História Mali Angelus - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Pudimdikookie
Exibições 786
Palavras 1.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura <3

Capítulo 7 - Sextus


 

~(...)~

Algumas semanas haviam se passado e Jungkook continuava sem entender o por que do seu protegido estar andando tanto com a pessoa que chegou a brigar, essa curiosidade latejava sua cabeça fazendo com que o anjo não parasse de tentar tirar respostas de Jimin.

Já Jimin estava ocupado demais com a escola para lidar com a teimosia e insistência do mais novo. Nunca teve tamanha paciência, ainda mais quando teria que se segurar para não gritar e mandar um – agora não – desconhecido calar a boca por educação.

A atmosfera era fresca e Jimin estava novamente às pressas para não se atrasar na escola, coisa que havia acontecido nos últimos dias por conta de Jeon. Jimin pensava seriamente na possibilidade de querer pintar seu cabelo, já Jungkook, não ligava para isso, mas tinha medo que algo acontecesse em seguida com o protegido.

O mais velho corria de um lado para o outro procurando desesperadamente o celular que deveria estar sobre o criado-mudo de seu quarto, onde havia deixado para carregar durante a noite. Puxou os cabelos com força para trás e revirou os olhos ao ouvir a voz de Jungkook pela quinta vez no dia.

 Park havia mudado o turno, agora estudava de manhã. Jimin tomou a decisão de que iria precisar trabalhar querendo ou não, já era um tanto quanto complicado quando tinha que sustentar a si só, ficou ainda mais difícil quando Jungkook apareceu.

Por mais que Jeon só demonstrasse aquilo, Jimin desconfiava da inocência excessiva do mais novo. Nunca havia encontrado um humano que fosse tão inocente como o outro, aliás, é claramente impossível existir um humano tão inocente.

Mas quem disse que Jeon Jungkook era um humano?

-Jiminnie!

Jimin iria ignorar a voz do mais velho, se não tivesse ouvido o som de algo caindo escada abaixo. Seus olhos se arregalaram e o mesmo correu até a sala as pressas, seu coração se apertou ao ver seu dongsaeng caído no chão da sala com as mãos na cabeça enquanto se contorcia no chão.

-Puta que pariu!

Jimin não perdeu tempo e correu até o corpo que estava se contorcendo no chão, pegou Jungkook com cuidado em seu colo e o levou até o sofá no centro da sala. O anjo não fazia a mínima idéia do por que de estar sentindo dor. Nunca havia ouvido falar que anjos pudessem sentir dor desse jeito.

Seu corpo inteiro doía e sua cabeça latejava, Jungkook não consegui raciocinar nada direito, a única coisa que sua mente estava focada era na maldita dor que sentira. Jimin em um ato rápido levou sua mão até a do anjo a apertando fracamente.

A mão quentinha do mais novo em contato com a fria de Jimin, fez com que seu coração falhasse uma batida. As mãos se fechavam como um quebra-cabeça – um feito para o outro – e Jimin, logicamente, não pôde evitar reparar nisso.

-Ei, você está bem? Quer ir para o hospital? Quer tomar um remédio? Você quebrou algum osso? Quer ir para o quarto descansar? Posso chamar o Jin e o Namjoon para cuidar de você?

Jungkook arregalou os olhos em surpresa ao perceber o quão preocupado o mais velho parecia consigo, seu corpo parava e doer pouco a pouco, normalmente a dor já teria passado em questão de segundos, mas era como se algo estivesse quebrando sua barra de proteção.

Como se estivesse perdendo seus dons pouco a pouco.

O anjo tentou se sentar no sofá, mas fora impedido por Park que colocou as mãos carinhosamente sobre seus ombros fazendo com que permanecesse deitado no pequeno sofá.

-Eu estou bem... A dor já está passando... – Jungkook disse suavemente tentando passar calma ao mais velho que arqueou a sobrancelha um pouco desconfiado – Acredite em mim, ok? Vamos... Você já está atrasado para a escola. – Jeon sorri por fim e Jimin fecha os olhos se levantando e concordando levemente.

-Mas não posso deixar você sozinho aqui, e você vai tomar remédios, não quero que fique sentindo dor... – Jimin disse entre suspiros e caminhou até a cozinha procurando algum remédio que servisse para o mais novo.

-Não! Quer dizer... Não preciso de medicamentos, eu estou me curando, olhe!

Jungkook pula do sofá e – mesmo que ainda sentisse uma leve fisgada em suas costas – não iria deixar isso transparecer. O mais velho ignora a fala do garoto e volta para a sala com um copo de água e uma caixinha de remédios nas mãos.

Antes que Jungkook pudesse se quer pensar em falar alguma coisa, Jimin o interrompe estendendo o remédio e o copo para o mesmo. Jungkook olha confuso para o menor em sua frente e Jimin revira seus olhos.

-Toma, você vai se sentir melhor e eu não vou precisar ficar me preocupando com você o dia inteiro.

-Como assim?

-Você é lerdo hein... Quer que eu fique aqui com você por acaso? – Por um momento, Jungkook pensou na possibilidade de concordar e pedir para que seu protegido ficasse consigo e esquecesse que tinha escola, mas não deixaria o lado egoísta falar mais alto.

-Não... – Jungkook pegou o copo e o remédio, Jimin cruzou os braços e ficou encarando o mais novo – O que foi?

-Não vou sair daqui até ter certeza que você está bem. – Jimin disse sério e decidido enquanto Jungkook bufava.

-Vai sim , deixa de teimosia e sai dessa casa agora! Eu não vou deixar você perder aula por minha causa, eu sei me virar muito bem e não preciso de um babá, você sim! Agora pega aquela mochila, o seu celular que está lá no seu quarto, eu peguei ele para ver uma coisa... Que não importa agora.

Jimin se assusta pelo tom do mais novo e só então repara na face vermelha do mesmo, não de vergonha como das outras vezes e sim, de raiva.  Ele poderia muito bem ficar lá e discutir com o maior, deixar claro quem era o mais velho e dono daquele lugar, mas seu lado calmo falou mais alto e o mesmo só bufou irritado antes de obedecer a seu dongsaeng.

~(...)~

-Então! Acredita que ele gritou comigo?! Disse um monte de coisas para mim, sendo que eu só queria ajudá-lo!

-Pelo amor de Deus, Jimin. Do jeito que você falou, parece que estava sufocando o garoto... Ele praticamente mora com você, faz pouco tempo? Sim, mas deixe-o ter um pouco de liberdade, se eu estivesse no lugar dele iria gostar, sabe?

-Você não entende Jin...

Jimin suspira pesadamente antes de morder seu sanduíche, Jin e Namjoon se entreolham e concordam com a cabeça.

-Sabe... Acho que seria legal o fazer vir estudar aqui, ele teria liberdade para conhecer outras pessoas e quem sabe ele reconheça alguém. – Jin sugere sorrindo e Namjoon concorda com a cabeça enquanto segura a mão do namorado fracamente.

-Duvido que ele conheça alguém... – Jimin responde sem olhar o mais velho e toma um pouco de seu suco se afundando pouco a pouco em seus pensamentos.

-Nunca vai saber se não tentar... – Namjoon responde e em troca recebe um aperto de Jin, não como um aviso para que o mesmo parasse de falar e, sim para que ele continuasse.

Jimin teria que parar de ser teimoso uma hora ou outra.

-Ta, que seja... Discutir isso aqui não vai adiantar merda nenhuma, ele não está aqui mesmo. – O mais novo dos três responde irritado terminando seu lanche e amassando o plástico em sua mão.

-Então quando você chegar ao seu apartamento você pergunta se ele quer estudar, certo? Jimin... Você não pode privar o garoto da vida social e muito menos da esco-

-Jin, omma, eu sei – Jimin fala rindo forçado e Namjoon suspira observando a situação – Pode deixar que eu pergunto.

-Tem certeza? Eu vou junto então e-

-Amor... – Namjoon interrompe o mais velho que o olha confuso – Acho que o Jimin sabe o que tem que fazer, ele terá que falar com o Jungkook sobre isso querendo ou não, caso contrario... Nós fazemos isso, certo Jimin?

O mais novo bufa e se levanta ao ouvir o sinal bater, ele pega a sua caixinha de suco vazia junto com o plástico do lanche e antes de voltar a sua sala responde os outros dois.

-Certo.

 


Notas Finais


"Você não ia att dia 3?"
Sim, mas aconteceu algumas coisas (n, dessa vez n envolve a escola, é a minha saúde mesmo) e eu fiquei sem tempo para att essa fic.
"Então por que você att as outras? Deixou essa de lado?"
Não, eu simplesmente não conseguia pensar no que colocar para continuar essa fic e, como vocês perceberam, eu mudei um pouco o assunto logo no começo do capítulo.
Calma... Prometo n ficar mais tanto tempo sem att (desculpe se já disse isso, but...) Se isso voltar a acontecer, eu irei avisar o motivo, só fico tanto tempo sem postar quando é algo grave ou eu não tenho ideias para a estória.
Agora voltando...
O dia de att dessa fic é sábado, mas eu quis postá-la hoje kkk
Eu estarei respondendo todos os comentários daqui em diante, desculpe se eu demorar a responder entre outras coisas :(
OBRIGADA PELOS +300 FAVORITOS \O/
EU TE AMO VOCÊS <3
Serião, vamos nos juntar, beijo grupal, só vem
SIM, EU MUDEI O NICK HASUHUSAS
Temos um grupo no wpp, da fic MQÔ (Meu Querido Ômega) mas falamos de todas as fics, se você lê uma das minhas fics,(inclui essa, lógico) você é mais que bem-vindo :D
Caso você queira entrar, deixe seu número nos comentários, me mande uma mensagem no pv ou me chame lá: (18) 9 8 1 5 4 1 5 9 9
Eu escrevi uma O.S (OneShot) Jikook, (Dead!Fic), caso tenham interesse...

Smile: https://spiritfanfics.com/historia/smile-6681214

Enfim...
Espero que tenham gostado :3
Até o próximo capítulo o/
Saranghae <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...