História Mafies Love Second Season - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Atlanta, Justin Bieber, Mila Kunis
Visualizações 16
Palavras 2.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oooi meus amores!!!
Booooa Leitura!!!

Capítulo 14 - New Home


Fanfic / Fanfiction Mafies Love Second Season - Capítulo 14 - New Home

Phoebe Grace P.O.V's 

09:30am. acordei com meu celular despertando, desliguei e fiquei enrolando mais alguns minutos na cama, levantei e fui direto pro banheiro, me despi deixando minhas roupas espalhadas pelo banheiro. Deixei a água cair pelo meu corpo na esperança de todos os meus pensamentos descer pelo ralo junto com a água... mal dormi essa noite, passei em claro pensando em tudo o que aconteceu ontem, tudo o que eu disse para Drew e mais uma vez não consegui conter minhas lágrimas deixei elas rolarem sem fazer muito esforço.

Sai do banheiro enrolada em uma toalha e com uma na cabeça, hoje tinha minha primeira consulta do pré-natal, Pattie me ligou ontem me lembrando e disse que iria passar aqui para me buscar a consulta seria ás 11:00am. então..., fui para meu closet vesti minha roupas íntimas, uma calça jeans rasgada, uma blusa preta, um tênis verde camuflado, fiz uma maquiagem neutra, passei base, corretivo, pó, uma sombra marrom, fiz um traço bem fino com delineador, passei o blush e finalizei com um protetor labial, sequei meu cabelo em uma escova caprichada, pranchei ele bem rapidinho, coloquei argolas prata tamanho médio, um relógio dourado simples e um anel prata também simples. Peguei uma bolsa preta coloquei minha carteira com meus documentos e etc... e meu protetor labial, passei perfume, vesti uma jaqueta jeans, peguei meu celular e desci.

Passei pelo corredor e nem Brian e Rachel dormiram em casa, os dois me ligaram ontem para saber se eu estava bem e Brian até quis vim para casa pra ficar comigo mas disse que não tinha necessidade, precisava ficar sozinha.

Fui na cozinha e comi algumas bolachas com suco, limpei o balcão, peguei uma garrafa d'água para levar e fui para sala enquanto esperava Pattie. Uns 8min depois ouvi buzinas e presumi que fosse ela.

Tranquei a casa pois estava sem seguranças, dispensei todos eles ontem o resto da noite e hoje. Quando passei pelo portão e vi que não era o carro da Pattie, era o Drew.

Ele abaixou o vidro do carro.

- Bom  dia. - disse neutro.

- Bom dia. - disse ao abrir a porta do carro e entrar. - O que você está fazendo aqui? Cadê Pattie? - perguntei confusa.

- Ué vim levar a mãe da minha filha á primeira consulta, minha mãe me disse que iria te acompanhar hoje ao médico e disse a ela que eu levaria você afinal eu sou o pai e quero estar ao seu lado em todas as consultas. - disse simples.

- É esse é um direito seu mas Drew por favor nós não podemos manter proximidade. - disse aflita.

- Phoebe o que está acontecendo? Parece que você quer se ver livre de mim, eu disse que você não vai conseguir me afastar da nossa filha. - disse um pouco alterado.

- Eu só não quero alimentar sentimentos. - disse séria.

- Quanto á isso você não precisa se preocupar, você deixou bem claro ontem que tudo está acabado. - disse seco.

Meu coração se comprimiu ao ouvir ele dizendo aquilo. Permaneci em silêncio e Drew deu partida com  o carro, fomos o caminho todo em silêncio estava sendo torturador agir dessa forma com ele mas me mantive firme até chegarmos ao consultório, ele estacionou o carro em uma das vagas e entramos. A recepcionista perguntou meu nome e pediu para eu preencher uma pequena ficha como era minha primeira consulta com o doutor era necessário alguns dados da paciente, terminei de preencher a ficha entreguei á recepcionista ela agradeceu e sumiu no corredor, ficamos na recepção aguardando, havia algumas grávidas ali também e estavam todas com suas barrigas já bem grande.

Drew admirava as barrigas com seus olhos brilhando. 

- Eu não vejo a hora de ver você assim. - disse passando a mão sobre minha barriga.

- ri. - Eu ainda não estou preparada psicologicamente para ficar desse tamanho. - disse um pouco um assustada.

- Você irá ficar mais linda ainda. - disse olhando em meus olhos.

- Quero ver se ainda vai achar isso quando eu tiver com o triplo do meu peso. - disse risonha.

- Sim ainda vou. - sorriu e desviou seu olhar prestando atenção em um programa que passava na tv.

Sorri balançando a cabeça de forma negativa.

O doutor chamou uma das pacientes e logo em seguida eu fui chamada.

Entramos na sala e o doutor fez um gesto para sentarmos.

- Bom dia senhora Grace prazer sou o doutor Louis Lerman. - disse ao estender a mão para mim. - Olá senhor?- disse se referindo ao Drew.

- Justin, Justin Bieber. - disse estendendo a mão ao doutor.

- Prazer senhor Bieber, presumo que seja o pai?

- Sim. - respondeu sorridente.

- Bom então vamos lá, senhora Grace como foi e como se sentiu nessas primeiras semanas?

- Vem sendo tranquila, tive enjoos e tonturas até descobrir a gravidez mas já não estou sentindo mais, passei mal na terceira semana tive em uma situação de stress e acabei tendo queda de pressão o que me levou á um desmaio, fui levada para o hospital fiquei em observção e recomendada pelo médico a ter repouso absoluto, depois desse episódio não tive mais nenhum semelhante.

- Certo, a senhora passou por mais alguma situação de stress ou fortes emoções?

- olhei para Drew. - Sim tive á dois dias atrás mas não senti nada.

- Ótimo, mais a senhora tem que evitar o máximo possível o doutor Harris me contou do seu problema e não podemos arriscar. Então quanto mais calma e tranquila for sua rotina daqui em diante é menos risco para a senhora e para o bebê, ok? - assenti a cabeça positivamente. - Bom vamos ver como está a sua pressão e em seguida a ultrassom.

O doutor mediu minha pressão, checou meus punhos, coração, pulmão e estava tudo ok. Logo em seguida fomos fazer a ultrassom, deitei na maca o doutor Lerman passou o gel na minha barriga e começou a passar o aparelho sobre ela transmitindo a imagem do bebê no monitor, Drew segurava uma das minhas mãos e olhava concentrado para o monitor.

- O bebê está saudável na posição correta está tudo certo. - o doutor disse positivo.

- suspirei aliviada. - Graças a Deus. - sorri.

- Doutor com quanto tempo já será possível sabermos o sexo? - Drew perguntou ansioso.

- Á partir do terceiro ou quarto mês.

- Eu sei que vai ser uma menina. - disse afirmativa.

- Instinto materno costuma não falhar hein. - o doutor disse. 

- Drew riu. - E ela vem dizendo que é uma menina desde que soube que estava grávida.

- Daqui dois meses ou três teremos a resposta concreta. - disse simpático.

O doutor limpou o gel da minha barriga, ajeitei minha blusa e voltamos a nos sentar.

- Bom senhora Grace está tudo ótimo com a senhora e o bebê, mas para tirar todas as dúvidas vou fazer um encaminhamento para mês que vem quando a senhora voltar fazer um exame de sangue e urina em jejum de três horas e um hemograma completo e vou prescrever uma dieta balanceada de tudo o que é importante pra senhora adicionar no seu cardápio, tudo bem?

Assenti a cabeça positivamente.

O doutor permaneceu digitando em seu laptop e minutos depois ele imprimiu os papéis.

- Oh aqui está o encaminhamento dos seus exames. - me entregou o papel. - E aqui é a sua dieta é muito importante a senhora fazer todas as refeições e no período correto de três em três horas e controlar o açúcar, ok? - disse ao me entregar os papéis da dieta.

- Ok doutor irei seguir tudo certinho.

- Pode deixar doutor que vou supervisionar ela 24h por dia. - Drew disse autoritário.

Fiz careta pra ele.

- o doutor riu. - Isso senhor Bieber de olho nela.

Demos risada.

- Por hoje é só, sem stress, emoções fortes e seguir direitinho as orientações, certo?

- Certo. - respondemos em uníssono. - Obrigada doutor até mês que vem.

- Magina foi um prazer vejo vocês mês que vem.

Assentimos com a cabeça e saímos do consultório.

Entramos no carro e Drew deu partida ele estava bem empolgado, batucava no volante enquanto dirigia e cantarolava.

- Nossa que alegria. - ri.

- sorriu de orelha á orelha. - É o poder que essa coisinha já tá tendo sobre mim. - disse ao passar a mão na minha barriga. 

- sorri. - É estou vendo.

- O que você acha de ficar lá em casa?

- Não, não, é uma péssima ideia. - disse séria.

- Phoebe é sério, não tem ninguém pra ficar em casa com você, Rachel tem os compromissos com Ryan, Brian está sempre com Lindsay e Melanie está viajando, lá em casa vai ter minha mãe e eu pra te vigiar 24h por dia. - disse tentando me convencer.

- É você está certo mas é melhor não Drew nós dois na mesma casa 24h por dia não é o melhor a se fazer agora. - disse firme.

- Phoebe pela nossa filha, sem segundas intenções você fica até em um dos quartos de hóspedes. - insistiu.

- pensei um pouco. - Tá Drew tá, você me convenceu. - disse vencida.

Sorriu e continuou batucando no volante.

Uns 20min depois chegamos na minha casa, entramos e Rachel e Ryan estavam em casa.

- Pho! - Rachel veio me abraçar assim que me viu.

- Oi Rach. - disse retribuindo o abraço.

- Não fizeram nada com você né? - Ryan disse ao me abraçar.

- sorri. - Não, estou inteira. - Rach me ajuda com as malas?

- Malas? - perguntou confusa.

- É vou passar um tempo na casa do Drew, hoje tive a primeira consulta do pré-natal e o doutor prescreveu orientações e Drew me convenceu a ficar lá.

- Ai meu Deus está tudo bem com minha ou meu sobrinho né? - perguntou preocupada.

- Sim e pode falar sobrinha sei que é uma menina. - disse sorridente.

Subimos para o meu quarto e os meninos ficaram na sala.

Entramos no meu quarto e fui direto para o closet peguei uma mala de mão e fui colocando minhas roupas e Rachel me ajudando.

- Rach a gente precisa arrumar urgentemente alguém para trabalhar aqui, eu tenho que ficar o mínimo de tempo possível na casa de Drew.

- E por quê? É muito melhor vocês ficarem juntos durante esse período pra você ter o apoio dele.

- Porque nós terminamos e eu tenho que me afastar dele só que o destino está dificultando isso.

- Ah não acredito Phoebe que vocês terminaram, para, vocês estavam tão bem e depois da sua gravidez vocês pareciam estar mais felizes do que nunca.

- E estávamos, só que foi necessário eu terminar tudo com ele.

- Como assim necessário? Você terminou com ele sem motivo algum?

- Eu não posso contar mas foi para o bem de todas as pessoas que amo principalmente dela. - coloquei minha mão na minha barriga.

- Tem haver com ontem né? Phoebe me conta o que aconteceu lá. - disse autoritária.

- Rach é tudo o que eu posso te dizer foi necessário, por favor não insiste, você pode por favor contratar alguém pra trabalhar aqui?

- suspirou convencida. - Tá não vou mais insistir e fica tranquila que vou resolver isso o mais rápido possível.

Terminamos com as malas, foram duas malas médias de mão e uma mochila, descemos e Drew pegou as malas de nossas mãos.

Me despedi de Rachel e Ryan.

- Vou lá te ver sempre tá e qualquer coisa é só ligar.

Assenti com a cabeça e eu Drew saímos de lá.

Chegamos na casa dele rapidinho, ele guardou o carro na garagem e entramos.

- Bieber até que fim chegou não aguentava mais esperar. - disse assim que o viu. - Phoebe?


Notas Finais


Foi isso espero que tenham gostado...
Look da Pho: http://www.polyvore.com/sem_t%C3%ADtulo_48/set?id=225777911
Bjoooos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...