História Mais que o acaso! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cesc Fàbregas, Daniel Alves, David Luiz, Eden Hazard, Gabriel Jesus, Neymar, Oscar Emboaba, Thiago Silva
Personagens Cesc Fàbregas, Daniel Alves, David Luiz, Eden Hazard, Gabriel Jesus, Neymar, Oscar Emboaba, Personagens Originais, Thiago Silva
Tags David Luiz
Visualizações 58
Palavras 1.890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente! Cheguei com mais um capítulo para vocês.
Quero esclarecer uma coisinha: eu ainda não tenho dia de postagem, então, vou postando de tempo em tempo até achar uma forma que fique bom pra mim e para vocês, ok?
Boa leitura amores.

Capítulo 4 - David - Eu não aguento mais!


   P.O.V. David Luiz


_ Eu não aguento mais David, você me trocando por esses seus amigos, pela sua família, sua mãe, eu não aguento mais.

Ela só pode estar de brincadeira com a minha cara, não possível. Ela tá querendo que eu cancele os meus programas com a minha mãe, que vem aqui poucas vezes ao ano, para sair com ela sozinho. Só pode estar maluca essa mulher!

_ Quem não aguenta mais sou eu Bruna, você está se ouvindo? Tá querendo que eu troque as saídas que eu ainda nem fiz com minha mãe e minha família, que eu vejo poucas vezes e que você sabe mais do que qualquer pessoa como é grande a falta que eles me fazem, pra jantar sozinho com você, sendo que podemos jantar todos juntos! Eu não aguento mais. - Falei batendo o dedo no meu peito.

_ Que ótimo então. - Não é possível que ela só tenha isso a dizer.

_ Eu acho melhor a gente dar um tempo Bruna, não tá dando mais certo, esse relacionamento tá me cansando muito.

_ Então é isso que você pensa de nós dois, um cansaço. - Ela começa a chorar como sempre faz para parar as brigas, quando ela vê que está indo longe demais, porque ela sabe que eu não aguento ver mulheres chorando. Mas dessa vez não vai adiantar. Todo mundo sabe que quando eu ponho alguma coisa na cabeça não há criatura mundo que tire, é eu estou determinado a terminar/dar um tempo com a Bruna.

_ Sinceramente Bruna, ultimamente é nisso que eu penso quando o assunto é nós dois: Cansaço. Não sei se você percebeu, mas essa é a nossa quarta briga essa semana, isso não é e não pode ser normal na vida de um casal. E você tem que concordar comigo. Parece que aquele carinho que tínhamos no início da nossa relação foi desaparecendo com o tempo.

_ Isso tudo é culpa sua, você deixou o nosso relacionamento ficar assim! Na verdade eu acho que eu sou só mais uma na sua lista para aumentar sua fama de “gajo conquistador”. Talvez você só esteja me usando, pra depois voltar para a Sara.- Ela já está passando dos limites.

_ Você sabe muito bem que isso não é verdade, mas talvez a culpa seja minha mesmo. - Ela me olha com uma cara de espantada. - Eu não tinha que ter deixado esse relacionamento evoluir, não tinha que ter passado de uma ficada.

_ Então quer dizer que você nunca me amou, David!

_ Não ponha palavras na minha boca Bruna, você sabe muito bem que eu te amei, e provei diversas vezes, diferentemente de você.  

_ Você disse que as minhas palavras já bastavam. - Confesso que já estou ficando sensibilizado com essa situação, mas hoje eu não vou deixar passar.

_ E bastavam, só que com o tempo você nem com palavras demonstrava mais. Bruna, você lembra quando foi a última vez que você disse que me ama?

Ela fica pensativa e com uma cara de arrependida, pois sabe que faz muito tempo já. “ Nossa David, você está sendo chato com a Bruna, coitadinha.” Coitadinha nada, ela me trata como um cachorro cara, nem um cachorro é tratado assim. Fica querendo me convencer a faltar treino, a dispensar os meus amigos, negar convites e não convidá-los para nada. Eu já estou de saco cheio.

_ Quer saber, David? Eu só estou aqui por conta do seu dinheiro! - Eu juro que não esperava isso dela. Não mesmo.

Eu tô com uma enorme vontade de chorar, mas não vou, não aqui na frente dela, não vou dar o gostinho de ver as minhas lágrimas.

_ Quer saber também, Bruna? Eu já desconfiava! Imagino também que já tenha colocado alguns chifres em mim, mas eu não te culpo não. A culpa é minha por mais uma vez não dado ouvidos a minha mãe, aos ensinamentos dela! Ela me disse que não era para eu me envolver com você. Mas adivinha o que eu fiz, me envolvi, entreguei meu coração a você, mas eu sou um cara burro, como você mesma já disse. - passo minhas mãos sobre os cabelos.

_ Você quer mesmo saber a verdade?

_ Que verdade, Bruna? Tem alguma coisa pra falar ainda?

_ Claro que tem! - Essa menina só pode estar querendo me matar de estresse. - Eu te traí, traí mesmo. E várias vezes. Sabe por que? Porque ninguém merece ter um namorado que não quer nada além dos beijos. Não tem como aguentar isso David, você tem 30 anos e ainda é  virgem. Já pensou porque que você não consegue segurar uma mulher na sua vida, pra casar, ter filhos…? É por isso. Desculpa a sinceridade, mas esse seu comportamento é do século passado, acho que na verdade nem do século passado é. Há muito tempo que as pessoas não pensam mais assim, sexo faz parte do “aproveitar a vida” e infelizmente eu não consegui isso com você!

Tá ok! Ela não falou isso, falou? Ela acha mesmo que eu vou fazer ter relações a mais com ela por pressão? Tá muito enganada.

_ Bruna, entenda uma coisinha aqui, nada do que você disser vai me fazer mudar. Eu escolhi esperar e ninguém vai mudar isso.

_ Ótimo David Luiz, ótimo!

Ela sai e vai em direção ao banheiro. Aproveito para reservar umas passagens de volta pro Brasil pra essa mulher, na minha casa ela não fica mais, e como eu sei que ela não tem amigos por aqui, justamente por ser a nojentinha que ninguém gosta, eu já vou comprar as passagens dela para voltar pro Brasil.

Sinceramente eu não sei como consegui ficar com ela por “tanto tempo”. Me considero um super guerreiro.

Vejo Bruna sair do banheiro e já preparo outra série de argumentos.

_Vid, desculpa. - Agora é definitivo, ela está de brincadeira comigo. Mas se ela quer jogar, eu vou jogar também.

_ Tá bom! - Ela me olhou com uma cara de surpresa. Gente, eu ainda estar “calmo” prova que eu sou uma pessoa super paciente. Na verdade eu só sou assim com mulheres mesmo. Aprendi com duas mulheres dentro de casa a tratá-las bem. Por isso ainda não fiz nenhuma burrice com a Bruna, porque se fosse um amigo meu fazendo qualquer coisa grave que me deixasse puto, eu já teria metido a porrada.

_Ai que bom, e agora, como é que a gente fica?

_ Não ficamos Bruna, eu não te quero mais, não quero mais você na minha casa. Já reservei sua passagem para você voltar para o Brasil.

_ Não David, por favor, me perdoa. - Ela se ajoelhou no chão, gente, isso não, pelo amor do senhor.

_ Bruna, levanta do chão. Agora! Eu tô falando sério! - Ela levanta lentamente e com mais lágrimas do que antes.

_ Não David, por favor, deixa eu ficar, eu te amo!

_ Conta outra Bruna, você acabou de me confessar que me traiu, que só está comigo por conta do meu dinheiro e você ainda quer que eu deixe você ficar na minha casa? Você tá sem noção!

_ Tudo bem David! Eu vou sair daqui, mas eu não tenho lugar para ficar.

_ Não se preocupe, seu voo sai amanhã à noite. Já pode começar a arrumar suas coisas.

_ Ok!





***




_ Cara, eu não sei mais o que fazer. Não sei se estou tomando a decisão certa de mandar ela de volta para o Brasil eu não sei de mais nada. - Falo me direcionando ao meu amigo. Na verdade eu saí de casa, vim aqui para a pracinha que é perto do CT e liguei para o meu amigo, pois sei que ele sabe o que me falar. Sua franqueza e sinceridade são importantes nessas horas.

_ Cara, se você tá se sentindo mal nessa relação, se tá ficando cansativo, tu tem que terminar mesmo. Continuar com a Bruna só vai te prejudicar. Vai aproveitar a vida David! E tenha fé, pois um dia você vai encontrar uma pessoa que te mereça, que te faça sorrir, que te dê uma certa liberdade e que acima de tudo, goste da sua família. Mas até isso acontecer, você é livre cara, saia para curtir, vá para festas, fica com as meninas, porque uma hora você vai encontrar aquela que te causa arrepios, que tem o melhor sorriso e que vai fazer você se apaixonar.

_ Caramba Thiago… quanta coisa! Mas acho que você está certo. Vou curtir mesmo, sair mesmo… ela não merece o meu sofrimento não. Mas em relação a Bruna, eu mando ou não  ela pro Brasil?

_ Manda cara, vai ser melhor pra vocês dois.

_ Mano, muito obrigado, de verdade!

_ Que isso cara, não precisa agradecer não! Você sabe que eu tô aqui pro que precisar, né?!

_ Sei sim. E eu também tô aqui pro que der e vier! Mas mudando de assunto....

_ Cê tá tão bonitaaa…

_ Amo essa música, mas enfim… como é que estão as coisas aí?

_ Ótimas. Eu e a Bele estamos em uma ótima fase do nosso casamento, graças a Deus, as crianças estão super bem também.

_ Que bom cara, fico feliz por você. Tô com saudades.

_ Nós também estamos David, as crianças estão sempre perguntando de você. - Eu amo tanto essas crianças.

_ Elas estão aí?

_ Não, estão no Colégio. Quando elas chegarem eu ligo pra você, para eles falarem contigo. Vai ficar super felizes.

_ Tudo bem irmão, “tamo junto”. - Ouço uma voz no fundo e parecia ser a Bele.

_ É verdade, já ia esquecer mesmo. David?

_ Tô ouvindo.

_ Nós vamos fazer uma viagem ao Brasil em Outubro, e a gente está querendo que você vá!

_ Nossa, eu vou com certeza! Só me fala a data certinha pra eu poder ver o calendário lá do time. - Ele responde um “beleza”. - Mas pra qual lugar que vocês vão?

_ Rio de Janeiro.

_ Tá ok. - Olho o relógio e percebo que está na hora de ir pro treino, na verdade estou até um pouco atrasado.

_ Preciso desligar meu amigo, vou para o treino agora.

_ Ok David, vai com Deus.

_ Fica com Deus você também Thiago, um abraço pras crianças aí.

_ Valeu.


E lá vou eu para mais um dia cansativo de treino meus amigos.…





***





Chego em casa e vejo a Bruna sentada no sofá vendo um programa de TV que eu nem me interesso em saber qual é.

Ao me avistar, ela levanta imediatamente.

_ Boa noite, Bruna!

_ Boa noite, David! Será que eu posso “dar uma palavrinha” contigo.

_ Pode.

_ Eu espero que um dia você possa me perdoar. - Bem direta ela, né?!

_ Eu já te perdoei Bruna. - Vi uma pontinha de esperança nos olhos dela.

_ Mas isso não significa que a gente vá voltar.

_ Eu sei David, mas eu reconheço que o que eu fiz com você não se faz com ninguém, eu reconheço isso.

_ Que bom que você reconhece que eu errou, mas nada do que você disser daqui pra frente vai me fazer mudar de ideia.

_ Eu sei disso, só queria que me perdoasse. - Ela fala com um olhar meio triste.

_ Já está perdoada.

_ Obrigada!

Assinto com a cabeça, e ando em direção a escada. Preciso tomar um banho e relaxar.




***


Notas Finais


Então amores, esse é o capítulo! Espero que tenham gostado.
Comentem o que acharam: se gostaram, o que precisa melhorar...
Beijinhos!
XOXO💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...