História Madness - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 1
Palavras 415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - 1


Fanfic / Fanfiction Madness - Capítulo 1 - 1

Já eram nove e meia da manhã quando Áster finalmente  criou coragem o suficiente para sair da cama. Ela se perguntava o motivo de ter que sair da cama, ir para aula com pessoas que ela não gosta em um lugar que ela detesta. Mas ela tinha que ir, se obrigava todo dia a se levantar e ir para a escola porque não queria decepcionar mais ninguém.

Uma sexta-feira normal, além de Áster haviam mais quatro garotas na sala e mais sete meninos, e enquanto o professor fazia brincadeiras bobas os garotos riam e sacaneavam uns aos outros e as garotas conversando praticamente ignorando a presença de Áster duas carteiras atrás delas. Eu realmente odeio vocês, pensou.

O sinal bateu e ela não sabia se ficava feliz por sair dali ou triste em ter que voltar para casa onde só havia briga. Assim que chegou em casa se trancou no quarto que era o lugar que ela se sentia mais relaxada. Alguns minutos depois ela ouviu a mãe e o irmão discutindo:

-Mãe são só dez reais- dizia o irmão- Anda logo, merda, eu tenho que sair.

- E eu com isso? -respondeu a mãe- Eu não tenho.

-Ah, para. Me dá logo.

-EU NÃO TENHO! -gritou a mãe- Quer saber? Pega e não me pede mais nada.

Logo em seguida a porta do apartamento bateu, ele finalmente saiu.

Quando estava saindo do quarto ela ouviu a mãe chorando, Áster entro no quarto de novo e fechou a porta, ela não queria ver a mãe chorando mas não sabia o que fazer. 

Daniel - o irmão- era um espécie não classificada de idiota narcisista. Toda noite ele pedia dinheiro a mãe e toda noite ele conseguia o que queria, até porque se não conseguisse gritava e quebrava tudo ao redor igualzinho a uma criança mimada. Dormia o dia todo, não tinha emprego, nem fazia faculdade e nao movia um dedo para limpar a casa -só em raras ocasiões que até mesmo ele não suportava mais a bagunça. E mesmo assim não era capaz de limpar o xixi do cachorro, que as vezes era a único ser vivo que fazia Áster se sentir amada. 

Bebê, como Áster chama o cachorro, era muitas vezes seu ombro pra chorar e desabafar. Ela tinha um namorado, mas ela não queria perturba-lo com seus problemas principalmente porque sentia que nem sempre era levada a sério por ele. Mas está tudo bem, não tem motivos para alguém me levar a sério.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...