História Make me - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester, John Winchester, Lúcifer, Sam Winchester
Tags Abo, Alfa, Beta (gama), Ômega, Samífer, Sastiel, Wincest
Visualizações 157
Palavras 1.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 39 - Capítulo 38


Com o sexo do bebê revelado, Dean não se conteve em contar para os amigos, Benny e Chuck. 

  Claro que o casal de betas, ficou super feliz e não quiseram deixar essa noticia passar em branco. 

 Se reuniram num final de semana, a noite na casa do casal Winchester para uma pequena celebração. 

  - Eu sei que esta cedo, mas eu não podia deixar de fazer - disse Benny colocando uma caixa média em cima da mesa. - Espero que gostem. 

 - Pelo cheiro... Já estou amando - disse Dean apreensivo, com um braço passando pelos ombros de Sam. 

 Estavam todos na mesa, conversando sobre o futuro e fizeram alguns jogos de chá de bebê. Uns que Dean, particularmente odiou por ter suas fotos de crianças expostas para o jogo de adivinhar quem dos quatro homens, era esse bebê. 

 Sam estava tranquilo gargalhando do Alfa com os betas e se divertiram com fotos dele também. 

 - Benny, tem mãos de fada. - disse Chuck orgulhoso - Principalmente para doces - e abriu a caixa, revelando um bolo médio rosa bebê, escrito Brianna com glase rosa choque e infeites de mamadeira, chupetas e uma bebezinha de pasta americana ao redor. 

 - Ai meu deus - disse Sam encantado com o bolo. - Não precisava, pessoal - disse sorrindo e se levantou para abraçar o casal. 

 - Tem recheio de frutas vermelhas - disse Benny terminando de abraçar Sam. 

  Dean da um gole em sua cerveja e se levanta. 

 - Eu que agradeço - disse Dean brincalhão e entusiasmado com o seu gosto sendo atendido. 

 - A outra parte é de ganashe de chocolate. Eu não queria decepcionar ninguém - disse Benny apertando a mão de Dean e se sentando ao lado de Chuck. 
 
 - Fala sério.. - disse Sam, bobo. 

 Dean sorriu. 

 - Ele desenvolveu um gosto peculiar por chocolate com essa gestação - disse Dean indo pegar alguns pratos e talheres. 

 Sam revira os olhos envergonhado. 

  Chuck riu. 

 - É... Sushi com chocolate e balas de goma, não é pra qualquer um não, Sam - disse brincalhão e tomou um gole de sua cerveja. 

 - Eu não consigo controlar esses desejos - disse Sam suspirando - Esses dias eu passei na rua por uma casa de rações e juro que salivei vendo ração para filhotes. Eu estou ficando louco. - disse enrugando o nariz.  

 Dean gargalhou. 

 - Fome de sexo, ninguém quer ter não, né - disse voltando da cozinha. 

 - Dean!! - o ômega repreendeu. 

 - Brincadeira, Amorzinho - deu um selinho em Sam, em seguida.

 Se serviram com um pedaço generoso e começaram a comer. 

 Após algumas horas. 

  Benny solta o primeiro bocejo. 

 - Cansado? - perguntou Chuck só para Benny. 

 - Eu aguento mais um pouco, gosto de ficar com eles - disse olhando nos olhos de Chuck. E deixou a cabeça cair para trás de olhos fechados.

 - Não, não. Pra casa, mocinho - disse Chuck apertando a perna de Benny e voltando a atenção para os rapazes. 

 Dean e Sam trocavam alguns beijos, no outro sofá. 

 - Acho que por hoje, é isso, galera - Disse Chuck se levantando e puxando Benny. 

 - Já? São só meia noite, fiquem mais um pouco. - pediu Sam. 

 - Eu ficaria, mas o grandão aqui precisa de uma cama - disse Chuck divertido - Eu te amo, mas não estou afim de carregar um cara de quase dois metros agora. - disse manhoso para Benny, segurando seu queixo. 

 - Eu to legal - coçando os olhos - Se divertir, relaxa. 

 - Vai lá, então. Bela adormecida - falou Dean se levantando também. 

 Sam o olhou o repreendendo, mas riu pelo apelido. 

 - Eu os levo até a porta, pode ficar ai, Sammy. - falou Dean jogando uma garrafa de cerveja vazia no lixo.

 - A noite foi maravilhosa, obrigado de verdade por estarem sempre conosco - disse Sam se levantando e abraçando um depois outro. 

 - E o bolo... - fazendo um O com o dedão e o indicador - delicioso - completou Dean, também se despedindo depois. 

 - Foi o minimo que podia fazer - disse Benny simpático. - Com a vinda de vocês, nossa vida ficou bem mais animada. E agora com a Brie a caminho, vou amar ajudar vocês com ela. Matar um pouco da vontade que tenho em termos um bebê, sendo um Títio babão - riu.

 - Logo teremos vários, bebês - disse Chuck e lhe deu um selinho terno. 

  Sam sorriu emocionado. Sem palavras.

 - Obrigado, gente. Vocês são os melhores, sei que essa animação não é a mais indicada, trazendo vocês pra essa loucura... - falou sem jeito com um sorriso simples - Mas nunca vou poder retribuir o que fizeram e fazem por nós. Vocês são da familia, e eu tenho muito orgulho em te-los em nossa vida. - falou Dean sincero. 

 - Uau... - disse Benny e Chuck.

 - Winchester... Que fofinho. - disse Chuck dando batidinhas em seu ombro.  

 Dean fica sem graça. 

 Benny boceja, quebrando o clima. 

 - Tudo bem, entendi. Fico muito papo de mulherzinha - disse Dean brincalhão e todos riem.  

  Dean os leva até a porta e o casal de betas saem. 

 Sam vai até a cozinha arrumar a bagunça. 

 - O que esta fazendo? - perguntou Dean tirando a camisa de flanela xadrez que usava e ficando somente com uma camiseta preta, simples. 

 - Alguém tem que arrumar, a bagunça - Disse Sam Simples, fechando a caixa de bolo. Havia restado um pedaço. 

 - Pode fazer isso depois - disse Dean o abraçando por trás, beijando seu pescoço e depois seus lábios.

O Alfa ia abrindo a caixa, para pegar um pedaço do que sobrou. 

 - Não - Sam bateu na mao de Dean e fechou a caixa novamente. - Esse pedaço não é seu... 

 - Sammy... - revirou os olhos - Não vem com essa que é da bebê, que eu sei que você só esta de olho grande. E ela não vai nascer com cara de bolo... Já pesquisei sobre isso. - falou baixo a última parte. 

 Sam gargalhou ouvindo seu Alfa, mas logo voltou a ficar sério. 

 - Não é pra ela... - disse Sam olhando em seus olhos e depois o chão. 

 - E pra quem é? - abraçando sua cintura.
 
 - ... Pro pai - disse receoso - Ele está por aqui, iria gostar de comemorar conosco. 

 - Gosta tanto, que sumiu sem ao menos nos dar um abraço. - disse com desdém.

 - Dean... Pega leve. Ele acabou de saber sobre nós e ai veio a noticia que ele seria avô, vai dizer que você também não ia ficar chocado com isso?! - falou em defeza. 

 - Ele escolheu o que queria fazer, não fomos nós que viramos as costas pra ele. - saindo de perto e recolhendo a bagunça para ajudar Sam. 

 - É, mas... - Sam buscou palavras 

 - Mais nada. Não vamos mais falar sobre isso, por favor - pediu brando e jogou as coisas no lixo. 

 Sam assentiu calado, e colocou o pedaço de bolo na geladeira.

 - Só achei que poderíamos levar esse pedaço pra ele - disse Sam para si e fechou a geladeira.

 Minutos depois...

   Sam estava terminando de lavar um prato quando Dean o pegou no colo, de repente. 

 - Dean, estou ocupado - disse Sam se segurando. 

 - Já disse que pode fazer isso depois. Eu estou com saudade e o papai aqui também precisa de atenção. - disse e beijou o rosto de Sam. 

 - Que atenção você precisa, papai? - o provocou e se segurou em seu pescoço. 

 - Vou te mostrar - disse com a voz rouca. 
 Eles entraram no quarto aos beijos, Dean tirava cada peça de roupa de Sam, com cuidado, mas não menos apressado. Sam fazia o mesmo com seu Alfa. 

  Em pouco tempo estavam nus sobre a cama, Dean entre as pernas de Sam, o beijando com desejo e fazendo Sam gemer com o roçar de suas ereções, enquanto apertava as coxas do ômega, deixando marcas.

  - Dean... Por favor.. - pediu Sam manhoso no ouvido do Alfa. 

 Dean sorriu safado e se encaixou na entrada molhada de Sam. Deslizando com facilidade. 

 - Ah! - Sam abafou um gemido em seu ombro e o segurou firme. 

 Dean tocou a barriga de Sam, com delicadeza começou a estocar firme e certeiro. Os gemidos de seu ômega lhe davam a instrução exata de como prosseguir então fechou os olhos e curtiu, desfrutando de cada movimento. 

 - Sam... - ofegou sentindo o ômega arranhar suas costas. 

 - A-assim mesmo... Dee. - disse Sam entrelaçando as pernas ao redor da cintura de Dean, lhe dando mais acesso. 

 Dean beijou o pescoço de Sam, indo mais rápido. Uma camada fina de suor banhava os dois, fazendo seus corpos reluzirem a pouca luz. 
 
 Pela gestação o deixar também mais sensível, Sam gozou forte sem ser tocado, enquanto chamava por seu Alfa, sujando a barriga de ambos. 

 Após se recuperar um pouco, do orgasmo. Sam inverteu posições, ficando por cima para ajudar Dean a alcançar o dele. Com cavalgadas e reboladas que o enlouqueciam. 

   Dean segurava na cintura do ômega o ajudando nos movimentos e revirando os olhos de prazer em certos momentos. Sam sabia exatamente como dar lhe o melhor sexo, toda vez que ficavam juntos. 

 - Isso, amor... - disse Dean o incentivando o olhando trotar em si. 

  O loiro o puxou para beija-lo. Espalmando as mãos em suas bandas e apertando.

  Sam gemeu nos lábios de Dean e logo, os dois gozaram quase juntos, parando os movimentos aos poucos. Sam caiu exausto sobre seu  Alfa com seu segundo orgasmo atingido. E Dean sentia seu corpo todo tensionado mas ao mesmo tempo, leve pela sensação de êxtase. 

 - Eu te amo... - disse Sam fechando os olhos e respirando descompensado. 

 - Também te amo, Sammy...


Notas Finais


Obrigada por continuar até aqui , deixe seu comentário!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...