História Maktub - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Queiroz, Manuel Neuer, Marco Reus, Mario Götze, Mats Hummels, Mesut Özil
Personagens Camila Queiroz, Marco Reus, Personagens Originais
Exibições 183
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


na capa do capitulo é o James e a Carol.
boa leituraaaaaa

Capítulo 2 - Marco Reus estava ali.


Fanfic / Fanfiction Maktub - Capítulo 2 - Marco Reus estava ali.

Ouvi a porta abrir, passos correndo e um peso sob mim, dou risada e vejo a cabeleira loira de James em meu campo de visão.

- Mamãe – Ele abraça meu pescoço.
- Oi filho – Beijo o topo de sua cabeça, vejo minha mãe sentar no sofá, pego em sua mão e ela me manda um beijo.
- Papai me deu essa camisa aqui – James diz mostrando a camisa nova cheia de autógrafos – E todos os titios autografaram – Dou um sorriso de canto.
- Que bom amor, gostou de ter ido? – Ele deita sua cabeça em meu peito e assente, beijo seus cabelos e fico fazendo carinho em sua cabeça – Como foi lá mãe?
- Como todas as outras vezes filha – Ela diz – Marco sempre muito atencioso com James, Mario não desgruda dele, Manuel perguntando de você, Mesut sempre quieto olhando Marco com o James...
- Mesut e Manuel sempre souberam da minha gravidez e se afastaram de Marco porque ele não queria assumir – Confesso – Mas aí, veio aquela coisa da Manuela descobrir que James existe e Marco descobriu também, foi um caos, pensei que ia perder meu filho – Olho para meu menino que estava dormindo profundamente no meu colo.
- Você tem que deixar isso de lado filha, tempo de mudar – Balanço a cabeça negando – Como não? Marco assumiu, todos viveram felizes para sempre.
- Não mãe, minha vida está bem longe de ser um conto de fadas – Dou uma risada sem humor – Muito longe... Estou mais para a bruxa má. – Ela dá risada.
- Vou tomar um banho – Ela beija minha testa – Lembre-se: Todos merecem uma segunda chance.
- Não ele – Digo baixo – Ele nunca...

Levanto-me do sofá com meu filho no colo, ajeito ele e vou para o nosso quarto, o deito na cama, tiro seu tênis e a camisa que ele tinha ganho do pai, olho todas as assinaturas e a dele, a letra continuava horrível, ele sempre teve essa caligrafia horrorosa, dou uma risada.

Uma nova mensagem.

Manuel Neuer – Enviada 10h30min.

Por que não vem me ver aqui com o James? Estou c-h-a-t-e-a-d-o! :(

Carolina Queiroz – Enviada 10h32min.

Você sabe muito bem porque eu não vou... Não fique chateado.

Manuel Neuer – Enviada 10h34min.

É por causa dele né? Uma hora ou outra vocês terão que se falar. Não adianta fugir Carol.

Carolina Queiroz – Enviada 10h34min.

Adianta sim, não quero vê-lo nunca mais! Aliás, quero ver você, podia vir aqui em casa né? Você, o Mesut e o Mario. Quem sabe até o Mats.

Manuel Neuer – Enviada 10h35min.

Ele é o pai do seu filho Carolina! Uma hora James irá perguntar e você terá que dizer o porquê vocês não estão juntos, e aí? O que vai responder? Vou ver um dia que eu e os outros três babacas podemos ir até sua casa.

Carolina Queiroz – Enviada 10h37min.

Ah Manu, isso não é de se discutir por mensagem, pessoalmente resolvemos isso. Estou esperando vocês aqui <3

Manuel Neuer – Enviada 10h38min.

Ok princesa. Logo estaremos aí. <3

Largo o celular de canto, deito ao lado de James, fico olhando para o seu rostinho e reparando quantos traços ele tinha de Marco e manias também, enquanto ele dormia sorria toda hora, Reus era igualzinho, quando eu morava com ele algum tempo atrás ele falava e sorria enquanto dormia. E James é igual, só não fala.

- Eu te amo – Digo baixo beijando a testa do meu filho – E nunca, jamais, vou deixar alguém lhe fazer mal.

 

(...)

 

- Filha! Tem visita – Minha mãe grita.
- Estou indo, terminando de dar banho no James – Grito do banheiro, James olha-me confuso – Não faço ideia de quem é filho.
- Será que é o papai? – Suspiro – Em mamãe?
- Não faço ideia meu amor, eu acho que não – Fecho o chuveiro, pego a toalha dele e o enrolo nela – Vai se trocar sozinho?
- Me troca mamãe? – Dou risada e o pego no colo indo para o quarto, separo seu pijama e o troco em segundos, passo seu perfume, penteio seus cabelos e dou um beijo no seu nariz – Vem mamãe. – Ele me puxa pela mão e vamos até a sala.

De repente meu sorriso some.

Meu pulmão se esvazia.

Minhas pernas tremem.

Meus olhos se arregalam.

Marco Reus estava ali.

- Papai – James grita e corre em direção ao loiro – Eu disse mamãe.
- Fala filhão – Reus pega meu filho no colo.
- James – Minha mãe o chama – Vem, vamos jantar...
- Mas, e o papai? – Ele faz bico – Ah vovó...
- James, anda – Mamãe continua, Marco coloca meu filho no chão e ele corre pra minha mãe.
- Não vai embora tá papai? – Ele diz com os olhos brilhando.
- Não vou a lugar algum filho – Eles dois sorriem.

Minha mãe e meu filho saem da sala e fica somente eu e meu passado, depois de anos eu não acredito que estou aqui olhando para Marco Reus. Aperto minhas unhas na palma da mão e com a outra passo a mão nos cabelos que estavam presos.

- Boa noite Carolina – Ele quebra o silêncio – Como vai? – Eu queria voar no seu rosto e bater tanto até deixa-lo inconsciente.
- Você me deixa grávida, sozinha, sem ninguém, anos depois aparece na minha casa e me diz um ‘boa noite Carolina’? – Grito – Por que você não vai a merda Reus? Você sempre vai ter que assombrar minha vida desse jeito mesmo?
- Não grite desse jeito – Ele faz uma careta – James pode escutar – Respiro bem fundo – E eu não sumi, eu assumi não assumi? Entenda-me Carolina, eu estava com dezenove anos, auge da carreira, eu estava começando, não sabia lidar com tudo aquilo.
- Céus! Você só piora as coisas – Solto meu cabelo e coço a cabeça – De verdade, vai embora daqui.
- Não antes de você me escutar – Suspiro – Depois que você foi embora aquele dia, eu percebi a burrada que eu fiz, eu tinha mandado você tirar e não me orgulho disso, quando vi James pela primeira vez meu instinto de pai falou mais alto e eu precisava vê-lo, ver você Carolina! – Passo a mão na testa – Acredite em mim! Estou falando sério, eu me arrependo de ter mandado você tirar, me arrependo de tudo aquilo.
- Marco, todas as ações têm consequências, e a sua foi essa – Digo – Não vou falar ‘ah coitadinho dele’, você fez uma coisa horrível e eu nunca aprendi a te perdoar – Despejo as palavras nele.
- O que mais eu posso fazer para você poder me perdoar? Ajoelhar nos seus pés e pedir, por favor, me perdoe? – Reviro os olhos – Carolina, olha pra mim – Ergo meu olhar, ele chega mais perto.
- Que tal sumir da minha frente? Acharia uma boa – Digo sarcástica.
- Nunca vi vocês dois juntos – Ouço a voz de James – Vovó, meu papai e minha mamãe juntos.

 

(...)

 

- Ele dormiu – Digo baixo – Acho que agora você pode ir...
- Tudo bem – Ele diz – Eu vou... Está ficando tarde – Marco levanta, ajeita sua calça e me olha – Posso te dar um abraço?
- Marco... – Ele nem espera eu responder e me envolve com seus braços longos e quentes – Marco me solta, por favor – Meus olhos se enchem d’água, ele obedece e me olha.
- Me desculpe por tudo isso – Ele diz – Eu sei que fui um otário – Ele coloca a mão em minha bochecha limpando a lágrima que cai. 


Notas Finais


até o próximo!
mamãe ama vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...