com a minha cidade. Me levanto e vou para o quarto me olhl no espelho e sorrio diabólicamente ao imaginar a cabeça daquela vadia em minhas mãos Hahahahaaaaaaaa....

 



Notas Finais


Pudins, espero que tenham gostado mesmo, beijos de loucura e ate o próximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...