História Magic And Blood - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Camille O'Connell, Caroline Forbes, Davina Claire, Elijah Mikaelson, Emma Swan, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Kaleb Westphall, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Regina Mills (Rainha Malvada), Stefan Salvatore
Tags Davina Claire, Haylijah, Klaroline, Kol Mikaelson, Kolvina, Stebekah, The Originals
Exibições 84
Palavras 1.362
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


GENTE VOLTEI
Espero que gostem <3 Nos vemos nas notas finais ;)

Capítulo 26 - Revival


Narrador (algumas horas atrás)

Kaleb Westphall enchia o copo pela… décima vez, quem sabe, com a melhor cerveja daquela taverna. Aquilo era o que ele mais gostava de fazer, além de transar com loiras prostitutas. E claro, o fato de ele estar com o corpo de Kol Mikaelson, irmão do grande Klaus Mikaelson, facilitava tudo. Todos sabiam que quem mexesse com qualquer Mikaelson estaria automaticamente comprando briga com Klaus, e sinceramente, isso seria pedir pra morrer.

Enfim, Kaleb gostava daquela “maldição”. Pra ele não era exatamente uma maldição, era bom. A única parte ruim era a morte, mas ainda estava longe… Dois anos, talvez? Estava ótimo. Morrer era bom. Pra ele parecia ser…

Hoje estavam chovendo prostitutas pra ele. Claro, beleza não faltava para “Kol”, e aquilo fazia as mulheres se atirarem em cima dele. Logo logo ele iria escolher uma… E escolheu.

Essa era mais educada, até disse seu nome, que aliás era Emma. Kaleb levou-a para o quarto que havia na própria taverna.

Eles se beijaram profundamente, e gradativamente foram se deitando na humilde cama. Kaleb tirou suas próprias roupas com rapidez, ele gostava de um sexo selvagem. Já Emma aparentemente gostava de algo mais… devagar. Ela primeiro baixou um pouco o decote, dando uma visão privilegiada de seus grandes seios. Kaleb não curtia muito esse tipo de sexo, mas hoje ele iria aproveitar.

Emma tirava as roupas bem devagar, primeiro foi desamarrando o corpete, depois tirou a grande saia, dando visão às pernas. E dentro de minutos, estava completamente nua, pronta para uma experiência com Kaleb, uma experiência… deliciosa.

Eles se deitaram, e começaram a se beijando novamente, ficaram muito tempo só se beijando. Até que Kaleb desceu sua mão até a intimidade de Emma, fazendo-a soltar uns gemidinhos de prazer. Ele desceu mais um pouco, e dessa vez, ficou brincando com a língua na intimidade dela. Os gemidos foram ficando mais altos, e Kaleb viu que não havia mais tempo.

Ele subiu em cima dela, e seus corpos estavam perfeitamente encaixados, e ele estava pronto pra penetrar, até que… uma dor horrível o atingiu, e ele começou a tossir incansavelmente, com sangue e tudo. Seu nariz sangrava, e ele ouvia mil vozes sussurrarem e gritarem em sua cabeça. Ele estava ficando louco. Ele saiu de cima de Emma, e rolou para o lado. Em questão de minutos, estava morto.


Horas se passaram. E Emma ficou apenas observando. Aquilo era… estranho pra ela, bom, quem sabe não tanto. Sua namorada, Regina, era bruxa, e ela já estava meio acostumada com essas coisas.

Mas tudo ficou mais estranho ainda quando ele acordou, e olhou pra ela com uma expressão assustada.

Pensei que não ia acordar nunca Emma disse.

Ele estava assustado. Onde estava? Há alguns minutos, estava morrendo no chão, com Davina ao seu lado. E agora estava numa cama, ao lado de uma… garota nua, uma… prostituta? Será que...

Quem é você? ele perguntou.

Já esqueceu meu nome? É Emma, doidão ela respondeu.

Emma… Aquela garota provavelmente era uma prostituta, então… Ah, ele tinha trocado de corpo de novo, e estava onde Kaleb estava.

Kol não conseguiu conter a alegria dentro de si, ele estava livre de todo aquele sofrimento, e poderia viver feliz com Davina e o… Espera aí. O bebê, e Davina… estavam longe, bem longe. Aliás, onde ele mesmo estaria agora?

Certo, Emma Kol começou  Onde estamos agora?

Interior de Chicago, na melhor taverna da região ela respondeu.

Ótimo. Sua casa era no Kansas, e eles estavam em Chicago, em Illinois. Era muito longe. Mas ele precisava estar com Davina, até porque… Se ele estava aqui, Kaleb estava com ela! Merda, merda.

Certo, Emma Kol começou Eu tenho que ir para o Kansas agora.

Ela deu de ombros.

E como eu poderia te ajudar? ela perguntou.

Sei lá… magia, quem sabe? Kol disse.

Emma revirou os olhos. Sabia muito bem quem poderia ajudar… Regina. Mas sinceramente, ela não queria envolver seu docinho nisso.

Certo, tem alguém que pode ajudar, mas vamos ter que falar cautelosamente com ela Emma respondeu.

Kol já se encheu de esperança.

Claro, vamos falar com ela agora Kol disse, e se levantou, já se vestindo.

Emma revirou os olhos e começou a se vestir também.


Foi mais ou menos uns 30 minutos apenas indo para a casa onde Regina estava. Mas foi uma trilha silenciosa - o que foi meio tenso.

É aqui Emma disse, assim que chegaram em uma casa meio velha, e pequena.

Ela entrou, e Kol ficou parado na porta da casa. Não conseguia entrar. Ah, disso ele não sentia falta.

Emma ele chamou.

Entra logo, praga ela disse Porque não entrou antes?

Kol conseguiu entrar. Ainda bem, ele pensou.

Emma? O que faz aqui a essa hora? de repente uma mulher extremamente bonita entrou na sala onde eles estavam, e perguntou isso à Emma Quem é… Ah, meu Deus, você é…

Ele sorriu orgulhosamente. Sua fama o precedia aonde ele fosse, não importa quando tempo passasse.

Kol Mikaelson ele completou Irmão do grande Klaus Mikaelson ele revirou os olhos nessa parte.

Que merda Emma disse, e puxou Regina para um beijo.

Kol ficou meio admirado. Mulheres se beijando… Estranho.

Certo, Emma, já deu Regina cortou o beijo delas Agora, o que o traz aqui?

Preciso ir para o Kansas Kol respondeu.

Eu tenho cara de trem? Regina respondeu, sarcasticamente.

Não, mas sei que tem magia Kol respondeu E é claro que pode me ajudar a ir pra casa mais rápido…

Claro que posso ajudar Regina respondeu Mas… vai custar um preço…

O que quer, bruxa? Kol perguntou.

Regina sorriu maliciosamente para Emma. Sabiam exatamente o que queriam de Kol Mikaelson.


Davina

Não era possível. Nada daquilo. Tanto Kol estar vivo, quanto estar dizendo que era Kaleb.

— Não — respondi à ele — Você é o Kol. Kaleb não está aqui, ele está bem longe.

Ele riu ironicamente.

— Eu sou o Kaleb sim — ele revirou os olhos — Sabe uma maldição? Sabe como ela funciona, certo? Funcionou para mim e para Kol. Agora, me diga… Como o conheceu?

Eu estava completamente atônita. Maldição… troca de corpos… fazia sentido, mas…

— Eu fiz uma pergunta — ele disse — Como o conheceu?

Tudo fazia sentido. Mas… se Kaleb estava no corpo de Kol naquela noite que fiquei com ele, então, o bebê era….

— Vadia imprestável — ele gritou — Eu fiz uma pergunta: COMO O CONHECEU?

Senti a magia fluir nas minhas veias, e com um movimento com a mão, fiz… Kaleb parar na parede.

— Eu fugi — fui me aproximando aos poucos dele — Sabe porque?

— Porque? — ele me perguntou, com um tom desafiador.

— Por causa… daquilo ali — e apontei para minha garotinha na cama.

Ele franziu a festa.

— Não entendi — ele respondeu.

— Você me engravidou — respondi, e fiz ele se retorcer na parede — Mas… graças à essa maldição que você falou, o bebê não é seu, é de Kol.

E soltei uma sonora gargalhada.

E quando me dei conta, uma nuvem de fumaça roxa apareceu no meio do quarto, revelando Kaleb, ops, Kol.

— Davina — ele disse, e sorriu.

Aquilo era estranho. Eu ia ter que encarar o rosto de “Kaleb” o resto da vida, e dizer adeus para aquele outro Kol…

— Kol — respondi, e sorri também.

Ele correu até mim, e nos beijamos por alguns segundos.

Era bom… eu estava feliz.


Kol compeliu Kaleb a esquecer de absolutamente sobre mim e sobre a família dele, e o mandei pra longe com magia.

Descobri que Kol era um vampiro, original, e que todos da sua família também eram (menos Freya, ela era uma herege original).

Ele contou sobre a maldição de Camille, e como tudo envolveu Klaus e Kaleb, mas nunca ele mesmo… Enfim, ele falou tudo…

Inclusive, ele já sabia que minha garotinha na verdade era filha dele.

Agora, estávamos terminando de dar banho, ela já tinha ficado ensanguentada por muito tempo…

— Qual é o nome dela? — Kol perguntou, repentinamente.

Sorri pra ele, antes de o beijar docemente. Tudo aquilo que passamos, e agora, finalmente, iríamos ter um paz, e principalmente, um final feliz.

— Mary Louise — respondi, sorrindo.


Notas Finais


*gente essa Mary Louise não tem NADA a ver com a Mary Louise de TVD não tá?*
Enfim, a fanfic meio que acaba aqui. Mas tem muitosss bônus, relaxem ;))
Favoritem e comentem, a tia ama vocês, até o próximos capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...