História Mais que irmãos - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Thundermans
Personagens Barbara "Barb" Thunderman, Billy Thunderman, Hank Thunderman, Max Thunderman, Nora Thunderman, Personagens Originais, Phoebe Thunderman
Tags Amor De Irmãos, Amor Proibido, Gêmeos, Incesto, Irmãos, Mabe, Max Thunderman, Phoebe Thunderman, Romance Proibido, Super Herois, The Thundermans, Thunder Twins, Thundercest, Thundermans
Visualizações 329
Palavras 1.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal aqui está o 33º capítulo.

Espero que gostem e boa leitura!


Favoritem e comentem <333

Capítulo 33 - Um flagra indesejável


Fanfic / Fanfiction Mais que irmãos - Capítulo 33 - Um flagra indesejável

Phoebe continua sem reação.

— Phoebe, diga alguma coisa. — pede Link aflito sem ver uma resposta dele.

— Li-Link eu não sei nem o que dizer. — ela responde nervosa.

— Você ainda me ama Phoebe? — pergunta Link ansioso.

Phoebe respira fundo e fala: — Link lamento, mas eu não te amo mais.

Link faz cara de decepcionado.

Phoebe pega na mão dele e completa: — Desculpe te magoar, mas o que aconteceu entre a gente é passado...

— Pra mim não é passado Phoebe, eu te amo. — Link responde sorrindo para ela.

Phoebe solta rapidamente da mão dele e diz: — Link eu sinto muito em não corresponder isso que você sente por mim. Eu te considero agora apenas como um amigo.

— Você tem outro não é mesmo? — Link pergunta em tom sério.

Phoebe fica sem reação, mas acaba respondendo: — Sim Link, eu estou gostando de outra pessoa.

— E quem é? — pergunta Link.

— Eu não posso falar agora. — Ela respira fundo. — Um dia você e todos saberão.

Link começa a ficar com os olhos marejados.

— Link, o que foi? — pergunta Phoebe preocupada.

— Eu fui um idiota mesmo, achando que você ainda me amava. — responde Link tentando conter o choro.

— Link para de falar isso, o nosso namoro acabou faz tempo... Eu não tenho culpa se me apaixonei por outra pessoa. — Explica Phoebe.

— Mas eu me guardei todo esse tempo por você em Hong Kong. — Link diz indignado.

— Link, você acha que eu ia ficar esperando sabe se lá quanto tempo por uma pessoal a milhões de quilômetros de mim? — questiona Phoebe já ficando irritada.

— Uma menina que se dá ao respeito faria isso. — responde Link irônico.

Phoebe se levanta e dá uma tapa na cara dele.

— Nunca mais diga isso ou me procure. — Ela sai nervosa.

— Phoebe, espera. — Link tenta chamá-la de volta.

A senhora Wong se aproxima já dizendo: — Nossa que menina mais abusada hein.

— Sai pra lá velha. — Link diz bravo.

A senhora Wong se irrita, mas acaba saindo resmungando.

Link então fica pensativo na mesa, até que ela pensa consigo mesmo: — Eu não vou desistir de você Phoebe.

Ele pega uma batata e come, enquanto com uma cara de bravo diz: — Você será minha de novo.

///

— Tem certeza que é aqui mestre? — Pergunta Fortãodor olhando um mapa.

— Mas é claro que tenho certeza, foi esse o lugar que Lady Web disse que o tio da amiga da sua prima de 3º grau tinha o restaurante! — responde Dark Mayhem irritado. — Aqui é Chinatown, Nova York.

— Vamos entrar logo, senão alguém nos verá aqui na rua. — orienta o filho do Scalestro.

— Fortãodor irá derrubar a porta com seu super martelo. — diz Fortãodor.

— Nada disso, eu vou quebrar a maçaneta com meu dedão. — contesta a Fada Beliscão.

Os dois começam a discutir para ver quem vai conseguir abrir a porta.

Eles então são interrompidos por Dark Mayhem: — Eu já abri idiotas.

Eles então entram e se deparam com um local escuro, todo bagunçado e sujo.

— Teremos muito trabalho por aqui. — ressalta o filho do Scalestro enquanto mexe nas coisas.

— E temos que ser rápidos para abrirmos o restaurante... Digo, nossa sede do mal. — completa Dark Mayhem.

— Amanhã mestre eu e o filho do Scalestro iremos roubar a carga de macarrão para fazermos a yakissoba. — anuncia Fortãodor.

— E eu? — pergunta a Fada Beliscão arqueando a sobrancelha.

— Você terá muito trabalho pra limpar tudo isso. — Dark Mayhem ri com os outros.

— Vocês sabem que eu não consigo segurar vassoura e pá com esse dedão. — reclama a Fada.

— E já pensou no nome do restaurante mestre? — pergunta o filho do Scalestro.

— Não é restaurante! É nossa sede da Liga de Vilões! — diz bravo. — Vai se chamar Darkssoba’s!

Os três riem.

Dark Mayhem pergunta irritado: — Estão rindo do quê?

— Nada não mestre. — O filho do Scalestro disfarça. — E o alvará de funcionamento do restaurante?

— Não é restaurante. — Ele bate nervoso na bancada. — Você acha que nós vilões precisamos de alvará de funcionamento?

— O senhor tem razão. — O filho do Scalestro ri.

— Se os caras da prefeitura vierem nós os matamos. — diz Dark Mayhem.

Todos riem com suas risadas malignas.

Dark Mayhem ergue os braços dizendo: — Que comece um novo tempo para a Liga de Vilões.

Fortãodor ergue seu martelo dizendo: — E um novo tempo para os restaurantes em Chinatown.

///

Segunda, 06/02/2017... 

Phoebe e Cherry estão com bandejas na mão a procura de uma mesa no refeitório do colégio.

— Cherry, como foi esse fim de na casa da sua vó? — pergunta Phoebe já se sentando com ela em uma mesa livre.

— Foi péssimo amiga, eu matei os passarinhos dela. — Cherry responde com expressão de culpa.

— Nossa Cherry como aconteceu isso? — pergunta Phoebe surpresa.

— Eu deixei a gaiola deles muito tempo no sol. — Cherry começa a chorar. — Aí eles assaram.

Phoebe não sabia se ria ou se sentia pena da amiga.

— Calma Cherry, foi um acidente. — Phoebe segura a mão dela. — Você não teve culpa.

Cherry contém o choro. E Phoebe pergunta: — E você contou pra ela?

— Não amiga, eu falei que eles fugiram da gaiola. — responde Cherry.

— E o que você fez com os passarinhos assados? — pergunta Phoebe bebendo o suco.

— Tirei as penas, temperei e servi no jantar. — responde Cherry.

— Você o que? — Phoebe se engasga com o suco.

— Servi no jantar. Não é isso que chamamos de frango à passarinho? — Cherry responde sem entender a reação da amiga.

Phoebe ri e fala: — Amiga, frango à passarinho é um jeito de servir o frango em pedaços bem pequenininhos e fritos, e não servir passarinhos assados.

— Eu sabia que eu era péssima na cozinha. — Cherry ri. — Bem vamos parar de falar de mim. E como foi o seu fim de semana?

— Você não vai acreditar quem se declarou para mim. — diz Phoebe deixando a amiga curiosa.

— Quem? — pergunta Cherry.

— O Link. Ele se declarou sexta á noite lá no Splatburger, dizendo que nunca deixou de me amar. — responde Phoebe.

— Amiga estou chocada, não acredito. — Cherry fica de boca aberta.

— Nem eu acreditei na hora. — lembra Phoebe.

— E o quê você falou pra ele? — pergunta Cherry bem curiosa.

— Falei que eu estava gostando de outra pessoa. — Phoebe fica com expressão de brava — Mas ele não gostou nem um pouco disso.

— Nossa o que ele falou? — pergunta Cherry. — Você parece ter ficado irritada.

— Ele disse que eu não me dou ao respeito, pois ele se guardou em Hong Kong todos esses meses e eu não. — Phoebe se exalta. — Dá pra acreditar nisso?

— Amiga to chocada, que desgraçado. — Cherry faz cara de brava. — O que você fez?

— Dei um tapa na cara dele e disse pra nunca mais me procurar. — responde Phoebe rindo.

— É isso aí amiga. — Cherry bate sua mão com a dela.

— Pior amiga, que eu tenho medo que ele não me deixe em paz. — Phoebe faz uma expressão de preocupação.

— Ele não vai fazer nada. — Cherry pega na mão dela. — O Link não chegaria a esse ponto.

— Assim espero. — Phoebe dá um último gole no suco. — Decidi nem contar pro Max o que aconteceu.

— Você fez o certo Phoebe, sabemos como o Max é. Pra evitar confusões e botar seu namoro em risco o melhor a se fazer mesmo é você se afastar de uma vez do Link. — orienta Cherry.

— Você tem razão Cherry, não vou colocar meu namoro em risco por causa do Link. — diz Phoebe convicta.

Phoebe então olha para os lados e vê Max um pouco longe comendo com os amigos. Ela sorri pra e ele e o mesmo retribui.

— Eu amo o Max, não posso perdê-lo. — Ela sorri e suspira.

As duas então continuam conversando enquanto almoçam.

///

Max, Wolfgang, Oyster e Gideon estão saindo da sala e indo em direção ao portão do colégio para saírem.

— Ei pessoal vocês topam ir ao posto de gasolina da minha mãe? — pergunta Gideon. — Vai estar cheio de caminhoneiras gostosas.

— Claro, fechou. — diz Oyster animado

— Wolfgang! — Wolfgang se anima.

— E você Max, não quer ir não? — pergunta Gideon.

— Não, valeu pessoal. — responde Max. — Eu tenho outra coisa pra fazer agora.

— Encontrar a sua namorada secreta? — Oyster arqueia a sobrancelha.

— Talvez sim, talvez não. — Max ri.

— Leva umas linguiças pra vocês comerem. — Wolfgang dá o cordão com as lingüiças para Max.

— Obrigado Wolfgang. — agradece Max. — Adoro uma linguiça.

Gideon fez uma cara de desconfiado.

Max se despede deles: — Falou galera, até amanhã.

Max sai.

— Ei pessoal eu acho que o Max é gay. — diz Gideon desconfiado.

— O que? — pergunta Oyster. — Você tá louco Gideon, de onde tirou isso?

— Pensem um pouco... Esse namoro secreto... Não querer mais sair com a gente... Nem fala mais de meninas... Além do que acabou de dizer que adora uma linguiça. — explica Gideon.

Oyster e Wolfgang pensam um pouco.

— Gideon, isso faz sentido cara. — Oyster fala surpreso.

— Só falta ele se sentir atraído por mim. — Gideon faz cara de nojo e um sinal da cruz, pra se livrar daquilo.

— Relaxa Gideon nem as meninas se sentem atraídas por você. — Oyster ri.

— Max quer comer minha linguiça. — diz Wolfgang com medo.

— Calma galera. — diz Oyster. — Nós temos que descobrir se isso é verdade.

Os garotos concordam e ficam pensando no que eles poderiam fazer.

///

Phoebe e Max estão andando na rua de mãos dadas enquanto voltam do colégio.

— Ei Phoebe, que tal irmos naquela pracinha que você gosta pra tomarmos um sorvete? — sugere Max sorrindo pra ela.

— Ai meu amor que ótima idéia. — Phoebe dá um beijo nele. — Assim podemos namorar um pouquinho.

— Eu não havia pensando em namorar. — Max ri.

— Claro que havia bobinho, o safado aqui é você. — Phoebe ri.

— Nossa então eu sou safado? — pergunta Max rindo e irônico.

— Nem preciso responder. — diz Phoebe. — Que cheiro é esse?

— Ah é umas linguiças que o Wolfgang deu pra mim. — responde Max.

— Hum. — Phoebe saliva. — Adoro linguiças alemãs.

— Só dessas que você gosta? — Max sorri maliciosamente.

— Eu não disse que você era safado. — Phoebe ri e dá um tapa nas costas dele.

Os dois então seguem o caminho até a pracinha.

///

Link está deitado na sua cama e mexendo no celular.

— Droga. — Ele taca o celular longe. — A Phoebe me bloqueou no Whats App.

Ele então se senta e fala: — Eu não posso te perder Phoebe.

Nisso entra Harris, o irmão de Link no quarto.

— Link será que você podia me levar naquela pracinha que a mamãe sempre me levava quando eu era pequeno? — pergunta Harris.

— Claro que não Harris. — diz Link nervoso. — Eu estou ocupado.

Harry fica assustado e então decide sair de cabeça baixa.

— Ei, espere. — Link se levanta.

Harris se vira e olha pra ela.

— Eu te levo. Me desculpe. Eu estou com alguns problemas e acabei descontando em você. — explica Link arrependido.

— Tudo bem Link. — responde Harris.

— Eu sei que você sente falta da mamãe e que lá é um lugar que faz lembrar dela. — Link o abraça. — Eu vou te levar sim, é importante pra você.

Harris sorri e abraça o irmão.

///

Link estaciona o carro na pracinha.

Harris sai rapidamente do carro já dizendo: — Posso comprar um sorvete Link?

— Claro Harris. — Link dá um dinheiro pra ele. — Traz um de baunilha pra mim.

Harris então sai animado e correndo até a barraquinha de sorvete.

Link fecha a porta do carro e se encosta no capô dele. Fica alguns segundos olhando a praça e lembrando de sua mãe.

De repente ele se depara com um casal sentado em um dos bancos e ao olhar direito percebe que é Phoebe e Max e que os dois se beijavam.

— Mas o que é isso? — diz Link assustado. — Phoebe e Max estão se beijando.

Link fica horrorizado e não acredita que está vendo aquela cena.


Notas Finais


Não... Não... Não... O Link não podia ter visto eles.

E agora??

Aguardem o próximo. Bjossss <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...