História Mademoiselle–Imagine Jeon Jungkook(Shortfic)–INCESTO - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Personagens Originais, Suga
Tags Amor, Bts, Casamento Entre Irmãos, Casamento-forcado, Dinastia, Drama, Hot, Imagine, Incesto, Jungkook, Medieval, Romace De Época, Romamce, Sexo, Shortfic
Visualizações 187
Palavras 1.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Josei, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Minha pureza é sua


   Meus fios com flores e adornos, eu estava finalmente pronta a assumir aquele papel de esposa de Jungkook … como uma posse eu era destinada a meu futuro dono.

Yumin-ah estivera me ajudando a cerrar aquele apertado e sufocante espartilho branco e diante daquele espelho me abalava mais uma vez ao ver me noiva.

A vestimenta antiga para cerimônia, me envolviam.

Ouço alguém bater à porta, Yumin atende e abre, era nossa irmã mais velha, vou ao seu encontro e pranto em seus braços.

— É hoje ! – afago minhas lágrimas nela que passa sua mão em meu cabelo.

— Eu não quero que fique triste, Jungkook Oppa é um ótimo irmão, ele irá a tratar bem.

— Mas é meu irmão ! Não posso me submeter a isso… nosso pai não sabe que Deus há de nós castigar ?

— ele não teve outra alternativa … sabe que é a filha preferida dele.

— Eu jamais pensei que ele poderia fazer-me isso.

— Yumin-ah pode nos deixar a sós ?

— Sim… eu já estava de saída.

Assim que Yumin sai, nos sentamos no centro de minha cama, ela segura minha mão e a aperta fitando-me profunda.

— Sei que deverá se deitar com Jungkook e não sabe nada dessas coisas… – ela retira dentre seus seios um pequeno frasco. – se colocar isso, irá doer menos.

— O que é ?

— Um óleo afrodisíaco.

— Não precisa eu jamais vou fazer isso.

— Acha mesmo que nosso pai não vai à obrigar a se deitar com seu marido ? Ele me obrigou e isso vai acontecer com você também.

— Unnie … eu não posso !

— Apenas tome isso, e passe embaixo ok ?

Tomo comigo o frasco de com desdém o guardo entre minhas coisas.

— Agora temos que ir …. A cerimônia vai começar dentre pouco.

Ela e eu descemos aquelas escadas, uma cerimônia fechada apenas para a família e chefes de estado, Adentro o salão com um ramo de flores frescas na mão, logo a frente fito Jungkook seu semblante não era muito distinto do meu, ele estava triste e abatido.

Me coloco na direção do mesmo, caminhando lentamente todos os olhares vão até mim, de modo que engulo a seco, aqueles passos lentos eram para mim como o corredor da morte.

Ao dar de encontro com Jungkook fazemos uma referência ao nosso Appa beijando sua mão, ele nos dá sua bênção pela união e prosseguimos com a cerimônia.

Ao assinar aquele contrato deixo uma lágrima fina escorrer sobre meu rosto, fito Jungkook de soslaio eu no conseguia o olhar frente a frente, como se agora tudo fosse diferente diante daquele altar.


[…]


Após o discurso e a troca de votos, meu pai trata de avisar os convidados da festa, os levando para o banquete, saindo dali e indo as escondidas para biblioteca da casa. Tento segurar minhas lágrimas.

— se pudesse você teria evitado tudo isso !

— Sr. Min ?

— sou isso pra você ? Vai se deitar com ele agora ?

— Não me trate assim !

— Sua irmã tinha razão, você apenas quis me usar como um empregado idiota.

— Está falando de Yumin? Ela sabe de nós ?

— Sim … e me avisou o tipo de mulher que é ! Eu nunca devia ter deixado me enganar.

Yoongi sai esbarrando com Jungkook, que me encontra em total pranto.

— Por quê não está no salão ? Nosso Appa irá brindar a cerimônia !

— Você está feliz ?

— É claro que não…

— Eu não vou brindar a essa porcaria ! Eu só quero morrer !

— o que está acontecendo S/N ?

— Vamos para os nossos " aposentos " logo.

— Eu vou dizer a eles que você teve um mau estar !

Assim que Jungkook se vira para ir até o salão Yumin aparece como uma total sínica em minha frente, Ela parecia lamentar algo, não à vi desde a cerimônia de casamento.

— Oppa onde vai ? – pergunta a mesma.

— Ao salão dizer que eu e S/N vamos nos retirar.

— Melhor ficarem ! Sabe que nosso pai odeia desfeitas.

Troco olhares com Jungkook ele, estende a mão até mim e eu a pego resolvemos regressar até a festa.


[…]


Assim que brindamos as taças para comemorar o evento, alguns dos convidados se retiram.

Jungkook se aproxima de Hoseok para perdir-lhe que nos retiremos.

Ele asente o pedido e Jungkook retorna até mim, indo e pegando em minha mão , Vamos até o cocheiro que nos espera rente ao palacete.

Adentramos indo até nossa futura casa, não muito distante dali.


[…]


Jungkook estava gélido assim como eu, assim que saímos do veículo, ele abre a porta com uma das chaves que empunhava.

Em meio aquele silêncio nossos olhares se encontram, Jungkook adentra indo comigo ao único quarto que a casa tivera montado.

Ele fita-me retirando seu casaco e se sentando na cama, aquele silêncio predominava entre eu e ele.

— ele me pediu este lençol.

— como ?

— Ele quer provas que nos consumamos esse casamento…

Fito Jungkook de modo que me sento ao seu lado, ele suspira fundo.

— Olha podemos fazer o seguinte…

— Vamos logo !

— do que está falando ? É só nós mancharmos o lençol com alguma coisa – Jungkook retira o lençol de seda sobre a cama.

— Oppa – seguro seu braço o impedindo e tomando a peça para mim — Já que temos que fazer isso… faça de uma vez !

Mantendo-me fria, desamarro meu espartilho tentando o tirar com rapidez.

— Não faça isso, acha que eu quero ?

— Você não se incomodou quando me escolheu.

— do que está falando ?

— Podia ter convencido nosso pai, eu sei que podia !

— acha que é minha culpa ?

— Minha virgindade é tua agora !

— Sabe que eu jamais poderei sentir atração por você… é minha irmã, unnie !

— Minha vida já está completamente desgraçada por este maldito casamento ! – digo lamentando outra vez, mas sem derramar lágrimas, eu já estava farta de chorar e ser aquela menina doce e frágil manipulada como peão no jogo de Hoseok.

— Não vai ser bom… – ele tenta me recriminar mas me prontifico em tirar o vestido por completo ficando apenas com a fina camisola de seda pronta para noite de núpcias.

— Se vou ter de ficar casada o resto da vida que seja como Deus manda.

Afasto as alças deixando cair de meus pequenos ombros, onde revelo minha nudez para meu irmão, Jungkook puxa no ato aquele lençol cobrindo-me e confortando-me.

— Tudo está sendo uma desgraça Oppa.

— Não precisamos disso, tudo vai ficar bem !

— Pra que eu preciso de pureza agora ?

— Não pense assim, eu ainda sou seu irmão unnie, nunca vou à ver como mulher, sabe disso.

— Pra quem eu iria entregar minha virgindade se o único que eu amei...

— Está falando do filho do artesão ?

— Como sabe ?

— Apenas presumi pelo fato de ter escutado um pouco de sua conversa com ele.

— Eu vou o esquecer… te prometo isso !

— Simplesmente durma agora – mesmo embolada naquele tecido, Jungkook me prende em seus braços acariciando meus longos cabelos com sua mão onde desliza sobre minha cabeça d modo suave me acalentando.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...