História Believe - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Barbie
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hopekook, Hoseok, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jinkook, Jungkook, Namjoon, Namkook, Seokjin, Seokook, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 57
Palavras 706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Barbie e o castelo de diamante é o melhor filme dela

pas#

Capítulo 1 - 0.1 - Changement de mot


- Você é um imprestável! 

- Inútil!

- Um energúmeno!

- O que você fez foi um sacrilégio!

- Por acaso você sabe o quanto custou para fazer essas roupas?! Vai lavar cada uma delas.

- Argh! - Exclamou o último a reclamar, enquanto cada um deles olhava atentamente para o garoto que se encontrava caído no chão - e sujo de capuccino.

Ali se encontrava Jungkook, o novo ajudante do set de filmagens do novo filme, e logo no primeiro dia, ele derrubou café sobre o quadro recém pintado de Namjoon, sobre as roupas recém confeccionadas de Jimin, em cima das sapatilhas de Yoongi, e praticamente, sobre todo o set em que Hoseok, Taehyung e Jin trabalhavam arduamente.

Bom, é isso o que acontece quando não se tem coordenação motora e ainda por cima te mandam entregar uma bandeja de seis copos de capuccino enquanto se anda de patins.

Não pode ficar pior. - Jungkook pensou, mas olha, poderia sim.

Naquele momento, o mais novo se viu sendo arrastado pelo braço até um local vazio, um cômodo empoeirado. Ele foi jogado no chão com um pouco de brutalidade, e em seguida, viu ao seu lado um balde com água e sabão, e Jimin em sua frente, apontando uma escova de dentes em seu rosto.

- Você vai limpar tudo isso aqui como punição, e quando eu voltar, eu quero ver isso aqui brilhando! - Exclamou o loiro, e a cada palavra, Jungkook se encolhia cada vez mais. - Quando voltarmos amanhã de manhã, vamos entrar aqui, e se este lugar não estiver limpo... - Jimin passou o dedo em sua garganta, simulando um falso corte ali como forma de intimidação.

Sujos de café, eles saíram daquele lugar e deixaram o outro sozinho.

Jungkook suspirou entristecido. Era seu primeiro dia e isso acontece, ele não podia se sentir mais inútil.

Pelo menos, agora ele poderia olhar ao redor. Era uma sala grande, e que antes parecia ser um palco de apresentações. Tinha roupas em cabides - que Jungkook pode afirmar que já não são usadas a bastante tempo -, tinha sapatos velhos e teias de aranha nos cantos da sala.

Das paredes ao teto, até o chão, Jungkook iria ter que limpar aquele lugar. Provavelmente, ele não irá sair tão cedo dali, e se for parar para pensar, ele nunca irá sair dali.

[...]

Já tinha se passado uma hora e meia desde que Jungkook conseguiu limpar inteiramente o chão com uma escova de dentes. O problema, era que as paredes eram maiores que o chão, e o garoto tinha apenas uma escova de dentes.

Como ele iria limpar aquele lugar?

Suspirou cansado, ele tinha ainda treze horas para limpar aquele lugar e ainda sim não terminaria sua tarefa nem se tivesse um dia inteiro.

Resolveu tirar um descanso por dez minutinhos curtos. Se levantou do chão polido e foi explorar o lugar onde estava.

Bom, era um local fechado, empoeirado e com cheiro de mofo, afinal, era totalmente desinteressante - e por isso, se viu obrigado a voltar a limpar aquele lugar.

Se sentindo um pouco melhor, Jungkook pegou o balde de água e se aproximou de uma de das paredes, jogando um pouco da água contra a parede e começando a passar a escova para tirar o excesso de poeira e sujeira. 

Ele esfregava o mesmo local repetidamente, e estranhou quando sentiu algo raspar nos dentes da escova. Era uma elevação na parede, e quando ele notou o que era de verdade, ficou confuso. Eram letras que estavam escondidas por uma camada de sujeira e poeira, e por isso, ele fez questão de limpar rapidamente, revelando uma frase escrita na parede.


"Un, deux, trois

Et puis voila! 

Dans ton coeur t'as le pouvoir."


Uma das peculiaridades de Jungkook, é que ele sabe falar francês, e por isso, tem uma boa dicção.

Antes mesmo de começar a ler, ele sentiu algo estranho envolta de si. O ar ficou meio pesado, parecia que tinha coisas em sua volta que o empurraram a falar aquelas palavras.

Ele respirou fundo, e logo, falou palavra por palavra com calma, largando tudo logo em seguida.

Tudo ficou em silêncio, até um estrondo preencher o lugar. Em sua frente, uma porta se abriu, revelando uma passagem escura com uma luz no final, e o que tinha lá no final, Jungkook não sabe, mas estava louco para descobrir.


Notas Finais


Fon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...