História Mais um clichê, por que não? (versão Naruhina) - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Kibaino, Naruhina, Nejiten
Visualizações 294
Palavras 1.112
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Música: Melancholic - Nano feat. Neko.
Músicas: Shut up and dance - walk the moon.

Capítulo 36 - A menina dos cabelos brancos.


Fanfic / Fanfiction Mais um clichê, por que não? (versão Naruhina) - Capítulo 36 - A menina dos cabelos brancos.


Tenten


- Aqui é lindo - Disse, ao chegar no local dá festa.

Era um festival onde vários artistas dá cidade cantavam, era algo simples mas bonito.

- Claro que é lindo, eu que recomendei - Disse Neji, se achando.

Tive que revirar os olhos.

- Vou procurar os caranguejos - Avisou Kiba, animado - E VÊ SE VOCÊS NÃO ESTUDAM ANATOMIA HUMANA DESSA VEZ!- Gritou já longe.

- Idiota. - Murmurei.

Olhei pelo canto do olho, Neji estava também tão animado quanto eu, olhando para todos os lados.

Devagar, encostei minha mão na dele, chamando sua atenção.

- Que tal, irmos pra pista? - Perguntei sem olha-ló nos olhos.

Ouço uma risada do mesmo, sinto ele entrelaçar nossas mãos e me puxar para a pista.


Ele diz que, "Tem que haver mais nessa história"


Ela diz, "Não, este é o nosso final feliz"


Era uma vez melancólico​


Eles acham que o amor é um jogo de dar e receber, sim!



Um casal estava cantando no palco, era uma música contagiante e bastante animada.

Ainda com a mão entrelaçada com a de Neji, me girei, sorrindo para o mesmo, adorava dançar e estranhamente tudo ficava mais animado com Neji alí.

- Teu riso é o teu piano - Disse Neji, pulando junto comigo.

Soltei uma risada.

- É tão afinado assim? - Perguntei entrando na brincadeira.

- É lindo - Disse o mesmo, parando de pular, e enlaçando minha cintura.

- Em qual tom? - Perguntei colocando minhas mãos em seu pescoço, sorrindo de lado.

- A - Respondeu fazendo carinho em minha bochecha, olhando em meus olhos - De amor - Sussurrou antes de me beijar.


Isto é o que eles chamam de um conto de fadas


Uma história sobre uma menina


Isto é, quando ela acorda ao som


Dá batida de seu coração


É por isso que ela coloca sua maquiagem


Quando ele a chama para sair numa noite de domingo


Lá foi o lugar onde ela se apaixona por ele


A língua de Neji, era quente e aveludada, e convidava a sua para uma dança sensual.

Ele me fazia sentir como se por dentro eu estivesse cheia de faíscas brilhantes.

Como ele conseguia me causar esse tipo de faíscas ? Ou "borboletas" como diria Hinata.


Quando o amanhã chegar


Vai ser a mesma


O mesmo velho jogo


Outro sorriso


Outro erro de novo


Desde que você entrou em meu sonho


Eu quero que você saiba que você mudou minha vida


Mas eu não vou dizer que te amo


E ainda sim, isso me assustava.


Kiba


Não demorei a achar os benditos caranguejos.

- Aí estão vocês - Disse chegando perto na beira.

Não sei se eles não gostaram do meu cumprimento, mas muito deles começaram a vir e começaram a me atacar.

- SAIAM DAQUI SEUS CRUSTÁCEOS, ESSE CORPO LINDO É MEU - Gritei, tentando me livrar dos mesmos, que adoraram me beliscar - Sádicos - Murmurei, sentando na areia.

Estava prestes a tentar fazer mais uma tentativa de amizade, porém, sinto alguém cutucar meu ombro.

- Ei, por que você está sozinho? - Me perguntou uma garota, de cabelos brancos de olhos azuis.

Ela era linda.

Mas intrometida.

- E-eu não estou so-so-sozinho - Respondi gaguejando.

Não era pra sair assim.

- Estou na companhia dos caranguejos -  Respondi o óbvio.

Ela deu uma risada.

Estranhamente, descobri que sua risada, era um dos meus sons favoritos.

- Vem, você vai dançar comigo - Disse a menina de olhos azuis me puxando para a pista de dança.


Oh, não se atreva a olhar para trás


Apenas mantenha seus olhos em mim


Eu disse que você está se segurando


Ela disse, "Cale a boca e dance comigo!"


Essa mulher é o meu destino


Ela disse, oh, oh, oh


"Cale a boca e dance comigo"


- Ma-a-as os caranguejos - Respondi gaguejando.

Não que eu tivesse problema em dançar, longe disso.

Mas com ela, eu não entendia o porque de estar relutante.

- Shut up - Disse a mesma, ela parecia ter um leve sotaque britânico - Você vai dançar comigo - Disse novamente divertida mas ao mesmo tempo determinada.

Fui levado até o centro dá pista. Ela parecia uma criança de treze anos dançando, e sua altura não era muito diferente de uma.

Mas ela estava tão feliz e sorrindo tão abertamente, que foi impossível não começar a dançar.


Nós éramos vítimas da noite


A química, física, kriptonita


Impotente diante a luz baixa e fraca


Oh, estávamos destinados a nos unir


Destinados a nos unir


Ela pegou meu braço


Eu não sei como isso aconteceu



Ela sorria com se me conhecesse a anos, e isso me fazia sentir como se todas as minhas sinapses tivessem evaporado.

E isso não era algo ruim.

- Então, menino do caranguejo - Disse a menina de cabelos brancos. - O que você faz? - Perguntou se sentando ao meu lado na praia.

- Toco bateria - Respondi.

A mesma abriu um largo sorriso.

O que fez suas sardas ficarem ainda mais adoráveis.

- Adoro esse instrumento - Disse ela animada - Mas, sou péssima tocando. - Completou, fazendo um bico - Mas sei tocar violino - Disse, sorrindo com os olhos.

- Por que seu cabelo é branco? - Perguntei.

Sem sentindo? CLARO.

Parabéns Kiba, perguntando sobre o cabelo de estranhos, isso.


Um vestido sem costas e alguns entreolhares


Minha julieta de discoteca, sonho adolescente


Eu senti no meu peito enquanto ela me olhava


Eu sabia que estávamos destinados a ficar juntos


Destinados a ficar Juntos



- Ah - Disse meio desanimada.- Eu nasci com várias mechas de cabelo branco, e muitas crianças começavam a me chamar toda hora de Anna do Frozen, achava bonito no início mas depois isso acabou virando uma gozação - suspirou - E isso me cansou, então mudei de escola e pintei todo o meu cabelo de branco. - Disse a menina - História verídica - Sorriu triste.

- Sempre gostei mais dá Elsa mesmo - Disse passando as mãos em seus cabelos e sorrindo para a mesma.

- Finalmente! - Disse a menina feliz.

- Finalmente? - Perguntei.

- Finalmente fiz você sorrir - Disse a mesma, sorrindo com os olhos.

Olhei para a mesma, achando graça de sua determinação, mal sabe o quanto era fácil me fazer sorrir.

- Você tem olhos doces. - Disse a mesma, deitando em seus joelhos, me olhando com as bochechas levemente vermelhas.


No fundo de seus olhos


Eu acho que vejo o futuro


Eu percebi que esta é a minha última chance


Quando ia responde-la a mesma se levantou.

- MEU DEUS!- Gritou olhando para o relógio - Minha prima vai me matar - Disse correndo em direção a pista de dança.

Ela parou no meio do caminho e voltou.

- Obrigado por dançar comigo menino do caranguejo - Agradeceu a menina dos cabelos brancos corada, dando um beijo em minha bochecha e em seguida voltando ao seu trajeto.

Não sei o motivo, mas depois desse ato, eu não consegui parar de sorrir.


Notas Finais


OLHA SÓ, PARECE Q O KIBA NÃO VAI FICAR SOZINHO! JSBZJZBZ
Comentem❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...