História Make me yours - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Seiji Komori, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Amigas, Amor, Anjos Caídos, Assassinato, Ayato Sakamaki, Bdsm, Castigos, Cenas Eróticas, Cenas Quentes, Comedia, Daddy, Demonios, Desejo, Diabolik Lovers, Enredo Sensual, Fetiches, Hentai, Hot, Make Me Yours, Maldade, Masoquistas, Morte, Noivas Diferentes, Origem, Paraiso, Punições, Sádicos, Sadomasoquismo, Sangue, Segredos, Sem Clichês, Sexo Explícito, Sexy, Submissas, Succubus, Suspense, Terror, Universo Alternativo, Vampiros, Vingança, Yui Komori
Visualizações 358
Palavras 861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Ecchi, Escolar, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Visual Novel, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii!!!
Outro capítulo para a vossa diversão.
Se estou postando de madrugada?
Estou.*não me matem*
Chega de encher o saco de vocês.
Boa leitura!!! ♡♡♡

Capítulo 7 - Refém de atitudes impensadas.


Fanfic / Fanfiction Make me yours - Capítulo 7 - Refém de atitudes impensadas.


~.~

Ψ Capítulo VII Ψ

Ψ Refém de atitudes impensadas Ψ

~.~



POV's Yui Komori


Eu precisava pegar alguns livros importantes para terminar um trabalho de química, não era a maior fã de bibliotecas e coisa e tal, mas dessa vez era importante. 

Os corredores estavam vazios, percebi, atravessando a extensão do pátio escuro. Aquela escola era realmente um labirinto. Uma sensação estranha tomou conta de mim. Me sentia sendo seguida. 

Estava preocupada com Vivian, ela não falou mais comigo desde que eu estive com Ayato-kun naquela outra noite. Lembrar daquilo que aconteceu entre nós, me envergonhava profundamente. Prometi a mim mesma que não me renderia outra vez a ele.

Adentrei um outro corredor, esse tinha fileiras de armários em ambos os lados, onde um grupo de garotos estavam reunidos. Vi que se tratava de Ruki Mukami e seus irmãos. Tentei andar o mais rápido que pude, sem olhá-los. Isso pareceu chamar a atenção deles.

Ah, droga!

Não estou interessada em ter mais desse tipo de companhia na minha cola. Ser a bolsinha de sangue de um vampiro já era o suficiente.

??  Eve...

??  O cheiro dela é ótimo...

??  Mal posso esperar para provar o sangue dela.

Ouço-os falar. Eu estremecia com aqueles comentários.

— Yui!

Virei ao ouvir alguém me chamar. Ayato estava com uma expressão nada convidativa, parecendo ter escutado tudo o que aqueles caras tinham dito.

Ele se aproximou de mim rapidamente, dirigindo um olhar irritado para os outros.

— Esses idiotas vão ver só. Vou mostrar à eles...

— Hã...?

Antes que eu pudesse pensar, ele me empurrou, agarrando meus braços, então me prende entre o seu corpo e os armários, suas presas à centímetros do meu pescoço.

Realmente iria fazer aquilo na frente de todos aqueles vampiros? 

Ayato-kun não havia me mordido desde que ficamos juntos. Tinha dito estar esperando o meu sangue novo "amadurecer" para voltar a bebê-lo. O que me deu mais desespero ainda com a raiva que ele parecia estar agora. 

— Por favor, Ayato-kun... Não... Aqui não...  pedi num sussurro.  S-Se você aceitar eu prometo te deixar fazer o que quiser comigo, depois que voltarmos pra casa... 

— Isso é um convite? — ele pareceu repensar, tocando a pele do meu pescoço com os lábios. Nesse tempo os vampiros começaram a ir embora nos olhando de relance. — Nesse caso, vou ter um bom motivo para esperar até a hora de ir pra casa.

— P-Preciso ir... — consegui me desprender quando ele afrouxou o aperto. 

Me afastando para longe não pude deixar de me perder naqueles olhos verdes penetrantes. 

O que eu acabei de fazer?

Falar tal coisa pra ele... Sinceramente, nem eu me entendo. 

Cheguei a biblioteca em instantes, entrando pelas suas majestosas portas de madeira. Fui até a mesa bibliotecária. 

— Olá, com licença? 

— Sim? — a mulher perguntou com um sorriso largo no rosto emoldurado por cachos castanhos.

— Pode me dizer onde fica a seção de química, por favor? 

— Por ali. — ela indicou um canto distante.  Precisa de ajuda? 

— Não. Arigatou. — sorri em agradecimento.

Caminhei até o lugar e vi alguém conhecido. Reiji estava lendo em uma das mesas. Me aproximo devagar.

— Reiji-san? 

— O que você quer?  ele sequer tirou tirou os olhos de seu livro. Parecia falar alguma coisa sobre plantas.  Posso saber por que não está na aula? 

— Eu tive que pegar um livro de química, mas queria pedir pra voltar para casa. 

— Posso saber o motivo?  ele fechou o o volume na mesa e me olhou.

— Eu estou com uma enxaqueca terrível. Por favor me deixe ir embora. — menti. Na verdade eu queria era escapar do meu destino aquela noite.

Acredite!

Acredite por favor!

Cruzo os dedos atrás das costas. Como sou péssima em mentiras!

— Vá então. O motorista pode te levar, vou avisá-lo.

Concordei com um movimento de cabeça.

— Arigatou!

Voltei a sala de aula onde tinha largado a minha bolsa rapidamente, pronta a ir para casa.

— Pra onde está indo, chichinashi? — Ayato surgiu na porta justamente quando eu estava saindo, bloqueando minha passagem. 

— Vou voltar pra casa, não estou me sentindo muito bem.  falei séria.  O Reiji-san autorizou.

Me encolho sob o seu ar desconfiado.

— Por isso mesmo estou aqui. Ele me mandou te entregar isso. — o ruivo mostrou um vidrinho com um líquido avermelhado, que parecia ser remédio e revirou os olhos. — Melhor você tomar agora. 

— T-Tudo bem. — eu não queria beber aquilo, mas tinha que sustentar a mentira, principalmente na frente dele.  Me dê.  pedi e ele me entregou.

— Beba tudo, chichinashi.

— Tudo? — desconfiei, era estranho vê-lo ser gentil com alguém dessa forma.

Levei o frasco até os lábios, tomando o tal remédio. O gosto era ruim e nesse instante minha língua começou a formigar.

— E-Espera um pouco... Isso não é... — arregalei os olhos.

Eu estava pronta para cuspir o resto daquele líquido quando tive a compreensão, mas fui impedida. O vampiro tapou a minha boca com a mão, fazendo-me engolir todo o resto.

Como pude ter sido tão burra?!

A última coisa que vi foi o sorriso triunfante e satisfeito no rosto de Ayato, enquanto tudo ficava escuro ao meu redor e sentia meu corpo desabar caindo em sono profundo. 





Notas Finais


O que será que vai acontecer com ela?
😏😏😏
Kisses :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...