História Maldito Professor de Matemática -Imagine Jimin - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine Jimin, Jimin, Park Jimin
Exibições 646
Palavras 1.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente Me desculpa. demorei bastante, né? eu reescrevi esse cap diversas vezes.
Me desculpem até logo <3

Capítulo 11 - I NEED U


Fanfic / Fanfiction Maldito Professor de Matemática -Imagine Jimin - Capítulo 11 - I NEED U

.

Você me destrói assim
Eu vou parar, não quero mais você
Eu não consigo mais fazer isso, que merda
Por favor, não me peça mais desculpas

.

Durante toda a semana o clima entre Jimin e eu estava diferente. Depois da nossa conversa nos distanciamos.

 Jimin não olha mais para mim durante as aulas, nem mesmo me provocava mais. Ele estava muito pensativo durante essa semana. Bea vem notando que eu também estava estranha. Mas porque eu estava tão estranha? o que eu mais queria era que Jimin me deixasse em paz.

Hoje era quinta, e amanhã iriamos para Busan. Um dia a mais para 'descansar' Ouço o meu celular apitar e assim que ligo a tela vejo o nome 'IDIOTA'

 ~~MENSAGEM (IDIOTA) (JIMIN) ON~~

Idiota: preciso te ver.

 (S/n): Agora?

Idiota: sim, me encontra no parque

Idiota: OK?

 (S/n): ok.

~~MENSAGEM (IDIOTA) OFF~~

lentamente me levantei da cama para não acordar bea, coloquei alguns travesseiros para disfarçar. Fui até o closset e vesti uma roupa qualquer.

Já era meia noite e os garotos ainda estavam acordados na sala. Discretamente passei por eles que estavam entretidos no celular e fui para a cozinha. Respirei fundo antes de pegar coragem e pular a janela. Eu estava tão necessitada assim em ir até jimin?

 Corri até o parque e parei assim que vi jimin olhando o lago. Jimin realmente ficou bonito loiro.

Voltei aos meus eixos e continuei andando até ele.

-Aqui estou eu, idiota. O que você quer? -perguntei sentando ao lado dele e olhando a lua refletida no lago.

-eu só queria te ver mesmo -ele disse

 -a gente se viu hoje na escola. -falei

-queria te ver longe daquele inferno. -falou me fitando. Ele então deitou na grama do parque.

 -vem aqui. -ele me puxou e eu deitei minha cabeça em seu peito.

 O.K ISSO ESTA UM POUCO ESTRANHO.

Ele estava acariciando minhas costas e de repente começou a cantar.

.

"Eu preciso de você, garota
Por que eu me apaixono e
digo adeus sozinho?
Eu preciso de você, garota
Por que eu preciso de você mesmo sabendo que vou me machucar?"

.

 

 Ele então parou e ficamos apenas aproveitando.

-você e o jungkook, são para sempre? -ele perguntou de repente.

-eu realmente não sei. -suspirei -por enquanto estamos bem.

 -Hum...

-jimin, porque estava diferente essa semana? -falei e ele suspirou

-eu precisava me organizar, eu realmente estou perdido

-quer minha ajuda para se organizar?

 -Em algumas poucas partes, apenas! -Ele falou.

 -como por exemplo?

 -conversas, conversar com você me ajudo muito.

-então vamos começar, conte o que se passa em sua cabeça. Apenas desabafe.

-eu não sei se escolho o amor ou o sexo, a felicidade ou o prazer. Ao mesmo tempo que estou amando, estou odiando. No mesmo tempo que eu preciso ser pé no chão para continuar minha vida, entro no mundo dos sonhos apenas para procurar aquela que roubou meu coração. eu mesmo me dou um tapa na cara todos os dias para me convencer que é apenas uma paixão tola, mas está ficando difícil. Ela é a minha droga e ao mesmo tempo a minha cura. Eu preciso decidir quem eu vou seguir... minha razão ou meu coração -ele falou tudo de olhos fechados e parecia ter tirado um peso de suas costas.

.

Isso vai e volta, por que eu continuo voltando?
Eu vou baixo e baixo, eu sou um completo idiota
Eu tentei de tudo, mas não consigo ajudar
Isto está em meu coração, mente e emoção

.

-a razão com certeza tem a resposta certa, mas quem disse que devemos seguir ela? Quem disse que nascemos para seguir as regras da vida? Porque não ser o do contra e sair dos eixos? -simplesmente falei.

-você não enten... -ele começou a falar.

 -eu não entendo? Você não entende! Quer ser um velho rodeado de gatos enquanto assiste o jornal? -perguntei.

-não! -ele suspirou.

-então o que tá esperando parar ter ela? Se você ficar pensando demais, quando finalmente você for atrás, ela vai estar com outro e talvez você não tenha mais chance. -falei ainda enterrada em seu peito.

 -é, talvez eu não tenha mais chance.

-não desista, park jimin, estou torcendo para você, fighting!! -falei fechando o punho e levantando um pouco.

 -fighting!!! -ele falou fazendo o mesmo gesto.

Depois disso ficamos um tempo olhando o céu.

 -acho que você não me odeia mais.

- não é porque estamos tendo uma conversa civilizada que eu não te odeio mais... eu ainda te odeio... só não te odeio tanto quanto antes, mais ainda te odeio um pouco.

-já é meio caminho andado. -ele falou e demos risada.

-Acho que já vou indo. -falei me desfazendo de seus braços.

Coloquei uma mão no chão e a outra em cima de jimin para me levantar. De repente jimin começou a rir alto.

-o que foi, idiota? -falei com minha mãos paradas ainda sem tomar impulso para me levantar.

-você já viu onde tá pegando? -ele falou "morrendo" de rir.

Apertei um pouco a região que eu estava pegando e Olhei para minha mão que estava apoiada nele e ela estava bem em cima de seu membro. Apenas fiquei paralisada.

-Gostou do que esta pegando? -ele ria mais ainda e eu despertei me levantando brutamente.

 -I-IDIOTA!!!

-porque está me xingando? Quem estava me tocando era você! -ele continuava rindo. Eu vou acabar com esse idiota.

Comecei a correr atrás dele enquanto o imbecil continuava a rir da minha cara. Depois de um tempo eu acabei desistindo e indo em direção a minha casa, quando ouço jimin:

-OBRIGADO PELA MASSAGEM. -Ele gritou

 -IDIOTA!! -gritei sem me virar e dei o dedo do medo contando mentalmente até dez.

 -VOCÊ TEM UM DOM NAS MÃOS, GAROTA.

Furiosa eu me virei em direção a ele, e lentamente me aproximei dele e de repente ele me pegou nos braços me girando.

-O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO? -gritei assustada.

-estou aproveitando ao máximo esse momento. Talvez ele não se repita.

Um sorriso largo apareceu em meu rosto. Jimin me colocou no chão e virou as costas se abaixando um pouquinho.

-sobe ai. -ele falou e eu pulei em suas costas.

-o que está fazendo? -perguntei

-vou levar a donzela para casa. Sei que isso não passa nem perto de ser uma carruagem mais dá pro gasto.

Cadê o jimin idiota? Meu Deus o que Park Jimin está causando em mim?

 ~~ QUEBRA DE TEMPO ~~

 Chegamos ao hotel em Busan. Bea e eu alugamos um quarto para ficarmos juntas.

E ficou Jungkook, Taehyung e J-hope em um quarto. Jin e RapMon em outro. E a princesa suga alugou sozinho porque não queria ninguém o atrapalhando.

No meu apartamento (e de bea) a cozinha era pequena, o quarto e a sala eram medianos e tinha um banheiro dentro do quarto. Apesar de ser um pequeno apartamento ele era bem bonito e confortável. E era assim que eu gostava, não me importo muito com o tamanho.

 -vou ir andar por ai, conhecer melhor o hotel -bea falou.

-ok. -falei e ouvi a porta da frente batendo.

Como já estava anoitecendo resolvi ir dormir já que estava cansada por não ter conseguido dormir no ônibus. Optei por dormir no sofá já que estava perto

...

 batidas, batidas e mais batidas. Alguém que com certeza não deveria ter sido o espermatozoide mais rápido estava batendo em minha porta sem parar.

-já que ninguém é educado o suficiente para abrir essa porcaria por livre e espontânea vontade, eu vou entrar sem permissão mesmo.

A porta que estava encostada abriu revelando um jimin que não estava com a famosa postura do professor de matemática e nem coma elegância de Park Jimin. Ele estava parecendo um adolescente mas continuava bonito.

 

 Ele estava com uma calça preta rasgada no joelho, uma regata com uma estampa qualquer e uma nike.

-como ousa atrapalhar a hora mais sagrada do meu dia? O que você quer? -perguntei. Às vezes eu fico de mal humor quando acordo. Parecendo o suga. Credo eu acabei de me identificar com o suga?

-ah, para de mal humor. Eu quero fazer um passeio contigo.

-...?

-por favor, agora são 20:00. Vamos dar uma volta na cidade. Pago um jantar.

-aqui no hotel tem jantar, mais vou aceitar por que eu quero me divertir esse final de semana.

 Levantei e fui tomar um banho pra tirar essa cara de sono, e aproveitar para escovar os dentes para tirar o mal hálito pós-sono.

 Assim que sai do banho vesti um vestido tomara que caia, onde o fundo do vestido era branco e as flores eram vermelhas. Calcei uma sapatilha também da cor vermelha. Queria fazer uma maquiagem bonita pra sair hoje, optei por ser uma maquiagem mais chamativa. Base, corretivo, pó e blush na pele. delineador, rímel, lápis de olhos e sombra (esfumada, preta) nos olhos. E um batom vermelho nos lábios. Em meu cabelo eu fiz cachos nas pontas deixando em cima mais liso.

Coloquei meu celular em um bolsinha que eu estava levando e sai do quarto. (Demorei um pouco mais que meia hora)

-finalm.... -jimin corta a própria fala ao me ver.

-o que foi? -perguntei receosa.

 - estou com vergonha -ele falou olhando pro chão.

-es-está tão ruim assim? -perguntei olhando para mim mesma em um espelho que tinha na sala.

 -se eu soubesse que você ia estar tão linda assim eu tinha me arrumado melhor.

-idiota, me assustou.

-mas pelo menos é bom saber que se arrumou assim para mim.

-não foi para você, foi para mim mesma. Gosto de me sentir bem quando me olho no espelho.

 -mais o que eu faço quanto a minha roupa? -ele pergunta.

-do que esta falando, idiota. Você está perfeito. -falei de imediato, e só depois me dei conta do que falei. Jimin sorriu satisfeito e estava prestes a falar alguma coisa.

-não ouse. -falei abrindo a porta para nós dois sairmos do meu apartamento.

 Entramos no elevador e descemos para a recepção. Em todos os momentos eu parecia uma fugitiva, olhava de um lado para o outro e ficava um pouco afastada de Jimin. Estava com medo de quem bea ou os garotos me vissem. Jimin pediu um taxi enquanto eu ainda estava do outro lado da rua me certificando que meu namorado não me perseguia.

-VEM LOGO. -jimin grito e eu corri e entrei no taxi.

Jimin falou alguma coisa para o taxista, provavelmente o destino que era para nos levar. Jimin se pôs ao meu lado novamente (ambos nos bancos de trás)

 -pronta para a melhor noite da sua vida? -ele sussurrou em meu ouvido.

.

O céu está azul, o sol brilhante está
Então, você pode ver, claramente, minhas lágrimas
Por que eu amo você? Por que você?
Por que eu não consigo te deixar? (I
 Need U –BTS)

.


Notas Finais


Até logo meus amores, o que acharam?
Bjs, volto logo.

Imagine Jungkook: https://spiritfanfics.com/historia/a-doce-vinganca-imagine-jungkook-6552742


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...