História Make Me Wanna Die - Interativa - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias American Horror Story
Personagens Personagens Originais
Exibições 17
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


> Quem disse q não ia ter cap hoje hein?

Capítulo 15 - Acendendo o ódio - Parte 2


 

Eu acordo de madrugada pois estava sem sono, opto por buscar um copo de água na cozinha. Passo pelos corredores a noite, estava todos dormindo. 

Eu levo um grande susto quando o escuro me puxa e tampa minha boca, de certo era alguém que estava ali, mas não conseguia identificar quem. 

— Sh sh sh. — Aperta minha boca e segura bem forte. — Tem algo na cozinha. 

Eu ouço o barulho vindo da cozinha e me solto calmamente, vou até lá devagar e... 

— MIIAAAAAAAAAUU — 

Um enorme miado vem do local, um vulto ia pulando em cima de mim, mas eu abaixei e liguei a luz. 

Smith lutava com Melinda em seu rosto... 

— Já acabou? — Pergunto 

A gata sai sem nenhum machucado e sem dores... 

— Anotaram a placa? — Smith diz passando a mão no rosto. 

[...]

Estava bebendo água enquanto Smith reclamava da dor. 

— Cala a boca. — Digo 

— Vem calar com a sua. — Diz 

Eu deixei o copo em cima da pia e fui ajudá-lo com os arranhões. Fico em sua frente para parar um pouco de arder. 

— Made... — Ele me olha. — Quando eu te encontrei dois anos atrás... 

— Quer conversar sobre isso? — Pergunto. 

Termino e ele parou de reclamar sobre os arranhados. 

— Por que você está aqui até hoje? Você tinha uma vida pela frente. — Smith diz. 

— Acha que eu não vivo de verdade aqui? Eu daria minha vida para salvar qualquer pessoa aqui, porque você me salvou. — Respondo. 

Smith me olha surpreso e pega minhas mãos. 

— Sabe que não precisa me seguir para todo lado né? Fiz isso por você e não esperava nada em troca. — Smith — Vem cá. 

Smith me puxou e me abraçou e ficamos por ali mesmo. Nunca fazíamos nenhuma demonstração de carinho, mas nós dois eram como irmãos... Mark também, mas ele quase não fala conosco. 

Smith não ficava no meu pé o tempo todo, me lembro de uma vez que ele... Bom... Ele... Smith já fez tanta coisa por mim... É meio injusto falar de uma só.

Mark chegou e nos abraçou também, nós tomamos um susto. 

— Queria saber o que o Mark está fazendo aqui. É sério, quem foi responsável por essa inconveniência? — Smith comenta. 

Eu chuto seu pé. 

— AAAi! Estou brincando. — Voltamos a nos abraçar. 

[...] 

Fiquei acordada até cedo para fazer o café da manhã... 

— Killua? — O chamo já que virou o mesmo instante em que me viu. 

Ele vê que eu o chamo e volta de novo. Nunca tinha falado muito com ele, ele também gosta de ficar sozinho, então nunca o incomodo. 

— Algum problema? — Pergunta. 

— Sente-se, já está quase pronto. — Digo

Ele me encara por um tempo e se senta na mesa. Ele pegou um yo-yo e começou a brincar com ele, não sabia que gostava dessas coisas... 

— Gosta de panquecas? — Pergunto 

— AMO! Quer dizer... Sim. — Ele guarda o yoyo e se ajeita na mesa. 

[...] 

Depois que comemos, Braden e Jeffrey decidiram levar a gente para caçar, havia vários boatos que tinham um ninho de bruxas na saída da cidade, íriamos lá quando anoitecer, então tivemos que esperar o dia cair...

Era uma coisa estranha sair para caçar de dia, como nos filmes de terror , nenhum fantasma aparece de dia, e a noite dura mais que o dia. Era assim mesmo a verdade, as noites duravam mais que os dias... 

[...] 

Ficamos apostos perto do local, não tão perto, mas ficamos escondidos.... 

— Cuidado Madeline. — Jasmine me segura para eu não cair no buraco. 

— EI! — Ouvimos alguém atrás de nós gritar. — Não atirem. 

Um homem vem até a nossa frente com uma lanterna. 

— Deixa eu adivinhar... Caçadores ? — Uma mulher diz. 

— Chame o Jeffrey. — Digo

— Eu resolvo. — Smith 

— Xiii, tamo na merda. — Collin. 

— Nós chegamos aqui primeiro, tratem de sair. — Smith 

— Isso mesmo, pega beco, sai, xoxo. — Mark

— Mark, faz uma coisa útil nessa sua vida... E CALA ESSA SUA BOCA. — Smith grita com Mark 

— Caçadores? Isso parece mais uma piada. — Outro comenta. 

Jeffrey passa super rápido por trás do mesmo e segura seu pescoço. 

— Fala assim de novo com eles e eu quebro seu pescoço. — Diz sussurrando no ouvido do mesmo. 

Todos ficaram em silêncio e Jeffrey o soltou devagar, Braden se posicionou na frente de todos. 

— Acho melhor vocês irem embora. Estão em menor número. — Comenta olhando para os dois homens e a mulher. 

— Quem disse? — Mais 3 aparecem. 

Eu poderia jurar que conhecia um deles, uma lembrança horrivel e com magoas...

— M-Madeline? — O mesmo vem até mim. 

— Oi de novo filho da puta. — Dou um soco no mesmo e ele desmaia.

Todos me encaram e eu o olho caído no chão. 

[...] 

Conversamos sobre a possibilidade de trabalharmos juntos, montamos uma estrategia bem feita. 

As bruxas daquela casa eram poderosas, por isso se afastaram de todos. Todo cuidado para com os de nossos eram pouco, se algo de errado acontecer... Seria um desastre. 

— Ai... Minha cabeça... — Ele acorda novamente. 

Eu o encaro com vontade de fazê-lo desmaiar de novo. 

— Amor, você está bem? — A menina o abraça. 

— Sim... Acho que vi uma pessoa antiga e.... — Ele me olha novamente. — Não foi um sonho... 

— E então? Vamos logo. — Digo me levantando e saindo. 

[...]
 


Notas Finais


> Acendendo o ódio ainda não acabou, vai ter mais uma parte
> SEM SPOILERS!
> Espero que tenham gostado, se tiver ficado muito curto não foi a intensão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...