História Mais do que um amor - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Tags Eldarya, Hentai
Exibições 352
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


IAEEE

É NOIS

Capítulo 7 - Mentiras


Fanfic / Fanfiction Mais do que um amor - Capítulo 7 - Mentiras

   Eu não acreditei no que estava vendo. Era sério mesmo? Me aproximei e vi Kero comendo queijo.

  
    
    TROLLEI GERAL! DESCULPA KKJ! Brincadeira tá... Capítulo segue aqui:

   Ouvi alguns barulhos no exato momento em que me levantei, vindo daquele depósito. Meu nível de curiosidade estava tão grande que não pude me conter de olhar o que estava acontecendo. Me aproximei mais um pouco e aqueles barulhos, se tornaram gemidos. Coloquei um dos meus ouvidos na parede  e o "tampei" para poder ouvir melhor.

   - Silêncio amor... Alguém pode ouvir. - Parecia a voz de um homem.

   - N-não consigo me... me.. segurar... - Fiquei de queixo caído ao escutar aquela voz. Era... Era a voz de.. Ajaléa. Precisava ver se aquilo era realmente verdade. Não podia acusar sem provas.

   Caminhei até a porta o mais cuidadosamente possível, para que não fizesse nenhum barulho. Espiei pela fechadura da porta, a mesma estava aberta, mas podia correr o risco de alguém ver. Imaginei o coração de Nevra se partindo em mil pedaços. Ajaléa realmente estava em uma cena quente (A: Aquela carinha) com outro homem. Naquele instante eu paralizei. Nunca acreditaria que essa era a menina que eu colocaria minha mão no fogo até minutos atrás. Ajaléa sempre foi tão amável... Pensando bem, amável até demais. Minha ficha tinha caído. Eu já deveria ter desconfiado, deveria ter escutado Ezarel quando ele dizia que Ajaléa usava uma máscara, mas fui burra, muito burra! Eles novamente começaram a falar.

   - Você me ama, Ajaléa? - Disse o homem.

   - Mais do que tudo, meu querido Lyshir.. (A: Parece o nome de uma fruta - Não sei nem se é isso mesmo - Mas é um nome inventado mesmo) - Ajaléa disse naquele tom amável, que agora soava falso para mim.

   - E aquele seu namorado.. O... Nevra? Você ama ele também?  - Lyshir disse.

   - Não... Nevra apenas é um passatempo louco por mim. É realmente um idiota.. Eu amo apenas a você.

   Aquilo foi a gota d ' água. Prometi a mim mesma que contaria a Nevra amanhã... Mesmo que ele se magoasse. Me levantei esquecendo que estava apoiada na maçaneta da porta. Fez um rangido alto o suficiente para escutarem. Annabel, você é muito sonsa. Tipo assim, muito! ... Interromperam meus pensamentos:

   - O-o que foi isso? E se alguém viu? - Alajéa perguntou assustada.

   - Shhh... Vou verificar pra ver se tem alguém, relaxa. -   E AGORA? Calma! Eu preciso me esconder. Pensa, pensa. Eu tinha apenas alguns segundos. Respirei fundo e resolvi me esconder dentro de um armário (A: Tipo aqueles armários de cozinha que tem um negócio em baixo, isso aí mesmo) eu não era tão alta, isso facilitava bastante. Sem pensar entrei naquilo as pressas e fechei a porta. Por sorte, Lyshir não me viu.
 
   - Viu amor, eu te disse que não havia ninguém. - Disse Lyshir trancando a porta. Suspirei, estava suando frio. Esperei mais um tempo e abri o armário e fui embora.

   Fiquei pensando muito bem nas consequências de cada escolha. Se eu contasse, Nevra se machucaria muito, mas pelo menos estaria livre de uma cobra daquelas. Se eu não contar, Nevra vai continuar sendo chifrado, mas pelo menos ele não vai se magoar.. Já pensou no que ele faria com Alajéa? Mas... Eu me importo com Nevra, ele precisa saber a verdade. Peguei a coberta e cobri meu corpo, fechei os olhos esperando com que aquele pensamento saísse da minha cabeça.

    ~ QUEBRA DE TEMPO

     Acordei cedo, fiz minha rotina matinal e esperei os meninos chegarem. Eu estava super nervosa, tanto que Ezarel percebeu em 5 segundos. Eu menti, dizendo que só estava com uma dor de cabeça, pois não queria envolver Ezarel no meio. Precisava esperar que os meninos saíssem da sala como sempre fazem e só deixassem Nevra. Mas aquilo estava demorando muito.

   - Nevra, podemos conversar? - Disse discretamente sentando ao lado dele. Nevra ainda parecia com raiva.

   - É muito importante? - Ele olhou pra mim e falou secamente.

   - Sim, por favor...

   Nevra me puxou pelo pulso e me levou para o Corredor das Guardas.

   - O que você quer?

   - Eu... Eu queria te contar uma coisa...

   - O que é? Fala logo! - Ele disse friamente.

   - É sobre a Alajéa... Eu.. Eu... - Respirei fundo e disse - Ela está te traindo!

   - Como? - Nevra fez uma expressão de surpresa e desentendimento.

   - Bom... É que ontem eu estava comendo perto do depósito, e daí quando fui sair ouvi um barulho e quando fui ver o que era vi um homem com Alajéa... - Fui interrompida.

   - Eu ouvi meu nome? - Alajéa disse em seu tom de voz falso. - Sobre o que estão falando?

   - Annabel está te acusando de me trair.

   - O-o que? Mas eu o que eu fiz pra você achar isso? Sempre fomos amigas Annabel! Nunca imaginei você me acusando desse jeito! - Ela disse começando a fazer seu showzinho (A: DEBRAH NO ELDARYA!).

   - Não me venha com essa, Alajéa! Sempre fomos ótimas amigas, mas você sempre foi gentil demais comigo e com a maioria das pessoas. Suas atitudes sempre foram suspeitas! Você é uma cobra traiçoeira garota!  Se manca! Eu vi você e um tal de Lyshir ontem transando!

   - Quem é Lyshir? De onde você tirou todas essas coisas? - Ela começou a chorar, reconheci que o choro ela falso na hora. - Pensando bem... Você pode ter transado com esse tal de
... Lyshir e inventar essa mentira só pra me difamar! Você sempre teve inveja de mim Annabel! - Ela disse chorando.

   - Inveja de você? Por favor né, nunca teria inveja de você. Nem antes e nem mesmo agora, que eu sei que você é uma puta que faz chifre nos outros!

   - Vo-você vai deixar ela falar assim de mim Nev? Ela está fazendo a sua cabeça! É tudo mentira! - Alajéa começou a chorar mais e colocar a mão no rosto. Nevra parecia pesar os dois lados da balança, ele estava incrivelmente quieto.

   - PARA COM ISSO! TODOS AQUI JÁ DESCONFIAVAM DE VOCÊ! AGORA VOCÊ VAI VER! - Avancei em cima dela mas antes Nevra entrou na minha frente.

   - Alajéa. Vai pra outro lugar, qualquer lugar. Agora. - Alajéa saiu correndo.

   - Nevra.. Você tem que acreditar em mim! Não estou mentindo, Alajéa é uma cobra... - Ele me interrompeu.

   - Como pode falar assim da minha namorada!? Alajéa nunca faria isso, ela não é do seu nível! - Senti meu coração despedaçar. Mas não podia desistir.

   - Nevra! Eu estou falando a verdade...

   - Chega! Cale a boca. Não quero ouvir mais nada dessas suas mentiras sobre Alajéa e nem mais o que você tiver para argumentar. Você já difamou demais a vida das pessoas. - A cada palavra que ele dizia eu sentia meu coração sangrar, parecia que ele estava sendo esfaqueado.

   - Mas Nevra... - Eu já estava com lágrimas nos olhos (A: dando uma de docete no arco do Castiel)
   
   Ele nem me deixou terminar. Me deu um tapa no rosto. Um tapa bem forte, ficou vermelho na região que ele bateu. Meu coração nesse momento se quebrou, não sabia como eu ainda estava de pé.

   - SAIA DAQUI AGORA! ESQUEÇA DO MEU NAMORO, ESQUEÇA QUE EU EXISTO E NUNCA MAIS OUSE DIZER UMA PALAVRA SOBRE ALAJÉA! AGORA!

   - Quando você abrir seus olhos e ver que está sendo chifrado, eu não vou te dar um mínimo apoio. Eu te odeio Nevra. - Coloquei a mão no rosto e  saí empurrando ele.

   Saí correndo e fui direto para meu quarto. Encontrei Ezarel pelo corredor, corri até ele, Ezarel olhou pra mim e eu apenas o dei um abraço forte. Ele retribuiu, mas hesitou no começo.

   Ele percebeu que eu precisava de carinho e perguntou se nessa noite eu queria dormir com ele. Eu aceitei, a noite toda eu fiquei chorando e ele fazendo cafunés. Dormimos, Ezarel estava com a mão em minha cintura.


Notas Finais


Gente não acredito ;-; Eu sempre escrevi Alajéa errado! Eu estava jogando num fake e vi que eu sou muito burra ;-; Mudando de assunto: A PRÓXIMA FANFIC VAI SER DO EZAREL POVO MEU! Se vocês quiserem dar idéias para eu por no meio da história eu vou agradecer. *SPOILER* A mãe da protagonista vai morrer por meio de um palhaço assassino (Inspiração nessas notícias msm) SEM VÁCUO! Esse episódio me deixou triste e com vergonha de ser postado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...