História Madness Behind The Beauty - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 242
Palavras 885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Started From The Start


Fanfic / Fanfiction Madness Behind The Beauty - Capítulo 1 - Started From The Start

"  Então aplaudam a glória caída
Eu nunca cheguei a dizer adeus
Desejo que eu pudesse pedir apenas um pouco mais de tempo

(...)

Você não está lá
Para compartilhar meus sucesso e erros
É justo?
Você nunca vai saber a pessoa que vou ser
Você não está lá
Comigo" 

(You're Not There - Lukas Graham)

Era Uma Vez ....

Por que todo mundo começa uma história assim ? Não me levem a mal , eu amo histórias, elas são maravilhosas e tudo e tals. Mas está um pouco clichê de mais pra o meu gosto, e eu estou farta de clichês pra uma vida inteira.

Esse " Era Uma Vez "  se aplica bem pra contos de fadas com histórias de princesas que são salvas por seu lindos príncipes. Mas isso não é um conto de fadas, eu não sou uma princesinha, e eu prefiro morrer a ser salva por um príncipe engomadinho. Isso é minha história. Da minha vida

Mas afinal, quem é a pessoa que vos fala e narra essa história patética ?

Meu nome é Isabelle Olivia Martin Peters Pereira, mas podem me chamar de Isa. (Só de ler meu nome completo perdeu 3% do seu dia)

Mas qual é a história que trago a vocês ? Um passo de cada vez pequeno gafanhoto. Para começar a contar essa história, vamos ter que ir bem na raiz de tudo . O começo do principio do início de tudo . Usei adjetivos de mais só pra falar. 

Vamos começar do começo 

........................................................................

***  27 de novembro de 2002 - São Paulo  ***

Era uma manhã chuvosa em São Paulo, eu não me lembro bem o por que de termos saído, não me lembro onde meus pais tinham me levado, não lembro de nada além do exato momento em que minha vida mudou completamente.

— Eu não quero mais falar sobre isso, Jorge —  Minha mãe avisou aos berros com meu pai, um estrondo veio de fora do carro,  me lembro de me focar nos pingos de chuva que escorriam pela janela do carro, era como se as nuvens estivessem chorando e formando desenhos mal feitos na vidro, me lembo de tomar um gole do milkshake de chocolate que algum momento meus pais tinham comprado pra mim.

— Não tente mudar a situação em que nos pois, Maria — O para-brisa empurrava a água para que meu pai conseguisse enxergar oque estava acontecem lá fora, não parecia nada bem, mas os flocos de chocolate iam derretendo pouco a pouco dentro do sorvete, eu achava que não precisava me preocupar,  senti uma frio passar pela minha cabeça dando uma dor instantânea, cérebro congelado .

— Meu cérebro congelou —  Agoniei me movendo pra entre o meio dos  bancos na esperança que eles parecem de brigar e me dessem atenção

— Agora não, Isabelle — Ela gritou irritada, me recolhi assustada no banco, e abracei meu milkshake, mesmo que ele fosse manchar meu casaco branco — Coloque o cinto — Ordenou ríspida e eu como qualquer criança inocente e boazinha faria, obedeci.

— Você acabou com as nossas vidas — Meu pai berrou, eu via as árvores correrem ao nosso redor como se elas estivessem fugindo deles, elas corriam tão rápido e naquele momento eu queria correr com elas.

— Agora é minha culpa ? Você quem começou com esse joguinho, Jorge —  Minha mãe disse colocando as mãos entre o rosto, estava chorando, não gostava de ver minha mãe chorar por pior que ela fosse.

— Não chora, mamãe — Disse tentando me soltar do cinto, mas algo, talvez tenha sido Deus ou alguma força superior que controla nosso destino, até hoje não sei,  não deixou e eu continuei no mesmo lugar intacta.

— Não tire o cinto, Isabelle — Meu pai gritou virando pra trás pra me dar um olhar, se certificando que eu estava segura.

Eu estava segura, pai. 

—  A estrada — Mais um berro da minha mãe, esse não foi de raiva ou irritação, era pavor, era terror. 

Nos estávamos na contra mão,  uma luz vindo na nossa direção. Era apenas outro farol, eu costumava perguntar pro meu pai se guardavam estrelas nas bolinhas do carro, e ela sempre me dizia que sim, e que eu podia pedir tudo que desejasse aquelas estrelinhas dentro de faróis. Eu achei que era uma estrela brilhando e vinha realizar nossos desejos, era oque eu deseja.

Mas não era uma estrela e muito menos realizou meus desejos. E foi tudo tão rápido, mas eu podia jurar que o tempo estava tão congelado quanto meu cérebro estava segundos antes, eu pude ver tudo claramente.

As árvores pararem de correr.

A mistura marrom do meu milkshake, se despejando e manchando o banco.

Os gritos dos pais haviam cessado, eu só houvia uma melódia desconhecida no rádio.

O cinto se soltando como eu queria.

O vidro formando várias rachaduras.

O cheiro ruim de fumaça subindo pelo ar frio de São Paulo.

O asfalto molhado ralando o meu joelho agora descoberto.

O vidro com os desenhos mal feitos das nuvens, estava do outro lado.

O para-brisas ainda limpando a água, mas não era mais a água pura e cristalina das lágrimas das nuvens, era vermelho como as labaredas de fogo que contornavam os destroços do que deveria ser um carro .

Era vermelho como o sangue, que tinha por todo lado, todo o sangue que não era meu.


Notas Finais


— Os nomes dos pais da Belle são : Jorge Hugo Martin e Maria Pereira Martin.
— Será explicado melhor, mas a mãe da Belle é brasileira e o pai é americano, porém se naturalizou brasileiro.

ESPERO QUE TENHAM GOSTADO. XOXO LIENDOS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...