História Magic Girl Aatrox - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Aatrox, Janna, Jinx, Lulu, Lux, Poppy
Tags Aatrox
Visualizações 9
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


teve uma visualização euehueuhe da @Kurlzzla valeu por entender minha doença :v cola lá no meu terapeuta, bora marca um rolê com remédios controlados e pá
Brincadeira kk
Serio, a eu tenho grandes planos pra fic independente da repercussão, sempre escrevi por gostar e não por atenção e isso nunca vai mudar, sem delongas outro cap!
Eu recomendo ler ouvindo Arctic Monkeys - Fluorescent Adolescent

Capítulo 2 - Nova Irmã Parte 2



A manhã começou boa para jinx, após uma noite junto da Rosada que não iria acordar tão cedo, pensou a Guardiã Vermelha, orgulhosa por levar sua parceira as estrelas. Ela só pensava em comer, ainda havia leite, secretamente ela bebia direto da caixa, mas morrendo de medo de ser pega pela própria Luxanna ou Janna que a dariam um sermão até a morte.
- leite, leite leite... -, Jinx parou de cantarolar ao encontrar Aatrox, usando apenas meias, bebendo o resto do leite. Ela limpou a boca com o ante-braço e soltou a caixa, voltando a subir as escadas.
- Peraê! - Jinx a segurou pelo braço apenas para ter a lâmina vermelha posta contra sua garganta.
- Não me toque -, os olhos Vermelhos da Darkin a olhavam fixamente e no mesmo momento a lâmina se materializou em sua mão esquerda - Você não pode beber o leite dos outros assim e nem largar a caixa no chão, a Janna vai te matar.... E o que ouve com as suas roupas? -. Aatrox fez a lâmina sumir, voltou até a caixa e pegou - Então, onde eu me livro disso? - jinx suspirou, apontou para ela onde o lixo ficava e explicou que mesmo não se importando com isso, na casa de outra pessoa devemos seguir as regras dela.
- Agora põe alguma roupa, é estranho te ver nua -, a Darkin ergueu uma sobrancelha - Por que? -. Janna jogou um roupão encima de Aatrox - Porquê outras pessoas se incomodam com a sua nudez, Aatrox, diferente de antes, agora você possui parte de um corpo humano que não possuía antes, partes sensíveis e que não devem ficar amostra para todos -, Aatrox olhou para seu corpo ainda indiferente, mas se vestiu.
- As outras vão acordar em breve, então nós vamos se reunir para decidir o que vamos fazer em relação a você -, o tom de voz da Lilas era de advertência, coisa que não incomodava a Darkin, já havia recebido ameaças antes, palavras vazias de pessoas mortas.
- Votar? Como assim votar? -, Poppy fez uma cara de reprovação, sua decisão em expulsar o demônio dimensional da casa parecia obvia, ele era uma ameaça para todos ali.
- Exatamente, Poppy, uma votação. É simples, quem é a favor que o Aatrox fique, levante a mão -. Poppy e Jinx cruzaram os braços. Janna levantou sem exitar e Lulu também, por fim, todos os olhos caíram sobre Lux que desviou a face.
Aatrox deu os ombros e se dirigiu a saida, não era bem vindo ali. A mão de Janna a impediu, ele se virou e se deparou com a mão da Rosada erguida.
- É melhor ter você conosco do que contra nós, certo, Ann... Aatrox? -, Lux ainda não olhava para ela, os olhos vermelhos lhe causavam medo.
- Esse é um ótimo nome! Ann! Vamos chama-la de Ann! -, Lulu saltou encima da Darkin. - Essa coisa é ele -, corrigiu Poppy.
- Darkins não tem sexo, ele, ela, tanto faz -, Ann tirava Lulu de seus braços e dirigiu sua atenção contra a Azul. - Se tem algo contra mim, Yordle, diga de uma vez, essas alfinetadas sociais não significam nada para mim -, o martelo da Guardiã bateu com força no chão.
- Eu não confio em você, estamos em guerra e trazer o inimigo para dentro de casa não é vantajoso -, os olhos de Aatrox brilharam.
- Guerra? Por que não disse logo? Diga-me aonde eu encontro seus inimigos, eu mesmo lhe mostrarei o verdadeiro significado de guerra -, mesmo com uma voz de garotinha, o tom na voz e maneira que ela pronunciava as palavras era assustador. Janna deu um leve tapa na cabeça da Darkin.
- Não, nada de guerra aqui, Ann, eu tenho de encaixar você na escola a partir de amanhã, droga, o uniforme, materiais... E você nem vai realmente estudar -, a Lilas massageou as têmporas, outra guardiã para lhe dar gasto, as estrelas poderiam enviar um cheque junto delas ou pelo menos um tutorial de como se portar.
Elas estavam prontas e já se direcionavam para a saída, Janna revisou tudo com Aatrox uma ultima vez.
- Não saia em hipótese alguma e nem destrua a casa, tem comida na geladeira, não tire as roupas e faça suas necessidades no banheiro! Eu não vou mais limpar sua sujeira... Uma ultima coisa -, Janna a abraçou forte, podia sentir o coração da Darkin bater forte, cheio de vida - Não faça nenhuma loucura, você é minha responsabilidade agora, não me perdoaria se algo acontecesse a você -.
Poppy olhava indignada para Lulu, como ela pode ter votado para o Darkin ficar? Ela era muito desleixada, seria melhor se todas as Guardiãs fossem uma força militar em vez de várias pessoas aleatórias, as vezes ela perguntava se esse era o motivo de várias Guardiãs terem morrido antes delas, provavelmente. As aulas passaram devagar, no intervalo iria ter uma conversa de Yordle para Yordle com a Esmeralda.
- Nós já conversamos sobre isso, Lulu! Pense antes de agir, você põe a todos nós em perigo, aquela coisa está lá em casa fazendo sei lá o que agora, arquitetando como nós matar ou como cozinhar nossa carne -, a fada brincava com Pix, jogando ela pra cima.
- Aquela nuvem parece a Ann, qual será o gosto de um Yordle, será que o meu é meio roxo, o seu deve ser azedo  -, Poppy poderia surtar a qualquer momento, Lulu era insuportável, ela observou a maneira que ela abraçou sua estrela e ainda não conseguia acreditar em como ela era.
- Sabe Poppy, eu vivi 500 anos e descobrir da pior maneira o que confiar em alguém pode fazer, mas também descobrir o que a falta dela faz... Não estou pedindo para confiar no Darkin, mas no que ele está se tornando, você, Jinx e as outras são cegas, só conseguem ver o que as pessoas são, por isso tem medo de tudo que é novo, já pensou que se der uma chance ela vai se mostrar melhor que você? -, os olhos da Yordle estavam brilhando de forma estranha, parecia que alguém muito mais velho falava através da Guardiã Esmeralda.
- Lulu... Você está bem? -, a Fada sorriu - Eu posso comer a sua sobremesa hoje, Poppy? É gelatina, Jinx sempre pega a minha quando eu não estou olhando, aí eu vou transformar ela num esquilo pra jinx não comer, mas ai eu vou ficar sem -, a Azul suspirou, acenou com a cabeça, o sinal já ia bater era melhor voltarem para a aula.
Jinx havia terminado seu desenho, virou para trás e mostrou para Lux, era uma caricatura de Aatrox matando todas elas. A Rosada revirou os olhos, as vezes, Jinx era insuportável sem dizer uma unica palavra.
- Não entendi por que levantou a mão, aquele troço vai nós esfaquear na primeira chance -, Lux não havia falado nada, nem olhava para Jinx, apenas comia seu almoço, quando terminou, direcionou seu olhar mais mortal para a Ruiva.
- Poppy disse a mesma coisa quando cê chegou, mas eu levantei a porra da minha mão, então cala a boca e de um voto de confiança -, o recado estava dado, Jinx se calou, nem adiantava ficar brava, Lux não só tinha razão como tinha toda ela.
- Pelo menos vai dormir comigo? Ela me dá calafrios -, o bico da Ruiva fez Lux rir, não conseguia ficar brava com sua namorada.
Janna mal teve tempo de se concentrar, uma sensação ruim cutucava seu peito, a matricula de Ann foi normal, ela conseguiu uns uniformes e materiais usados para poupar gastos, mas no intervalo não conseguiu conversar com nenhuma das Guardiãs, não compareceu ao clube para ligar para casa, mas ninguém atendeu. Quando o sinal bateu, praticamente voou para casa sem esperar suas irmãs, seus maiores temores se concretizaram quando ela percebeu a fechadura arrombada.
- Ann? -, não ouve resposta, a casa toda estava revirada, havia sinais de batalhas por toda a parte, quando ela entrou na cozinha topou com a Guardiã Escarlate segurando sua espada, ela estava sentada num canto, tremia e estava cheia de sangue, os cortes em seu corpo pareciam profundos e bem feios, ela moveu os olhos para a Lilas.
- Ele esteve aqui... Thresh, ele te deixou uma mensagem -, Ann se levantou com dificuldade, Janna a segurou em seus braços, o corpo dela amoleceu, suas costas estavam nuas, com a mensagem escrita em sua carne:
"É só mais um porco pro abate"
As outras entraram apenas para ver Janna com Ann nós braços, ela tinha lágrimas nos olhos e uma tempestade em seu coração.
- Isso não vai ficar assim, não mesmo... -.
Aatrox abriu os olhos devagar, ao tentar se levantar, sentiu uma pontada de dor, na verdade várias pontadas em todo o seu corpo. Havia faixas e curativos por toda a parte, ela sentia as cicatrizes em suas costas queimar, aquilo não sumiria tão cedo.
- Porco -, ela sentiu essa palavra em especial doer em seu orgulho, isso não ficaria barato, aquele maldito pagaria.
Ela saiu de seu quarto, era de madrugada e todas deviam estar dormindo, só que não! As Guardiãs estavam na sala, o clima parecia pesado, elas olharam para a Darkin assim que ela surgiu.
- Ann! -, Janna foi a primeira a grudar nela com um abraço, seguido de Lulu e Lux. Poppy e Jinx ficaram afastadas, apenas observando.
- Como você está? Eu nunca fui muito boa com cura e não soube como resolver tudo -, Aatrox acenou com a cabeça, lágrimas escorriam do rosto de Janna e ela não sabia como reagir, tudo doía, mas era suportável, porém não era a dor que a incomodava.
- Eu estou bem, só que eu falhei em proteger a casa, desculpe -, a Face da Lilas era de clara bondade.
- Minha querida, eu posso reconstruir a casa, isso não importa, mas eu não achei que fosse sobreviver, já faz anos desde que Thresh mostrou a cara pessoalmente, tem certeza que foi ele? Melhor, descanse, amanhã conversamos sobre isso -, Poppy ia discordar, esperar era perda de tempo, mas Janna lhe dirigiu o olhar de "não ouse" que fez um calafrio percorrer a coluna da Yordle.
- É melhor eu falar agora, não tem porque esperar -, Ann se sentou no sofá, respirou fundo e abriu a boca.
Quando Mana me encontrou, suas parceiras já haviam caído, ela estava desesperada por qualquer chance de vencer e eu lhe dei isso. Thresh era um cara de cabelos brancos, usava uma foice esverdeada e segurava um buraco negro na outra, era pequeno e ele mal o mantinha, não foi difícil separar seu braço do corpo, depois Mana se entregou a fúria e não sobrou muito dele, quando abri os olhos, ele estava em todos os lugares, literalmente, ela espalhou os restos dele por toda a região.
O cara que me atacou era exatamente igual a ele, com a mesma foice e com o mesmo buraco negro, no primeiro golpe eu achei que havia partido ele ao meio, mas ele havia se dividido por conta própria, eu continuei cortando e ele também, mas minhas feridas se multiplicavam e as dele desapareciam, eu perdi muito sangue e sem perceber ele cravou aquela foice no meu ombro, me ergueu como um porco e escreveu a mensagem com as unhas...
Sem perceber, seu rosto estava cheio de lágrimas, várias das feridas sangravam como se estivessem abertas, ela virou a face para as guardiãs, parte dela parecia desabar e a outra explodir.
- E-Eu fiquei com medo de morrer... E Por isso, eu vou mata-lo -.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...