História Magcon Girl ● Hunter Rowland - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Brandon Rowland, Cameron Dallas, Chris Miles, Christian Delgrosso, Daniel Skye, Hunter Rowland, Jacob Sartorius, Personagens Originais, Taylor Caniff, Willie Jones
Tags Cameron Dallas, Hunter Rowland, Magcon, Magcon Girl, New Magcon
Visualizações 92
Palavras 694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Chapter 12


   ● Maya ●

2 horas da madrugada. Quem acorda a essa hora com fome? Isso, Maya Greene, eu mesma.

Resolvo descer até a cozinha, deve ter algo para comer lá. Mas antes de descer completamente as escadas escuto um barulho, vindo exatamente da cozinha.

Sem pensar duas vezes agarro uma vassoura ali perto, caminhando em passos lentos até a cozinha.

Eu estou parecendo aquelas garotas burras daqueles clichés filmes de terror, as que são as primeiras a morrer.

Me encosto na parede perto da porta da cozinha, conto até três e adentro a mesma.

Logo taco o cabo da vassoura na cabeça de quem estivesse ali.

— AI CARAMBA! - Ele grita e logo reconheço a voz.

— Hunter, desculpa! - Largo a vassoura e logo vou em sua direção.

— Você danificou meu crânio. - Ele resmunga com dor.

— Eu juro que foi sem querer. Eu pensava que era um ladrão. - Falo e vejo um pequeno corte em sua testa. — Droga.

— Tudo bem, você apenas se defendeu. - Ele fala sorrindo fraco.

— Mas o que faz aqui a essa hora? - Ele pergunta.

— Eu que te pergunto, está assaltando a geladeira às 2 da madrugada, Huntah? - Pergunto e ele sorri de lado.

Ele ficava bonito sorrindo desse jeito. Convenhamos que ele fica bonito até vestindo um saco de batatas. Por que estou pensando isso?

— Você também estaria fazendo o mesmo. - Ele resmunga.

— Enfim, estou com fome. – Falo fazendo um bico estranho com a boca.

— Eu também. – Ele faz careta.

— Mas você estava aqui antes de mim. – Falo e oceano fraco dele.

— Eu poderia ter matado minha fome, se você não tivesse tentado me matar primeiro. – Ele fala rindo fraco.

— Eu já falei que foi sem querer. – Reviro os olhos, cruzando os braços.

— Eu sei, estava apenas zoando. – Ele fala sorrindo de lado. Novamente.

Sento em uma das bancadas ali na cozinha, ele me segue, se apoiando na bancada ao meu lado.

— Enquanto você zoa, poderíamos estar fazendo uma deliciosa lasanha pra comer. – Falo.

— Sabe cozinhar? – Ele pergunta.

— Não. – respondo simplesmente.

— Também não. – Ele faz uma careta. — Que tal um miojão?

— Demorô!

Ele põe água em uma panela e em seguida põe no fogo aceso. (N.A Apagado que não vai ser, né Laura)

— O que fazem acordados a essa hora? – Taylor pergunta de repente, nos fazendo ter um puta susto.

— Que susto, seu filho de uma mulher da vida! – Hunter fala pondo a mão sobre o peito.

— Só aviso uma coisa: usem camisinha. – Ele fala com uma cara de sono. — Vocês são muito feios para reproduzir.

— Vai dormir, Naja! – Falo e logo ele sobe as escadas.

[ • • • ]

● Dia seguinte...●

● Hunter Rowland ●

— Sério que ela deu uma vassourada na sua cabeça? – Lexi pergunta rindo, rindo muito.

— Eu não acredito que fez isso! – Taylor exclama rindo, assim como Lexi... e todos ali.

— O quê? Eu pensei que fosse um ladrão. - Maya fala.

— Posso falar contigo? - Maya senta ao meu lado no sofá.

— Pode sim. - Falo me endireitando no sofá. — O que se passa?

— Eu queria muito te dar um presente. - Ela fala e suspira.

— Você sabe que não precisa. - Acaricio seu cabelo.

Os meninos e a Lexi estavam jogados pela sala, todos prestando atenção na conversa.

— Eu só não encontrei ainda uma maneira de embalar um nenem como eu. - Ela cruza os braços e se joga de costas no sofá, segurando o riso.

Nesse momento todos estavam rindo, Lexi principalmente.

— Nós correios eles embalam. - Digo e pisco.

— Ainda me pergunto porque não se assumem logo, serião. – Blake fala deitando a cabeça na barriga da Lexi.

— Porque não temos nada. – Falo dando de ombros. — Acho que quem tem que se assumir são vocês dois.

Aponto para ele e Lexi, que cora e logo sorri. Olho para Maya, ela logo desvia o olhar e olha para a parede branca da parede. Parecia triste. Depois conversamos.


Notas Finais


RELOU PIPOUS!
Tudo bom? Espero que sim, porque comigo não está nada.

Sabe o que é escrever um capítulo massa e o wattpad apagá-lo?
Tive que reescreve-lo inteiro... e saiu isso. I'm so sorry. :(

But, enfim, beishawn e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...