História Magnetic - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Got7, Jackjae, Jackson, Jaebum, Jinyoung, Mark, Markjae, Markjaeson, Markson, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 31
Palavras 5.166
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noite ^-^ Depois de muito tempo aqui estou, me desculpem por isso. O que eu planejava para esse capitulo requeria um pouco mais de tempo, pois como vão ver deu mais de 5000 palavras, mais do que o dobro do que eu geralmente posto.

Mas o maior motivo para eu ter demorado tanto, tirando o tempo que tirei por causa do trabalho, é que eu estou com dores nas costas e no pulso e sábado passado as coisas ficaram um pouco mais doloridas que não deu para eu conseguir postar a fic Jackjae que eu queria, pois eu planejava reescrever o capitulo porque uma cena nele não tinha ficado do meu agrado.

Agora eu estou melhor, esta dando para ficar um tempo razoável na frente do PC para escrever um pouco e finalmente terminar esse capitulo que prometi a tanto tempo. Espero muito que gostem desse capitulo, como falei no meu twitter, ele tem bastante smut (não que eu seja boa nisso, ainda mais envolvendo três pessoas, mas eu tentei ao máximo). Acho que eu já "falei" demais. aproveitem o capitulo ^-^

Capítulo 3 - Three


Fanfic / Fanfiction Magnetic - Capítulo 3 - Three

Youngjae

Era um pouco desconfortável ter um Jackson irradiando mal humor andando a sua frente e um Mark mortalmente silencioso atrás de si. Youngjae até recebeu um olhar interrogativo do porteiro do prédio em que vivia ao ver como o mais novo parecia estar bem no meio de uma bomba prestes a explodir.

O cantor sorriu apologético para o porteiro balançando a cabeça, dizendo que tudo estava bem, apesar de não achar que estava tão bem assim.

Era final de mais uma noite de trabalho, como sempre, o restaurante ficou lotado a noite inteira em que ficou aberto. Sendo Youngjae e Enzo, dono do restaurante, os últimos a saírem, eles imaginavam que encontrariam as ruas vazias pelo horário. Mas se enganaram.

Duas pessoas, que Youngjae estava conhecendo bem demais para sua felicidade, estavam encostadas contra o carro do cantor e não pareciam muito felizes ao olharem para Youngjae.

– Você fez alguma coisa, Youngjae-ah? – perguntou Enzo baixinho, perto do ouvido do cantor. Ele sabia que Youngjae estava em um relacionamento com os dois homens e estava bastante feliz por ele, pois finalmente parecia que o amigo de longa data tinha encontrado o que lhe traria felicidade plena.

Enzo sorriu. Ele não estava nem um pouco surpreso que Youngjae estava em um relacionamento a três. O cantor nunca tinha sido convencional, ou tradicional neste lado de sua vida já que Enzo nunca o viu com uma única pessoa.

E definitivamente foi divertido descobrir esse lado de Youngjae, o que foi a maneira que acabou conhecendo ele. Afinal, saber que seu irmão junto com a esposa haviam dormindo juntos com outro cara e saber que seu irmão queria sentir tudo era algo que você não via, ou se quer ouvia falar.

Foi definitivamente um choque para Enzo. Seu irmão casado, que se quer demostrou interesse por outro homem e ainda era ciumento em relação a mulher acabar em uma situação assim era de deixar qualquer um curioso a respeito do terceiro nessa relação.

O que Enzo agradeceria o irmão e a cunhada para sempre, Youngjae havia sido um achado em vários sentidos e ainda havia se tornado seu melhor amigo.

O coreano era o motivo do italiano ter decidido abrir um restaurante em Seoul quando comentou seus planos de realizar um sonho, ao qual Enzo não se cansaria de agradece-lo por isso também, foi uma das melhores decisões de sua vida.

– Além de passarmos horas conversando, conhecendo mais sobre eles, e o sexo, eu não fiz nada que valha esses olhares, eu juro. – sussurrou Youngjae em resposta um pouco temeroso.

– Então boa sorte, amigo, acho que vai precisar de toda que tem no estoque e mais um pouco. – Enzo deu um leve aperto no ombro do amigo e acenou para Mark e Jackson antes de deixá-los sozinhos. No momento, Enzo nada poderia fazer para ajudar o amigo.

Para o receio de Youngjae, Enzo parecia estar certo.

Quando se aproximou dos dois, Mark pegou a chave de seu carro e Jackson o guiou para o banco de trás. Os dois só disseram que falariam com Youngjae quando chegasse a um local apropriado, o que o cantor descobriu que era seu apartamento que ele ainda mantinha, apesar de dormir quase todas as noites na casa de Mark e Jackson.

Havia algumas roupas e objetos pessoais importantes de Youngjae na casa dos dois estrangeiros, mas a maioria de suas coisas, assim como as roupas que usava para trabalhar ficavam em seu apartamento já que era o mais perto do restaurante e ele quase sempre saia de lá de madrugada, não queria ficar acordando os dois todas as vezes que voltava a esse horário apesar deles falarem que não tinha problema.

Mark e Jackson já foram ao apartamento de Youngjae algumas vezes, o porteiro sabia bem qual era o relacionamento deles com Youngjae e por isso assentiu ao balançar de cabeça do mais novo.

No elevador, Youngjae se encolheu quando Jackson e Mark se postaram a sua frente, braços cruzados e o encarando com os olhos semicerrados. Ele era mais alto que os dois alguns centímetros, mas do jeito que estavam o encarando pareciam ter ganhado alguns metros de altura.

– Droga. – Jackson não aguentou mais ficar em silencio, soltando toda a sua frustração, bagunçando seus cabelos antes de apontar para o mais novo. – Para de fazer essa cara, eu quero ficar bravo com você.

– O que eu fiz para você querer ficar bravo comigo? – perguntou Youngjae projetando o lábio inferior sob o superior. – A vocês dois? – completou lançando um olhar para Mark também.

O americano sentiu todo o peso do olhar do mais novo em si e foi o primeiro a quebrar a pose. Mesmo que Youngjae não estivesse tentando nada, seus olhares eram poderosas armas que desarmavam qualquer um.

– Vamos lá, Jackson-ah, não podemos ficar bravos com ele por algo que aconteceu antes de estarmos juntos. – falou Mark indo até o lado de Youngjae e pegando em sua mão com carinho, ganhando um pequeno sorriso do cantor, antes de olhar para o chinês. – Não seria nem um pouco justo.

Jackson abriu a boca para tentar retrucar o que o outro tinha falado, mas ele não conseguia encontrar palavras que o ajudassem nessa causa, pois ele sabia que Mark estava certo. Contudo, não mudava o fato que ele estava se rasgando de ciúmes.

– Argh, que droga. – a porta do elevador se abriu e Jackson imediatamente segurou no pulso de Youngjae. – Sei que não é justo, mas mesmo assim, não vou deixar barato. Não tente me impedir.

– Te impedir?! – Mark rui incrédulo. Ele levou suas mãos na cintura de Youngjae e forçou o mais novo a ir mais rápido. – Vou me juntar a você.

– Pelo amor de Deus, o que está acontecendo? – perguntou Youngjae completamente confuso com toda a situação quando pararam em frente a porta de seu apartamento. A chave que estava em seu bolso foi rapidamente pega por Jackson.

– Dois segundos e te mostramos. – falou Jackson com um sorriso que Youngjae achou muito suspeito emoldurando seus lábios.

A porta se abriu e Mark levou Youngjae para dentro.  A porta foi trancada e rapidamente Youngjae foi puxado de encontro ao peito de Mark e Jackson estava a sua frente, não deixando nem um espaço entre eles.

Um arrepio percorreu o corpo de Youngjae ao sentir a respiração quente de Mark contra seu pescoço e ele mordeu o lábio inferior quando Jackson posicionou uma perna entre as suas, pressionando-a intencionalmente contra sua virilha.

Mas antes que algo pudesse acontecer, o som de um celular preencheu o ambiente que todos sabiam pertencer a Youngjae pela música que soava. Um suspiro aborrecido saiu por entre os lábios de Jackson com isso.

– Quem poderia estar te ligando a essa hora? – os olhos de Jackson estavam cravados nos do mais novo. E Youngjae sentiu uma mão impaciente procurando entre os bolsos de sua calça pelo aparelho.

– Não faço a mínima ideia. – Youngjae deu de ombros e seu corpo se inclinou mais contra o de Mark quando Jackson puxou o aparelho celular de seu bolso, com ele virado para cima entre os dois. O nome de BamBam brilhava na tela.

Youngjae sentiu as mãos de Mark apertaram a sua cintura com força e Jackson apertar o celular até seus dedos ficarem brancos. Essas indicações levaram um pensamento a mente de Youngjae que ele sabia estar correto.

– O que BamBam falou para vocês dois estarem assim? – perguntou o cantor apertando o dedo na tela, ignorando a ligação e tirando o aparelho das mãos do chinês, Jackson parecia que queria quebrar o celular e isso Youngjae não permitiria, não depois do preço alto que pagou por ele. – Não que eu esteja reclamando da posição em que estamos, mas ele fez algo, não fez?

– Ele falou. – disse Mark pegando o celular da mão de Youngjae e jogando-o em cima do sofá.

– E não falou pouco. – novamente Youngjae estava sendo prensado por Jackson e Mark. – BamBam gostou de ser bem detalhista. – o rosto de Jackson estava bem perto do rosto do coreano, seus narizes se tocavam levemente enquanto os olhos do chinês brilhavam perigosamente ao encarar os do cantor.

– Detalhes que deixaram nos dois incomodados. – Youngjae sentiu Mark se mover atrás de si, contudo não tirou os olhos de Jackson, mas ele ficou tentado a olhar para o americano quando uma mão dele foi para seu ombro, tocando-o levemente e lentamente indo em direção ao seu pescoço. – A ponto de nos deixar com raiva.

A mão de Mark envolveu o pescoço de Youngjae, quente contra sua pele ainda fria. Mark subiu seu polegar passando ele pelo maxilar do cantor suavemente antes de sua mão dar atenção a gola da camisa social de botões que Youngjae estava usando.

– Com raiva? – repetiu Youngjae engolindo em seco, sentindo o fantasma da mão de Mark ainda contra seu pescoço e desejando que ele não tivesse lhe soltado tão cedo.

Ele também sentia suas mãos formigarem, querendo desesperadamente tocar nos dois, mas ele sabia a situação em que estava, conhecia a bem demais para saber que assim que fizesse um movimento, eles o impediria. Os dois queriam deixa-lo a mercê deles.

Esse pensamento, fez Youngjae respirar fundo para esconder seu sorriso maroto.

– Conhecendo BamBam como conhecemos, sabíamos que um dia ele iria vir com isso. – Youngjae manteve seu olhar em Jackson ao sentir as mãos do chinês sob o colete que estava usando sob a camisa.

– Mas não que seria tão cedo assim. – Mark abriu um botão da camisa e Jackson um do colete.

– Foi isso que nos deixou com raiva. – mais um botão, em ambas as peças de roupa foram abertos. Youngjae teve que se controlar ao sentir os lábios de Mark tocarem levemente sua nuca e os lábios de Jackson roçarem contra os seus.

– Além do sorriso sacana no rosto dele. – completou Mark. O terceiro botão foi aberto.

Jackson tirou o colete do corpo do coreano e Youngjae mordeu o lábio inferior com força quando a mão de Mark adentrou pela sua camisa tocando em seu peito, apertando-o de forma possessiva antes de subir para seu ombro, puxando a camisa para deixar o ombro a mostra.

A outra mão de Mark que ainda estava na cintura de Youngjae, mantendo o coreano bem perto de seu corpo, se moveu, tirando a barra da camisa de dentro das calças do cantor.

– Aquele maldito sorriso... – as mãos de Jackson substituíram a de Mark no ombro do cantor, puxando mais a camisa para o lado, expondo tudo que dava da pele clara do coreano. As mãos de Mark se ocuparam em desabotoar os botões que ainda faltavam da camisa. – ... que se deliciava na maior cara de pau a contar sobre cada pintinha em seu corpo.

Youngjae fechou os olhos, mordendo o lábio inferior com mais força para não gemer quando Jackson mordeu seu ombro, a língua do chinês tocando aonde havia uma pinta sobre sua pele branca lançando por todo o seu corpo, daquele ponto, uma correte elétrica atiçando todas as suas células.

Agora Youngjae sabia o porquê BamBam havia ligado. O tailandês provavelmente sabia que ele estaria com Mark e Jackson e isso era só para provocar ainda mais os dois mais velhos.

Youngjae agradeceria BamBam depois por isso.

A camisa social afrouxou no corpo de Youngjae e prontamente foi tirada de seu corpo por Mark, deixando seu tronco nu. E sem a peça, as mãos dos dois estrangeiros começaram a correr livre, sem a peça para atrapalhar.

Dessa vez, Youngjae não conseguiu conter o gemido que saiu por entre seus lábios. Os dedos dos dois enviam choques em suas terminações nervosas deixando-o completamente excitado. E ele não era o único.

O coreano podia sentir o membro de Mark um pouco rígido pressionado contra suas nádegas e o de Jackson não estava diferente. Quando o chinês pressionou seu corpo contra o de Youngjae, deu para o cantor sentir que entre os três, ele era o mais excitado. Jackson estava literalmente muito quente.

A conversa foi deixada de lado e Mark e Jackson tratarem de mostrar seus pontos com ações.

Cada pinta que Youngjae tinha na parte superior de seu corpo teve uma atenção especial como se os dois estrangeiros estivessem reivindicando a posses delas com seus lábios, línguas e dedos.

O ambiente se tornou muito quente, as respirações mais forçadas e irregulares. E como imaginou que aconteceria, no momento que tentou tocar nos dois, seus braços foram prontamente imobilizados.

– Não, não. – as mãos de Jackson apertaram firme os pulsos de Youngjae. – Saiba que foi muito doloroso ouvir BamBam falar da noite que ele esteve com você junto com Yugyeom-ah. Vamos descontar toda essa dor.

Um arrepio de frio percorreu as costas de Youngjae quando Mark se afastou dele e ele podia ver dor nos olhos de Jackson. Por um segundo ele se sentiu culpado por ter trazido tal dor, mas não havia nada que ele pudesse fazer quanto a isso.

E mesmo que tivesse a capacidade de voltar no tempo e mudar algo, definitivamente a noite que passou com BamBam e Yugyeom não seria esse algo. Porque se não fosse pelos dois, ele não teria conhecido Jackson e Mark e para seu total desespero, talvez não seria ele que estivesse com os dois estrangeiros naquele momento.

Youngjae não teve se quer um segundo para pensar em mais alguma coisa. Os lábios de Jackson colidiram com os seus com fúria, as mãos dele foram para sua cintura apertando-a enquanto não deixava nem um espaço entre eles. Sua língua invadindo sua boca com alento, incitando um beijo selvagem.

Agora, completamente perdido no beijo, Jackson não se importou quando as mãos de Youngjae foram para seus cabelos, emaranhando seus dedos nos fios escuros e puxando o seu rosto mais de encontro ao dele, deixando o beijo mais sôfrego e desejoso.

Jackson desceu suas mãos pelas nádegas de Youngjae, apertando-as com prazer e aproveitando para puxar o corpo do mais novo de encontro ao seu, mesmo que já não existisse se quer um centímetro os separando.

Os dois afastaram seus lábios um do outro, um gemido particularmente alto saiu por entre os lábios de Youngjae, quando Mark se postou novamente atrás do coreano, seus lábios e língua trilhando um caminho do ombro ao pescoço de Youngjae.

O cantor levou uma mão até os cabelos de Mark, usando-os para afastar o rosto do americano de si, para logo reivindicar os lábios dele. Suas línguas iniciando um combate que fazia ambos gemer em deleite.

Com essa nova posição, Jackson teve uma bela visão dos dois se beijando além do pescoço de Youngjae totalmente exposto para si. Humedecendo os lábios, sentindo o desconforto de ainda estar usando as roupas de baixo quando já estava muito excitado, o chinês se prontificou a dar atenção ao chamativo pescoço do cantor.

A passos desajeitados, nem um dos três querendo perder o contado um com os outros, eles foram em direção ao quarto de Youngjae. As peças de roupas do mais novo foram as primeiras a irem para o chão do corredor.

Youngjae sabia bem qual era a intenção dos dois, por mais que ele quisesse deixar eles fazerem o que quiser com ele, uma parte de si queria se rebelar, queria mostrar para os dois que eles teriam um longo caminho para conseguirem deixar ele completamente a mercê deles e agora, sentindo pelos toques mais exigentes que estava recebendo, a necessidade de saciar o enorme prazer que estavam sentindo, Youngjae sabia que era o momento certo para se rebelar.

Mas com sutileza, não queria que Jackson ou Mark suspeitassem para deixar as coisas mais divertidas depois.

Com leveza de movimentos, Youngjae começou a guiar as mãos de Mark e Jackson um para o outro. Com sucesso, mais roupas foram para o chão e quanto chagaram ao quarto os três somente estavam usando suas boxers.

Jackson foi o primeiro a ir para a cama tirando sua boxer, suas costas contra a cabeceira e um frasco de lubrificante em uma de suas mãos. Por cima da cama havia alguns pacotes de camisinhas jogadas a esmo,  como quem as jogou lá estivesse com pressa.

Youngjae mordeu o lábio inferior ao ver o membro ereto de Jackson e pelo sorriso sacana que estava recendo dele enquanto Mark, abraçando-o por trás, distribuía beijos molhados dos ombros até o lóbulo da orelha do coreano, ao qual fazia questão de chupar com prazer arrancando mais gemidos do cantor.

O chinês levou sua mão automaticamente em cima de seu pênis, acariciando-o quanto Mark adentrou sua mão dentro da boxer de Youngjae fazendo o coreano fechar os olhos soltando um longo gemido pela sensação gostosa da mão do americano envolvendo seu membro em uma caricia lenta.

Antes que Youngjae pudesse fazer qualquer movimento, Mark se abaixou, levando a boxer de Youngjae consigo libertando o namorado que soltou um extenso suspiro de alivio.

Não perdendo tempo, Mark pegou Youngjae no colo somente para joga-lo na cama, para os braços de Jackson. O corpo inteiro de Youngjae se arrepio quando Jackson o ajeitou em seu colo pressionando o frasco gelado do lubrificante em suas costas e seu membro duro contra sua bunda.

– Isso é tão gostoso. – ronronou Jackson ao pé do ouvido de Youngjae, deixando o frasco ao seu lado na cama e fazendo o cantor deitar contra seu peito. – É tão bom te deixar todo arrepiado.

Youngjae se viu tentado em rebater o outro, apesar de não saber o que iria falar já que sua mente estava perto de trai-lo – quase completamente nublada pelo prazer que os dois estavam lhe dando –, mas suas palavras foram sufocadas por um gemido que saiu estrangulado de sua garganta.

Mark não queria perder tempo e imediatamente envolveu uma mão em torno do membro de Youngjae novamente e ao mesmo tempo que sua língua tocou a glande dele levando Youngjae a perder a noção por alguns segundos com a sensação prazerosa que percorreu-o por completo, sentindo um puxão forte em seu baixo ventre.

Fechando os olhos, sentindo a língua de Mark percorrer demoradamente pela veia pulsante de seu membro, Youngjae não conseguia mais controlar seus gemidos. Instintivamente ele começou a rebolar.

Jackson rosnou com os movimentos do mais novo, mas não tentou pará-lo apreciando o contado e a vista. O chinês sabia muito bem como Mark era bom em um boquete e ver ele fazendo isso com Youngjae estava se tornando um deliciosa tortura que estava inundando todo o seu ser.

As mãos de Jackson entraram em ação, se movendo pelo corpo de Youngjae indo até os mamilos do mais novo, apertando os biquinhos fazendo ele gemer, e deixando seus lábios e sua língua trazer mais desse som maravilhoso.

Sabendo que se não fizesse nada, não demoraria para os dois estrangeiros conseguirem o que desejavam dele, Youngjae recobrou um pouco de sua consciência – o que foi uma tarefa muito difícil levando em consideração a boca maravilhosa de Mark trabalhando com maestria e o membro duro de Jackson contra sua bunda – levou uma mão até a nuca do chinês puxando seu rosto mais perto do seu.

Com palavras roucas, mas calculadas em sussurros precisos, Youngjae pois seu plano em ação.

A mente de Jackson estava tão nublada pelo prazer que ao ouvir o nome de Mark pelos lábios de Youngjae bem rente ao seu ouvido acabou deixando-o completamente tonto de desejo. As palavras que ele proferia pareciam desconexas, mas deixaram uma coisa clara.

Jackson precisava dar atenção a Mark e era isso que ele iria fazer, ele desejava tanto Youngjae quanto Mark naquele momento mais do que tudo.

Os dedos de Jackson foram para os cabelos de Mark, envolvendo-os com força ao puxar a cabeça de Mark para longe do membro pulsante de Youngjae. Mark e Youngjae acabaram soltando um resmungo de contra gosto, mesmo que isso tenha sido o que queria, perder o contato era um pouco frustrante para Youngjae.

Com um movimento fluido, Youngjae saiu de cima de Jackson dano mais liberdades aos movimentos do chinês que avançou para cima de Mark, pressionando seus lábios com força de encontro aos do outro.

Os gemidos voltaram, com Jackson sentindo o gosto de Youngjae através dos lábios e língua de Mark o que o estava deixando muito mais excitado e desejoso. Ele queria provar Mark a o mais rápido possível.

Com um empurram, Jackson fez Mark deitar na cama. Ele podia sentir Youngjae atrás de si, sussurrando em seu ouvido para dar atenção ao americano aumentando ainda mais seu desejo que ele não conseguia saber por quem era.

Ter duas pessoas em sua vida era tão complicado, ele queria dar atenção a ambos no mesmo momento.

Mas Youngjae, percebendo isso, deu o empurrão que faltava, literalmente.

Percebendo que Mark já estava se preparando para se levantar, Youngjae empurrou Jackson de encontro ao americano, os dois automaticamente começaram a se beijar novamente. As mãos explorando o corpo um do outro deixando marcas vermelhas por onde passavam.

Youngjae estava tendo uma vista incrível e os gemidos dos dois estava o deixando perto de vir. Um sorriso saiu por entre os lábios do coreano, ele nunca havia pensado que somente em ver dois caras se pegando e todos os sons que vinham deles poderiam ser o suficiente para fazê-lo gozar.

Definitivamente Youngjae agradeceria BamBam depois. Bem depois.

A mão estendida de Mark, chamando pelo coreano, deixou ele completamente derretido. A boca de Jackson havia se afastado da do americano e agora trilhava caminhos pelo peito e abdômen dele.

Os olhos de Mark estavam quase fechados, pequenas fendas que ainda revelavam seus olhos completamente escuros de desejo e chamando por Youngjae.

Youngjae entrelaçou seus dedos com os de Mark, apertando-os. Sua mão livre foi para as costas de Jackson, seus dedos seguiram o caminho feito pelo suor que escorria pelas costas do chinês fazendo ele gemer.

Jackson e Youngjae se afastaram, mas somente para o chinês tirar a boxer que Mark ainda estava usando. O suspiro de alivio de Mark foi sufocado com um engasgo, pois Jackson literalmente, caiu de boca em seu membro, chupando-o com força.

Por mais que quisesse ficar admirando o rosto de Mark contorcido em prazer, Youngjae não podia ficar parado. Não com seu corpo clamando pelos dois e desejando fazer parte da brincadeira.

O coreano soltou a mão de Mark, que imediatamente foi para os cabelos de Jackson buscando amparo para o prazer que estava sentindo, e se posicionou atrás de Jackson fazendo ele ficar de quatro sobre a cama.

Totalmente concentrado no que estava fazendo, usando de todos os seus artifícios para fazer Mark gemer cada vez mais alto, Jackson somente percebeu o que Youngjae estava fazendo ao sentir um dedo frio, coberto de lubrificante, forçar passagem em sua entrada.

O frio que sentiu no baixo ventre somente com isso foi tão forte que Jackson fechou os olhos com força ao mesmo tempo que apertou os testículos de Mark e o seu gemido de deleite foi abafado, pois ainda tinha o membro do americano em sua boca.

Mark mordeu o lábio inferior com força ao sentir o aperto em sua intimidade, sentindo um pouco de dor e prazer. Ele podia ver perfeitamente o que Youngjae estava fazendo e isso o estava deixando muito incitado por mais.

– Não pare. – o pedido de Mark foi tanto para Jackson quando para Youngjae.

E a resposta deles veio logo.

Apesar de Jackson ficar tonto, se deletando de prazer quando Youngjae começou a movimentar seu dedo em sua entrada que não demorando para acrescentar mais dois dedos ao mesmo tempo que com sua a mão livre envolveu o membro do chinês começando a estimula-lo, ele continuou com seu trabalho em Mark.

Youngjae teve que fechar os olhos por um momento sem parar seus movimentos. Se deliciando com o som dos gemidos dos dois. Ele definitivamente se sentia no paraíso.

Com todo o estimulo que estava dando a Jackson, no momento que o chinês se afastou do membro de Mark por não conseguir controlar mais seus movimentos e gemidos, Youngjae soube que ele estava prestes a vir, mas o coreano estava pronto para isso.

Deixando beijos molhados nas costas do chinês, Youngjae agarrou nas nádegas firmes de Jackson e o empurrou mais para cima, deixando o chinês completamente em cima de Mark. O americano não perdeu tempo e puxou o rosto de Jackson junto ao seu, beijando-o com voracidade ao mesmo tempo que Youngjae se posicionou na entrada do chines e o penetrou totalmente.

Isso desmoronou Jackson completamente com uma onda de dor e prazer sem igual, ao qual ele foi amparado por Mark. Ele podia sentir o membro duro e pulsante de Youngjae dentro de si parado por alguns segundos para ele se acostumar com seu tamanho.

O chinês gemeu contra a boca do americano, quando Youngjae começou a se movimentar dentro dele, entrando e saindo dele em uma velocidade lenta e torturante. Uma das mãos de Jackson foram para trás, agarrando uma das nádegas de Youngjae fazendo-o ir mais de encontro a si, desejando mais contato.

– Mais rápido... Por favor! – gemeu Jackson arranhando a bunda do mais novo e com a outra mão livre segurou com força nos cabelos de Mark adorando que o americano estava maltratando seu pescoço ao mesmo tempo em que era fodido por outro.

Um sôfrego gemido saiu pelos lábios de Jackson quando Youngjae acertou seu ponto de prazer ao fazer exatamente o que ele havia pedido. Vendo a reação de Jackson, o coreano sorriu, atribuindo mais força e velocidade em seus movimentos no mesmo lugar.

Acertando seu ponto insistentemente, Youngjae fez Jackson gozar contra sua mão e a barriga de Mark. Foi com tortura que ele segurou o próprio orgasmo ao sentir as paredes de Jackson se apertarem em volta de seu membro e saiu rapidamente de dentro dele.

Youngjae ainda não queria vir, ainda tinha mais um que precisava dar atenção.

Jackson caiu em cima de Mark, sentindo todo seu corpo mole e com pequenos espasmos pelo orgasmo que ainda o percorria. Seus olhos já estavam pesados quando Youngjae o moveu delicadamente para o lado. Ele sempre fora o que caia no sono mais rápido entre eles depois do sexo, principalmente pelo horário em que estavam.

Uma das mãos de Mark foi presa rapidamente por uma de Jackson. O chinês beijou o dorso da mão com carinho tentando a todo custo manter os olhos abertos direcionados a Youngjae.

Sorrindo, Youngjae se aproximou de Jackson, beijando as pálpebras dele com carinho e esse foi o incentivo que o chinês precisava para fechar os olhos e se entregar a terra de morfeu.

– Vamos ter que acorda-lo depois para o banho. – disse o cantor baixinho.

– E eu sei o que está fazendo. – murmurou Mark puxando Youngjae para si. Com seus rosto pertos um do outro, o americano prendendo os lábios do outro com seus dentes. O coreano arqueou uma sobrancelha, em um claro desafio, impelindo o americano a tentar pará-lo. – E vai ter volta.

Mark sabia que ainda não era páreo para os truques de Youngjae – ele queria loucamente obliterar de sua mente com quantas pessoas o coreano havia saído para ter tanta experiência nesse quesito, agora ele era seu e de Jackson – e apesar de não ser como ele e Jackson haviam imaginado que seria, ele queria desesperadamente Youngjae.

– Vou esperar ansioso por isso. – Youngjae beijou os lábios de Mark lentamente enquanto se posicionava entre as pernas do mais velho.

Mantendo a atenção de Mark em seus beijos, Youngjae trocou a camisinha que estava usando por outra que já havia deixado preparada para quando terminasse com Jackson.

Foi com deleite saindo por entre ambos os lábios dos dois homens, que Youngjae penetrou em Mark bem devagar, anel por anel de músculos, o esticando e abrindo aos poucos, o lubrificante contido na camisinha sendo o suficiente no momento para esse serviço. E por mais que quisesse fazer isso durar, era impossível depois de tudo.

Youngjae estava sendo provocado por Mark e Jackson desde o começo. E Mark estava tão perto de chegar quando Jackson estava lhe dando um boquete que foi interrompido, mas ele quase veio somente vendo o rosto do chinês quando este alcançou o próprio orgasmo.

Entre beijos, mordidas, palavras de estimulo, com a mão de Youngjae instigando o membro de Mark, as mãos do americano espalhando calor por onde passavam – costas, nádegas, braços, ombros, cabelos – e Youngjae investindo contra Mark forte e precisamente acertando o ponto de prazer dele com sua glande inchada, não demorou para eles virem.

Youngjae veio primeiro, vendo fogos de artifícios através de seus olhos fechados quando o orgasmo lhe bateu arrebatadoramente e poderia ter vindo de novo quando Mark chegou em seu ápice, gozando com força que ele podia sentir o liquido quente contra seu abdômen e as paredes dele lhe apertarem com alento.

– Vocês dois fazem muito barulho. – a voz rouca de Jackson fez Mark e Youngjae olharem para o lado, o chinês estava mais uma vez em uma luta para manter os olhos abertos. – E ainda ficam fazendo safadezas quando tem alguém dormindo. – resmungou sorrindo apertando a mão de Mark que ainda estava entre a sua. – Da próxima vez, vou fazer vocês dois dormirem primeiro.

Jackson puxou Youngjae, colocando o mais novo entre ele e Mark, e iniciando um abraço triplo querendo muito voltar a terra dos sonhos com seus dois amores em seus braços.

– Claro que sim. – falou Mark sorrindo, mas ele não acreditava nisso nem um pouco. Youngjae e Mark eram duas pessoas que dormiam muito fácil, mas nada superava a velocidade de Jackson em dormir depois de fazerem sexo de madrugada, por mais que o chinês lute contra o sono que sente, isso era algo que sempre acontece. – Mas antes precisamos de um banho e trocar a roupa de cama.

– Podemos fazer isso quando o dia amanhecer. – Jackson fez questão de quase esmagar Youngjae contra si para trazer Mark mais perto dele achando que com isso seria o suficiente para convence-los a o escutar.

Mark e Youngjae somente sorriram e ficaram em silencio. Ambos olhando para Jackson com carinho e amor. Cinco segundos foi mais do que necessário para o chinês voltar a dormir.

O mais velho e o mais novo tiraram o braço de Jackson de cima deles e saíram da cama. Rapidamente eles tomaram um banho juntos e ao voltarem para o quarto, Youngjae se encarregou de levar Jackson ao banheiro e dar um banho nele enquanto Mark arrumou toda a bagunça que fizeram.

Em pouco tempo os três estavam de volta na cama. Apesar de estar dormindo Jackson abriu um grande sorriso no rosto quando sentiu Mark deitar de um lado e Youngjae no seu outro lado, ambos o abraçando como se ele fosse um ursinho grande de pelúcia.

Apesar do som do despertador tocando e algumas ocasionais ligações, nem um dos três levantou até que se passava do meio dia. Mas eles só fizeram isso para comerem algo e voltar para a cama.

Mark e Jackson ainda queriam fazer Youngjae ficar completamente a mercê deles, mesmo que isso significasse que ainda não seria naquele dia.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^-^ Se puderem deixar a opinião de vocês sobre esse capitulo seria muito bom.

Semana que vem, terça feira, provavelmente eu vou atualizar duas fics, a Jackjae que prometi sábado passado e o segundo capitulo de The Kids Dominated. E vou tentar responder a todos os cometários, começando ainda hoje.

Muito obrigada a todos que leram e até um próximo capitulo ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...