História Madness Behind The Beauty - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 77
Palavras 2.224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Screaming The Chorus


Fanfic / Fanfiction Madness Behind The Beauty - Capítulo 4 - Screaming The Chorus

" Que tal dar um tempo por hoje
e voltar para a velha garagem
Porque a vida é muito curta mesmo
mas pelo menos é melhor que o mediano
 (...)
Serei seu amigo
seu outro irmão "

(Song For A Friend - Jason Mraz)

— Levantem inúteis — Gritei batendo na panela com a colher de pau acordando os babacas espalhados no meu sofá.

— Mas que porra ... — Bill murmurou nada satisfeito de ter sido acordado ao som da minha música de panela e colher de pau.

— Você enlouqueceu Isabelle ? — Evan berrou sinalizando pra eu cessar a minha música e justificasse a.

— Vocês estão desmaiados desde ontem, esse cheiro de bebida está quase impregnando o sofá — Esbravejei indo até a cozinha e guardando novamente a panela e a colher nos armários.

— E você não sabe agir como uma pessoa normal e acordar a gente gentilmente ? — Bill questionou bufando esfregando seus olhos tentando acordar.

Conheçam Bill Istvan Skarsgård, um dos melhores amigos do Evan e o pior pesadelo em dia de faxina. Ele é o sueco mais chato e azedo que você pode conhecer na sua vida.

— Quando vocês merecerem tal tratamento talvez eu faça isso — Dei de ombros e pegando aspirinas efervescentes no armário.

— Eu sinto como se minha cabeça tivesse sido pisoteada por milhões de anões — Evan reclamou massageando as têmporas com a ponta dos dedos.

— Pra quem bebe a tanto quanto você,  reclama mais — Bill zombou enquanto eu diluia as aspirinas nos dois copos da água.

— Vocês podiam aprender a beber sem caírem mortos no sofá da minha casa, que tal ? — Sugeri entregando os copos aos idiotas — Emma e a Alida ligaram e eu como sempre falei que vocês tinham se acabado de beber e estavam desmaiados —  Contei pegando meu celular no hack checando o grupo dos meus amigos.

— Eu nunca mais vou beber — Bill disse fazendo uma careta azeda e oferecendo o copo pra eu levar de volta pra cozinha.

— Perdi as esperanças nessa frase quando tinha 16 anos —  Afirmei recolhendo os copos dos dois e os levando pra cozinha.

— Que bom que sabe — Evan murmurou segurando o próprio estômago como se estivesse sentindo uma dor insuportável, revirei os olhos, sem tirar os olhos da tela do celular.

— Se eu acender um fósforo é capaz da casa inteira explodir — Comentei me encostando na bancada da cozinha — Vão tomar um banho, Marlon e a Luna estão fugindo de vocês — Observei vendo os cachorros ao meu lado na cozinha.

— Você não devia sair com os seus amigos ou alguma coisa assim ? — Evan questionou querendo se livrar de mim e minha chatice, desligue o aparelho pondo no bolso de trás do meu short e cruzando os braços seguindo pra escada

— Pra verem como eu sou maravilhosa, estou atrasada por que estava cuidando de vocês — Contei me pendurando no primeiro degrau.

— Você não é uma pessoa maravilhosa se vai ficar lembrando isso — Bill retrucou e revirei os olhos encostando minha cabeça no corrimão

— Tanto faz, tirem esse cheiro de cerveja e .. oque parece etanol puro — Ordenei subindo as escadarias em direção ao meu quarto.

— Precisa ter pelo menos 1, 70 pra me ordenar fazer as coisas — Evan debochou gritando, não o respondi batendo a porta do quarto.

Precisamente hoje, eu acordei com um esplendido bom humor (Evan e Bill são irritantes de mais pra eu ser legal com eles)  por uma razão em especial e bem simples :

Eu vou sair com meus amigos. 

Antes que você pense "Ai grande bosta , ninguém liga"   vou apresentar os meus amigos, talvez vocês reconheçam alguns nomes.

Hailee Caribe Steinfield - Ou como eu, particularmente, gosto de chama-lá Caribe, girafa ambulante ou Haiz. Mas vocês já foram apresentados pra ela, e eu peço desculpas por terem conhecido esse ser desagradável e chato. E também é uma abandona que saiu em turnê pelo país 

Karla Camila Estrabao Cabello - Já ouviram falar em uma tal banda , Fifth Harmony ?  Essa menina, a tal Karla, faz , opa, fazia parte dela, ela é meio desconhecida, mas fazer oque ? E eu recomendo não irritar ela a chamando de Karla ou será xingado de muitas maneiras diferentes em espanhol.

Lauren Michelle Jauregui Morgado - Lolo , a rainha da porra  toda , como eu gosto de chamar . Ela tem uns rolo ai com a Karla e ainda é dessa banda ai, o Fifth Harmony. Meus olhos parecem dois pontinhos de canetinha perto das pedras de esmeralda que ela tem.

Shawn Peter Raul Mendes - Eu tive que explicar 500 vezes, a piada de Chão Mendes pra ele. Ele é meu escravo, toda vez que ele está em L.A, ele dirige pra mim (Eu tenho preguiça de dirigir meu carro, podem me julgar). Também é encarregado de me carregar nas costa por que sim. E pelo amor , meus amigos pedem pra eu zoar o nome do meio deles.

Thomas Stanley Holland - O narcisista que é o próprio Homem Aranha, e me dá um moletom do Homem Aranha. Já assistiram o filme , O Impossível ? Se não , eu recomendo . Mas se sim , você talvez se lembre dele como o Lucas Bennett . E a sobrancelha direita dele me incomoda muito (sim Tom, isso é uma indireta, arruma a caralha da sobrancelha).

Bradley Will Simpson - O outro britânico, e o meu alvo de aperto de bochechas, sério parecem dois pães de queijo fofinhos e cheinhos, dá vontade de morder essas bochechas. Já ouviu aquela música, Somebody To You ? Com a Demi Lovato ? Então, ele é o cantor principal da banda The Vamps,  que é responsável pela composição da música.

E esse é parte do meu grupo de amigos, ainda tem muita gente que vocês não conhecem. Mas afinal , como eu conheci todas essas criaturas ? 

_________________________________________________

*** 25 de Julho de 2014 - San Antonio, Texas ***

— Por que eu concordei com isso ? — Murmurei a mim mesma autografando uma camiseta de Teen Wolf  de uma garotinha com não mais de 9 anos.

As gravadoras Cash Money Records, Chase Records e Republic Records haviam me convidado pra ir na abertura da turnê "The Secret"  do Austin Mahone.

É claro que eu ia dizer não, é tão claro como o dia que eu dizer não. Mas é lógico que Evan me incentivou a vir, queria a casa livre pra ele e Emma. E eu muito otária (aumentando meu papel de trouxa) aceitei de bom grado deixar a casa livre pra aquele casal nojento.

— Obrigada Belle — A garotinha agradeceu correndo pra algum lugar fora do meu alcance que não podia enxergar com a parede de fotógrafos e seguranças. Segui o caminho pelo tapete vermelho, em um segundo de distração senti meu corpo bater contra uma parede de 1,81 , senti o impulso me jogar pra trás e meus braços foram agarrados me impedindo de cair pra trás.

— Meu Deus ! — A voz masculina exclamou ainda segurando firmemente meus braços com medo de que eu fosse cair mesmo que eu já estivesse estabilizada — Eu sinto muitíssimo — Pediu já me analisando dos pés a cabeça procurando qualquer ferimento.

— Eu estou bem — Afirmei soltando os braços ao meu redor e encarando o menino, sim um menino, não parecia ser mais velho que eu, seus olhos castanho-mel estavam arregalados como se estivesse com medo de que eu tivesse ao menos um arranhão no corpo.

— Eu sinto muitíssimo, não foi minha intenção — Ele começou a pedir mais desculpas e eu ri me soltando dele.

— Está tudo bem, de verdade  ... —  Não terminei a frase dando a deixa pra ele me falar seu nome.

— Shawn — Ele disse e eu assenti me lembrando vagamente da minha pesquisa superficial de quem seriam os shows de abertura  — E você é a Belle Martin, minha irmã adora Teen Wolf, ela fala disso quase que  80% do tempo e eu já assisti Homem de Ferro, você é brilhante como Amelia Stark , e oque eu posso de falar de Vingadores ? Você arrasa. É verdade que você faz suas próprias cenas sem dublê ?  É melhor eu calar minha boca antes de falar mais alguma besteira  — Shawn se calou dando fim ao seu momento fangirl, segurei meu riso, dando um sorriso ele.

— Não tem problema —  Afirmei o tranquilizando — Eu imagino que não deve ser muito calmo se apresentar como show de abertura pra milhões de pessoas, então entendo seu nervosismo. E sim, é verdade que eu faço minhas cenas sem dublê. E eu não arraso nada comparada á Robert Downey Jr. — Brinquei ajeitando uma mecha do meu cabelo.

— Eu realmente sinto muito por ter esbarrado em você, ainda  estou meio perdido nisso aqui —  Ele disse sinalizando pra o tapete que se estendia e eu concordei 

— Entendo mas acredite uma hora você acostuma — Prometi com um sorriso

— Espero que sim — Ele murmurou me fazendo rir 

— Bom Shawn, se não se importa,  eu tenho que ir pra o camarote — Avisei vendo as horas rapidamente em meu relógio de pulso —  A gente se vê depois do seu show —  Prometi, íamos nos ver muito mais Shawnie.

— Claro — Ele sorriu  me dando passagem pra passar e fazendo um leve aceno com a mão.

***

— Oi — Cumprimentei Shawn com um sorriso gentil e animado quando ele subiu ao camarote premium reservado apenas pros mais renomados nomes do show, ele acenou um pouco suado e vermelho graças a sua performance.

— Ótimo show — Elogiei aguardando o show do Fifth Harmony, eu sempre fui particularmente APAIXONADA em The X- Factor, então é lógico que eu tinha que ver esse show — Show You  já está na minha playlist — Contei me debruçando sobre o parapeito pra observar melhor

— Obrigada — Ele agradeceu coçando a parte de trás do pescoço com um sorriso envergonhado.

— É o Fifth Harmony —  Anunciei olhando pra o palco e ele assentiu direcionando, Camila iniciou o vocal de Miss Movin ' On , não me segurei quando Dinah puxou o "enought ", comecei a cantar mostrando o como eu sou uma patética fangirl . Shawn riu ao meu lado se divertindo com a minha performance mal feita.

— Pode adicionar "canto" ao seu curriculo — Afirmou me fazendo rir, ajeitei meu cabelo bagunçado de performance ainda me mexendo no ritmo da música.

— Não canto oficialmente e nem tão bem quanto vocês —  Afirmei 

— Podemos concordar em discordar — Ele afirmou me fazendo rir, a introdução de Me & My Girls  começou e eu comecei a dançar mais do que na música anterior, Jesus, como eu passava vergonha.

— And we play your favorites songs, And we scream out all night long , Like ooh ooh ooh , When it´s just me & my girls — Praticamente gritei o refrão.

— Eu guardaria forças pra o show, vai se cansar muito rápido assim — Shawn advertiu e eu ri, ah Shawn, você ainda puxaria muito a minha orelha a partir daquele dia.

— Acredite, eu já aguentei muito mais do só um show —  Afirmei e ele assentiu erguendo os braços em rendição e se deixando levar pela música também.

***

— Hey baby you, you got what I need , But  you say you're say  just friend , But you say you´re say just  friend — Estávamos todos  nos cantando o refrão de Say You´re Just A Friend.

Quando eu digo " nos " quero dizer eu, Shawn, Lauren, Camila, Brad, James, Connor, Tristan, Normani, Dinah e Ally. Eu odiava admitir que estava errada, mas Shawn tinha razão eu tinha me cansado muito rápido, mas nem por isso eu tinha parado de dançar e cantar calorosamente com o grupo que mesmo depois de apresentações desgastantes (ainda mais pras meninas que ainda haviam dançado). Mas valia a pena aguentar mais alguns segundos de dança pra os anos que vieram depois daquele simples momento.

----------------------------------------------------------------

*** Dias Atuais ***

Outra hora eu conto a história da Hailee e o  Tom. Por que a preguiça e o atraso  estão falando mais alto nessa situação.Enquanto isso fiquem com eu pulando nas costas de Peter Raul e quase o matando.

— Mendes — Gritei pulando nas costas do mesmo agarrando seu pescoço como apoio.

— Jesus — Gritou tentando se equilibrar com o meu peso em suas costas.

— Não,  Isabelle mesmo —  Debochei  me ajeitando nas costas do mesmo.

— Eu estou pouco  me importando se vocês são só amigos, 30 centímetros em distância miníma — Evan gritou da porta e revirei os olhos pulando das costas do Shawn para o chão.

— Sim, senhor capitão —  Prometemos fazendo continência pra ele.

— Chegue antes das 00:00 ou nos vamos atrás de vocês — Bill ameaçou, graças a Deus, Alex, o terceiro elemento da amizade deles não estava aqui.

— Vão caçar oque fazer , sem ficar bêbados pelo amor de Deus — Pedi indo pra o lado do passageiro e jogando a chave pra Shawn que agarrou no ar.

— Você tem que ter pelo menos 1,70 pra reclamar de mim —- Evan debochou e inclinei o pescoço o encarando

— Já foi mais engraçado, Peters — Comentei batendo a porta do carro.

— Idiota — Li os lábios de Evan revirando os olhos e lhe mandando um dedo do meio.

— Como está a pessoa mais chata do mundo inteiro ? —  Shawn perguntou enquanto colocávamos o cinto.

— Eu não sei, como você está ? Falar em terceira pessoa pode confundir as pessoas —  Avisei a ele que revirou os olhos

— Tão engraçada — Debochou manobrando o carro.

— Eu tento — Disse dando de ombros e ligando o rádio 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...