História Mal entendido - Imagine Bangtan Boys - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtanboys, Bts, Drama, Hoseok, Imagine, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Taehyung, Yoongi
Exibições 100
Palavras 2.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Slash
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oe~
gente, desculpa T.T não deu pra postar quarta, eu fiquei o dia inteiro fora e ainda não estava nem na metade do cap, alias, eu so consegui acabar ele ontem, de um jeito bem bosta ainda, e ainda tenho que colocar um monte de coisa que era para ter acontecido nesse cap.
não sei se posto o prox final de semana, tenho prova de matemática, ja viu né~ ferrou~~
eu n gostei mt desse cap (?) pseh, só não gostei mesmo, n sei se vcs vão achar o mesmo, espero q não neh.~
Boa leitura :v

Capítulo 5 - HappyJiminDay


Hoje é aniversário do Jimin. Não comprei nada para ele, não tinha dinheiro para isso, tudo o que consegui fazer foi uma cartinha, que entregaria junto a um desenho que fiz do garoto, em um envelope. Incrivelmente o desenho tinha ficado bom, também, cinco meses trabalhando naquilo tinha que dar em alguma coisa.

Já estava no cafe que JungKook combinou de nos encontrarmos, infelizmente, era a lanchonete aonde eu trabalhava, mesmo que no horário não estivesse fazendo meu serviço. Odiava trabalhar lá por causa do filho do meu chefe, que também era um funcionário do local,. O desgraçado não cansava de me importunar, conseguia ser pior que o pai.

E claro que o infeliz não perderia uma oportunidade para foder com o meu humor, felizmente MinHo estava ao meu lado para me segurar quando eu estivesse prestes a dar na cara do babaca.

- Não ia aguentar ficar longe de mim e decidiu me esperara S/N? - YoungJae falou se sentando ao meu lado, me esmagando entre ele e MinHo, que estava a minha direita.

Apenas ignorei, empurrando o garoto de cabelos descoloridos para longe e o torturando das mais diversas maneiras em minha mente. Dona Sook me perdoasse, acabei por xingá-la quando a intensão era ofender seu filho.

YoungJae foi para longe assim que um casal ali perto pediu a conta, e eu realmente quase fui la agradecer aos desconhecidos por fazerem aquele garoto insuportável sair de perto de mim.

- Por um momento realmente achei que você desceria a porrada no menino. - MinHo se debruçou sobre a mesa a nossa frente.

- Não duvide disso, ainda acontecerá se a anta não largar do meu pé. - Suspirei cansada, também me debruçando na mesa com a cabeça virada em direção ao meu amigo, o encarando.

Escondi minha cabeça entre meus braços e quase dormi quando MinHo começou a mexer em meus cabelos. Já estava tarde, meu turno ali acabara um pouco mais cedo, está certo que meu chefe é o capeta em pessoa, mas as vezes ele pode ser um pouco piedoso, essas horas que eu deveria estar trabalhando, mas na verdade estava aqui sem fazer nada, foram resultado de alguns turnos extras que eu fiz e o bom humor do velho que, com alguma insistência, me deixou sair mais cedo.

Resumindo, por causa do trabalho, e também pela faculdade, eu estava exausta.

Apenas não dormi pois escutei o garoto ao meu lado cumprimentando alguém. Levantei a cabeça lentamente, ainda com sono, e sorri para os garotos que tem contrato com a empresa Big Hit. Me endireitei na cadeira bocejando, tentando me manter acordada e consegui fazê-lo com um pouco de dificuldade.

- Vou te comprar um doce, para ver se você acorda um pouco. - MinHo contou.

Abri um grande sorriso, adorava doces, eles geralmente me deixavam mais agitada, e eu realmente precisava ficar mais acordada, não ficaria dormindo na frente deles depois de tirá-los de onde estavam apenas por causa da minha ideia.

- Olá. - falei animada, disfarçando meu cansaço. Peguei um envelope de dentro de minha bolsa e o estendi para Jimin. - Parabéns Jimin! - Sorri ainda mais, decidida a esquecer minha exaustão durante o resto da noite.

Jimin pegou o envelope sorrindo e parecendo realmente feliz, ele iria abrir o mesmo assim que o recebeu, mas eu o impedi antes.

- Abra quando eu não estiver mais aqui, por favor. - Pedi sorrindo sem graça.

- Tudo bem, e obrigado. - Sorriu gentil, guardando o envelope com cuidado.

Notei que todos estavam disfarçados, mesmo que não fosse um horário movimentado, as pessoas já deveriam estar em suas casas. A lanchonete só fechava a meia noite, com o fechamento do local o fim do meu expediente. Então ainda temos duas horas para ficar ali.

- Olá S/N. - JungKook me cumprimentou e eu apenas sorri antes dele continuar. - Você ficou sem ver nosso novo vídeo como eu te pedi? - Perguntou se sentando no banco comprido que havia do outro lado da mesa, fazendo os outros repetirem sua ação.

- Sim, eu incrivelmente consegui. - Falei orgulhosa de mim mesma. - Mas porque você me pediu isso?... e como você sabe meu nome? - Arqueei uma sobrancelha.

- MinHo me falou seu nome. - Explicou. - E eu queria ver sua reação, eu vejo algumas no YouTube, mas as vezes é tão exagerado que eu não tenho certeza se é real. - Terminou. Eu o entendo, as vezes realmente parecia exagerado demais. Porém, mesmo sendo exagerado, alguns eram reais.

Olhei para MinHo, tentando lembrar se ele dissera meu nome para eles alguma vez, mas não me recordei de nenhuma.

- Quando você teve que correr e eu peguei o livro de volta. - MinHo falou sem eu nem mesmo perguntar nada, até me espantei um pouco, MinHo sempre sabia o que eu estava pensando, era algo incrível.

- Isso está muito bonito S/N! - J-Hope praticamente gritou mostrando meu desenho do Jimin. Aquele que era para estar lacrado, junto a carta que escrevi, em um envelope.

NamJoon bateu na própria testa, desacreditado, Jimin arrancou o desenho das mãos de Hoseok e murmurou um " Você é idiota?" tentando, inutilmente, esconder o papel atrás de si enquanto sorria sem graça. Jin olhava feio para J-Hope e Jimin, que estavam sem graça, V e JungKook segurava o riso e Suga quase dormia em seu canto.

Abri e fechei a boca varias vezes enquanto corava e quase tinha um infarto. Eu não me incomodava tanto que eles vissem o desenho, ao menos eu tentei fazer algo descente, e o que vale é a intenção, não é? Mas a carta - que por sinal tinha oito folhas cheias de elogios e coisas que eu achava vergonhosas demais - já é outra coisa.

E não, as cartas não continham declarações de amor ou algo relacionado. Era apenas admiração, tanta que não cabia em meu ser. Mesmo assim, para mim era embaraçoso, já que estava sendo sincera, geralmente demonstrava meu carinho com xingamentos, meio estranho, mas não posso fazer nada sobre isso, é meu jeito.

Das oito folhas, duas eram sobre Jimin, uma por seu aniversário e outra era apenas uma carta de fã, como as muitas outros que ele deveria receber todos os dias. E as outras seis folhas eram para os membros que faltavam, uma para cada um, para ser justo.

Se eu tivesse sorte eles ainda não teriam lido as cartas e apenas pegaram o desenho.

- Desculpe S/N. - Jimin pediu sem jeito. - A curiosidade foi muito grande. - Explicou.

- Sem problemas. - Ri forçadamente, quase gaguejando. - Só... Só me diga,você já leu as cartas? - Perguntei escondendo meu rosto entre minhas mãos.

- É... Uma já, desculpa. - Ele falou franzindo as sobrancelhas e se sentindo culpado.

Me encolhi e escondi minha cara na costas de MinHo, que acabava de pedir algo doce, choramingando. Respirei fundo voltando ao normal após algum tempo, sentei de modo correto deixando a vergonha de lado.

- Sem problemas. - Falei sorrindo. - O que querem fazer primeiro? Ler os comentários ou minha reação? - Perguntei mudando de assunto.

- Como assim ler os comentários? Já não estávamos fazendo isso antes de vir para a lanchonete? - Suga perguntou.

- S/N é brasileira, ela vai traduzir recados em português para nós. - JungKook explicou.

- Oh! então vamos ver logo. - TaeHyung nos apressou pegando seu celular e já abrindo no Twitter, indo direto na: " #HappyJiminDay" 

Eu teria que usar o celular de algum deles, já que o meu estava sem espaço e eu ainda tive que apagar alguns aplicativos e algumas fotos para baixar músicas novas, e eu também não tinha a senha da internet do local. Então o meu celular não seria muito útil no momento e, mesmo se eles não me emprestassem algum aparelho, eu pegaria o de MinHo.

- Deixa eu ver! - Falei pedindo o celular de V e chamei Jimin para se sentar ao meu lado esquerdo, para que ele pudesse ver melhor. - Esse. - Escolhi rindo. - "Não há pessoas melhores no mundo do que esses meninos. Amo muito." - Traduzi para o coreano, mesmo que a mensagem não fosse apenas para Jimin.

O resto dos meninos tentaram se aproximar para ver também, até mesmo Yoongi, ficando amontoados perto de mim. Fui descendo a página procurando comentários em português, a maioria dos destacados estavam em inglês então NamJoon já deveria ter traduzido grande parte desses para todos.

- Esse é em português? - Jimin perguntou apontando para um tweet e eu acenei positivamente, logo traduzindo.

- " Feliz aniversário para o sorriso mais lindo do mundo, para a voz mais maravilhosa, para o nosso ChimChim." - Traduzi, morrendo com a foto do garoto logo abaixo, apenas por dentro, tinha aprendido a me controlar em público.

Ri com alguns, mas não os traduzi, estava procurando coisas mais sentimentais no momento, e não engraçadas.

- Esse aqui, S/N. - NamJoon pediu.

- Certo. Esse diz: " E pensar que esse ser humano está completando mais um ano de vida e está dedicando parte dela para nós, é incrível. " - Sinceramente, quase chorei.

- O de baixo! - Jin pediu.

- Não, não. Esse aqui! - Hoseok já foi colocando os dedos no celular e mexendo em tudo, logo todos falavam ao mesmo tempo, me pedindo para traduzir vários de uma vez.

Pedi para eles se acalmarem, de modo educado, quatro ou cinco vezes, mas em todas fui ignorada. Então eu também ignorei a educação.

- Silêncio! Com todo respeito. - Ironizei, - Dá para vocês calarem a boca?! - Praticamente gritei, brava, e eles me olharam assustados, finalmente parando com a bagunça. - Obrigada. - Falei, cínica.

Podia estar na Coreia, mas não conseguia me fazer de fofinha - que era o normal, correto, das garotas para o lugar - devia ser por isso que ninguém gostava de mim, MinHo era o único que conseguia, ao menos, me suportar. Eu até tentei me encaixar nesse modo de agir para ver se os garotos do grupo não me odiavam logo de cara, mas não dava. Era irritante agir como alguém que eu não era.

- Para que tanto mau humor S/N? Vai começar a espantar os clientes. - Arqueei uma sobrancelha, não havia mais ninguém ali além de mim e os que me acompanhavam. - Melhora essa cara. - YoungJae falou me entregando o doce que MinHo tinha pedido mais cedo e logo saindo de perto, ele estava na defensiva, com medo de mim, quase ri disso.

Comecei a comer olhando para os garotos que estavam disfarçados, deveria estar com cara fechada, pois eles ainda me olhavam assustados.

- Ainda vão querer que eu leia ou vão ficar aí parados? - Perguntei sem parar de comer.

- Vamos... Vamos ver o vídeo, já não temos tanto tempo. - Jin falou, vendo o horário no celular de TaeHyung, que agora estava na mão de Suga.

- Certo, algum de vocês tem o vídeo salvo e um fone? - Pedi e MinHo me entregou seu fone. Dei um tapa na mão do meu melhor amigo quando ele pegou um pedaço do meu doce, com meu garfo. O que não adiantou muita coisa, pois ele ainda conseguiu pegar um pedaço da minha comida.

Ao invés de um celular, JungKook pegou um notebook de sua bolsa e ligou o mesmo, abrindo no MV da nova música do grupo e entregando o aparelho para mim. Me ajeitei no banco e conectei os fones no objeto, já me preparando para ficar estática, como era minha reação na maioria dos comebacks que aconteciam.

Já surtei internamente quando começou, mesmo que a única coisa que tenha aparecido fosse a entrada, como a que tinha em qualquer MV deles. Dei um risinho ao ver Jimin receber um tapa na cabeça e morri ao ver o foco que deram na face de Jin, tudo isso internamente, mas dei algumas tremidinhas por fora.

Respirei fundo quando a música começou e fiquei de boca aberta e olhos arregalados quando vi a parte de Jimin no começo. Era muita coisa para meu coração aguentar. Depois de um tempo me soltei, soltava comentários em português mesmo, ainda bem que eles não me entendiam, pois eu estava xingando muito.

Tremia e agarrava o braço de MinHo, o balançando comigo, para não gritar, principalmente na parte do meu bias. Surtei também com as teorias, enfim, acho que JungKook agora sabia que algumas das reações exageradas que ele via pela internet eram reais.

- Desculpa, eu me exaltei. - Pedi me recompondo. - Agora eu estou bem. - Mentira.

 


Notas Finais


E é isso, eu sei, final bosta, desculpa, eu realmente não estava gostando do cap que estava escrevendo então acabou dando nisso.
Vamos, podem falar, está horrivel, eu sei~
o proximo juro que vou tentar fazer melhor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...