História Mais amor, por favor? - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zé Felipe
Personagens Personagens Originais, Zé Felipe
Visualizações 23
Palavras 947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


😍😍

Capítulo 15 - Não existe crime perfeito.


Fanfic / Fanfiction Mais amor, por favor? - Capítulo 15 - Não existe crime perfeito.

~~ João Guilherme ~~

Estava super calor hoje de novo, então coloco uma roupa confortável e saio pra tomar um sorvete, Zé Felipe marcou de novo de me ajudar com o trabalho do Colégio. Só espero que esse safado nao fure comigo de novo. Deixei Pietro com minha mãe e logo em seguida sai. Como estava abafado hoje em Goiânia. Acho que fazia uns 40 graus pela temperatura, dava até pra fritar um ovo na calçada. Começo andando uns 15 minutos quando decido parar um pouco por causa do calor, eu estava derretendo e com muita falta de ar, eu me sentia muito cansado e sonolento, me agarrei ao poste que logo dei de cara e cai sentado no chão , eu nao me aguentava em pé, não sei oque me deu, desde que me entendo por gente que nao tenho problemas de saúde. Do nada sinto uma mão em meu braço, eu estava de olhos fechados, mal conseguia respirar quanto mais ficar em pé.

-  Você esta bem?

Uma voz calma e doce me pergunta. Abro os olhos devagar e enxergo com um pouco de dificuldade quem seja. Era uma moça bonita, pele morena clara e olhos brilhantes, será que eu ja morri e fui pro céu?  Ela parecia um anjo. Deveria ter mais de 20 anos óbvio mas não deixava de ser linda.

- Eu não me sinto muito bem. Estou com falta de ar me ajude por favor?!

Eu ja respondi meio que implorando ajuda. Nunca havia me sentido assim.

- Claro, se apoia em mim, que vou te sentar naquele banco na sombra. Eu sou médica não fique assustado. Venha comigo!

Aquela moça linda era médica. Chegou na hora certa. Me apoio nela e me sento logo em um banco de madeira em uma sombra. Ela segura em meu pulso. E pergunta se sinto alguma dor. Eu digo apenas que sinto pontadas no peito. 

-  Eu suspeito de você ter pressão baixa. Esta extremamente calor. Isso te fez mal. Ja comeu hoje? 

-  Comi sim. Tomei café, almocei, me sentia ótimo do nada me senti muito mal.

- Qual seu nome? 

- João Guilherme. Eu moro aqui perto com minha mãe e meu irmão mais novo. Mas além deles eu tenho mais 5 irmãos por parte de pai. E moram aqui perto também se você puder me levar ate a casa dele eu ficaria agradecido. 

-  Você precisa comer alguma coisa. Te examinando assim eu suspeito pressão baixa. Mas acho melhor eu te levar ate o ps daqui.

- Eu nao quero ir. Vou com meu pai. Se eu piorar. Estou com tontura e enjoo.

Ela abriu uma sacola e tirou de dentro uma garrafa de suco natural e um Salgado. Me entregou e disse pra mim comer. Comi como se nao houvesse o amanhã.  Tinha ate perdido a vontade de comer sorvete. Eu ja estava ate me sentindo melhor. Mas nao entendo eu comi o dia todo e nao compreendo meu mal estar.

- Seus pais sao separados né? 

-  São sim. Pode me levar ate a casa dele?  É na próxima rua. Eu não quero ir sozinho .

-  Claro eu levo sim. Me de sua mão eu vou te segurando pra nao correr o risco de você cair de novo.

- Muito obrigada. Nao sei como agradecer.

-  Me chame de Valentina.

Andamos uns minutos até que chegamos na casa do meu pai. Preferi vir até aqui eu não queria de jeito nenhum preocupar minha mae. Ela iria ficar muito preocupada.

Abri o portao e entramos. Chego na porta e ouço vozes e ja vou entrando. Assim que eu entro junto da moça, vejo meu pai minha madrasta e meus irmãos Ze Felipe, Pedro e Matheus.

- Olá pessoal. Essa aqui é a Valentina. Ela me ajudou eu estava passando mal na rua e me trouxe ate aqui.

Valentina muito tímida fala um oi a todos. O único mal educado era Ze Felipe que estava sentado de costas pra moça, e não falou com ela.

- O meu filho oque houve?  Pergunta meu pai afobado.

- Pressão baixa por causa do calor. Eu acabei passando mal. 

- Importante é você estar bem agora. - Fala minha madrasta preocupada quando do nada Valentina fala.

-  Nossa Leonardo. Sou muito sua fã. Nem imaginei que João Guilherme era seu filho. Eu só conhecia o Pedro mesmo. Eu sou grata de estar aqui, nao tenho nem palavras.

-  Imagina meu bem. E obrigado por ajudar meu filho. 

- O Zé larga de ser bicho do mato e fale com a moça.  

E do nada meu irmão sai correndo em direção ao banheiro, nao olhou nem para a cara da moça.  Eu não entendi foi nada. Ficou de costas e ainda sai correndo.  Deve ta é doido

- Que bicho mordeu ele? - Pergunta meu pai sem entender nada.

-  Nao faço idéia meu pai. 

-  Bom João você esta entregue. Eu ja vou indo. Me chamo Valentina e sou médica se precisarem de mim é so me chamar aqui esta meu cartão.

-  Obrigada Valentina. Sou Poliana e desculpe meu filho sair correndo assim eu nao entendi nada. 

-  Imagina. Eu nem vi a cara dele hahaah mas nao tem problemas.  Eu ja vou até mais.

- Eu te acompanho moça 

Pedro leva a valentina até a porta. Eu me deito no sofá ao lado da Poliana que logo me fez um carinho.

-  Esta melhor meu amor? - Pergunta ela preocupada. 

- Estou sim. Eu comi um pouco e passou a tontura.

- Quer ir ao médico?  Nos te levamos agora!

- Se eu ficar ruim de novo eu vou sim. Estou melhor obrigado!

- Cadê o Ze Felipe?  Menino doido. 

Meu pai pergunta confuso. 

Tem horas que eu acho que o meu irmão nao bate bem viu.

~~ João Guilherme off ~~


Notas Finais


Oii mais um. Será que nosso Ze vai continuar mentindo hahaha? Bjs espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...