História Make Me Lose My Breath - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin, Texting, Yaoi
Exibições 35
Palavras 863
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 4


Depois que o sinal da última aula tocou, fui para a escola de Sung, esperei alguns minutos antes de avistá-lo.

- Sung! - Estendi a mão para ele, que sorriu e veio até mim. Recebi olhares fofos de algumas mães. - Como foi na escola hoje?

- Foi muito legal, hyung. - Sung volta com seu sorriso banguela de seis anos. - Fomos no parque hoje. Andei na roda gigante. Hyung, ela é muito grande!

Dou uma leve risada, Sung tinha medo de altura, me impressiona o fato de ele ter ido na roda gigante.

- Não ficou com medo, Sung?

- Não! Sou um homem e homens não tem medo de nada! - Ele estufa o pequeno peito, o que me faz rir. - Hyung… não estamos indo para casa. Para onde estamos indo, hyung?

- Para minha escola. Um amigo meu está esperando.

- É o ChimChim? - Faço que não com a cabeça. - O Tae? - Nego novamente. - Quem é, hyung?

- Ele se chama Kim Namjoon. - Viramos a esquina. - Estuda na mesma sala que eu. Estamos chegando.

Entramos pelo portão dos fundos e guio Sung até o auditório. No corredor já era possível escutar a música que ensaiavam. Empurro a porta e Sung entra, correndo escada abaixo e sentando na primeira fileira de cadeiras, me resta segui-lo.

Vasculhei o palco cheio a procura de Namjoon e o achei no fundo, seus passos realmente não eram tão bem feitos quanto os de Hoseok, que dançava a frente de todos, mas ele se esforçava. Acenei e ele sorriu.

- Okay! Deu por hoje! - O professor grita, parando a música é muitos alunos caem no chão, exaustos e suados.

Namjoon veio até mim, estava com uma roupa diferente. Um short preto largo e camiseta regata também preta. Seus cabelos loiro-escuro grudavam e sua testa.

- O que achou?

- Você é meio duro, mas faz tudo muito bem. - Digo. - Ah, esse é o Sung. Sung, esse é o Namjoon.

- Hyung, ele tá suado! Eca!

- Sung! - O repreendo, puxando de leve sua orelha.

- Não tem problema, Jin. - Namjoon sorri. - Minha irmã é do mesmo jeito. Então, vamos?

Puxo Sung da cadeira e o arrasto até a casa de Namjoon. Que descobri ser perto da escola, a casa em que estava quando subiu no ônibus era a de sua avó.

- Bae, mãe. - Namjoon deixa sua mochila no sofá da sala. - Esse é Kim Seokjin, meu colega de classe.

Faço uma pequena reverência para o casal, que sorri para mim.

- Seja bem vindo, Seokjin. - Diz o, provavelmente, padrasto de Namjoon.

- Ah, me chame de Jin, por favor.

- Onde está a Yun? Ela pode brincar com Sung. - Namjoon diz e uma menininha super fofa aparece ao seu lado, agarrando sua perna. - Yun, esse é o Sung. - Namjoon a desprende de sua perna. - Vá brincar com ele.

Puxo Sung, que ainda segurava minha mão, para frente e os dois pequenos se olham com receio antes de esticarem as mãos e tocarem o rosto, depois sorriem e saem correndo. Vai entender essa telepatia de criança.

- Estaremos no meu quarto, case precisem de mim. - Namjoon diz e envolve meu pulso delicadamente, me puxando para seu quarto. Consigo perceber o sorriso que seus pais trocam por canto de olho.

- Por que seus pais sorriem estranho pra mim? - Pergunto quando ele fecha a porta.

- Eles são loucos. Por algum motivo estranho, preferem que eu fique com garotos do que garotas. - Ele dá de ombros. - São estranhos.

Solto uma risadinha e Namjoon aponta para a poltrona de cor azul clara no canto do quarto, que ficava perto de uma estante cheia de livros.

- Sente ali, vou pegar meus materiais.

Acomodo-me na poltrona e passo os olhos pela estantes, cheia de clássicos, livros de fantasia e mais outros vários gêneros.

- Gosta de ler? - Namjoon volta com caderno e livro nas mãos.

- Não muito. Mas gosto de ver. São bonitos.

- Alguns exemplares são raros. - Ele passa o dedo por um livro grosso de capa encouraçada e preta. - Esse data do século XIX. Enfim, vamos estudar?

- Vamos.

Ele espalha as coisas no chão e nos acomodamos lado a lado; abro o livro na página da matéria e ele pega o caderno e um lápis.

- Certo. - Começo a explicação, usando termos mais simples possíveis, mas no final foi meio inútil. Namjoon realmente não entendia nada.

Ficamos horas ali, Sung já dormia a muito tempo, mas mesmo assim, quase nada entrou na cabeça de Namjoon.

- Desculpe, hyung. - Ele suspira, irritado. - Tomei seu tempo a toa. - Namjoon estava visivelmente frustrado.

- Ei. - Seguro seu rosto com ambas as mãos. Por fora eu estava calmo, mas por dentro meu coração parecia um show do Psy. - Está tudo bem, Joonie. - Sorrio, tentando passar calmo. - Posso ficar aqui quanto tempo for preciso, até você conseguir entender.

Acaricio sua bochecha com o polegar e em um movimento rápido, seus lábios tomam os meus.


Notas Finais


Escrito, postado e editado pelo celular, qualquer errinho me avisem ^^
Até mais :)
Beijos de glitter da Sean :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...