História Imagine Jung Hoseok (BTS) - Make Her Smile - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Girl's Day, Got7, NU'EST, TWICE
Personagens Dahyun, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jr, Jungkook, Minah, Personagens Originais, Rap Monster, Sana, Suga, V, Yura
Visualizações 54
Palavras 1.920
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura💕

Capítulo 22 - Hot with Jimin


Fanfic / Fanfiction Imagine Jung Hoseok (BTS) - Make Her Smile - Capítulo 22 - Hot with Jimin

{JungKook on}

Fasso algumas coisas em seu computador e finalmente consigo rastrear o lugar onde que Sophia estava, porque o computador era conectado com o celular.

- Achei! - falo algo sorrindo e forma incontrolável.

- Achou!? - Jimin e Larissa perguntam ao mesmo tempo sorrindo.

- Sim! - falo como se fosse o dia mais alegre da minha vida. - Agora vamos!

Saímos da casa da Sophia, entramos no caero carro e marco no GPS o endereço em que Sophia estava, e depois apenas sigo as ruas.

(...)

Chegamos à um lugar onde não tinha muito iluminação, mas a casa em que estava marcando, podíamos enchergar, e realmente é linda demais.

- JungKook? - Jimin me chama cochichando.

- Fala. - digo.

- Não acha melhor ligar para a polícia. - ele pergunta me olhando preocupado e pegando seu celular do bolso.

- Ok, pode ser.

Ele disca o número da polícia e então depois de alguns minutinhos eles atendem, e acionam duas viaturas para virem ao local.

- Eles tão demorando muito! - reclamo olhando para o Jimin e Larissa.

- Ok, JungKook! Ok! Quer entrar? Vamos! - Jimin fala.

Giramos a maçaneta - que por algum motivo que não sei, estava destrancada. - e entramos na casa.

E meu Deus do céu! Essa casa é realmente linda! Será que Sophia está aqui mesmo?

Começamos a andar por dentro da casa e não achamos nada. Então avistamos uma grande escada, e então subimos para o andar de cima da casa.

Chegando lá, avistamos várias portas e vamos tentando entrar em uma por uma, mas todas estavam trancadas. Avistamos agora uma última porta onde parecia estar vindo alguns barulhos do lado de dentro, mas então vamos em direção da porta, e a abrimos em seguida. Nos damos de cara com Sophia amarrada em uma cadeira, nua e com alguns ferimentos espalhados pelo corpo, mas junto a... a... JR! Também nu e rosando seu membro no rosto de Sophia.

- Ei! Sai daí agora! - grito enfurecido e JR leva um susto.

- Quem são vocês!? - JR pergunta nos olhando de forma irritada.

- Não interessa! Agora sai daqui, a polícia já ta vindo! - falo fechando minha mão.

- Como é que é!? - ele nos olha ainda mais bravo e pega uma arma de cima de um criado mudo.

Ele vem rapidamente em minha direção a me empurra no chão, então aponta sua arma bem em meu rosto.

- Sai dai! - Jimin grita com o JR e vai em direção do mesmo e arranca a arma de sua mão, agora pegando a mesma e apontando para o homem.

Aproveito a oportunidade e corro até Sophia a dessamarrando da cadeira, a abraçando e em seguida a levando para um lado mais longe dos outros dois brigando.

- Se você fizer isso... - JR pega agora uma faca que também estava no criado mudo e depois vai em direção de Sophia. - É ela quem vai pagar! - ele grita e tenta atingir Sophia com a faca mas Jimin atira em seu braço.

- Aaaaah! Seu desgraçado! - JR grita e corre em direção de Jimin que agora da outro tiro em JR mas dessa vez em sua barriga, fazendo o mesmo cair. - O que você faz? Idiota!

Ouvimos um barulho vindo do lado de fora de casa até que percebemos que era uma sirene da polícia.

Eles aparecem no quarto rapidamente, apontando a arma para todas as doreções e quando se deparam com JR no chão sangrando correm em direção do mesmo e tentam o levantar.

- O que foi que aconteceu aqui!? - um dos políciais que estavam ali pergunta levantando uma das sobrancelhas.

- Foi... foi um sequestro e nós tivemos que atirar nele por defesa! - Jimin fala levantando as mãos e o policial vai em sua direção o checar.

Então o policial pega uma aljema e começa a prender os pulsos de Jimin.

- Hey! O que você está fazendo!? - Larissa pergunta empurrando o homem pra longe de Jimin.

- Acho melhor você não fazer isso de novo se não eu te levo junto com ele. - ela diz grosso e irritado. - Ele vai comigo e vamos ver como vai ficar isso depois.

- Mas ele não fez nada! - Larissa grita indo atrás do policial que já levava Jimin pra fora de casa.

- Eu não posso fazer nada, eu não vi nada então eu tenho que levar ele. Agora se me der licença, preciso continuar meu trabalho. - ele diz desviando de Larissa e saindo pela porta daquela casa.

Depois dessa confusão toda, ficamos apenas eu e Larissa do lado de fora da casa olhando a ambulância - que levava Sophia e JR. - e a viatura da polícia indo para longe e sumindo naquela rua escura.

- Eu não acredito que fizeram isso! - Larissa fala irritada.

- Nem eu! Vamos pra casa. Vou para o hospital pra acompanhar a Sophia, e você pode escolher entre ficar em casa ou ir atrás do Jimin. - digo olhando para a mesma que me olhava com lágrimas nos olhos. - Porque você tá chorando?

- Eu não quero ficar longe do meu bolinho! Ele não fez nada! - ela diz colocando a mão nos olhos e se sentando na beirada da calçada.

- Calma, não chore por favor... - falo tentando conforta-la.

Ela me olha e dá um sorrisinho e então eu estando minha mão pra ela se levantar.

Depois disso voltamos cada um para a sua casa, e na minha, tomo um banho pra relaxar meu corpo que estava exausto. E sem querer em meio de meu banho, deixo uma lágrima escapar de meus olhos.

Saio do banheiro, me visto e então saio de casa agora indo em direção ao hospital.

Chegando no local, vou até a recepção e vejo em um quadro nomes dos pacientes que estavam internados no hospital, e procuro o nome de Sophia. Fico um bom tempo procurando até que acho.

Então vou subindo no elevador do grande hospital, até que chego no andar esperado. Procuro pelo número da sala certa, e em seguida de acha-la, entro na mesma.

Olho em volta e observo que a sala é totalmente branca, com todos os móveis brancos e coisas assim. Olho um pouco mais em minha volta e me deparo com um médico conversando com um paciente.

Me aproximo e vejo Sophia sentada em uma cadeira, praticamente desacordada.

- Sophia? - a chamo.

- K-kookie... - ela diz sorrindo levemente e eu devolvo o sorrindo.

O médico se afasta dali e nos deixa sozinhos.

- O que ele fez com você, amor? - pergunto acareciando seus fios de cabelos.

- Me desculpa te assustar assim, bem. Eu te amo! - ela diz deixando uma lágrima escorrer de seus olhos.

- Não chore... - falo limpando seus olhos com a minha mão. - Pode me falar se quiser.

- Foi um inferno... Você já deve imaginar tudo o que aconteceu lá. Me desculpa novamente, por favor. - ela pede a agora chora ainda mais.

- Ei... calma. Eu to aqui, vai ficar tudo bem. Eu sempre te desculpo, meu amor. - digo puxando sua cabeça para o meu peito.

- Você é JungKook? - o médico chega ali na sala com uma folha de papel em uma de suas mãos e uma caneta em sua outra mão.

Concordo com a cabeça.

- Bom, eu queria dizer que o caso da Sophia não é grave. - ele diz se sentando em meu lado. - Mas infelizmente você já deve ter percebido o que aconteceu com ela, agressão física, sexual e coisas desse tipo. Mas graças a Deus, ela ta aqui connosco. - o médico diz e sorri simpaticamente pra Sophia. - Ela já podera dar alta do hospital amanhã, pois ela só está com alguns ematomas, e isso ela pode cuidar apenas passando algumas pomadas ou tomando alguma remédios que eu vou recomendar.

Ele me entrega um papel com o nome de alguns remédios anotados e eu guardo em meu bolso.

- Cada paciente aqui no hospital, tem o direito de ficar de noite com um acompanhante para cuidar do paciente. Você pode decidir ficar aqui, então sente-se a vontade. Se ela precisar de ajuda, eu estou ali naquela sala do lado. - ela diz apontando pra uma outra sala e em seguida sai dali.

Me ajeito ao lado de Sophia e dormimos abraçados um no outro.


{Jimin on}

Eles aviam me levado pra um sala onde estavam me fazendo um monte de perguntas. As vezes eu até travava, era muita pergunta, uma em cima da outra.

Respondo todas as perguntas, até que a porta da sala escura em que me interrogavam, se abre e dali vejo Larissa.

- Posso saber porque tão interrogando um inocente? - ela pergunta cruzando os braços e olhando para os entrevistadores.

- Larissa... eu já disse pra você parar com esse seu jeitinho de brigona. - cuchicho para ela.

- Ok, mozão. Desculpa, eu to nervosa. - ela diz sorrindo de leve.

- Eu peço que se retire da sala. - um dos homens que me entrecistavam, se levanta e tenta tira-la da sala.

- Eu não vou sair daqui coisa nenhuma, moço. - ela diz cruzando os braços novamente. - Eu com aqui pra defender meu mozão e não vou sair daqui sem ter alguma resposta, e você não pode me tirar daqui a força. - ela diz levantando uma das sobrancelhas.

- Ok, senhora. - ele fala educado. - Sente-se aqui. - ele puxa uma cadeira ao meu lado para Larissa se sentar.

Eles fazem várias perguntas pra nós dois, e em todas as perguntas em que ele fazia a Larissa me defendia de tantas formas que até deixava os outros sem respostas. Como eu amo essa garota!

- Bom... vocês estão livres por falta de provas contra Park Jimin. Não podemos fazer nada no momento, mas após senhor JR sair do hospital, ele também será interrogado. - ele diz ajeitando alguns papéis em cima da grande mesa.

Fazemos reverência para o homem e saímos da delegancia juntos e voltamos a pé para casa.

- Quer ficar lá em casa essa noite, mozão? - pergunto para Larissa pegando em sua mão.

- Tá bom, mozão! - ela diz e beija minha bochecha. - Mas preciso passar em casa pra pegar algumas roupas e meu material pra faculdade amanhã.

- Ok, passamos lá.

Vamos andando em silêncio pelas ruas escuras - já que era madrugada. - mas também de mãos entrelaçadas.

Chegamos na casa de Larissa, onde ela pega suas coisas e depois disso vamos até minha casa.

Chegando na mesma, vamos até o banheiro e tomamos um banho juntos, e Larissa começa a me dar alguns toques provocantes.

- Oh, Larissa... não fassa isso! Não quero ter que te deixar sem andar depois. - digo e ela sorri maliciosa e agora pega em meu membro. - Ah! Eu te avisei.

A coloco de quatro no chão do box e ajeito meu membro em sua entrada, - iríamos rápido com aquilo pois já estava tarde e teríamos que dormir. - em seguida já a penetro fazendo a mesma gemer.

- Aaaah! Jimin! Me fode! - ela pede.

Começo a acelerar os movimentos, assim fazendo as esticadas também irem mais fortes e fundas.

- I-isso, Jimin! Assim! - ela grita.

A levanto e a encosto na parede gelada do box, fazendo a mesma soltar um baixo gemidinho.

Roso meu membro em sua perna a provocando.

- Me fode, Jimin! Vamos lá! - ela fala.

- Adoro ver você me pedindo por isso. - digo e sorrio malicioso.

A penetro com força e sem piedade. Começo a acelerar os movimentos aos poucos, fazendo a mesma implorar por mais. Até que chegamos ao nosso ápice juntos.

Terminamos nosso banho ainda com algumas mãos bobas se envolvendo, mas não aconteceu mais nada.

Saímos do banho e colocamos nosso pijama, em seguida deitando na cama e dormindo juntos.


Notas Finais


Eu não ter o que dizer ;-;
Então beijos ae😘💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...