História Magcon Tour - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Jack & Jack, Justin Bieber, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Magcon
Exibições 135
Palavras 2.143
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpem a demora pessoal, estou fazendo os vestibulares de fim de ano então meu tempo fica mais corrido ♥
De qualquer forma, não posso deixar de agradecer por todo apoio, vocês são os melhores! ♥
E nesse capítulo temos personagem nova! A Lilith, ou Lily é uma viner que se inspira na Hannah.

Capítulo 9 - Fuga


Fanfic / Fanfiction Magcon Tour - Capítulo 9 - Fuga

Instagram

@LilyHadassah Tudo bem você sair nas ruas e encontrar nada mais, nada menos que @HannahCollins. Exemplo de humildade, merece todo sucesso do mundo. 

@HannahCollins, @NashGrier, @MatthewEspinosa, @CarterReynolds, @MahoganyLox, @AaronCarpenter, @ShawnMendes, @JackJ, @JackGilinsky, @TaylorCaniff + 685.120 mil curtidas.

@HannahCollins Imagina! Você que é maravilhosa ♥

@ILoveHannah MENTIRA HADASSAH! Encontrou ela na rua??

@LilyHadassah @ILoveHannah Sim sim

@EuVouMagconTour É nessas horas que eu queria estar em Los Angeles

@TaylorCaniff @HannahCollins aprendeu direitinho a usar bandanas, a propósito, as minhas.

@INeedMagconTour Estou apenas CHOCADA, ela estava sozinha? 

@LilyHadassah @INeedMagconTour Não, ela estava com Cam, Matthew, Nash, Shawn e  Taylor.

@BabyDoCam EU LI CAMERON? CADÊ A FOTO COM ELE AMIGA?

@EuAmoUnicórnios Não vejo a hora de ver esse sorriso de pertinho ♥ Te amo @HannahCollins ♥

@LilyHadassah @BabyDoCam Não consegui tirar porque tinha muita gente e cheguei quando eles estavam indo embora.

@LifeOfMagcult Quem dera sair na rua e ops aquela ali não é @HannahCollins?  

 

Hannah 

Faltavam poucos dias para o Natal e  devo mencionar que, sem autorização do Bart, Cameron propôs que visitássemos uma das inúmeras lojas de Los Angeles em busca de presentes para nossos parentes e mais, acessórios para decorar o que havíamos denominado de "Moradia Magcon", afinal muito em breve viajaríamos para outros hotéis por isso nada mais justo do que comemorar o que seria uma das nossas últimas noites ali. 

Muitos dos meninos, mais receosos, recusaram a proposta alegando que Bart ficaria furioso quando descobrisse, mas devo dizer que pessoalmente eu estava adorando a possibilidade de caminhar pelas ruas de Los Angeles quem sabe ter um primeiro contato com quem nos acompanha e ainda comprar enfeites de Natal, o que para mim era uma das melhores partes. Desde que voltei do Brasil, não comemorávamos essa data já que meu pai nunca estava em casa e mamãe que havia ficado no Brasil enviava alguma mensagem dizendo que não seria nesse, mas quem sabe no próximo ano, finalmente ficaríamos juntas.

Isso nunca aconteceu.

— Será que é realmente uma boa ideia? — Matthew questionou levantando-se da cama.

Eu estava deitada no que eu acreditava ser a cama dele, no quarto dos meninos enquanto respondia algumas mensagens no Twitter. Já fazia quase quinze dias que convivíamos no mesmo lugar, pessoalmente já vi e ouvi muito mais do que gostaria, intimidade não era um problema para nós.

— É claro que é. Eu não sei vocês, mas eu não estou gostando de ficar trancado aqui. — Cameron se jogou ao meu lado na cama, conferindo o que eu digitava no celular.

— Eu também não. — Nash se manifestou. Ele estava do outro lado do quarto girando em uma cadeira.

— Eu sei gente, mas é que isso pode trazer consequências. O Bart disse que devemos avisar sempre que fizermos algo que envolva o nome da Magcon. — Matthew defendeu-se.

— A maior consequência disso vai ser uma fã te sequestrar Matt e tenho certeza que, se isso acontecer, você vai ser muito bem tratado. — Comentei, piscando para ele.

Gargalhamos.

— Tudo bem, vocês me convenceram. — Ele sorriu.

— Na verdade, a Hannah te convenceu. — Nash saltou da cadeira, visivelmente tonto.

Não demorou muito para que ele caísse na mesma cama em que eu e Cam estávamos, mas especificamente, em cima de mim. O resultado não foi outro se não o celular cair bem no meu rosto.

— NASH! — Gritei, empurrando ele e procurando meu celular que em meio a essa bagunça, havia se perdido.

Quando finalmente me livrei dele, notei um Cameron em pé que bisbilhotava descaradamente cada mensagem.

— Vamos lá, o @LouisCarter enviou uma DM para você, dizendo: Hannah você é a garota mais linda desse mundo. — Forçou uma voz totalmente melosa. — Eu queria muito casar com você mas sei que para isso preciso te conquistar antes, por isso... Vamos nos conhecer, que tal algum café aqui de Los Angeles? Eu sei que você está morando aqui.  — Ele leu absolutamente tudo em voz alta, em seguida arregalou os olhos. — CARAMBA HANNAH VOCÊ SEGUIU UM PSICOPATA NO TWITTER.

— Cameron me devolve! — Corri atrás dele, tentando pegar o celular, mas ele pulava de cama em cama, fugindo.

— O seu irmão vai ficar sabendo disso. —Respondeu, rindo.

— Senhor, como você é dramático! É apenas um fã. — Revirei os olhos.

— Vamos analisar as frases dessa mensagem: “Eu sei que você está morando aqui”. Cara isso é tão psicopata! Nash, o que acha?

— Definitivamente, psicopata. — Nash assentiu, parecendo recuperado.

— Vocês são loucos! Matt, diga a eles que não tem nada demais na mensagem. — Supliquei.

— Eu... — Antes que Matthew pudesse falar qualquer coisa, ele foi atingido por um travesseiro. — Eu arrumei meu cabelo, será que vocês podem parar? — Matthew bufou.

Os meninos riram.

— Por mais que eu faça o seu cabelo simplesmente não fica bagunçado, preciso descobrir qual o truque. — Nash contestou.

— Eu vou devolver seu celular assim que... Terminar... — Ele estava digitando algo no celular. — Pronto, já está respondido. De nada. — Cameron sorriu, devolvendo meu celular.

Arregalei os olhos.

— Estou com medo de ler... — Encarei a tela do celular.

“Só aceito convites do Cameron Dallas.”

Gargalhei.

— Você não fez isso. — Desviei o olhar para ele.

— Ah eu fiz. — Cameron piscou. — Senhores, quando finalmente decidirem sair estarei esperando na porta. Vou sair por medidas de que... Não quero levar um soco da Hannah.

— CAMERON ISSO É INVASÃO DE PRIVACIDADE! — Gritei.

— Fui. — Correu.

Nash ria sem parar e Matt negava com a cabeça.

Respirei fundo e pensei em diversas formas de corrigir a tal mensagem, chegando a algo como:

 “Não leve em conta a mensagem acima, foi brincadeira de um colega meu haha’. Agora não vou poder aceitar seu convite, mas adoraria conhecê-lo na turnê. Obrigada pelo carinho.”

Atirei o celular na cama.

— Você não vale nada não é? — Dei um tapa no braço do Nash, rindo.

— O que eu fiz? — Ele riu, revirando os olhos.

Algumas horas depois

Quando finalmente concordamos em sair, trajei uma camisa preta com a frase em branco “Wake up in summer”, shorts jeans rasgados, e all star preto. A ideia era sair de cara limpa, afinal queríamos ser encontrados, mas eu não resisti e coloquei óculos escuros e uma das bandanas de Taylor no cabelo.  

— Ei, eu conheço essa bandana. — Taylor comentou, notando o acessório. — E não estou te vendo com seu traje oficial, vulgo, pijamas de coelhinhos. Para onde vai?

— Você não está sabendo? — Questionei.

— Se for algo que me comprometa definitivamente não. — Riu.

— Então não faça perguntas, e se alguém fizer uma a você, responda: Foi tudo culpa da Hannah. Tudo bem? — Instruo.

— Hãn... Tudo bem. — Respondeu, visivelmente confuso.

Segurei sua mão e o arrastei para próximo dos outros meninos que também iriam sair.

— Pessoal o que...

— Não faça perguntas! — Tampei sua boca.

Ele levantou as mãos em sinal de defesa.

Gargalhamos.

Cameron abriu a porta e pouco tempo depois eu, ele, Matthew, Nash e Taylor estávamos caminhando pelos corredores do prédio em busca de saída. No meio do caminho, encontrámos Shawn que voltava sabe-se lá de onde.

— O que vocês... — Taylor tampou sua boca antes que ele pudesse falar qualquer coisa e puxou seu braço arrastando para a saída.

— Tudo bem, agora será que alguém pode me explicar o que está acontecendo? — Questionou.

— Não faça perguntas! — Taylor respondeu, me imitando.

Gargalhei.

— Basicamente nós vamos sair para comprar enfeites de Natal, mas como vocês sabem, uma parte do pessoal não concordou com a ideia e disse que poderia ser arriscado porque Bart não autorizou mas...

— Nós não estamos nem ai! — Cameron completou a frase, descontraído.

Rimos.

— Não espera, não é bem assim... É só que, a gente tem o direito de conhecer quem nos acompanha e não acreditamos que eles ofereçam qualquer risco, fala sério... — Encarei Cameron, esperando que ele entendesse a mensagem.

— Ei já pode parar de me mandar indiretas. — Retrucou.

— Que indireta? Essa foi bem direta mesmo. — Afirmei.

Nash gritou.

— Poderia dormir sem essa.

— Muito bem, e o que nós temos a ver com isso? — Shawn indagou, curioso.

— É o seguinte, vocês entraram no nosso caminho agora vão precisar ir com a gente para nos certificamos de que não seremos entregues ao Bart... — Nash ameaçou, mas dificilmente alguém o levava a sério com aquele sorriso no rosto.

— Na verdade a gente só quer companhia mesmo. — Confessei, dando de ombros.

— Ah você é tão sem graça. — Ele me cutucou.

— Sem problemas, eu quero ir. — Taylor concordou.

— Por mim tudo bem também. — Shawn sorriu.

Então partimos para o que pode ser denominado, centro comercial de Los Angeles. Eu nunca havia visitado nada tão grande desde que havia chegado nos Estados Unidos, aquele local conseguia ser simplesmente incrível.

Eram inúmeras lojas que iam desde roupas e sapatos até a venda de móveis e utensílios. Todas elas preparadas para o natal, e no centro uma enorme árvore decorada com enfeites e luzes. Não resisti e alcancei o celular no bolso para registrar cada momento com fotos, viners, gravações, o que não faltariam eram lembranças.

Compramos enfeites dos mais variados, desde meias, bolinhas de natal e laços até uma pelúcia de papai Noel que Matthew havia me dado. E que, por sua vez, deixou Cameron emburrado alegando que Matt não se importava com ele.

Ri muito.

Aproveitamos também para testar móveis em uma loja, mas não demorou muito para sermos expulsos pelo vendedor da loja por pular nos sofás. Mesmo Nash alegando ser um “teste drive”, o homem não perdoou.

E eu tenho certeza de que, por culpa deles, recebemos vários olhares curiosos dentro de um mercado já que eles simplesmente não suportavam a ideia de chegar perto de uma embalagem com inúmeros refrigerantes e não furarem.

— Gente só eu acho que vocês nasceram com um neurônio a menos? — Comentei, enquanto caminhávamos pelas ruas em direção ao prédio.

Os meninos carregavam as sacolas e eu a pelúcia.

— Falou a pessoa que surtou na seção de pelúcia, pareceu que você tinha cinco anos de idade. — Nash lembrou, rindo.

— E você dúvida que ela não tenha? — Cameron questionou.

Empurrei seu braço e ele tombou para o lado rindo, nesse momento ouvi um grito atrás de mim.

— Ei, aquele ali não é o Nash Grier?

— E do lado dele a Hannah Collins!

— MEU DEUS, CAMERON DALLAS EXISTE!

— SHAWN MENDES TAMBÉM!

— Taylor Caniff está a poucos metros de mim, é isso mesmo?

Pausadamente virei para trás e notei um grupo de pessoas apontando para nós e o grupo só crescia. Não demorou muito para eles correrem para perto e eu receber inúmeros abraços e beijos sem ao menos saber de quem eram.  Em minha mão só restava o urso que eu me recusava a soltar.

— EU AMO MUITO VOCÊ, DE VERDADE. — Alguém dizia ao meu lado.

Notei que outro alguém acaricia meu cabelo.

— Eu também amo muito vocês, todos. Muito obrigada pelo carinho. — Sorri, retribuindo mais um abraço.

Pouco tempo depois, os ânimos estavam mais calmos e apesar da grande quantidade de pessoas próximas de nós havíamos ganhado uma distância para poder conversar e tirar fotos individuais.

— Vocês são reais, isso é tudo tão emocionante. — Uma garota loira de olhos castanhos chorava abraçada ao Cameron. Ele secou suas lágrimas.

— Eu sou real, os outros são miragens. — Ele respondeu.

Todos riram.

— Nash, você tem os olhos mais lindos desse mundo. — Uma ruiva tocava o rosto de Nash, impressionada. E os elogios não paravam por ai, Matthew lidava com um fã bagunçando seu cabelo, e ele não parecia desconfortável com isso como foi hoje pela manhã, pelo contrário, sorria animado. Taylor atendia ao pedido de uma fã com um selinho e Shawn tirava uma foto.

— Hannah seu cabelo é tão macio. — Outra garota acariciava meus fios.

— Obrigada, mas na maioria das vezes ele não é assim. — Fiz careta.

— Você é a minha maior inspiração, posso tirar uma foto contigo? — A de cabelos castanhos com luzes nas pontas se aproximou de mim, reconheci o detalhe de seu cabelo de algum lugar.

— Lilith Hadassah? — Soltei.

— UOU, HANNAH COLLINS SABE QUEM EU SOU. — Ela pulou em cima de mim, me abraçando. — Mas me chame apenas de Lily, Lilith é horrível não sei o que minha mãe tinha na cabeça.

Ouvi as risadas.

— Sim, eu sei quem você é LILY! Seus viners são incríveis, meus parabéns. Acho que eu que vou querer uma foto contigo. — Sorri, me aproximando dela.

Assim que Lilith, digo, Lily clicou uma selfie comigo um carro preto se aproximou de nós e alguns seguranças desceram nos guiando até o carro. Abracei uma última vez alguns dos presentes e acenei da janela do carro quando finalmente seguimos na estrada até não vê-los mais.

— Eu não sei o que dizer... Na verdade eu sei sim, vocês são todos irresponsáveis, sabe-se lá o que poderia ter acontecido nessa saída louca. — Bart resmungou inúmeros sermões, mas depois de um tempo eu já não ouvia mais nada só sentia meu coração quente e relembrava do encontro com todas aquelas pessoas que me acompanhavam, era surreal saber que tanta gente assim acreditava em mim quando nem eu mesma acreditava. 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♥
E não deixe de comentar suas impressões sobre o capítulo, a história ou os personagens aqui ♥
Beijoooooooooooooooos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...