História Mais que um amigo. - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 36
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ficou péssimo
Ficou curto
Mais foi só pra não deixar vocês sem,por favor comentem os shipps que vocês querem,vai ajudar pakas.
Thanks

Capítulo 31 - Briga de casal.


P.O.V Jungkook

  - Você é inacreditável Kim taehyung!!- Dizia entrando no quarto e largando todas as sacolas que tinha segurado por horas nas mãos no chão - Inacreditável!!!

J: Mais gente o que aconteceu? - Dizia Jin adentrando o quarto incrédulo,comigo gritando. - Porque está gritando kook?

- Você acredita que Taehyung teve a ousadia de bater em um cara no mercado - Sentei na cama cruzando os braços.

V: Não era um simples cara...

- Tem razão,não era um simples cara,ele era o Dono do mercado.

J: Mais porquê bateu nele Tae?

V: Ele estava pegando demais no kook,ficava apalpando seu corpo a todo momento,praticamente o comia com os olhos,foi impossível ficar assistindo quieto aquela cena.

- Ele estava me ajudando à levantar, depois da tentativa falha que tive de pegar os engradados de cerveja que você nem sequer me ajudou a levar,Sinceramente, se não quer ajudar não atrapalha. - Disse ríspido.

Sim fui grosso e seco com ele, já fazia uma semana que ele tinha esse ciúmes loco e possessivo,eu até achava fofo mais já era demais bater em alguém,ainda mais um senhor de idade,tudo bem que eu achei estranho ele ficar me apalpando quando consegui me levantar após cair com os engradados na mão,porém Tae sabe que não Trocaria ele por ninguém.A essa altura da briga, Jin já tinha saído do quarto,deixando eu e Tae a sós,bufei ao relembrar do mais velho transferindo socos no outro mais velho com todo ódio do mundo.

V: Eu não acredito que você está brigando comigo por bater naquele velho seboso pervertido gordo tarado dos infernos - Ele estava aumentando seu tom de voz,ato que estava me deixando irritado.

- Escuta aqui você não grita comigo não,a sua ação de bater nele foi errada sim,não tinha o porque de ter feito isso,eu sei me defender! - A esse ponto eu já gritava,e minha pele foi de branco giz para vermelho tomate de raiva.

V: Do que você tá falando,você não sabe de nada,não passa de uma criança,ingênua,fraca,covarde...

- Chega!Quem é você pra falar de mim assim?Meu namorado?! Ah puffs! Se fosse mesmo alguém que se importe comigo não teria dito esse tipo de insulto,você acha que sou uma criança?Dane-se a sua opinião,dane-se você,dane-se o mundo!! - As lágrimas quentes escorriam pelo meu rosto sem permissão,talvez fosse um pouco de drama chorar por algo assim? Talvez.Mais o que ele disse sobre mim realmente me magoou,não é como se eu nunca fosse perdoá-lo,mais não o queria ver tão cedo.Abri a porta do dormitório e antes de fechar a porta Tae começou a se desculpar.

V: Me desculpa eu não queria...

- Cale-se - Eu o interrompi - Deixe suas desculpas para depois,agora,minha vontade de te bater está alta ainda.

Assim eu deixei o dormitório,precisava esfriar a cabeça,e nada melhor que ar puro.

   Depois de um tempo andando sobre o calçadão de uma praia,resolvi voltar para o dormitório, minha cabeça já tinha esfriado,consegui organizar minha mente, e assim tomar consciência de que tinha que me resolver com Tae.
   Rumei até o dormitório,adentrei ele e logo senti um clima pesado,logo me lembrei,todos estavam no dormitório quando eu Tae brigamos,fui até a cozinha onde todos estavam sentados comendo alguns até conversavam e riam entre si,mais o que mais me chamou atenção Foi Tae,que virava a batata de seu prato de um lado para o outro com o garfo,enquanto mantinha uma cara de decepção no rosto,aquilo me apertou o coração,mais ainda iria lhe dar um gelo,sentei em uma cadeira,e comecei a servir comida em meu prato,Jin fez um gestos com as mãos para os outros, não entendi muito bem,só sei que todos saíram da mesa,e novamente estava com Kim taehyung, a sós.
   Enquanto comia com muito gosto o bife saboroso que a Omma Jin havia feito,Tae parecia não ter interesse nenhum em sua comida,pelo jeito,o que ele queria não estaca em seu alcance,ele me olhava com um olhar cabisbaixo e triste,ao mesmo tempo pidão.

- O que você quer Kim taehyung, seja direto,e por Deus,para de me olhar assim tá me dando dó - Disse enquanto dava um gole no suco de morango.

V: Conversar... - Ele disse baixo,quase como um sussurro.

   Me levantei, fui até a cozinha levar meu prato,depois fui em direção a sala, sentei no sofá e chamei Tae para sentar ao meu lado,ele suspira pesadamente antes de começar a falar.

V: Olha kook....

- Olha só! São 20:00,tenho que dormir,até porque sou uma criança né. - Disse sarcástico levantando do sofá,Tae me puxa bruscamente,e fui de encontro ao estofado macio.

V: Você vai escutar e ficar quieto está me entendendo - Ele usava um tom que nunca usara antes,era um tom autoritário ,de algum jeito eu gostei,balancei a cabeça afirmando. - Pois bem... Kookie,por favor,me perdoe, eu não deveria ter dito aquelas coisas,não quis dizer que você é uma criança ingênua,é porque aos meus olhos você é tão frágil,delicado,que eu tenho medo até de te machucar quando te toco,ver alguém encostando em você me deixa louco,só eu posso encostar em você,você é Meu,pode até parecer possessivo, mais é nada mais nada menos que amor e carinho.Me desculpe kook por favor. - Ele disse tudo em um tom manhoso,não conseguia ficar bravo com ele por muito tempo,sempre que brigávamos parecia que minha vida ficava vazia,porque era Kim taehyung quem preenchia.

- Tá eu te perdôo - Um sorriso animado transparece em seu rosto. - Porém.... - Logo se desmancha - Estou de greve por um dia,você não pode encostar em mim em nenhuma hipótese.

V: Mais kook....

- Sem mais, nem menos, nem A nem B,é pra você aprender a não me chamar mais de criança,agora vamos dormir que amanhã temos aula.

  Fomos até o quarto e deitamos cada um em seu lado,sinto Tae se remexer no seu lado,sabia o que iria fazer.

- Nem pense em me abraçar,já disse que estou de greve - Escutei o maior resmungar enquanto virava de costas para mim.

   Segundos depois abraço sua cintura e enterro meu rosto em suas costas,aspirando seu cheiro único.

- Eu disse que você não podia me relar,mais não disse que eu não podia relar em você.

   E foi desse jeito que dormimos.


Notas Finais


Éh tá uma bela de uma mierda, mais fazê oq né non?
Espero que tenham gostado ❤

Kissus.😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...