História Máfia coreana - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, D.O, Lay, Personagens Originais, Suho, Xiumin
Visualizações 10
Palavras 2.361
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas ^-^
Bem-vindos a essa nova história!
Espero que gostem dela!

Capítulo 1 - Capítulo I


Fanfic / Fanfiction Máfia coreana - Capítulo 1 - Capítulo I

Yang Mi on

Exatamente às 06:00 da manhã meu despertador toca. Ainda meio sonolenta desligo ele e me viro para o lado, vendo a cama de Sook, jogo uma almofada na mesma tentando acorda-lá.

YM: Yaaah Sook-ah, acorde vamos nos atrasar. - Me levanto devagar e me jogo sob a mesma, recebendo um resmungo de reprovação da mais nova.

SK (Sook): Aigoo unnie, sai de cima de mim, você é pesada. - E com isso, recebo um empurrão da mesma e acabo caindo no chão.

YM: Aish, levanta logo se não você vai ficar para trás! - Levanto do chão e abro a janela do quarto.

Pego meu roupão e vou até o banheiro, tomo um banho rápido e saio de lá. Coloco meu uniforme e desço até a cozinha, a encontrando totalmente bagunçada e vazia. Procuro pela omma e pelo appa mas não os acho. Pego duas maçãs e dois sucos e espero Sook descer.

Quando a mesma desce as escadas já arrumada e com sua mochila, vou até a mesma e entrego a maçã e o suco.

YM: Vamos logo para não nos atrasarmos. - Dou as costas para a mesma e dou uma mordida na maçã, indo em direção a porta.

SK: Cadê a omma e o appa? - Dou de ombros e saio de casa, após ver minha irmã sair, tranco a porta e guardo a chave em minha bolsa.

Caminhamos em silêncio pela rua, os poucos barulhos que vinham de nós eram o som dos nossos passos e de nós comendo.

Bem, meu nome é Park Yang Mi, tenho 17 anos e estou no último ano do colégio. Minha irmã se chama Park Sook, ela tem 16 anos e está no 2° ano no colégio. Nossos pais estão passando por crises financeiras por causa de continuarem sustentando seus vícios, então raramente os vemos em casa.

Continuo andando em direção a escola, que agora estava mais perto, quando sinto uma sensação ruim, como se fosse um pressentimento. Olho para o meu lado e vejo Sook andando distraída, ignoro esse pressentimento e entro na escola acompanhada de Sook.

YM: Sook-ah - A chamo- Lembre-se, preste atenção na aula e não arrume confusão ok? Te espero no portão na hora da saída. - Vejo a mesma concordar com a cabeça e dou um beijo na testa da menor, daí sigo o caminho até a minha sala.

Algumas horas depois..

Finalmente o sinal da saída havia tocado. Vou até o portão da escola encontrando Sook com uma expressão de preocupada.

YM: Sook-ah o que houve? - Pergunto aflita colocando a mão em seu ombro.

SK: Nada não unnie, só estou com um pressentimento ruim.. - Ela da de ombros e segura meu braço começando a andar em direção a nossa casa.

No caminho, o meu pressentimento de que algo ruim iria acontecer só aumentava, porém eu não queria assusta-lá, então sorria e conversava alegremente, ou tentava, com a mesma sobre os ocorridos do dia.

Ao chegar na esquina da rua de casa, percebo que as luzes da rua estavam apagadas, estranho, porém não me surpreendo pois o nosso bairro não é aqueles de classe alta. Caminho lentamente em direção a casa, e paro na porta.

YM: Sook-ah - Paro na frente dela e seguro seus ombros- Se você ver qualquer coisa estranha, corra ok? Vá até a casa da Sunny e fique lá, ok?

SK: Ok.. mas por que isso unnie? O que aconteceu?- Ela me pergunta aflita e aquele pressentimento ruim só aumentava.

YM: Até o momento nada, mas faça oque eu te pedi. Corra sem olhar para trás e o mais rápido que puder.

Vejo a mesma assentir com a cabeça e coloco a mão na maçaneta da porta, encontrando a mesma aberta.

YM: Omma? Appa?- Digo alto andando em passos lentos, sendo acompanhada por Sook que estava atrás de mim.

O caminho a frente estava uma total escuridão, única luz que iluminava a sala era a luz da lua. Talvez estivéssemos sem energia elétrica novamente.

Deixo minha bolsa no canto da sala vendo minha irmã fazer o mesmo. Ando em direção a cozinha a procura de alguém, encontrando o cômodo totalmente vazio. Após mais alguns minutos olhando em todos os cômodos da casa, escuto um barulho de algo quebrando no andar de cima. Tento ignorar, porém meu medo somente aumentava.

SK: Unnie que barulho é aquele? Que homem é aquele na escada?- A mesma sussurra perto de minha orelha. A olho confusa e logo olho para a escada, encontrando um homem com uma roupa totalmente preta parado no topo da escada.

Arregalo os olhos e dou passos lentos para trás.

YM: Sook, no 3 nós corremos.. -Digo baixo para a mesma.- 1..2..3!- Me assusto quando me viro e dou de cara com dois caras altos e vestidos de pretos parados atrás de nós. Tenho que admitir que eles eram lindos, mas nada mudava o medo que eu sentia.

Olho para o lado e vejo Sook chorando baixinho, agarrada ao meu braço. Recuo lentamente puxando a mesma, tentando fugir pela porta dos fundos que ficava na cozinha. Quando dou as costas para os dois homens, eles começaram a nos perseguir.

YM: Sook-ah corra, rápido! -Grito ofegante, quando finalmente chegamos na porta, percebo a mesma fechada, começo a bater nela desesperada.

SK: Unnie e agora? Eles vão nos matar? - A menor me pergunta chorando.

YM: Bem.. eu não sei oque eles vão fazer, mas vamos conseguir sair dessa.. -Olho para o lado e vejo a dispensa- Yaah vamos nos esconder ali! -Sussurro e aponto para o armário, puxando a mesma em direção a ele.

Entro no mesmo em silêncio puxando a garota pelo braço. Após alguns poucos minutos ali, percebo que a casa estava em total silêncio.

SK: Unnie eles já foram? Eu vou sair para ver! - E antes que eu pudesse a segurar, a mesma sai da dispensa, fazendo um alto barulho ao abrir a porta.

Arregalo os olhos quando vejo que os dois homens perceberam nossa presença e correm e nossa direção, tento puxar Sook quando sou impedida por uma braço forte segurando minha cintura e com uma mão tapando minha boca.

YM: Sook-ah.. cor-ra! -Digo pausadamente por causa da mão que me impedia de falar.

SK: Unnie me ajuda unnie! -Vejo a mesma ser segurada pelo outro cara (mais alto do que o qual estava me segurando) e em seguida desmaiar nos braços do mesmo.

YM: Sook! NÃO! Soltem a minha irmãzinha! -Grito desesperada enquanto sentia as lágrimas quentes rolarem pelo meu rosto.

Após isso, sinto um pano com um cheiro forte ser colocado em cima de meu nariz, me fazendo ficar inconsciente. Aos poucos, tudo foi ficando preto, até que cai desacordada nos braços daquele cara desconhecido.

Algumas horas depois...

Acordo com muita dor de cabeça, sentia minha garganta arder, oque me impossibilitava de respirar normalmente. Meus olhos doíam, assim como meu corpo, principalmente minha cintura. Me sento tentando analisar onde eu estava. Era um quarto escuro e úmido.

Eu estava caída no chão sozinha, quando vejo a porta se abrir, vindo consigo um feixe de luz. Olho para o cara que entrou e reconheço ser o mesmo que havia me segurando em minha casa. Arregalo os olhos e recuo, ainda no chão, vejo o mesmo andar em minha direção com um sorriso de lado. Até que não consigo mais recuar e bato as costas na parede.

Xx: Eai garota? O chefe quer te ver. Você irá de boa vontade, ou eu irei ter que te levar do jeito pior? -O mesmo se abaixa, ficando cara a cara comigo.

YM: Qu-em é v-você? - Gaguejo nervosa e abaixo a cabeça, sentindo meus olhos se encherem de lágrimas.

Xx: Bem, você ainda não irá saber quem sou eu.. - O mesmo sorri de lado e se levanta, me pegando pelo braço.

Sou levantada bruscamente, oque me fez perder o equilíbrio e cair sentada no chão.

Xx: Aish garota. - O cara resmunga e se abaixa, me pegando no colo.

YM: Yaah me deixe no chão! -Tento me soltar mas o mesmo me aperta, oque me faz soltar um gemido de dor ao sentir a pressão do aperto em minha cintura que, com certeza, estava roxa.

O mesmo sai do quarto e me leva para uma sala, um pouco distante de onde eu estava antes. Pude perceber que o lugar não era super chique ou coisas do tipo, mas era ajeitado.

YM: Yaah moço.. -Chamo o cara e o mesmo me olha, coro ao perceber a proximidade de nossos rostos. - Onde está a minha irmã mais nova?

Xx: Desculpe, mas não estou autorizado a lhe dar esse tipo de informação. - O mesmo me encara e sorri de lado. - Pode tentar descobrir se quiser, só terá que me fazer um favorzinho..

YM: Que tipo de favor? - Olho o mesmo confuso, e o vejo sorrir malicioso, oque finalmente me fez entender que favor era aquele. - Aish, nem pensar nisso! Agora me coloca no chão! - Tento me soltar oque faz o mesmo me apertar ainda mais forte.

Xx: Eu já disse que não, caramba! Aguarde que já estamos chegando pô! - O mesmo para em frente a uma porta marrom e bate duas vezes nela.

Após alguns segundos escutamos um "entre" de uma voz masculina e grossa. Oque me fez tremer de medo.

O mesmo entra e me coloca no chão, como meu corpo ainda doía por causa do impacto, quase caio ao pisar no chão, oque fez o cara colocar as mãos em minha cintura para me manter em pé.

YM: Aish moço, está doendo, não aperta aí.. - Coloco a mão sob as mãos dele tentando tirá-las de lá, oque resultou em um aperto mais forte. - Aigoo. - Choramingo e o mesmo tampa a minha boca.

Percebo que a cadeira que havia na mesa se vira, revelando um homem aparentemente novo e muito, muito, bonito.

O olho e vejo o mesmo retribuir o olhar, oque me fez abaixar a cabeça.

Xxx: Suho, pode sair já, me deixe sozinho com Yang Mi. - O mesmo vê as mãos do cara, que eu descobri se chamar Suho, em minha cintura e arqueia a sombrancelha desconfiado.

Suho: Mas hyung, não é melhor eu ficar? Ela pode tentar fazer algo após descobrir que.. - O mesmo é interrompido pelo cara mais velho.

Xxx: Yaah calado! Eu irei contar, e você sabe que se ela tentar fazer algo será pior para ela e pra estúpida da irmãzinha dela! - Após o mesmo dizer isso, recuo alguns passos, oque resulta em eu colar meu corpo no de Suho.

YM: Onde.. onde está Sook? Cadê ela? - Pergunto usando o resto de coragem que me restava.

Xxx: Ora ora parece que a mocinha não é muda né. - O mesmo sorri sacana e se levanta, vindo em nossa direção.

Recuo mais alguns passos, sem perceber que a cada vez ficava mais colada com Suho, mas no momento não me importava com isso.

YM: Por favor, onde está Sook? - Tento me soltar de Suho, mas o mesmo só me segura mais contra seu corpo.

Xxx: Você sabe por que está aqui? Bem, acho que depois de descobrir o porquê de estar aqui, não vai se importar tanto mais com sua irmãzinha. - O mesmo sorrio de lado.

YM: Me fala agora onde está ele seu canalha! - Grito e tento partir para cima do mesmo, percebendo depois a burrada que tinha feito. Sinto Suho andar em passos lentos para trás, ainda me segurando.

Suho: Você não devia ter feito isso. - Ele sussurra em minha orelha, oque me causou um arrepio.

Xxx: Canalha? Isso mesmo? Você sabe com quem está falando, sua vadia? - Ele segura forte meu rosto. - Acho melhor repensar seus atos se quiser continuar viva. - Ainda segurando meu rosto com uma mão, ele me tira dos braços de Suho.

Xxx: Suho saia, não tem nada mais para você fazer aqui. - Suho assente e sai da sala, fechando a porta atrás de si.

YM: O que você quer? O que você vai fazer? - Pergunto baixo o olhando com medo.

Xxx: Quantas perguntas. Está com medo? - Ele sorri de lado e aproxima seu rosto do meu. - Cadê toda aquela sua coragem agora que se viu sozinha?

YM: Me responda por favor.. - Abaixo a cabeça.

Xxx: Hmm não, quem é o chefe aqui sou eu, criança. - Ele me joga em um sofá que tinha no canto da sala.

YM: Aish.. - Dou um gemido baixo de dor, e me sento ajeitando a saia do uniforme da escola.

Xxx: Bem você está aqui porque foi apostada em um jogo pelos seus pais, só isso mesmo. - Ele sorri ao ver minha cara de desespero.

YM: Apostada? Como assim? Cadê a minha irmã? - Me embolo nas palavras e me levanto, parando na frente do mesmo.

Xxx: Simples. Seus pais apostaram vocês duas em uma jogatina e perderam. E sua irmã está em algum quarto com o Park. - Ele dá de ombros e me empurra novamente no sofá. - Fica quieta aí garota chata.

Aproveito o momento em que o cara se virou e saio correndo do quarto, sendo seguida pelo mesmo. Continuo correndo até que esbarro em um garoto alto e aparentemente mais velho que eu.

Continuo correndo até que paro na porta de um quarto, quando abro a porta do mesmo, vejo Sook caída no chão, com a blusa manchada de sangue. Corro até a mesma e me abaixo, ela estava desmaiada.

YM: Sook! Sook! Acorda acorda! Precisamos fugir, vai! - Balanço a mesma na tentativa de acorda-la.

Sinto as lágrimas escorrerem quando vejo que a mesma não estava acordando.

Escuto a porta ser aberta e vejo Suho entrando.

Suho: Yaah garota, eu disse para se comportar, aish! - Ele se abaixa do meu lado e segura forte o meu braço, me levando para fora do quarto.

YM: Aaa me solte! Agora! - Tento me soltar do mesmo. Quando finalmente consigo, acabo tropeçando em seu pé.

Percebo que estávamos na ponta da escada, perco o equilíbrio e tento me segurar no corrimão, até que sinto duas mãos fortes em meus braços, acabo soltando o corrimão e caio da escada.

A escada era aparentemente alta. Após descer rolando todos os degraus, caio no chão. Sinto algo escorrer da minha cabeça e minha visão começou a ficar turva.

Aos poucos, vou perdendo a consciência. Sinto meus olhos se fecharem e após isso não me lembro mais de nada.


Notas Finais


Quem será o Xxx? Só no próximo capítulo para saber! ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...