História Mais Uma Vez - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Irmãs Vampiras, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Dakaria Tepes, Elvira Tepes, Lucas Olioti, Mihai Tepes, Personagens Originais, Silvania Tepes
Tags Bissexualidade, Dakaria Tepes, Depressão, Elvira Tepes, Heterossexualidade, Lucas Olioti, Mihai Tepes, Murdo Dako, Mutilação, Romance, Silvânia Tepes, T3ddy, Vampiros
Visualizações 19
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sobre demorar um pouco pra postar: não aguentei rsrs.

Fiquem com o capítulo, espero que gostem, beijos.

Capítulo 2 - Vovó


Fanfic / Fanfiction Mais Uma Vez - Capítulo 2 - Vovó

Dakaria

Acordei, ou melhor, fui acordada as 08:00 da manhã pelos meus pais. O motivo? Meus avós haviam vindo fazer uma visita surpresa. Eu amo a vovó e o vovô, mas ter que acordar às 08:00 da manhã por causa deles, num sábado, ninguém merece. O pior era eu ser obrigada a ficar na sala, sem fazer nada, enquanto a Silvânia e minha mãe conversavam animadamente com minha avó, e meu pai com meu avô. Havíamos contado a alguns meses para o vovô sobre os vampiros. A reação dele não foi muito diferente de Helena, mas ficou tudo bem no final. Estava tudo bem, até que minha vó resolve falar sobre namorados. Merda.

- Então Silvânia, como está o Jacob? Estou louca pra vê-lo de novo. Muito amável aquele garoto.

 - Ele está bem vovó, talvez eu o chame mais tarde pra vir aqui. - Sinceramente, acho o Jacob muito sem graça.

 - Claro! Vai ser ótimo! E você Daka? - Merda, merda, merda.

 - Eu o que? - Vou me fazer de desentendida mesmo, ué.

- E os namorados? - Ah , não. Que vergonha. Tudo menos isso.

 - Que namorados? Ninguém me quer, tá louca vó? - Ainda dei uma risadinha pra disfarçar.

 - O Murdo quer. - Eu. Vou. Matar. A. Silvânia.

- Quem é Murdo? - Vovó perguntou confusa, porém, com um sorrisinho malicioso no rosto.

 - O garoto que a Daka está apaixonada, mamãe. - Até você mãe?! 

 - Ai meu Deus! Como assim? Me conta agora, Dakaria! - Minha vó estava super animada, de jeito nenhum vou falar do Murdo pra elas! Maldita Silvânia!

- Eu não gosto do Murdo! Somos só amigos! Vocês estão inventando coisas onde não tem!

 - Por favor Daka, sabe que pode contar com a gente. Podemos até te ajudar a conquistar esse garoto. - Estava pronta pra responder quando mamãe responde por mim.

- Que conquistar! O garoto já está completamente apaixonado por ela! Ela que não percebe! - Nunca quis tanto mandar minha mãe calar a boca.

 - Que maravilha Daka! O que está esperando pra se declarar pra ele? - Por um lado, era verdade, já não aguentava mais ficar com tudo isso preso dentro de mim, queria muito contar pra ele o que sinto, mas... Sei lá. 

 - Tenho medo - Murmurei. 

 - Então é verdade? Gosta dele? - Vovó perguntou. Fiquei parecendo um tomate na mesma hora. 

 - Um pouco, sei lá. - Murmurei novamente. Não iria admitir em voz alta. 

- Querida, você deve se abrir com ele logo. Antes que seja tarde. 

 - Não, ele não gosta de mim do mesmo jeito! Tenho medo de estragar nossa amizade. - Admitir aquilo em voz alta para mim mesma, doeu mais do que eu achei que doeria. 

 - Discordo totalmente Daka, ele gosta muito de você. - Se ele realmente gostasse Silvânia, já teria me dito...

 - Ora, deixa eu ver esse garoto, me mostrem uma foto dele, espero que seja bonito, hein Daka! - Não consegui evitar um sorriso. O que não faltava no Môh era beleza. Peguei meu celular e abri o Whatsapp. Cliquei em sua foto de perfil e dei o celular para minha vó.

 - Dakaria! Que pedaço de mal caminho! E ele parece gostar de gatos pela foto de perfil, você também gosta! Foram feitos um pro outro! - Minha avó é retardada, só pode! Na foto de perfil, Murdo estava abraçando Luce, sua gatinha preta.

 - Vó, para! Você é muito sem noção! 

 - É sério! Manda uma mensagem pra ele! - Ai não!

 - Não! Ele tá dormindo! Não quero acordá-lo! 

 - Deixa de ser boba! Ele vai responder depois!

 - Vó! Não!

 -Vai Daka! Manda! 

 - Tá bom, tá bom! O que eu coloco?

- Hum... Manda um "Oie".

 - Só isso? Acho que não.

 - Chama ele de preguiçoso e bota umas risadinhas - Sugeriu Silvânia. 

"Môh❤ : 

Oie, dormindo ainda? Preguiçoso rsrs"

- Assim? - Mostrei o celular pra elas. Deus, o que eu tô fazendo com a minha vida? 

 - Tá ótimo, querida! Manda! - Mandei. Que nervoso. Não passou nem um segundo direito e a desgraça ficou online. Meu Deus. Que nervoso.

 - Ele ficou online, Santo Drácula! 

 - Ah! Viu só?! Eu disse pra você mandar! - Comemorou minha avó. Ele vizualizou. Esperei um pouco. Aquele maldito "Online" nunca mudava pra "Digitando...", Que nervoso! Esperei uns 5 minutos. Ele me deixou no vácuo. Simplesmente me deixou no vácuo. Ele nunca havia feito isso antes, sempre até me respondia rápido! Meu Deus! Ele não gosta mesmo de mim! 

Dei um suspiro triste. As três me encararam.

 - O que foi, filha? - Mamãe perguntou preocupada.

 - Ele me deixou no vácuo. - Respondi quase chorando. Sim, eu estava quase chorando por ele. Poxa, eu gosto muito dele! Não queria gostar, mas gosto! Também não queria chorar na frente delas, então fingi que ia coçar os olhos pra tirar a água que havia se formado. Isso, infelizmente, não enganou elas.

 - Ai meu amor! Não chora por homem não! Ele deve ser um babaca! - Incrível como minha avó muda de opinião rápido, até dei uma risadinha. Bom, com isso eu não concordava, Murdo não era um babaca! Eu tinha certeza! Ele não tinha a obrigação de gostar mim. Ele nunca nem sequer havia dado a entender que gostava de mim.

 - Vovó, Murdo não é um babaca. Ele só é um garoto mais velho que quer garotos mais maduras e mais bonitas pra se relacionar. - Dizer aquilo em voz alta, mais uma vez, foi como um tapa na minha cara. Odiava que aquela fosse a verdade.

 - Daka! Para com isso! Você é maravilhosa! Não importa sua idade! Só um babaca pra não te querer! - Desisto de tentar dialogar com minha vó. Dialogar... Que palavra chique.

 - Ai, vovó. Você não entende.

 - Não entendo mesmo! Não entendo como ele pode não querer voc... - Minha vó foi interrompida pelo barulho de meu celular apitando. Meu coração logo disparou só de pensar na possibilidade de ele ter me respondido. E ele realmente tinha me respondido.

 "Môh❤ : 

Bom dia Vampirinha, estaria dormindo se a desgraça do Lucas não tivesse me acordado jsjs, e vc? Acordada a essa hora porquê?" 

Deus, ele é muito fofo! 

- Ele respondeu! - Quase gritei. Daka, calma. 

 - Ai, que garoto incrível! Amei ele! - Cara, sério, minha avó é retardada, certeza. 

 - O que ele colocou? - Quis saber Silvânia. Mostrei a mensagem pra elas.

 - Vampirinha? Que fofo, Daka! - Vovó falou.

 - Eu sei, ele é fofo! - Falei sorrindo, olhando pra mensagem na barra de notificação, sim, eu não havia visualizado ainda.

 - Dakaria, Dakaria... - Minha avó cantarolou. - Finalmente se Apaixonou. Vamos logo, me mostrem mais fotos desse garoto, me falem mais coisas sobre ele. Quero saber de tudo!

 E assim se seguiu o resto da manhã. Contei tudo que sabia sobre Murdo, mostrei fotos dele, algumas com o Lucas. Sobre o Lucas: Minha avó só faltou lamber a tela do celular. 

Era bom estar apaixonada, tenho que admitir. 


Notas Finais


Se tiver algum erro me avisem, não deu tempo de revisar direito.

Espero que estejam gostando. Um beijo pra quem quiser, fui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...