História Magnetic Love - Imagine Jungkook - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, TWICE
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Sana, Suga, Tzuyu, V
Tags Ação, Amizade, Bangtan Boys, Blackpink, Bts, Colegial, Imagine, Jihope, Jungkook, Mistério, Romance, Violencia
Visualizações 244
Palavras 923
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo curtinho e levinho.
Totalmente o oposto do que se deve postar quando se fica duas semanas (ou mais) sem atualizar a fanfic.
Me desculpem mesmo, os estudos me mataram e então fiquei doente, mas obrigada por não desistirem de mim. Estou me recuperando.

Aproveitem esse capítulo pacato, pois os próximos irão desandar.

Boa leitura^^

Capítulo 31 - Jealous


Ah, novembro enfim havia chegado, em breve seria minha formatura, junto com Taehyung e Jisoo. O inverno batia à nossa porta e adivinha quem mais...meu pais.

 

Jealous

 

–É claro que eu passei de ano, mãe.

(Omma) –Que dia você se forma?

–Semana que vem, sexta-feira.

(Omma) –Certo, então fim de semana eu e seu pai estamos chegando aí para sua formatura e depois vamos para o Brasil.

–Okay.

(Omma) – Ah, como está aquela sua amiga entregadora de pizza?

–Ah, a Jisoo? Ela ta bem, o bebê vai ser uma menina e se chamará Yerin. –respondi sorridente.

(Omma) – Quando eu chegar, peça pra ela visitar, quero conhecê-la. Ela e o pai, claro.

–Okay...Omma.

(Omma)–Diga.

–Quero falar com você e com o papai sobre um assunto importante quando chegarem. –olhei para Jungkook que estava deitado com a cabeça sobre meu colo.

(Omma) –Olha lá, o que você fez, heim!

–Relaxa, não é nada demais. Acho que você vai gostar da notícia. –sorri e ele sorriu de volta.

(Omma) –Okay...agora fiquei curiosa. Bom, até domingo.

–Beijo.

 

Desliguei e suspirei aliviada.

Jungkook e eu havíamos decido contar de uma vez aos meus pais que estávamos namorando, ele pediria formalmente ao meu pai e então ficaríamos mais tranquilos.

–Como será que eles vão lidar com isso? –perguntou.

–Não sei, amor...mas espero que dê tudo certo. –dei um selinho nele.

 

No domingo

–Que saudade que eu estava da minha princesa! –meu pai entrou em casa e em seguida me abraçou.

–Eu também estava com saudades, pai. –respondi retribuindo seu abraço.

Entraram e logo os elogios sobre a casa estar bem arrumada começaram.

–Nem parece aquela casa que encontrei da última vez. –disse minha mãe sentando-se no sofá.

–Viu como faz bem avisar que estão vindo. –sorri.

–Filha, estou com fome. Quando vamos almoçar? –meu pai perguntou.

–Ah, sobre isso, eu preparei uma surpresa. Quero muito que vocês conheçam os amigos incríveis que fiz, por isso, vou chama-los e todos nós faremos o almoço! –estava muito feliz em conseguir reunir todos naquele almoço.

–Ai, já sinto a dor do meu azulejo português.

–Nós somos organizados, mãe. –protestei. –Vai dar tudo certo. Você confia em mim, né? –tive que apelar para o lado emocional. Filhos que não fazem chantagem emocional não são filhos de verdade.

Soltou um suspiro lento e profundo concordando em seguida e claro que eu comemorei com um “Yes!” e um sorriso largo.

 

Mais tarde

–Povão, esses são meus pais. Pais esse é o povão.

–Que grande explicação, S/n. –minha mãe disse.

– Park Jimin, prazer em conhece-los. –curvou-se em cumprimento. –Essa é minha irmã Jisoo. –Jisoo se aproximou e repetiu o ato do irmão.

–Muito prazer. –respondeu minha mãe.

–Eu sou Seokjin, namorado da Jisoo. –se apresentou logo após um cumprimento.

–Eu sou o Namjoon, esse é Hoseok e este é o V. –Namjoon os apresentou.

– “V”? –questionou meu pai.

–Na verdade, é Taehyung, senhor. É que não é muito fácil de pronunciar. –coçando a nuca explicou.

–Ah, entendo. E você quem é? –perguntou apontando para Jungkook logo atrás do Tae.

–Pai, é falta de educação apontar! –abaixei sua mão.

Jungkook deu alguns passos à frente e se apresentou. –Jeon Jungkook, muito prazer.

– “Jeon”, é? –estreitou os olhos e coçou a garganta. –Muito prazer. E aí, quem vai fazer o jantar, estou com fome!

–Eu, senhor! –Jin se manifestou.

–Sim, Jin cozinha muito bem. –elogiei.

–Ah, é?

–Sim, senhor!

–Hey, você não está no exército ainda, garoto! –riu. –Pode me chamar de Dongwoo. –sorriu.

Jin sorriu e se dirigiu à cozinha.

–Eu irei ajudá-lo, Dongwoo. –Jungkook um pouco mais seguro disse sorrindo, mas no mesmo instante meu pai fechou seu semblante.

–Eu deixei apenas ele me chamar pelo nome. Para você ainda é “senhor S/S”! –todos podiam ver o branco dos olhos de Jungkook diante da sua face assustada. Jungkook engoliu seco e por algum motivo bateu continência antes de se retirar.

–E-e-e-e-e-e...Eu vou ajudar com a louça, se-se-senhor! –Disse Hoseok.

–Pode ir, garoto.

–Eu vou secar a louça, senhor! –Taehyung disse também parecendo estar no exército.

–Eu cuido da organização, senhor! –Assim que terminou de falar Jimin saiu o mais rápido possível dali.

–E você, grandão? Vai ajudar no que?

–E-e-e-eu...eu...-Namjoon me olhou desesperado.

–Ele é muito desastrado e quebra tudo que toca, pai. É melhor o mantermos longe do porcelanato da mamãe.

–Certo...

Nunca pensei que meu pai se encaixava perfeitamente com aqueles coronéis carrascos dos filmes de guerra.

–Ótimo, então enquanto isso me conte sobre aqueles jovens na minha cozinha. Vocês dois. –apontou para Nam e Ji.

–E-eu vou ver como os meninos estão se saindo.  –sai indo diretamente para cozinha.

Assim que entrei vi o estado de choque de todos eles, exceto Jin.

–Kookie...-fui até ele que me deu um selinho rápido.

–Por que ele mudou tão de repente comigo, S/n?

–E-eu não sei, Kookie, mas me desculpe.

–Seu pai é um selvagem, S/n! –Taehyung falou.

–Taehyung! –Jimin e Hoseok o repreenderam.

–Com todo respeito.

–Eu não conhecia esse lado dele, acho que é ciúmes. –balbuciei.

–Faz sentido, Jin é o único que está namorando. –Hoseok disse.

–Pois é...

 

Em seguida, assim que adentrei a sala onde meu pai conversava pacificamente com Jisoo e Namjoon ouvi um “Então aqueles dois são gays?”

Coméquié?

 

–Atrapalho? –perguntei me sentando ao lado da minha mãe.

–De jeito nenhum, querida. –respondeu. –Então aquele Jimin e aquele Ho...Ho...Como é mesmo o nome do garoto?

–Hoseok! –respondeu Jisoo.

–Hoseok...São gays? –disse com um enorme sorriso.

–Si-sim...eles namoram. Por quê?

–Ah, fiquei preocupado à toa. –bebericou seu uísque.

 

Te peguei!

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por ler e não esquece de comentar, xuxu <3

Confira a fanfic do Yoongi:
https://spiritfanfics.com/historia/the-love-contract--imagine-yoongi-8900462

Vkook:
https://spiritfanfics.com/historia/em-quadra-9937915

Pedido de capa:
https://goo.gl/forms/PMKkOsn7ePMMqzNH2


Até o próximo e beijos da tia Po satanubbie^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...