História Magical Galaxy: quando todos os bias se juntam - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Boyfriend, G-Friend, HyunA, Infinite, Lovelyz, NU'EST, Stellar, UP10TION, Wanna One
Personagens Baekho, Eunwoo, HyunA, Jr, JunYool, Kang Daniel, Kogyeol, Kuhn, Lee Mi-joo, Minhee, Moonbin, Myungsoo (L), Sungyeol, Yuju
Tags Astro, Baekho, Bella, Bias, Blackpink, Boyfriend, Cha Eunwoo, Comedia, Drama, Elris, Escolar, Eunwoo, Faculdade, Fandom, Fangirl, Games, Hyuna, Hyunseong, Infinite, Jang Hyunseung, Jooheon, Kang Daniel, Kogyeol, Lovelyz, Mijoo, Mistério, Monsta X, Myungsoo, Nu'est, Realidade Virtual, Revelaçoes, Rose, Scifi, Stellar, Sungyeol, Up10tion, Wanna One
Visualizações 31
Palavras 4.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo de harmonização, porque temos cada vez mais babies em MG <3

Espero que gostem do novo capítulo!

*Esta fic não tem previsão para ser concluída, pois cada capítulo refletirá um novo bias adquirido. Por hora, posso confirmar mais seis (!) capítulos, mas com certeza teremos uma LongFic para a vida, haha!

Eventualmente, esta fic poderá conter umas palavras feias, insinuação de sexo, cenas de nudez e alcoolismo. Ah, e também trabalhamos muito com homossexualidade! Se alguma dessas coisas não for do seu agrado, sem problemas! =D O Spirit é um lugar lindo, cheio de pessoas mega talentosas com histórias de tirar o fôlego. É só procurar outra fic para ler, prometo que não fico chateada <3 EEEE também gostaria de lembrar que essa história é só isso: ficção de fã. Que eu saiba, ainda não inventaram esse milagre para bias chamado Magical Galaxy e as coisas aqui escritas têm a função de entreter, não necessariamente refletindo a realidade dos idols e personagens.

Capítulo 13 - Interlúdio: Reviravoltas


Fanfic / Fanfiction Magical Galaxy: quando todos os bias se juntam - Capítulo 13 - Interlúdio: Reviravoltas

HyunSeong tinha certeza de que batera a cabeça com força demais. A última coisa da qual ele se lembrava antes de acordar nessa sala estranha e bonita cheia de gente era sua conversa com DongHyun sobre o comeback japonês do Boyfriend. Logo depois, a barra na qual ele se segurava com os joelhos para fazer suas flexões invertidas se soltou e tudo ficou escuro.

Agora uma menina ocidental de um metro e meio pulada ao seu lado e outra bem alta e bonita de cabelos roxos o olhava como se ele fosse uma assombração. Isso sem falar nos idols coreanos o encarando – ele conhecia alguns, inclusive. Ali estava L, do Infinite, o tigre do NU’EST, Baekho (HyunSeong votara muito nele durante o Produce 101), MiJoo, do Lovelyz, e JunYool, do Stellar.

Focando na menina que falara consigo e massageando sua nuca, o vocalista principal do Boyfriend tentou processar as informações que tinha recebido.

“Magical Galaxy? O joguinho?”

“Não é um joguinho, é a melhor invenção que já foi apresentada para fãs da indústria do entretenimento asiático.”

Para o espanto da sala toda, quem respondeu foi MiJoo, que abraçava a cintura de JunYool de uma forma bem íntima, dando pane no cérebro de HyunSeong. Ele nem sabia que elas se conheciam, quem dirá serem amigas. A menina de cabelos roxo concordou, sem jeito, se aproximando.

“Olá, HyunSeong, muito prazer. De novo. Sou Paola e essa é Catherine. Ela te escolheu como bias no Boyfriend, parabéns!”

De novo, muitas informações juntas. O rapaz respirou fundo, passando as mãos pelo rosto.

“De novo? Já nos conhecemos? Acho que eu me lembraria.”

“Você não, mas o JeongMin-” Começou Catherine, mas uma almofada voou em sua cara no segundo seguinte, fazendo a sala inteira explodir em risadas. HyunSeong não estava entendendo lhufas.

Paola respirou fundo, aparentemente para se acalmar, e sorriu de novo ao se dirigir ao vocalista do Boyfriend.

“Sim, de novo. Já nos conhecemos no mundo real, pois fui em um show do Boyfriend na minha cidade uma vez e comprei o ingresso com o meet & greet. Fique tranquilo, não espero que você se lembre de mim, pois eu não tinha cabelo roxo ainda e era mais nova. Essa coisinha pentelha aí é que é 100% inédita na sua vida.”

“E você vai desejar ter pulado esse filme rapidinho.” Completou um rapaz extremamente bonito que HyunSeong não conhecia. Catherine resolveu parte do mistério ao rebater sua fala.

“KoGyeol, fica na sua que a conversa ainda não chegou na cantina do Bias Office, beleza? E me vê um frapuccino de brigadeiro, já que não está fazendo nada.”

Paola deu risada da picuinha dos dois e o vocalista do Boyfriend ficou só esperando lembrarem dele de novo. Quando se é alto e grande, as pessoas nunca se esquecem de sua presença por muito tempo, infelizmente. Catherine comprovou a teoria, chamando sua atenção de novo.

“Por sinal, HS, deixa eu te apresentar o povo do rolê; você deve conhecer alguns, se os programas de música coreanos forem metade da suruba que eu acho que eles são. Aqui temos L, do Infinite, KoGyeol, do UP10TION, Baekho, do NU’EST, JunYool, do Stellar, MiJoo, do Lovelyz, e Bella, do Elris. Já, já, chega o Cha EunWoo, do ASTRO também, e você vai ter conhecido a todos. Crianças, digam ‘oi’ para o novo coleguinha e sejam legais com ele. Esse é o HyunSeong, vocalista principal do Boyfriend.”

HyunSeong parara em JunYool, encantado com a beleza da moça mais uma vez. Ele sempre tivera uma crush nela e, mesmo sabendo que provavelmente estava vivendo uma alucinação por ter batido a cabeça, queria deixar uma boa impressão. Ele fez uma profunda reverência para a sala e focou sua atenção na moça.

“Muito prazer, oficialmente, em conhecer a todos. Obrigado pela calorosa recepção mesmo que eu não esteja entendendo nada.”

“HS é bem mais educado que muito bias por aí, será que vai me questionar também?” Murmurou Catherine para Paola na cara dura, com zero discrição. A outra riu baixinho.

“Provavelmente. Seus bias adoram fazer isso, Cathy. Por que não vai com ele decorar o quarto?”

A pequena quicou, pegando um tablet cheio de brilhos das mãos da amiga e praticamente arrastou HyunSeong para um corredor muito comprido e cheio de portas com placas bonitas com os nomes de todos os idols a que ele fora apresentado.

Com uma última olhada para JunYool, que não prestava mais atenção, nele, o vocalista do Boyfriend decidiu literalmente se deixar levar por hora. Pelo visto, ele teria mais oportunidades de falar com ela no meio daquela loucura.

~**~

JunYool conseguia praticamente sentir os olhares assassinos de MiJoo para HyunSeong, assim como a maknae do Stellar sentira os olhares de admiração do rapaz sobre si. Mesmo depois que Catherine o levara da sala, ela sabia que MiJoo não estava mais calma. Vendo Paola se sentar com seu tablet normal no colo, JunYool saiu dos braços da dançarina do Lovelyz e se sentou ao seu lado.

“Geralmente você sempre acompanha a decoração, Paola. Está tudo bem?”

A moça colocou o cabelo atrás da orelha, sorrindo. “Puxa, JunYool, eu não sabia que você era assim observadora. Gostei disso. Eu adoraria estar lá, mas me lembrei que tem algo que eu preciso fazer ainda hoje ou vou me esquecer de novo.”

“E o que seria?” Quis saber MiJoo, sentando com elas, parecendo mais calma. Ótimo.

“O aniversário de Catherine está chegando e eu finalmente decidi o que vou dar de presente a ela, mas preciso encomendar logo, para chegar a tempo.” Explicou a moça, concentrada no tablet.

JunYool e MiJoo se entreolharam na hora e se viraram para L, que também ouvia atentamente. Baekho e KoGyeol estavam surpresos, assim como Bella. Como Paola estava concentrada para dar mais informações voluntariamente, L tomou a liderança do interrogatório.

“E o que você vai comprar pra ela?”

“Estou encomendando o álbum de debut do ASTRO. Nada pessoal a nenhum de vocês, ela ama todos – mesmo você, Kog – mas vocês não tem noção de o quanto ela admira e stalkeia o EunWoo e o MoonBin. E o ASTRO em geral. Eu tentei fazer ela amar Infinite mais por motivos óbvios e ela ama bastante – tanto que o L foi o primeiro bias dela e primeiro ultimate – mas não importa quantos grupos e solitas eu mostre, ela sempre vai comer grama no morro do ASTRO. Ela ainda não tem nenhum álbum, então decidi comprar esse deles para ela começar a coleção. Espero que venham os cards do ship pra ela.”

JunYool estava com o queixo no chão com aquela admissão. A única pessoa do Bias Office a quem Catherine descaradamente favorecia era Baekho, mas ele não apareceu em nenhum momento no discurso de Paola. E quem poderia imaginar que o ultimate da pequena era o L?!

“A Catherine tem algum problema psicológico?” Quis saber Bella, gentil.

“Que jeito fofo de perguntar se ela é louca varrida e bipolar.” Resmungou KoGyeol.

Todos na sala, incluindo Paola, caíram na gargalhada. A moça pareceu ter terminado o que estava fazendo, pois bloqueou a tela do iPad e deu sua total atenção aos idols.

“Ela é bem peculiar, é verdade – tanto que ela tem uma lista de ultimates, mas não vou contar mais a vocês. Nem deveria ter falado do L e do EunWoo. Ela acha que, se vocês souberem seus próprios rankings na cabeça dela, vão entrar em rebelião ou algo assim. Ultimamente, é como se ela separasse suas personalidades da vida real e as suas personalidades em Magical Galaxy – por exemplo, ela surta com todas as fotos do KoGyeol que vê, mas aqui só implica com ele e pede café. Acho que ela nem percebeu a mudança.”

JunYool e L se entreolharam na hora, a mesma dúvida em suas mentes: será que Catherine sabia que eles eram eles mesmos aqui e os tratava como ‘hologramas’ no mundo real?

“Eu gostaria de conhecê-la lá fora e sentir esse amor todo do qual eu só ouço falar.” Rebateu KoGyeol, abraçando Baek pelos ombros sem nem perceber. JunYool sorriu ao ver como os meninos também estavam criando laços entre si.

“Eu não acredito também que ela me elegeu como ultimate. Ela sempre me atormenta, me mandando engajar mais nos jogos e fazer aegyo. E o Baekho? Ele não é o filho dela?” L murmurou, confuso, olhando para o tigre. Paola sorriu.

“É sim. É o bebê dela. Toda vez que eu dou uma notícia ruim do mundo do K-Pop pra ela, Cathy diz que quer abraçar e dar colo pro Baek. Até hoje eu não me conformo, para ser sincera. Eu tinha certeza de que ela escolheria o MinHyun – NU’EST foi o terceiro boy group dela, só tínhamos visuais até ali – ou o JR. E ela te escolheu por uma foto sua de costas, Baek. Porque você parecia a Fera, da Bela e a Fera. Eu devia ter adivinhado que não seria assim tão óbvio.”

“Pelo que eu entendi, é sempre você que apresenta os grupos de K-Pop pra Catherine. Agora foi Boyfriend. Quem virá para cá depois?” MiJoo interrompeu, fazendo outra pergunta que assombrava a todos. Paola pensou um pouco antes de se manifestar.

“Não teria graça se eu contasse para vocês e não sou bem só eu que apresento as coisas para ela. Stellar ela descobriu sozinha e está seguindo ACE, KNK, Golden Child e Wanna One por conta própria. Mas estou pensando em fazer algumas lições de solitas. Mais moças para equilibrar as coisas por aqui, se dermos sorte.”

“GOLDEN CHILD?!” L e MiJoo pularam dos sofás na hora, brancos como fantasmas. Os outros idols não entenderam nada.

“Mas ela não vai escolher bias lá, né? Vocês podem ser fãs sem bias, certo?” L se adiantou, agitado, e MiJoo concordou.

“Sim, já tem gente demais da Woollim aqui para a nossa paz de espírito. Não tragam os meninos pra cá, deem suporte na vida real. Por favor.”

“Oooh, outro grupo da Woollim... Eu acho que estou louco para ver quem vai ser o bias dela em Golden Child.” Provocou KoGyeol e Baekho riu alto, concordando.

“Qual é o problema de vocês? É claro que vamos escolher um bias cada uma! E literalmente, infelizmente... É uma regra minha com a Catherine: acaba a lição do grupo, tem que escolher bias. Nesse caso, nós duas temos até o debut pra escolher. Estou entre o JaeSeok, o DongHyun, o BoMin e o DaeYeol. Já a Catherine está entre o JangJun e o Y. Ela cogitou o BoMin e o DaeYeol por um tempo, mas agora está só entre os dois. Não sei quem ela vai escolher no final, pois ela tem um problema com rappers e visuais, então...”

“Ufa... Pelo menos não é o DaeYeol. Yeol me mataria se soubesse que eu de repente fiquei mega amiguinho do irmão dele.” Desabafou L, aliviado. MiJoo ainda não parecia feliz, o empurrando.

“É, mas eu não gosto do JangJun e você não gosta do Y, graças à missão dele no primeiro episódio de raptar o seu namorado. Essa história ainda não tem um final feliz pra todo mundo.”

Baekho finalmente decidiu se meter na conversa, olhando para MiJoo. “O que o pobre garoto te fez? Olhou para a JunYool? Você devia se acostumar com isso, ela é bonita e gentil. Atrai a atenção de qualquer um, homem ou mulher.”

“Eu vou pegar um gelo pra você, querida.” Completou KoGyeol, com seu melhor sorriso cínico para MiJoo, que revirou os olhos.

“Ele é muito infantil! Imaginem o Kog, mas mais novo e demoníaco. É o JangJun. Não vamos ter paz, especialmente eu e o L. E provavelmente ele vai vir dar em cima da Jun sim e eu não vou gostar também, mas nem chegamos nessa parte ainda.”

JunYool olhou para MiJoo, suspirando. “Nós precisamos conversar sobre isso, MiJoo. Está saindo de controle já. Eu entendo que você seja uma amiga possessiva, mas-”

A maknae do Stellar foi cortada por uma exclamação de terror coletiva da sala em sua direção. O que acontecera?

“Nossa, MiJoo, desculpa. Desculpa mesmo falar que ia pegar gelo. Você não merecia, merece um abraço.” Murmurou KoGyeol, saindo do lado de Baekho e abraçando MiJoo sem mais nem menos.

“Eu nunca tinha visto uma queda tão grande na friendzone e eu moro com o Ren e o JR.” Comentou Baekho, se espalhando mais no sofá agora que apenas Bella e ele continuavam aqui.

“Gente, por favor, deixem a JunYool falar e parem com o bullying. Isso claramente é uma coisa séria entre as duas.” Cortou Bella, para o alívio de JunYool.

“Obrigada, Bella... Eu não entendi nada, mas enfim... Não acho muito legal quando você pula no pescoço de qualquer um que chega perto de mim. Eu entendo que você é possessiva e que queira me proteger, pois conhece bem a minha história, mas você exagera. Aqui em MG, por exemplo, somos todos um time. Uma família. Aqui é nosso segundo grupo de idols e precisamos nos amar. Mas... Você mal deixa eu fazer amizade com as outras pessoas aqui. A Bella chegou e eu mal falei com ela até agora. O HyunSeong só me olhou e você já quis bater nele. Como faz, MiJoo? Assim... Assim, viver aqui não vai ser muito diferente do que viver no mundo real. Vou continuar em uma gaiola, da qual não posso me libertar.”

Um silêncio pesado caiu sobre a sala, sendo interrompido apenas por soluços de Paola. KoGyeol lhe ofereceu um lenço, olhando para o chão, desviando a atenção de JunYool de MiJoo por alguns segundos. Quando a maknae do Stellar olhou de novo para a dançarina do Lovelyz, a viu secando os olhos discretamente também.

“Jun, eu-”

A moça não teve a chance de continuar, pois bem nessa hora o tapete azul brilhou e EunWoo apareceu ali, vestindo apenas uma boxer preta e uma camiseta muito grande para seu tamanho – JunYool não sabia como isso era possível com toda aquela altura, mas ok. O visual do ASTRO parecia um pouco atordoado, olhando ao redor com cuidado.

“Me digam que eu não estou nu, por favor.”

E, simples assim, o clima na sala foi quebrado. Todos caíram na gargalhada, incluindo ela e MiJoo. JunYool podia não saber o que a loira ia dizer, mas ao senti-la segurar sua mão no sofá, soube que ela tinha entendido. Que estava tudo bem.

Que sua vida poderia continuar cheia de rosa e glitter pelo menos em seus sonhos.

~**~

“Não, HyunSeong, desculpa, não dá.” Vetou Catherine, irredutível, clicando em algumas coisas no tablet. HyunSeong olhou para ela, sem entender.

“Mas por que eu não posso ter uma prancha de surfe apoiada na parede? É cool.”

A pequena olhou para ele, muito séria. Era quase engraçado provocá-la dessa forma. “Porque, além de ser brega, não é prático para a limpeza e aqui não tem mar. Quando e se inventarem um pacote de expansão praiano para MG e SE eu colocar minhas mãos nele, a gente volta nessa conversa. Agora tira essas roupas de mendigo de academia e nos encontre na sala. Obrigada.”

O vocalista do Boyfriend começou a rir alto enquanto ela saia e fechava a porta. Essa estava sendo a alucinação mais agradável de sua vida. Ainda mais quando abriu o guarda-roupa e o viu recheado de peças que gostaria de usar. Selecionando um jeans branco rasgado e uma camisa de flanela vermelha e preta, ele rapidamente se trocou e saiu do quarto, vendo um garoto que não estivera na sala antes sair de outro quarto.

Ele ouviu HyunSeong e se virou, sorrindo, fazendo o queixo do vocalista do Boyfriend cair. Não podia ser.

“Cha EunWoo? Do ASTRO? Eu adoro os seus CFs, cara!” Anunciou ele, empolgado. EunWoo pareceu ficar sem graça por alguns momentos, mas logo sorriu mais.

“Obrigado! Puxa... Eu nunca achei que fosse conhecer alguém do Boyfriend em pessoa, é uma honra! HyunSeong, certo?”

Ambos trocaram cumprimentos e o vocalista do Boyfriend sorriu mais.

“Isso, eu mesmo. Aparentemente fui escolhido como bias nesse joguinho. Alucinação mais louca da minha vida.”

EunWoo pareceu intrigado na mesma hora. “Alucinação? Você usa drogas no mundo real?”

“Não, claro que não. Eu sofri um pequeno acidente na academia durante a nossa promoção no Japão e sei que estou alucinando por causa da queda no mundo real e é por isso que estou aqui.”

“Oh. Você vai ficar bem? Por mais que eu esteja gostando da sua companhia, seria terrível se sua consciência ficasse presa aqui para sempre.” Murmurou o visual do ASTRO, tocando o braço de HyunSeong.

“Claro que sim. Não caí de uma altura grande, só de mal jeito mesmo. Você é muito gentil, exatamente como nos CFs.”

EunWoo riu alto, ficando muito corado e cobrindo o rosto. “Acredite, não sou nada como nos CFs.”

“HEY, EUNWOO! NADA DE TRAIR O MOONIE!” Gritou Catherine da entrada do corredor.

“Nossa, não esperava isso de você, EunWoo. Não pode ver um abdômen sarado e já precisa fazer teste drive?” Completou L, para a surpresa de todos, deixando o visual do ASTRO ainda mais sem jeito.

“Nossa, se você trair o meu ultimate...” Começou Paola.

“MEU DEUS, NÃO ESTÁ ACONTECENDO NADA NESSE CORREDOR! Eu acabei de voltar de uma combo de três rodadas com o Moon, não chega não?!” Explodiu EunWoo, morrendo de vergonha.

“TRÊS RODADAS?! AÍ SIM!” Gritou Catherine, fazendo o caos reinar solto na sala, com todo mundo gritando e aplaudindo EunWoo. HyunSeong ficou genuinamente com pena do rapaz, que saiu correndo de lá, vermelho.

Todos se reuniram na sala quando Paola indicou o relógio da parede para Catherine. Quase cinco da manhã na Coreia do mundo real.

“Catherine, temos que ir ou vamos perder a festa. Na real, hoje a gente nem devia ter vindo, mas eu precisava ver você tocar o terror com o HyunSeong.” Confessou Paola. A pequena suspirou, parecendo bem desanimada.

“Tem razão. Bebês, mamãe precisa voltar para o mundo real e ser sociável. Amanhã eu volto, ok? Beijo, beijo.”

As duas se despediram de todos e tão de repente quanto chegaram, se foram pelas portas francesas coloridas. Todos os idols permaneceram exatamente aonde estavam, encarando o vocalista do Boyfriend.

“O quê?” Ele quis saber, se sentando ao lado de Baekho, do NU’EST, no sofá.

“Lá vamos nós de novo... Você tem celular, gato?” Quis saber MiJoo, do Lovelyz, quase fazendo HyunSeong morrer do coração. Aparentemente, sua reação foi bem óbvia, pois KoGyeol se adiantou.

“Não tenha esperanças, eu caí no mesmo truque com a JunYool. Não é para o que você está pensando. Só queremos te ligar à nossa corrente salva-vidas do mundo real.”

Eunwoo pegou dois pinceis atômicos, dando um para L e ficando com o outro, arrumando espaço para si na cheslonge do visual do Infinite.

“Pode falar. Vamos te colocar no grupo do rolê.”

“Você é muito chique para usar essa palavra, EunWoo.” Comentou L, esperando também. O visual do ASTRO olhou torto para ele.

“E você pode falar muito do meu comportamento e vestuário, não é mesmo?” Rebateu EunWoo, sem nem se abalar.

“ENTÃO.” Interrompeu Bella, do outro lado de Baekho. “Seu número, HyunSeong?”

O vocalista do Boyfriend recitou, sem saber o que esperar ou pensar daquele grupo estranho, seus olhos recaindo de novo em JunYool. Ela estava meio deitada em cima de MiJoo e a dançarina do Lovelyz a abraçava, fazendo carinho em seu cabelo. Estranho.

“Obrigado, HyunSeong. Entraremos em contato. Os sete. Bem-vindo ao grupo de apoio a vítimas de Magical Galaxy.” Completou EunWoo com seu melhor sorriso de CF, fazendo o coração de HyunSeong flutuar.

“Obrigado?”

“Acredite, não há nada a ser agradecido ainda. Só o tempo dirá se você não vai se arrepender por ter sido escolhido como um de nós.” Rebateu Baekho, olhando fixamente em seus olhos.

Que belo começo.

~**~

KoGyeol acordou ainda nos braços de Kuhn. O idiota nem para sair de sua cama depois de tudo. Com um suspiro, ele tentou se levantar, mas o garoto o segurou.

“Fica mais um pouco. Por favor.”

“Kuhn-”

“Quero te falar algo, não é sexo. Por favor, Kog.” Pediu Kuhn de novo, amolecendo o coração de KoGyeol. O garoto se deixou cair de volta nos braços de seu amante, olhando em seus olhos.

“Sim?”

“Eu comprei algo para nós para esse comeback. Espero que não apenas goste, mas que use.” Kuhn se esticou por cima de KoGyeol para alcançar sua calça no chão e pegou uma pequena caixa de lá, continuando, “Não podemos usar alianças sempre e muito menos no lugar certo, então pensei que poderíamos ter outra coisa para oficializar e simbolizar o nosso relacionamento. Algo que mesmo nossas fãs mais hardcores do Honey10 possam confundir por amizade.”

A cada palavra, o coração de KogYeol dava um mortal em seu peito. Isso estava mesmo acontecendo ou ele ainda estava sonhando? Kuhn lhe deu a caixinha e ele abriu, com mãos trêmulas. Dentro, tinha um par de brincos com um pequeno crucifixo pendurado.

“Eu não entendi.” O rapaz olhou nos olhos de seu amante e Kuhn o beijou, pegando um brinco e o colocando na orelha direita de KoGyeol. O outro, colocou na própria orelha esquerda, no furo principal. Os olhos de KoGyeol se encheram de lágrimas.

“Assim. Desculpe por não poder fazer nada grandioso e por não poder te assumir como namorado, mas faço questão de que os meninos saibam. E quero exclusividade, mesmo que continue de castigo.”

Sem conseguir mais conter seus soluços, KoGyeol beijou Kuhn, emocionado. Nada poderia ter sido mais perfeito do que aquilo.

“Bem típico de você... Me dar o que eu nem sabia que precisava...”

Kuhn apenas sorriu, o beijando de novo na boca sem pressa.

“Espero nunca mais ser demitido desse posto de novo, Kog. Não há ninguém, nem nessa casa e nem no mundo, que eu queira fazer mais feliz do que você. Eu te amo.”

E, simples assim, grande parte dos problemas de KoGyeol pareceram se dissolver em sua mente.

~**~

Paola não podia acreditar no que estava acontecendo. Não bastava a festa ter sido um desastre, agora isso. Tirara nota baixa em um trabalho que perdera madrugadas fazendo. Ela não aguentava mais.

Se despedira correndo de Catherine, alegando que tinha um compromisso à tarde, disparando para casa. Ela sabia que a amiga desconfiava que as coisas não estavam bem – ela estava na festa, viu o que houve – e não seria difícil pra ela juntar dois mais dois. Paola com certeza aceitaria seu ombro para chorar mais tarde, mas agora não. Agora, ela precisava de sua dor.

Assim que chegou em casa, ainda chorando, colocou seus óculos de Magical Galaxy e deitou na cama, inicializando o jogo. Ela foi parar na conta de Catherine, pois estavam jogando direto lá, e ela não tentou ir para a própria. Pegou o tablete de comando cheio de brilhos e chamou o último idol com quem já pensara em desabafar.

Em poucos momentos, L veio do corredor, espreguiçando. Oh, ele já estava aqui. Ok.

“Paola? Que bom te ver, mas cadê- Você está chorando?”

Ela assentiu, chorando ainda mais ao ver o visual do Infinite. Por que eles não assinavam logo o contrato e acabavam com aquela dor também?

“Desculpe, não quero te assustar. É besteira, mas parece que aconteceu tudo ao mesmo tempo e eu não sei mais o que fazer... Precisava de uma nova perspectiva no assunto e eu sempre recorri ao Infinite quando as coisas ficam mal, mas agora até vocês me deixaram na mão...”

O visual suspirou e se sentou ao lado dela, a abraçando e ninando, paciente e carinhoso.

“Se quiser falar sobre o que houve.”

“Não muito. Meu namorado falou umas coisas tensas pra mim na festa ontem e tirei uma nota baixa. Não devia estar chorando. Sou uma boba.” Choramingou ela, aceitando o consolo.

“Não acho. Eu choro toda vez que o Yeol é grosso comigo até hoje.” L deu de ombros, mas logo parou tudo. “Você tem namorado?!”

“Sim, por quê?”

“Por nada... Eu tenho que contar pra todo mundo depois. A gente meio que achava que vocês eram antissociais no mundo real.” L confessou, fazendo carinho no cabelo roxo de Paola.

“Eu até sou, mas a Catherine não é. E não, ela não tem namorado.”

“Entendi. Eu também tenho que contar a todo mundo depois.”

“Vocês fofocam demais para hologramas.” Reclamou Paola, aceitando a caixa de lenços que L lhe passava. “Eu queria que o meu Gyu fosse assim cheio de emoção como você.”

“Ele diria para você revidar as palavras do seu namorado e reclamar com os professores até eles aumentarem a sua nota. Isso ajuda?”

Paola riu, secando as lágrimas, se sentindo um pouco melhor. “Não, não muito...”

“Gyu tem mil qualidades. Consolar não é uma delas. Tente o Jong ou o Hoya. Eles são os melhores nisso, por incrível que pareça.”

“Eu queria poder ter todos vocês aqui comigo, desse jeito. Sentir que estão mesmo me apoiando. Está tudo tão difícil, L.”

O visual chegou a abrir a boca para responder, mas foi interrompido.

“Todos eu não sei, mas o seu ultimate eu consigo.”

Catherine se sentou ao lado deles, assustando aos dois.

“Catherine, como você chegou aqui?! Você não tem Magical Galaxy na sua casa!

A morena deu de ombros, evitando o olhar dos dois. “Não tinha. Pedi o dinheiro que faltava para o meu pai. Eu sabia que você estaria aqui e queria ter certeza de que estava bem. Vem, vamos chamar os outros e ir no seu Bias Office. Aposto que se eu for lá, seus bias também virão cheios de personalidade.”

“Você tem um ego enorme, mocinha.” Rebateu Paola sem força alguma, soltando L e abraçando a amiga, agradecida pelo cuidado.

“Tenho e um azar maior ainda. Anda, L, chama os outros. Vamos fazer uma invasão.”

Paola viu L sorrir, cheio de afeto, antes de levantar e correr para o corredor, batendo em várias portas. Ela olhou para Catherine de novo e a abraçou. Pela primeira vez, Paola ficou agradecida pela realidade a ter seguido para dentro do jogo.


Notas Finais


MUITO OBRIGADA POR TER LIDO!

O próximo capítulo com bias inédito trará uma bias que é praticamente a Britney Spears da Coreia do Sul! Fique ligado para saber quem é ;D

Capas feitas por mim! #milagre


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...