História Maldito Professor de Matemática -Imagine Jimin - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine Jimin, Jimin, Park Jimin
Exibições 646
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOA LEITURA, AMORES.

Capítulo 12 - Você me ensinou.


Fanfic / Fanfiction Maldito Professor de Matemática -Imagine Jimin - Capítulo 12 - Você me ensinou.

.

Você é a minha felicidade, me sinto como um garotinho
Consigo ficar sem pensar em você por no máximo 10 minutos
Agora, entre nós dois as coisas se equilibram entre calma e paixão
Não me importo, desde que eu possa tê-la ao meu lado

.

Assim que descemos no nosso ponto Jimin pagou o taxi:

-que lugar pretende me levar, park Jimin?

 -eu não vou te levar apenas em um lugar, vou te levar em vários. -falou entrelaçando nossas mãos.

Paramos em frente a um pequeno prédio e quando eu vi do que se tratava olhei para Jimin com cara de tédio.

-uma organização de crianças carentes, jura?

-não gosta de crianças? -Jimin perguntou me fitando.

-até gosto, mas tem umas que só fica bem dormindo. -falei e ele riu.

- aqui ficam crianças que viram os pais morrerem ou que foram espancadas pelos pais. -ele simplesmente soltou fazendo me ficar com peso na consciência.

 -ou seja, crianças com traumas? -perguntei e ele assentiu.

-costumo sair de seul e vir aqui para busan uma vez no mês pra vir nessa instituição,  acho que você vai gostar. -ele falou me puxando para dentro.

.

Dizem que os garotos são como crianças ou cachorros, outros caras agarram como um falcão
Te darei um amor que você nunca sentiu antes
Serei seu james bond, por você até o fim

.

 A primeira coisa que percebi foi que tudo ali era bem organizado, tinha em torno de 12 crianças que estavam correndo para lá e para cá. Arrisco dizer que a idade delas são em torno de 6 à 10 anos.

-TITIO JIMIN. -ouvi uma garotinha dizer e todos foram abraçar jimin.

Jimin possuía um sorriso enorme no rosto enquanto abraçava aquelas crianças.

-gente queria apresentar a vocês uma, er... amiga minha. O nome dela é (s/n) -jimin falou me abraçando de lado e eu apenas acenei com a mão. Quem disse que as crianças aceitaram apenas minha mão? Elas correram em minha direção para me abraçar e acabaram causando um pequeno susto em mim, mas mesmo assim correspondi.

Depois de um tempo fizemos uma roda começamos a conversar. A que mais me chamou atenção foi uma garotinha chamada sandara que tinha seus 7 anos: Ela morava na parte pobre de Busan, a mãe dela morreu no parto, ou seja, era apenas ela e o pai dela. O pai trabalhava em um mercado mais por falta de lucros o mercado acabou fechando o que acabou tirando o único ganha pão deles. O pai então resolveu começar a roubar comida pala alimentar a ele e a sua filha. Em uma das tentativas de furto os tiras acabaram o perseguindo até em casa e atiraram nele assim que ele abriu a porta. fazendo ele cair morto na entrada de casa e sua filha ver tudo de camarote. Isso foi em menos de dois meses e a pequena sandara ainda não se recuperou, e isso acaba levando ela a chorar todos os dias com saudades do seu pai.

 Acabei me levantando da mesa, fazendo reverência, e indo para a cozinha ao lado beber um pouco de água. E se isso acontecesse estre mim e minha mãe? Eu não suportaria. Vivemos brigando, nos xingamos e sempre somos folgadas uma com a outra, mais eu não viveria sem ela.

A cuidadora entra na cozinha e se dirige a mim:

-forte não é? -ela perguntou sobre a história de sandara e eu confirmei.

 -ela é tão frágil, não deveria passar por isso.- falei e Ficamos um tempo em silêncio.

 -você tem sorte. -ela falou de repente.

-porque? -perguntei.

-por ter Park Jimin, um homem tão bom.

-não, eu e Jimin n.... -ela me cortou.

-ele vive trazendo famílias aqui para que essas crianças consigam um lar, ele realmente se importa com esses pequenos. Mesmo ele morando em seul sempre dá um jeito de vir aqui uma vez no mês. Ele sempre dá um jeito de conseguir dinheiro para nos ajudar, mesmo sendo apenas um simples professor. Ele pode não ter feito a diferença no mundo, mais ele fez a diferença em muito famílias que se sentiam sem rumo por não poder ter um filho. Dê valor a jimin. caras ruins são fáceis de achar, caras bonzinhos são difíceis e mesmo assim se acha milhares, mas caras verdadeiros como Jimin...isso é uma raridade. -ela pegou em meu ombro e depois saiu.

Fiquei um tempo parada, aquelas palavra de alguma forma me acertaram e ecoaram em minha mente. "caras bonzinhos são difíceis e mesmo assim se acha milhares" jungkook é um cara bonzinho. Respirei fundo e andei até a porta.

 Levei meus olhos até Jimin, que estava com um sorriso tão lindo que seus olhos faziam uma risca. Jimin brincava com Mark de "pedra, papel ou tesoura", e Jimin para um estava perdendo garotinho de 9 anos. Jimin colocou a mão na testa e virou a cara para o teto enquanto gritava algo sem sentido por ter perdido outra vez. Ele parecia uma daquelas crianças, e eu estava rindo de tudo aquilo. Park Jimin tem um lado que é o posto do que eu conheço.

-CRIANÇAS!!! -Jimin gritou chamando a atenção de todos -me desculpem mais o titio Jimin tem que ir, prometo que eu volto logo.

Nos despedimos de todos que estavam reclamando por termos passados apenas mísera meia hora com eles. Saímos da organização e andamos mais um pouco até chegar em nossa próxima parada que era nada mais nada menos do que um parque de diversões. Me mantive séria. Ele pegou a entrada e entramos no paraíso. Olhei de um lado para o outro com uma cara de tédio, Jimin não podia saber que ele me levou no meu lugar favorito de todo o mundo.

Jimin me olhava preocupado, e já era a terceira vez que ele me perguntava se eu gostava de parques de diversões. Meu disfarce morreu assim que coloquei meus olhos na montanha russa. Minha cara de tédio sumiu de meus rosto, meus olhos brilhavam e minha boca estava entreaberta.

-me leva na montanha russa. -gritei fino e vi Jimin se assustar.

-pensei que não gostava de parq....

-você não pensava nada, agora me leva na montanha russa. -falei apontando pra o "brinquedo"

-depois a gente vai... -ele falou e virou a cara. Cruzei meus braços, fiz biquinho.

-EU QUERO IR AGORA -gritei alto e todos viraram para nos encarar. Com uma das mãos Jimin me levava para o "brinquedo" que escolhi e com a outra mão escondia a cara já que estava morrendo de vergonha.

.

Se eu sou um realista chato, você é uma sonhadora
Se você for embora, eu te seguirei, até mesmo em sonhos
Construindo uma casinha, como um retrato no verde campo
Colocando um diamante tão grande quanto seu polegar no seu dedo anelar

.

 ~~ QUEBRA DE TEMPO ~~

 Obriguei Jimin a ir a quase todos os brinquedos do parque, e fomos em bora assim que avisaram que o parque iria fechar. Jimin me levava na costas enquanto andava nas calçadas de busan.

-Jimin já são 23:30, estou com fome. Você me prometeu um jantar.

-Ok, conheço um restaurante que é aberto 24hrs. Vamos lá.

 ...

depois de alguns minutos entramos no restaurante, estava quase vazio. Pedimos "Bibimbap" E ficamos conversando enquanto eu bebia Coca-Cola e Jimin soju.

 Jimin me contou várias coisas, que tinha um irmão. falou também que agora é a primeira vez que ele se apaixonou. Descobrimos que tínhamos o mesmo gosto para filmes, que gostávamos das mesmas cores, que nossos gostos musicais eram parecidos. Realmente eu e Jimin tínhamos mais coisas em comum do que imaginei.

Fizemos críticas sobre alguns filmes, e fizemos um top 10 dos filmes que temos que assistir antes de morrer. Começamos a rir quando ele começou a falar que já fez seu irmão comer ovo cru pensando que ficaria mais atraente. Depois de altas risada e de termos acabado com a comida que eu mal vi chegar nos retiramos do restaurante.

 Jimin me levou ate uma ponte que havia na cidade, de vez em quando passava um carro na rua atrás de nós. Em baixo da ponte a muitos metros tinha um (mar/oceano/rio). Jimin parecia inquieto e isso acabava me deixando estranha:

-aconteceu alguma coisa, Jimin? -perguntei

-sim (s/n), aconteceu! -ele respondeu de olhos fechados.

-o que aconteceu? -eu perguntei.

-eu descobri que eu te odeio. -ele disse calmamente.

-não acredito que você vai estragar tudo Jimin, me tratou bem só pra dizer que me odeia? Porque? Porque me odeia? -perguntei sem paciência, encarando um idiota que com certeza estava sendo gentil pra rir da minha cara.

-eu te odeio, (s/n). Porque você fez algo que não deveria. Você me fez quebrar uma das minhas próprias regras. -ele falou abrindo os olhos e me encarando sério.

-do que você tá falando? O que eu fiz? -perguntei completamente perdida.

-você me ensinou a amar. Te dei tantas brechas que era você a garota que eu estava amando, você realmente é ingênua. Mas esqueça... vem, vou te levar pro hotel. -jimin virou as costas pra mim e começou a andar.

 Jimin me amava. Ele esfregou isso na minha cara durante nossas conversas e eu não consegui ver. Agora eu estava vendo apenas as costas dele cada vez mais longe. Eu fiquei angustiada ao ver Jimin desistindo de mim.

Ultimamente eu ando pensando muito nele, e acabei tendo alguns sonhos com ele. Eu estaria gostando de Jimin?

 a única coisa que consegui fazer foi correr até ele o mais rápido que pude e assim que consegui o alcançar segurei firme em seu ombro e o virei para me encara. Não dei tempo dele pensar e o beijei. Eu pensava que os beijos de Jungkook eram de amor porque eu sentia o gosto da ingenuidade. Mais o beijo de Jimin fez meus estômago ficar com as famosas "borboletas".

.

Você tem meu coração neste instante
O jeito que você me deixa ligada
Nunca desista, garoto, mesmo quando eles nos tentarem
Você e eu contra o mundo
Com você, esta noite, pro que der e vier (-R.O.D –G-dragon)

.


Notas Finais


Genteee, estamos com quase 200 favs.
Mds, eu realmente não pensei que a fanfic ficaria famosa.
eu quero agradecer a cada um de vocês que acompanham.
Quando eu comecei a fanfic pensei que logo ela floparia, mas isso não aconteceu. pelo contrario, ela está cada vez mais famosa.
e vocês estão interagindo demais ultimamente, são muitos comentários. tento responder todos.
Bom falei de mais, né? até logo meus amores.
qualquer erro arrumo depois.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...