História Maktub - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Queiroz, Manuel Neuer, Marco Reus, Mario Götze, Mats Hummels, Mesut Özil
Personagens Camila Queiroz, Marco Reus, Personagens Originais
Exibições 83
Palavras 1.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


boa leitura sz

Capítulo 3 - Jogo e as decepções apenas aumentam...


Fanfic / Fanfiction Maktub - Capítulo 3 - Jogo e as decepções apenas aumentam...

Não consegui dormir aquela noite, eu não consegui parar de pensar um segundo sequer em Marco, ele estava ocupando demais minha mente, meus pensamentos eram todos nele. Como pode um abraço causar tudo isso.

 

Carolina Queiroz:

Ele veio até aqui Manu! Ele teve a cara de pau de vir e me abraçou.

Manuel Neuer:

Quem? Marco? Sério isso?

Carolina Queiroz:

Sim Manu, ele mesmo! Eu nunca senti tanta raiva na minha vida.

Manuel Neuer:

Não deixe isso afetar sua vida Carol, e vá para o jogo amanhã!

Carolina Queiroz:

Vou por você e os outros dois tontos. Te amo.

Manuel Neuer:

Te amo muito! <3

 

Olho para o outro lado da minha cama e vejo James dormindo igual um anjo, beijo sua testa de leve e sorrio.

- Ninguém nunca vai te tirar de mim – Deito mais perto dele e fecho os olhos tentando pela milésima vez dormir.

 

(...)

Acordo com um pequeno ser pulando na cama que nem um mini macaquinho, abro os olhos e James estava pulando na cama tentando me acordar.

- Acorda logo mamãe – Ele me chacoalha – Daqui a pouco tem jogo do papai.
- Estou acordada baixinho – Eu digo – Só espere um pouco, tem ainda uma hora. Tempo de sobra.
- Vamos mamãe – Ele senta na cama.
- James – Digo séria – Quieto! Não me tire a paciência ou senão não vamos a lugar algum, está me ouvindo?
- Sim mãe – Ele me olha, beijo sua testa – Desculpa.
- Vou te arrumar primeiro e depois fique com a sua avó e então nós iremos – Ele assente.

Levantei da cama, peguei minha toalha e fui para o banheiro, olhei-me no espelho e vi as olheiras que estavam ali pela noite mal dormida, tiro toda minha roupa e entro debaixo do chuveiro com a água muito quente.

 

Não demoro muito no banho já que tinha uma pessoa de 1,43 gritando meu nome do lado de fora me apressando, logo voltei para o quarto, passei todos meus hidratantes na minha pele, escovei o cabelo, fiz um delineado simples, passei algumas coisas no rosto, vesti minha roupa que eu tinha separado, peguei minha carteira, as credenciais que Marco tinha dado para James e meu celular.

Fui para a sala onde meu filho estava deitado no sofá tomando sua mamadeira, a cena era tão amável que tirei uma foto e postei no instagram.

O homem da minha vida ainda mama na mamadeira <3 #MySon #Love #MyFamily

@ManuelNeuer: Pensei que eu fosse o homem da sua vida #chateado

Ri da resposta de Manuel e dei um beijo na testa da minha mãe.

- Carol, lembre-se de que o James não tem culpa – Minha mãe diz, eu respiro fundo.
- Vamos James – Grito e o meu menino vem correndo, pego em sua mãozinha.

Saímos da casa e lá fora nosso motorista estava esperando, o coloco na cadeirinha, sento no banco de trás e fico conversando um pouco com o Jeffrey, mas, James não parava de falar no quanto seu pai era o máximo, no quanto seu pai era maravilhoso, no quanto seu pai era bom no futebol e todo aquele puxa-saquismo de filho quando ama o pai.

 

Não demoramos mais de meia hora para chegar ao estádio, entrar e sentar em nossas respectivas cadeiras e James não para de falar que não vê a hora de ver o Marco entrar em campo e fazer um gol para ele que prometeu ontem.

- Mamãe, poderemos ver ele no vestiário depois? – Ele pergunta ansioso, dou risada.
- Claro amor, se você quiser – Ele sorri mostrando os dentes, beijo sua testa.

Olho para o campo e vejo o time da Alemanha se aquecendo, olho para o telão e me vejo nele, James dá um gritinho e acena e eu faço o mesmo, aceno para o telão e dou risada.

- Nós somos famosos, mamãe – Ele fala me sacudindo, eu dou risada e volto a olhar pro campo onde vejo Marco olhando diretamente para cá – Papai, papai! – James grita e todos ao redor meio que olham, faço meu filho ficar quieto e respiro fundo.

 

(...)

 

- GOOOOOOOOOOOOOL!! – James começa a pular, era o terceiro gol da Alemanha e de quem? Marco Reus!  E ele ainda sai comemorando, aponta para James e depois para o céu, suspiro, olho para Manu que estava perto de onde eu estava.

Segundo tempo chegando ao fim, James estava ansioso e eufórico para ver logo seu pai, levanto da cadeira, pego em sua mãozinha e vou com ele até algumas lanchonetes que havia ali, peço dois lanches naturais, o sento na cadeira e o faço comer.

- Mas mamãe...
- James, coma! – Eu digo autoritária – Agora!

Ele me obedece e come tudo em minutos, assim que eu acabo tomo meu suco, pago a conta e volto a pegar a mão do meu filho, onde ele passava algumas pessoas acenavam, outras mexiam, por ser filho do grande Reus!

Mostro a credencial para o enorme segurança que libera minha passagem e um deles me leva até o local onde era apropriado ficar até que alguém saísse. Eu não iria entrar em um vestiário cheio de homens suados, se trocando.

- Manuel Neuer! – Grito do corredor – Vem me ver agora!
- Isso é a voz da Carol? – Ouço a voz do Mario – É impressão minha? – Ele aparece no corredor sem camisa e eu sorrio – Mano, é ela! – Em fração de segundos sou levantada no ar e fico girando igual um pião – Carolzinha!
- Meu pequeno grande homem – Abraço seu pescoço – Que saudade – James começa do nada chorar, Mario me coloca no chão e eu abaixo ficando da sua altura – Amor, o que foi? Fala pra mamãe, é seu tio Mario.
- Quero ver meu papai – Ele diz entre soluços – Papai! – Ele grita Marco e eu suspiro.
- Vou chama-lo, um minuto – Mario some da minha vista, mas, logo entra Manuel e me abraça forte.
- Manu – Beijo seu rosto – Mó saudade.
- Titio – James grita e abraça a perna do goleiro que o pega no colo.
- Grande homem! – Manuel gira meu filho no ar e meu coração para por dois segundos.
- Carol – Mario chega – Marco... Ele já foi...
-  Como é? – Eu digo – Por que?
- Ele falou de um encontro hoje – Manu diz e eu levanto uma sobrancelha.

 

(...)

- Filho, por favor – Eu digo tentando colocar a comida na sua boca pela décima vez – Vamos, come um pouco.
- Não mamãe! – Ele estava magoado – Não quero.
- Quer leite? – Ele nega, o pego no colo e beijo seu rosto – Eu te amo.
- Te amo mamãe – Ele beija meu rosto, o abraço

Não demora mais que vinte minutos e James dorme no meu colo, o coloco na minha cama com cuidado e travesseiros protegendo para que ele não caia, volto para a sala, minha mãe havia saído com um cara que ela conheceu na igreja, sento no sofá e fico vendo um noticiário qualquer até a campainha tocar, levanto do sofá e abro a porta quando me deparo com a figura loira que eu estava querendo matar.

- Carolina... – Ele começa, faço um gesto para que ele pare de falar.
- James não parou de falar de você um minuto sequer – Eu começo – James estava ansioso para te ver, James não parou quieto o jogo todo querendo te ver, James ficou magoado, James não quis comer, não quis tomar leite, James foi dormir e dá para ouvir os soluços dele até agora – Despejo – E um encontro Reus? Você troca seu filho por um mísero encontro? Por que quis assumi-lo então? Pra trocar ele por um encontro? Eu não deveria te deixar chegar perto dele nunca mais, você tá entendendo o que eu estou dizendo? – Paro de falar por falta de ar, cruzo os braços e fico encarando a cara de cachorro arrependido que ele estava fazendo. 


Notas Finais


tchaaaaaaau brigado

até o proximo szzz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...