História Magix Club - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Winx Club
Tags Magix Club, Winx Club
Visualizações 28
Palavras 1.146
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fantasia, Magia, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu tenho querido escrever minha história de personagens para FREAKEN NUNCA, E EU FINALMENTE EU FAÇO! :EU ESTAIO, TANTO TEMPO EM ESTA QUE EU ESPERO REALMENTE QUE OS INDIVÍDUOS PODEM TOMAR ALGUNS TEMPO PARA LER, POR FAVOR?
Eu realmente não tenho mais nada para dizer agora XD
Posso publicar as capturas de tela deste capítulo mais tarde.

NÃO UTILIZE ESTE É NENHUMA QUALQUER COMO, COPIANDO A HISTÓRIA, COPIANDO PALAVRAS, ECT. PORQUE ESTA PLAGIARIZANDO E VOCÊ PODE ENTRAR EM PROBLEMAS GRAVES MK?

Btw, o título: Season 1 Chapter 1 ... o capítulo realmente representa o episódio ... então, sim ..... uhh ..... *

Capítulo 1 - Magix Club: A New Beginning


Fanfic / Fanfiction Magix Club - Capítulo 1 - Magix Club: A New Beginning

Cybelle’s pov

Um sábado cinzento e um tanto chuvoso em Gardenia. De acordo com meu pai, o melhor tempo para pescar. Nós três acordamos cedo e rápidamente entramos no carro. Meu pai sempre foi apaixonado por pesca esportiva e ele ficou sabendo sobre o Hill Lake Fishing Camp. Era como um lago que ficava no alto de uma colina, pelo que vi nas fotos do folheto. Nós nunca tinhamos ido para lá antes, então, empacotamos tudo o necessário para um fim de semana lá e partimos. Até parecia que meu pai sabia o caminho... Ele estava tão feliz... Minha mãe sentada ao lado dele no carro e eu no banco de trás ouvindo meu ipod. A chuva começou a castigar os vidros do carro quando entramos em uma estrada de terra batida, uma subida que dava para um desfiladeiro na colina. Meu pai fez uma curva na subida que levava ao lago, mas como a chuva estava tão densa, meu pai não reconheceu o caminho. Comecei a ficar preocupada, pois o carro sacudia muito na estrada e tudo ficou escuro. De repente, num piscar de olhos, o carro perdeu o controle na estrada de terra e caiu pela borda do desfiladeiro sem cerca. Me lembro de ter sentido minha cabeça bater 3 ou 4 vezes no teto do carro, que capotava. Quando parou, olhei para os lados e a chuva caia forte. Meus pais estavam desacordados e minha cabeça doía muito. Peguei o celular e apertei o número da emergência antes de perder a consciência e desmaiar.

 

Não me lembro de mais nada até o dia em que acordei na cama de um hospital.

 

A luz branca quase cegou meus olhos. Ao meu lado estava uma  senhora  de vestida roupa estranha , que se sobresaltou quando viu que eu acordei. Ela veio até mim e segurou minha mão, perguntou como eu estava. Eu disse que estava bem e logo perguntei pelos meus pais. Ela fez uma cara triste e olhou em meus olhos. Ela nem precisou dizer uma palavra, eu li no olhar cheio de lágrimas dela.

 

Mortos...

 

Eu entrei em pânico... Comecei a gritar pelos meus pais! Não era possível... Estavamos alí, juntos, há algumas horas! Não era possivel... Eu tentei levantar da cama, mas a senhora me conteve e me contou o que aconteceu. Disse que a polícia rastreou uma chamada de emergência próxima ao Hill Lake Fishing Camp e quando chegaram ao local, encontraram o carro de meus pais em baixo no desfiladeiro. Ela me disse... Que quando o resgate chegou, a polícia pegou meu celular e entrou em contato com ela. Ela veio correndo ao hospital que trouxeram a mim e a meus pais. Disse que eu fiquei desacordada por 5 dias, e que nesse meio tempo, meus pais já haviam falecido.

Acho que esse foi o dia em que eu mais chorei na minha vida... Fiquei horas, pra mim uma eternidade, chorando. Lembrando dos meus pais... E agora eles não estavam mais lá.

Minha família se foi. Eu estava sozinha novamente.

 

Eu estava sendo levada pro orfanato, então  eu  passei muito dias lá, sofrendo muito, me lembro que muitas meninas tinha  inveja de mim, porque minha aparência possui um longos  cabelos pretos e sedosos, grandes e  olhos marrom com o que parecia ter a forma de pequenos corações em sua pupila, por isso muitas meninas se acharam uma beleza sobrenatural.

Um certo dia, aos 15 anos eu estava sendo uma idéia de: fugir de orfanato!

Eu usei um capuz cor de cinza e saí dali.  Mas eu me lembro que na floresta era muito assutadora, com as árvores com cara mal-assobrada e enquato eu corria e sendo machucada.

 

Bloom’s pov

Eu estava conversados com minhas amigas, rindo, e falando sobre os garotos, de repente, do nada, eu ouvi um barulho vindo dessa floresta, e eu fui até lá e de onde vem esse barulho

- Bloom, o que está havendo? - Disse a Flora 

- é que parece eu ouvi esse barulho que veio do mato-  eu disse 

- seja se for... se for um monstro ? vindo dessa floresta? Vamos se...- Stella disse quando a Bloom intorrepeu- não é um monstro...- eu disse  quando olhei  e continuei  - esses passos....-

-Que passos?-  disse a Musa

- deve ser ....-  Tecna disse 

E aí apareceu uma menina de aparência possui um longos  cabelos pretos e sedosos, grandes e  olhos marrom com o que parecia ter a forma de pequenos corações em sua pupila, e estava machucada ....

- meus deus !! mas o que....- eu disse e a menina desmaiou nos meus pés

E minhas amigas correram e foi ver o que aconteceu

- Bloom o que está havendo?! – Disse a Stella 

- Quem é essa garota?- disse a Flora 

- eu não sei, parece ela desmaiou, deve ser uma terrível aventura.- eu disse pra minhas amigas

- o professor Palladium precisa descobrir de onde veio essa garota . disse a Tecna

- E a Diretora também!- disse a Stella quuando ela lembrou.

Nós levanvdo a menina para escola de fadas Alfea.

-----

O professor Palladium disse a mim:

- nós descobrimos essa misteriosa garota, o nome dela é Cybelle!  Parece ela passou muitos mal-tratos e teve uma terrível  aventura também , pobre garota... - ele disse quando viu a garota deitada na cama, com febre e rosto cheio de suor e o pior ainda,  gemendo de dor.A diretora Faragonda disse:

- meninas, nós não sabendo onde  quem ela é, mas ela vai ficar bem quando melhorar a febre, pode ir tranqüilas e darei uma poção de remédio  para dor e a febre.. E  e ela vai ficar bem..- disse a diretora

---

Um pouco tempo a febre baixou, e a garota ficou boa.

----

O professor disse as meninas:

- muito bem garotas!se  Vocês salvaram a vida da garota,ela é toda sua,  meninas!  e boa nóticas, ela está melhor!

Eu  e  as minha amigas ficamos tão felizes  e nós fomos  até o quarto e pra saber a garota está melhor

 

Cybelle’s  pov

Quando eu acordei, não reconheci o meu quarto , quando eu o vi, eu vi muitas meninas olhando pra mim

- desculpe...mas... onde eu estou?

Uma menina ruiva e de olhos azuis disse pra mim : 

- você está numa escola de fadas Alfea! Não se preoculpe, nós não vamos fazer mal a você. Meu nome é Bloom, essas são minhas amigas, Flora, Stella , Musa, Tecna e Layla! 

Meu queixo caiu quando a ruiva disse a mim que estou uma dimesão mágica,  digo, numa escola de fadas e tal chamada Alfea.

- bem... meu nome é Cybelle, tenho 15 anos! Tenho muitas histórias pra contar!

-  pode se contar com a gente!  Disse a Stella. E nós começamos a rir ! 

e eu tenho  nova  amigas, como se fosse minha família!  

E aí começa uma nova aventura!

 


Notas Finais


Obrigado por todos que leram isto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...