História Mad Love-jikook - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Visualizações 295
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


:3
Atualização novamente .

Capítulo 37 - Acelera !


Fanfic / Fanfiction Mad Love-jikook - Capítulo 37 - Acelera !

Eu estava tendo um ataque de risos...

Eu acabava de dar uma tacada no funcionario da loja de conveniências .

Eu sei que você deve estar pensando " que caralhas Jeon Jungkook faz em uma loja ? " .

Não tinha porra nenhuma naquela caralha vulgo geladeira , então resolvi sair pra pelo menos comprar um pacote de bolacha ( biscoito , claudio  ) , claro que não sou burro ao ponto de sair com a minha face a mostra , eu estava com um sobretudo preto , uma touca da mesma cor e uma mascara que cobria nariz e boca , e eu não podia esquecer do meu lindo taco , eu o coloquei no bolso interno do sobretudo . Jimin estava no estacionamento , o mesmo ficou apreensivo em vir comigo , ele ate trocou de carro , pra ele uma Lamborghini iria chamar muita atenção . Mas , o universo adora conspirar contra mim e pra minha sorte , o funcionario era um conhecido , era o amigo de infância do meu irmão - com quem ele mantem contato ate hoje . - , senti seus olhos em mim assim que adentrei o local , não me lembro muito bem do seu nome , mas me arrisco a dizer que era Baek...ou algo assim . Não tardei para ir direto no meu objetivo , peguei ate um mangá para pagar de gótico .

Na hora de pagar , ele não tirava os olhos dos meus , mesmo eu estendendo a porra de uma nota de 50 , ele estava pouco se fodendo para o dinheiro . Puta que pariu , percebo que ao lado da geladeira de bebidas , ha um cartaz  meu e do Jimin - provavelmente ainda não retiraram todos os meus cartazes . - escrito " Procurados" , ah , esse povo não larga do nosso pé . Eu estava tranquilo ate demais , minhas mãos não tremiam , eu não suava , eu estava fazendo papel de cliente irritado .

Eu arqueava as sombrancelhas e batia um dos pés no chão demonstrando impaciencia , ele olhava atentamente para o meu olho esquerdo , para o cartaz , para o olho , cartaz , olho...

Qual o problema com o meu olho esquerdo ? 

So falta ele estar comparando o tamanho com o do direito...

Merda ! 

Ele deve estar olhando a tal cicatriz que eu tenho abaixo do tal olho ( na parte lateral ) , eu nunca imaginei que ele fosse reparar e prestar tanta atenção , aos meus olhos é apenas um risquinho insiguinificante feito na infância .

Mas é a vida , as pessoas apenas olham seus defeitos e apontam falhas...

Eu realmente estava sem paciência pra fingir , eu iria fazer o famoso golpe da bolacha . Era bem simples , eu iria pegar uma daquelas bolachas água e sal , fingir que era um cartão e sem querer querendo - so que não . - derruba-la no chão quando o funcionario estendesse a mão , assim ele iria se abaixar para pega-la , e quando desse conta , eu ja estaria no carro com as coisas . 

Ate eu desviar o olhar e enfiar a mão no bolso do sobretudo , o trouxa achou que era um assalto e acionou o botão da policia que ficava em baixo da mesa . Eu poderia muito bem ter saido correndo ou ter inventado que iria apenas pegar a carteira , mas com certeza o homem ou os policiais , iriam pedir para que eu retirasse a mascara .

Fugir iria ser minha opção , iria , ate o sujeito ter puxado minha mascara , a força foi tanta que a mesma se rompeu e tive meu rosto exposto . 

A cara do rapaz foi de pura surpresa , seus olhos estavam arregalados e eu não fiz nada a não ser sorrir e tirar o taco do sobretudo . Eu não podia deixar cumplices , então não tardei para girar o taco em minhas mãos e atingir o seu rosto em cheio . 

Seu rosto continuava preso aos pregos do taco , e aquilo so contribuia para a minha crise de risos , eu balançava o pedaço de madeira junto ao rosto do homem , o mesmo gritava e agonizava de dor .

Jk : é...dizem que isso doí . - eu ria feito um maniaco , eu estava confuso mas o mesmo tempo bem...eu realmente não sei porque vi graça naquilo .

Com toda a força , chacoalhei ainda mais o bastão na tentativa de soltar seu rosto dali e dar a tacada final , e assim o fiz , me preparei como se fosse dar uma tacada em uma bola e atingi sua cabeça com tudo , o resultado se resumiu em miolos voando e olhos saltando assim como os seus dentes .

.

.

Jk : Fudeo ! - entrei no carro com as roupas sujas de sangue , o ato fez com que Jimin pulasse de surpresa . - Acelera , o filha da puta acionou a policia . 

Jm : desgraçado...-  ele rosna e pisa fundo .

.

.

Agora quem ria era Jimin .

Estavamos na contra mão , dirigindo em alta velocidade , ao som de varias buzinadas e as sirenes dos policiais que vinham logo atras . 

Eu estava adorando tudo aquilo , eu sentia meu corpo quente e uma adrenalina indescritivel percorrer pelas minhas veias . 

Eu necessitava de mais...

Jk : vai Chim Chim , rapido ! 

Jm : oh ! - ele olha pelo retrovisor e avista uma van preta vindo ao nosso encontro . - nós temos companhia . - sorriu largo , eu conhecia aquela van , retribui o sorriso .

Jk : sapatonas , eu sinto de longe o cheiro de couro . - rimos ainda mais , os risos não duraram por muito tempo , ate eu sentir uma batida na bunda do carro . - filhos da puta . - uma raiva enorme tomou conta de mim , abri o porta luvas e de lá tirei uma pistola . - TOMA NOS OVO VIADO ! - coloquei minha destra pra fora da janela e atirei sem parar , Jimin tinha os olhos arregalados e ria alegremente , ele buzinava feito louco para todos que estavam a nossa frente . 

Logo a frente ,  havia uma area de construção , e la havia uma rampa feita com alguns blocos e areia .

Jm : se segura parceiro ! - ele acelera em direção a rampa . 

vejo que a rampa leva a um rio .

Jk : Moch..- era como se eu tivesse voltado ao meu momento de lucidez . - MOCH EU NÃO SEI NADAR ! - gritei mas era tarde demais , ele ja estava fora de sí e acelerou ainda mais .

Antes mesmo do carro afundar 

 tudo ficou escuro...


Notas Finais


Obg por ler ♥
esse é so o começo da treta......(moon face)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...