História Mais Que Apenas Amizade (Camren) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Fifth Harmony, Justin Bieber, Shawn Mendes
Visualizações 266
Palavras 1.740
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Está aqui ~Bianasapa, não deu para postar ontem, mas está aqui, baby.

Capítulo 17 - Só não entendo o porquê de você ter mentindo para mim


Fanfic / Fanfiction Mais Que Apenas Amizade (Camren) - Capítulo 17 - Só não entendo o porquê de você ter mentindo para mim

Lauren tocou a campainha da casa de Camila insistentemente, apenas depois de alguns minutos alguém foi abrir.

Por sorte foi Sofia quem abriu, assim que viu Lauren lhe lançou um olhar de repreensão.

- Posso saber quem morreu para você está tocando a campainha desse jeito? – Perguntou em um tom não muito gentil. – Está parecendo uma louca.

- Me desculpe Sofia? – Lauren se sentiu uma idiota. – Mas é que eu preciso muito falar com sua irmã.

Revirando os olhos a pequena menina deu passagem para ela.

- Ela está no quarto. – Disse como que contra vontade.

Lauren passou pela porta, agradeceu Sofia e subiu. Ao chegar à porta do quarto bateu algumas vezes.

- Pode entrar. – Ouviu Camz gritar, esperou alguns momentos, em seguida o fez.

Estava nervosa, não sabia como Camila reagiria, mas tinha certeza de uma coisa: não queria perder a amizade dela.

Quando entrou a viu deitada em cima da cama, mexendo em seu celular. Ela levantou os olhos e sorriu amigavelmente ao ver quem era.

- Oi, Lauren. – Disse deixando o celular de lado.

- Oi, Camila. – Lauren não esperava isso dela, achou que a mesma iria ficar chateada e gritaria por ter sido enganada. – Er... Sobre mim e a Ayumi...

- Tudo bem, não precisa explicar. – Camz balançou a cabeça. – Vocês duas namoram e ponto, simples assim.

Lauren não disse nada, apenas a estudou atentamente.

- Eu realmente só não entendo o porquê de você ter mentindo para mim. – Camz deu de ombros. – Eu tenho a mente aberta, não ia te crucificar nem nada, ia aceitar na boa, sério, e ia te encher de perguntas sobre como é transar com uma menina, mas nunca, em hipótese alguma, iria te julgar e, sinceramente, o fato de você não ter sido sincera comigo e de não ter falado a verdade deixou chateada, mas tudo bem, você não confia em mim da forma que eu confio em você, e eu meio que te entendo, porque não sei se pode confiar em uma menina maluca que ama laços, bananas e pizza, e que tem meias de banana que considera suas meias da sorte.

- Você tem meias de banana da sorte? – Lauren não pôde evitar rir.

- Sim. – Camila deu uma risadinha forçada. – E um Mínion que eu visto igual a mim.

Lauren gargalhou, mas em seguida parou.

- Me desculpe, Camila?- Pediu com sinceridade. – Eu sei que deveria ter sido sincera com você desde o começo, mas é que fiquei com medo. Com medo de você se afastar, de não querer mais ser minha amiga, ou sei lá.

- Por que eu iria fazer isso? – Camila estava quase chorando. – Eu não sou uma boa amiga, é isso? Porque se eu fiz alguma coisa de errado, me desculpe Lauren, mas...

- Não é isso, Camz. – Lauren sentou-se ao lado dela na cama. – É que no mundo onde a gente vive hoje, onde as pessoas são julgadas apenas pela cor da pele, pela cultura, ou pela orientação sexual eu fiquei com medo, ainda estou com medo, estou com medo de o mundo descobrir e... Se você estivesse no meu lugar entenderia.

- Eu não estou no seu lugar, Lauren, – Camila se sentou. – mas eu te entendo mesmo assim, e te desculpo por ter me escondido esse tempo todo que é apaixonada por uma garota e por não ter me dito que ela sente ciúmes da nossa relação, e...

- Como sabe que ela sente ciúmes de nós duas?

- Eu não sabia. – Pensou um pouco. – Vocês viviam brigando, mas eu nunca entendia o porquê, agora tudo faz sentido. Ela sente ciúmes de mim porque acha que eu vou te roubar dela, mas pode falar pra sua namorada ficar tranquila porque eu não gosto do que vocês gostam, sem ofensas, claro, mas eu curto mais a pegada de um homem gostoso.

Lauren sorriu.

- Eu te amo, Camila. – Disse com a voz embargada.

- Eu também te amo, Lauren. – Camila se aproximou mais dela e a abraçou fortemente.

 

 

Lauren saiu correndo do colégio enquanto Ayumi e Hadassa estavam escondidas detrás do corredor, observando-a.

Ayumi soube no momento em que ela correu que a mesma iria atrás de Camila e esperava mesmo que elas duas não conversassem e se acertassem. Hadassa disse que iria ficar tudo bem e que por mais que as duas se acertassem, Camila já sabia que elas duas namoravam e não iria tentar nada, mas aquilo não havia a confortado, então as duas resolveram sair para tomar milk-shake no shopping, somente às duas.

Sabiam que Evelyn não iria gostar muito disso, mas a verdade era que ela não precisava saber.

Depois que compraram o milk-shake, ambas foram para a casa de Hadassa. Ayumi gostava de ficar com ela, pois quando isso acontecia se distraia e não pensava o tempo todo em Lauren e nem em ninguém.

 

 

- Ari?! Ari?! – Justin gritava. – Ariana Grande Butera?!

A garota andou até a janela de seu quarto e colocou a cabeça para fora.

- O quê?! – Gritou de volta.

- Desça aqui!

Brava, ela se virou e saiu do quarto, desceu as escadas correndo e quando abriu a porta, o viu parado com as mãos no bolso da calça, um olhar despreocupado e um sorriso de anjo no rosto. Foi esse sorriso que fez com que a raiva que ela estava sentindo evaporasse.

- O que quer, Jus? – Apesar de não estar mais brava tentou fingir que estava, o que não funcionou, pois o sorriso dele se alargou.

- Eu quero te levar em um lugar. – Ele parecia animado.

- Que lugar e por que está tão animado a ponto de ao menos perguntar se eu quero ir e já chegar me intimando?

O sorriso dele se desfez.

- Por que esse mau humor todo, Ariana? – Perguntou fazendo uma carranca. Ela balançou a cabeça. – Não, quer saber? Deixa quieto, não vou mais te levar em lugar nenhum. – Ele fez menção de sair, mas ela não deixou, pegou em sua mão o que o parou.

- Tá, desculpe? – Pediu. – Eu não deveria ter descontado meu mau humor em você. – Fingiu animação. – Para onde vamos?

- Lugar nenhum. – Ele continuou sério.

- Então vamos para lugar nenhum juntos. – Ela o puxou para dentro de sua casa. – Me espere aqui, vou me arrumar.

 

 

Dinah estava estudando quando seu celular tocou. Ela não iria atender, mas como era Normani, o fez.

~Ligação On~

- Hi, baby. – Cumprimentou e sorriu ao ouvir a outra rir.

- Hellou, love. – Normani a fez rir. – O que está fazendo?

- Estudando. – Dinah revirou os olhos.

- O que é uma pena, pois eu ia te chamar para cá. Eu e Ally estamos aqui, já chamamos a Lauren, mas ela está com a Camila, então sem chances e como você está estudando posso riscar seu nome também, né?

- Sim. – Dinah respondeu tristonha.  – Risque meu nome da sua lista de diversão para hoje à tarde.

- Ok. Bye, Dinah. – Normani se despediu.

- Bye, Mani. –Dinah fez biquinho.

- Tchau, DJ. – Ouviu Ally gritar.

- Tchau, Ally. – Falou de volta.

~Ligaçao Off~

Lauren com Camila de novo? Se perguntou. Huuum, eu shippo. Sorriu boba.

 

 

Valerie arrumou-se e foi até a casa de Ayumi, mas decepcionou-se ao saber que ela não estava lá. Ligou para o celular da prima, mas caiu na caixa postal, então resolveu ligar para as amigas dela. Evelyn foi a única que lhe atendeu.

~Ligação On~

- Oi. Quem é? – Evelyn perguntou com a voz baixa e rouca.

Devia estar dormindo.

- Oi, Evelyn, é a Valerie, prima da Yumi. Você sabe dela?

- Não, não sei. Deve estar em casa ou com a Lauren.

- Por que ela estaria com Lauren? – Valerie perguntou realmente interessada.

Fez-se silencio.

- Evelyn?

- Ela não está em casa? – A outra perguntou com a voz mais desperta.

- Não. Acabei de sair de lá e ela não estava.

- Já tentou ligar para ela?

- Sim. – Valerie balançou a cabeça. – Caiu na caixa postal. Também liguei para Hadassa, mas deu a mesma coisa. Você acha que elas estão juntas?

- Não. – Evelyn parecia ter certeza. – Sempre que elas estão juntas me chamam também, mas hoje elas não me falaram nada, então com certeza não estão juntas.

- Por que você acha que ela está, Lauren?

- Ah, sei lá. – O tom de voz de Evelyn deixou claro que ela estava nervosa. – Elas duas se encontraram para estudar às vezes.

- Sei. – Valerie sabia que ela estava mentindo, mas não sabia o porquê. – Talvez ela esteja com o namorado dela, né?

- Sim. Talvez. – Evelyn respondeu depois de um tempo. – Escuta, Val, eu vou ter que desligar agora, ok? Depois nos falamos, tchau.

~Ligação Off~

- Essa história de estudar de vez em quando com a Lauren está muito estranha, viu, Ayumi? Mas eu vou descobrir o que estão escondendo de mim, ah, se vou. – Falou sozinha.

 

 

Assim que desligou, Evelyn mandou uma mensagem para Ayumi.

Sua prima não sabe sobre você e Lauren?

Minutos depois chegou à resposta:

Não, nem vai saber, ninguém vai contar.

Evelyn não entendeu o porquê, mas concordou.

Tudo bem. Onde você está? Ela estava procurando por você.

Mais alguns minutos.

Estou na casa de Arthur.

A vontade que Evelyn teve foi de perguntar ”de novo?”, mas ao invés disso escreveu:

Tudo bem, não quero mais atrapalhar. Divirta-se.

Obrigada, foi a resposta de Ayumi e assim que ela chegou, Evelyn jogou o celular de lado e fechou os olhos novamente.

 

 

- A Evelyn mandou mensagem. – Yumi disse para Hadassa que estava fazendo exercícios estranhos no chão do quarto dela.

- Ela perguntou onde você estava? – A garota perguntou sem parar o que estava fazendo.

- Sim. – A outra assentiu. – E eu disse que estava na casa de Arthur.

Hadassa riu.

- Sua mentirosa.

- Era isso ou uma semana de drama e chantagem emocional por parte dela. – Ayumi deu uma risadinha.

Hadassa abriu a boca para falar algo, mas antes que pudesse fazer isso, a porta se abriu fortemente com uma pancada, assustando as duas que olharam rapidamente na direção dela e viram no exato momento em que entrou alguém encapuzado com algo na mão. O coração de Ayumi acelerou e a mesma começou a tremer ao ver que o que a pessoa segurava era uma arma na qual apontou para ela e, em seguida, para Hadassa.

- Deitem no chão, vadias! – A pessoa gritou. - Agora!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...