História Mais que Amigos - Capítulo 35


Escrita por: ~ e ~BellaNaty

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Sumner, 5sos, Amantes, Amigos, Hemmings, Luke, Segunda Temporada
Exibições 164
Palavras 3.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie!

Como prometido, hoje é o capitulo de verdade kkkkk


Vejo vcs lá embaixo!

Capítulo 35 - Confissão



Jen's POV

- To esperando uma resposta! - ele insistiu entrando em casa.

- Luke, eu posso explicar...

- Eu sabia! - berrou. - Não devia ter nunca confiado em você!

- Deixa eu explicar, caralho! - disse com raiva dele.

- Vai me explicar o que? Que foi ótimo ter ele dentro de você? - perguntou andando de um lado pro outro.

- Cala a boca, Luke! - disse alto com ele. - Acha mesmo que sou qualquer putinha que sai dando por aí quando termina com o namorado?

- Eu não sei! Não sei nem mais se escuto você! - disse.

- Você é inacreditável. - ri irônica. - Acha que também não estou com ciúmes daquela vadia?

- Provavelmente não, já até deu pra outro cara! - ele brigou comigo.

- Eu não fiquei com Cameron Dallas! - disse.

- Ficou sim! - disse impaciente. - Porque ele te chama de "baby"? Porque sempre está agarrada à ele? Porque ele te dá presentes?

- Qual é? O Cameron sempre foi uma das minhas celebridade favoritas, porque é que eu rejeitaria ele? E nós somos amigos! - disse.

- Você é fraca demais, não é? Não consegue ficar sem dar...

- Termina essa frase e eu te bato! - interrompi ele. - Eu nunca te bati porque eu amo você, mas eu já estou cansada das asneiras que saem da sua boca, você nem espera uma explicação minha!

- E que explicação você quer me dar? - perguntou elevando as mãos no ar.

- Você que me deve explicações! - disse. - Eu contei isso apenas para Richard, você só saberia por ele. - disse e ele paralisou.

- Não sei do que está falando. - ele tentou disfarçar.

- Ele está te ameaçando, não é? - perguntei. Ele pensou um pouco e me olhou.

- Sim. - ele disse soltando o ar que estava prendendo.

- Oh, Luke. - suspiros. Finalmente ele contou, porra!

- E foda-se, o que isso muda? - ele perguntou magoado. - Você ainda está com Cameron.

- Luke eu não to. - tentei explicar.

- Não sei se acredito em você. - ele disse. Magoei, ele não acredita mesmo em mim? Valeu.

- Então ele te fala. - disse pegando meu celular e discando o número de Cameron.

- O que vai fazer?

- Se não acredita em mim, vai acreditar nele. - disse colocando o celular na orelha. Cam atendeu.

- Ei, Jen. - ele atendeu. - Ta tudo bem?

- Quase.

- Me conta o que houve. - ele pediu. Cameron era paciente comigo.

- Sabe o meu ex-namorado?

- Sim, o que tem ele?

- Ele me contou umas coisas aqui, e ele vai voltar comigo.

- Continua. - ele pediu ainda com o tom de voz normal.

- Ele acha que a gente ficou. - disse e Cameron riu.

- Ah, todo mundo deve achar isso. - ele riu. - Mas eu vou te ajudar. Aumenta o volume.

- Ta. - respondi e aumentei bastante o volume pra Luke escutar.

- Ok, Luke, está me ouvindo? - perguntou.

- Sim. - Luke respondeu.

- Olha, antes que você mate a Jen, nós não ficamos. Na verdade a única coisa que rolou foi um beijo, e pra nenhum de nós  esse beijo significou alguma coisa. - Cameron explicou.

- É mesmo? - Luke perguntou meio impaciente.

- Sim, e pra falar a verdade, eu apenas me tornei amigo dela. As vezes, ela me deixava com ciúmes quando ficava lembrando de você. - Cam disse e Luke riu. - Cara, essa garota te ama, ela praticamente faria tudo por você.

- Obrigada, Cameron. - agradeci.

- Ah, mais uma coisa, em hora nenhuma ela propôs ir pra cama comigo. Sua garota não é qualquer putinha. - Ele disse. Cameron, amo você!

- Entendi. - Luke disse.

- Bom, Jen, eu já vou desligar porque tem gente aqui que não para de me encher o saco. - escutei gritos do Nash e do Shawn no fundo. - Até amanhã.

- Até, Cameron. - disse e desliguei a chamada.

- Nossa. - Luke disse.

- Acredita agora em mim? - perguntei.

- Sim. Me desculpa. - ele pediu perdão.

- Tudo bem, Luke. - eu desculpei ele. - Luke, "Lost Boy" e "Beside You" é pra mim?

- Sim. - ele sorriu. - Como escutou?

- Mike me mostrou.

- Ah, claro. - ele me fez rir.

- São lindas, eu amei. - disse e ele sorriu.

- Vem aqui, deixa eu te dar uns beijos. - ele me puxou pro colo dele.

- Não quero te beijar, você estava duvidando de mim. - disse cruzando os braços.

- Hm, boba. - ele avançou em meus lábios. Eu tentei não corresponder, mas o jeito que ele me beijava era dominador.

Eu segurei ele pela nuca e correspondi o beijo dele, Luke beijava bem demais. Ele sorriu em meus lábios me deixando mais extasiada por ele. A forma como ele me segurava, ou como ele me mexia em seu colo. Ele sempre me deixava quente e louca por ele, Luke sempre teve esse poder em cima de mim.

- Você sempre perde a cabeça quando me beija, né? - perguntou dando risadas com a boca coloda à minha.

- Sempre. - respondi ele. - Que saudade disso. - Disse sorrindo pra ele.

- Eu também senti sua falta. - ele me beijou.

- E que tal nós prolongamos um pouco disso? - perguntei olhando esperta pra ele.

- Hoje não, quero conversar um pouco com você. - ele disse e eu fiz bico.

Eu quero o Luke e agora!

- Mas eu quero. - pedi fazendo cara de pidona.

- Isso e tentador. - ele mordeu meu bico. - Mas eu queria conversar com você antes.

- A gente conversa depois. - eu comecei a desabotoar a camisa xadrez azul dele.

- Jen. - ele me repreendeu. Passou a observar meus movimentos.

- Por favor. - pedi desabotoando o último botão da camisa dele.

- Sedenta? - perguntou.

- Talvez. - disse olhando ele nos olhos.

- É tentador, eu quero muito te beijar em alguns lugares. - ele cochichou em meu ouvido enquanto tirava a blusa dele. - Depois da conversa, ta bom pra você?

- Ta ótimo. - respondi passando as mãos pelo abdômen dele.

- Agora me conta, o que fez nesse um mês que nós ficamos longe? - perguntou.

- Chorei, muito. - disse e ele sorriu.

- O que mais? - perguntou.

- Eu não sei, gravei música, me diverti um pouco. - disse.

- Você gostou das músicas que eu escrevi? - perguntou.

- Claro, eu gostei sim. - respondi. - Ficaram lindas.

- Sem você eu sou um cara perdido. - ele disse um verso da música dele.

- Eu sei, sou uma garota perdida também. - disse rindo com ele.

- Me beija. - ele pediu.

- Hm. - eu beijei ele insinuando coisa a mais.

- Jen. - ele me repreendeu.

- Argh, Luke você é muito chato! - reclamei cruzando os braços.

- É que eu quero conversar com você. - ele disse fazendo carinho em meu rosto com os polegares.

- Quer falar do que? Em como vamos tacar o meu pai na cadeia? - perguntei e Luke brilhou os olhos.

- E porque não, né? - ele perguntou me fazendo rir. - Quer saber quais são as pessoas que estavam envolvidas?

- Sim, me conta quem era o filho da puta que te batia. - pedi.

- Bem, a Arzaylea era uma delas. - ele disse.  Filha da puta!

- Eu vou decapitar aquela vadia arrombada! - disse tentando levantar do colo do Luke, mas ele me prendia ali em cima.

- Porque que tapa de mulher dói mais que um soco? - ele perguntou e eu ri.

- Não sei, nunca te bati. - disse e ele riu.

- Verdade, me bate agora. - ele pediu e eu fiz cara de assutada.

- Oi? - perguntei.

- Me dá um tapa. - ele pediu.

- Não! Eu tenho a mão muito pesada, não vou te bater! - disse.

- Ta bom. - ele se deu por vencido.

- Quem mais estava envolvido? - perguntei.

- Tinham dois amigos da Arzaylea. - ele disse. - Tyler e Wes. - ele disse.

- E eles sabiam no que você estava envolvido? - perguntei.

- Não, ela é a puta mandada deles, eles fazem e ela abre as pernas pra eles. - Luke comentou.

- To em choque. - disse rindo.

- Arzaylea vive assim, ela é uma vadia a procura de dinheiro fácil, ela acha que abrir as pernas é mais vantajoso do que estudar e virar alguém. - ele disse. - Tenho pena do pai dela, quer dizer, eu não queria ter uma filha assim.

- Hm, quer dizer que agora você quer uma filha? - perguntei e ele riu.

- Quero, o nome dela vai ser Julia e ela vai ser linda. - disse ele me fazendo rir.

- Ah, e posso saber quem vai ser a mãe? - perguntei. Ciúmes atacando.

- Arzaylea. - ele disse.

- Sua filha vai nascer pelo avesso! - disse emburrada e fechando a cara.

- Também te amo! - ele disse beija do meu rosto. - Até parece que ia ser ela, só se eu quisesse ter um alien como filha. - ele disse me arrancando gargalhadas.

- Então quem seria? - perguntei.

- Mila Kunis. - Ele disse ainda me provocando.

- Ela nem sabe que você existe, trouxa! - gritei.

- O Justin Bieber também não sabe de você. - ele provocou.

- Dane-se, ele gosta de mulheres bonitas, não demora pra ele vir até mim. - disse provocativa.

- A Julia vai nascer linda. - ele disse.

- Ok, vou ter um filho chamado Harry e ele vai ser a cara do Justin Bieber. - emburrei.

- Como se eu deixasse ele tocar em você. - ele brigou.

- Você vai estar com a Kunnis, me deixa quieta! - estava lacrimejando os olhos. Eu tava mesmo chorando de raiva?

- Nossa, ela tá muito sensível hoje. - ele riu de mim me fazendo rir. - Não chora, era uma brincadeira.

- Para de falar que vai ter uma filha com a Kunnis, que saco! - reclamei. Na minha cabeça não entrava ele com outra pessoa. Sou eu e pronto!

- Ok, então minha filha vai se chamar Elizabeth, ela vai ser pequena loira e vai ter olhos verdes, e vai empurrar sempre que eu brigar com ela. - ele disse. - Sempre nos dias de chuva, ela vai chorar e correr pra dormir no meu colo, vai ser tímida e não vai dar trabalho nem pra mim nem pra mãe dela.

- E quem vai ser a mãe dela? - pergunte emburrada. Eu sei que vai falar outra famosa.

- A que emburra igualzinho a filha. - ele disse puxando meus braços. Eu tinha cruzados eles. - A mesmo que franze a testa e me faz rir porque ta com raiva de mim. - Eu sorri de canto.

- Essa garota é quem? Edlyn?

- Você. - ele fez carinho em meu rosto. - Que linda seria nossa filha, parecida com você em todos os aspectos. - ele disse carinhoso. Luke nunca foi tao meloso.

- Mas eu queria que ela parecesse com você. - disse e ele sorriu.

- Em que você queria que parecesse comigo? - ele perguntou.

- Seus lábios delineados e bonitos, seus cabelos loiros, os seus olhos azuis, e principalmente seu nariz. - disse colocando a ponto do dedo no nariz dele.

- E porque o meu nariz? - perguntou.

- Porque ele é pontudinho e fofo. - disse e ele riu.

- Jura? - ele perguntou rindo.

- Sim, seu nariz parece de uma fada. - disse e ele revirou os olhos.

- Não gosto de ser comparado a uma fada. - ele disse.

- Ok, você pra mim é aqueles gostosos travados de academia. - disse e ele sorriu.

- Se importa com isso? - perguntou.

- Claro que não, você é lindo. - disse e ele sorriu.

- Mesmo sem ter aquele corpo?

- Caralho, você acha mesmo que eu sou do tipo que morre por um abdômen travado? - perguntei.

- Talvez? - perguntou.

- Não! Eu amo você assim, até porque você é um gostoso. - disse. - É sério, seus ombros são largos, seu peito é normal e só você sabe o quanto eu sou tarada por você. - disse e ele riu.

- Eu sei bem. - ele disse. Passei a mão pela barriga dele que estava vermelha.

- Luke, quantas vezes bateram em você?

- Foram apenas três vezes, quando eu me aproximei de você. - ele disse. - Amanha provavelmente eu vou estar sendo ameaçado por Richard.

- Que dia ele te ameaçou? - perguntei.

Luke's POV

- Naquele dia que eu passei a noite toda fora.

- E? - ela perguntou.

- Eu recebi uma ligação.

Flashback On

- Ei, calma. - ela disse rindo comigo. Isso não perdia a graça.

- Só tem a gente aqui, para de ser chata. - eu disse rindo e puxando ela. Minhas mãos estavam em suas coxas e eu apertava com gosto. Ela era linda, ainda mais quando estava comigo

- Eu sei, loiro, é que eu quero tomar banho. - disse ela e eu respirei fundo impaciente. Ela nunca deixa eu avançar.

- De novo? Você tomou de manhã. - eu disse beijando seu rosto. Ela sorriu me olhando

- Eu não vou dormir suja, Luke. - disse ela eu revirei os olhos rolando na cama.

- Vai lá então. - eu soltei ela. Pegou sua toalha que estava em cima de uma poltrona e correu para o banheiro.

Eu me deitei na cama dela e fiquei ali de olhos fechados pensando em tirar a toalha dela quando ela saísse do banheiro, e eu estava animado ela fazer isso. Só que, conhecendo ela, ela ia me dar uns tapas por isso.

Meu celular praticamente berrou em meu bolso, eu peguei o aparelho atendendo e levando até a orelha.

- Alô.

- Hemmings. - era a voz do imbecil.

- Richard, o que você quer? - perguntei bufando.

- Negociar. - ele disse frio.

- Podemos fazer isso depois? Jen vai sair do banho e... Bom, você sabe como é, né? - pergunte provocativo. Eu não me cansava disso.

- Pra mim já deu! - escandalizou.

- O que você quer agora? - perguntei.

- Você vai sair de perto dela.

- Ah ta, nem louco eu faço isso! - disse.

- Você vai fazer isso! Sabe porque? Porque se não fizer eu te coloco na cadeia! - ele disse.

- E que crime eu cometi, Richard?

- Ah, naos e lembra do seu envolvimento com prostitutas e meninas menores de dezoito? - ele perguntou e eu me sentei na cama.

- Não se atreva! - berrei.

- Você está nas minhas mãos agora, garoto! - ele disse. - Conversei com suas antigas vadias e elas me deram provas de você!

- Não me importo de ir pra cadeia, eu saio se pagar fiança. - disse.

- Não? Você sabe quem mais vai ficar mal nesse história, Jen iria querer se matar se soubesse que o seu amado estaria preso e destinado a nunca mais vê-lo!

- Desgraçado! - xinguei.

- Porém, há uma dor menor, um término é menos doloroso, não acha? - ele falou.

- Onde quer chegar com isso?

- Termine com ela ou em prendo você. - ele disse.

- Não vou fazer isso!

- Garoto se eu quiser eu te coloco em prisão perpétua, ou pena de morte! - ameaçou.

- Não vou dar essa dor à ela. - eu disse andando pra um lado e pro outro.

- Então termine com ela e eu vou dizer o que fazer. - ele disse.

- Não!

- Escute, Hemmings, ela é só mais uma garota que você colocou a mão...

- Não chame ela de vadia, porra! Você é o pai dela, sério, você é um escroto! - eu xinguei.

- Ouça! - berrou. - Você vai terminar com ela, vai arranjar outra garota pra você descarregar essa sua abstinência por sexo e vai encher suas redes sociais com fotos suas e dela.

- Em outras palavras, tenho que ser canalha como você? - perguntei.

- Exato! - ele respondeu.

- Não tenho medo de você!

- Não faça por mim, faça por ela. Ela vai sofrer quando te ver atrás das grades. Quer ouvir o choro dela? - ele perguntou. Quero matar ele!

- Ok, mas vai me deixar ser amigo dela. - disse. Eu me entreguei muito fácil.

- Tudo bem, porém, se ela souber de alguma coisa, você vai para atrás das grades. - ele disse.

- Idiota!

- Agora, saia daí e deixe minha filha em paz! - ele disse. - E não se esqueça de passar a noite toda fora, eu tenho pessoas te vigiando.

Flashback Off

- Que filho da mãe! - Jen disse.

- Sim, e teve várias outras coisas. - disse. - Eu não sei, mas acho que eu vou ser preso depois dessa.

- Não, não vai! Amanhã nós vamos conversar com minha mãe e vamos falar das agressões que eu sofri. - ela me surpreendeu.

- Ta fazendo isso por mim? - perguntei.

- Eu amo você, faria tudo, Luke. - ela disse sorrindo pra mim.

- Senti falta disso, dormir abraçado à você. -  disse abraçando ela e puxando para meu peito.

- Eu também. - ela disse. - Agora vamos dormir, e amanhã a gente resolve isso.

- Ta bom. - disse beijando o topo da cabeça dela.

- Eu te amo. - ela disse.

- Também te amo. - respondi fechando os olhos com os braços em volta dela.












Continua...


Notas Finais


GENTE!

EU AMO ESSE CASAL!

Comentem sobre o capítulo, eu amo essa fic! Love love love ❤❤❤

Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...