História Malibu - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Lucas Till, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift
Personagens Demi Lovato, Lucas Till, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Swift
Tags Drama, Romance, Songfic
Visualizações 14
Palavras 1.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Don't be a fool


Fanfic / Fanfiction Malibu - Capítulo 2 - Don't be a fool

Olho para o violão e solto um longo suspiro. Estava no apartamento de Andrew, resolvendo os alguns detalhes para a Illuminate Tour, que acontecerá daqui a alguns meses, as entrevistas para a divulgação já começaram, o que estava me deixando aos poucos, meio exausto. Olho para TV, e estava no canal do TMZ, que com a volta dos comerciais, recomeça a falar.

-Depois de três meses do término com Lucas Till, Bonnie Wesseling é vista saindo da gravadora do seu pai, Wesseling Records, na companhia de Charlie Puth e Miley Cryrus.

Passaram várias fotos dela com os melhores amigos. Ela estava com óculos escuros, e com um conjunto de moletom cinza. Tinha cortado o longo cabelo loiro, agora rosa, até os ombros. Fazia um bom tempo que não conversava mais com ela. A última vez, nem foi bem uma conversa. Lembro que tinha acordado muito cedo naquele dia (na verdade, só cochilei algumas vezes, por estar gravando Illuminate) e quando fui ver a minha caixa de emails, uma mensagem de Bonnie estava lá. Com uma letra de música, e com duas simples frases: "Espero que grave essa música. Me desculpe por tudo." Lembro que não a respondi.

Depois de chorar e me controlar para não destruir o quarto de hóspedes de Andrew, fiz pequenas alterações na letra, e depois de pensar muito sobre gravar ou não a música, decidi por fim a levar até Liam, e "Don't be a fool" era uma das primeiras no meu segundo álbum.

Os primeiros dias sem ela foram os piores que já passei. E ver as fotos de Bonnie com Lucas, três semanas depois, destruiu o meu mundo. Ela estava mal, dava para ver em todas as fotos que saíam nos sites de fofoca. Mas ela levou o namoro adiante, mesmo com todas as polêmicas que Lucas a colocava. Quando saiu uma matéria que eles tinham terminado, eu não consegui acreditar. Isso só entrou na minha cabeça duas semanas depois, com fotos de Till com outra garota, que pelo o que diziam, era uma assistente de um dos filmes que ele tinha atuado. Eu ainda amava Bonnie, mas era muito orgulhoso para ir atrás. E esse orgulho não passou depois de três meses.

-Você viu a entrevista que Bonnie deu para a Vogue online?- Andrew aparece, com um copo de suco na mão esquerda, e um tablet na outra mão. Desvio os olhos da TV, que já estava passando uma outra matéria, e saio dos meus pensamentos. - Ela falou sobre você.

-Sério? O que ela falou?- Andrew senta ao meu lado no sofá, e Brian, um dos meus melhores amigos, aparece na sala, e me entrega um copo de suco, agradeço rapidamente e ele pega o celular, sentando em uma poltrona.

- Estou procurando aqui. As fãs estão loucas com essa entrevista, ela falou sobre tudo o que aconteceu nesses cinco anos.

Arregalo os olhos levemente, se ela falou sobre tudo, então tem coisas sobre os contratos e... Isso vai gerar uma polêmica muito grande.

-Aqui, achei. - Andrew diz, e me passa o tablet, coloco o copo, que já estava na metade, em uma mesinha no centro da sala. Brian levanta da poltrona e senta ao meu lado.

Percebo que as minhas mãos tremem levemente, mas mesmo assim aperto o play do vídeo. Que tinha quase meia hora de duração.

-A edição desses mês é com a nossa princesa Bonnie Wesseling. Podemos começar, Bonnie?- Uma mulher ruiva  fala, e Bonnie abre um sorriso. Elas estavam no jardim da casa de Bonnie, soube pelas árvores e a enorme piscina atrás das duas, que estavam sentadas lado a lado.

- Claro, Esme. - Ela diz, ainda com o sorriso no rosto. Bonnie estava linda, com um macacão longo preto. Seus cabelos estavam platinados, e com as pontas rosa pastel, seus lábios estavam pintados com o clássico batom vermelho.

-Bom, estou curiosa para saber, acho que todos tem essa curiosidade também. Como que foi a saída da Disney? Você nunca falou sobre isso em nenhuma entrevista. - Bonnie fecha um pouco o sorriso, e logo começa a falar:

-Bom, eu entrei para a Disney quando era muito nova, antes de fazer Barney com Selena e Demi. Pegava papéis pequenos, mas era isso que importava. Tinha acabado de me mudar da Alemanha com os meus pais, uma por causa da gravadora do meu pai, e pela a minha mãe querer gravar os discos em um país que já era bem reconhecida. Sempre adorei atuar, sabe? Falar com as câmeras... Então comecei a ganhar mais reconhecimento nos estúdios, eu tinha uns seis anos na época, falava fluentemente o alemão, mas o meu inglês era mediano, o que foi um pequeno problema durante algum tempo. - Bonnie mexe nos cabelos, e depois coloca uma mão em baixo do queixo. -Enfim, eu cresci nos estúdios, lembro que fazia as tarefas da escola com a Demi e com o Sterling nos ajudando, eram bons momentos, até. Mas começaram a surgir propostas, uma atrás da outra, de filmes fora da Disney, e eram papéis ótimos. Mas eu ainda tinha o contrato com a série que estava fazendo, e Camp Rock a caminho, então não podia fazer nada fora. Isso começou a me deixar triste, pois eu adorava atuar. E adorava compor também, mas tinha a restrição de idade. Tudo que o que eu compus nos anos que estava em contrato, não pude gravar, poderia só gravar músicas para a série, ou para algum filme, mas nunca aceitavam as minhas composições. -Ela respira fundo, e Esme, a entrevistadora, fala:

-Mas depois que a série chegou ao fim, e os filmes também, você gravou músicas quase ao mesmo estilo da Disney.

-Sim, eles meio que me "intimaram" -Ela faz um sinal de aspas com os dedos. - a assinar um contrato que proibia a gravação de músicas para outros públicos, tipo, era um contrato de apenas um ano. Foi estúpido. Se eu gravasse tentando ganhar outro público, eles me fariam pagar uma multa altíssima, pois estaria "sujando" a imagem da Disney, princesas e príncipes. Eles fizeram isso por causa da minha popularidade entre o público. Por ser filha de um casal super famoso e estrelar em séries desde muito pequena.

-E como você se sentiu quando teve que passar um ano assim?

-Eu fiquei realmente muito triste, pois os meus amigos acabaram os contratos com a Disney, e nenhum que seguiu carreira musical teve que assinar isso. Tipo, eu pedi para todos, todos mesmo. Lembro que Miley, com eu contrecenava Hannah Montana, esteve comigo todo o tempo, ela me entendia, tinha que fazer quase a mesma coisa.

-Bom, vamos mudar um pouco o foco da entrevista. No filme da Hannah Montana, que você apareceu bem no final, por estar fazendo um filme com a Demi Lovato. - Respiro profundamente, e sinto que vão começar a falar do Till. - Você acabou conhecenco Lucas Till, não?

-Na verdade, o conheci nas audições, todo o elenco estava na hora da escolha do par de Miley. - As duas dão risada, e Bonnie se mexe um pouco na cadeira, desconfortavelmente. -Eu não sei o que falar sobre ele. - Ela mexe no cabelo, colocando uma mecha atrás da orelha. - Acho que as músicas que escrevi já falam por si só.

-Então Style, California King Bed, são para ele?

-We Are Never Ever Getting Back Together, Same Old Love, talvez mais duas que estou compondo no momento. Ou três, dependendo do meu humor.- Bonnie dá uma risada, e eu sorrio involuntariamente. Com toda certeza ela vai fazer um EP sobre a relação deles. Do que ela tem de doce e simpática, ela tem de vingativa.

-Então vem mais um CD, EP...? - a entrevista pergunta, e sinto que ela fica ansiosa com essa possibilidade.

-Provavelmente um EP. Já estou gravando as músicas, e, daqui a alguns meses já está tudo pronto.

A entrevista continua, e elas começam a falar sobre a tour que Bonnie tinha feito a uns meses atrás.

-Shawn, tenho que ir até o local do festival pra acertar mais algumas coisas da apresentação. Você tem folga para o resto do dia, amanhã vai ter a passagem de som com os outros cantores. -Andrew diz, levantando do sofá. Pauso a entrevista e o olho. -Depois da entrevista, vá descansar. Amanhã será um dia bem longo.

-Tudo bem. Até amanhã então, cara. - Ele me dá um pequeno abraço, e se despede de Braian brevemente, saindo do apartamento, com pastas e um outro tablet nas mãos.

-Está com medinho do que a Bonnie vai falar sobre você? - Brian pergunta, tirando um pouco com a minha cara. Soltamos uma risada e concordo, com uma falsa cara de assustado. Voltamos com a entrevista e começam a falar sobre mim.

-A um tempo atrás, você era bem amiga do Shawn Mendes, algumas duos e covers foram gravados, e ele até passou um tempo em sua casa.

-Shawn é uma pessoa incrível, ele passou um tempo em minha casa por estar gravando Handwritten, então eu o ajudava nas composições, era mais fácil que ele ficasse na minha casa, foi o que achamos. Pelo estúdio ser perto também.

-Saiu que vocês estiveram em um relacionamento nesse meio tempo. Você confirma?- Bonnie pensa por alguns instantes até responder.

-Hmm, bom, não era esse tipo de relacionamento, éramos amigos bem próximos.

- Então vocês não se falam mais?

-Bem, eu ainda acompanho o trabalho dele, e claro, as redes sociais. Mas não nos falamos mais, eu estava muito ocupada, e ele também está agora, com Illuminate, a tour... Eu desejo tudo de melhor para ele, tipo, ele tem muito talento, e sei que a carreira vai longe.

Mais algumas perguntas são feitas, e a entrevista acaba. Sinto o olhar de Brian, desligo o tablet e o coloco na mesa do centro. Me viro para o meu amigo, e ele começa a falar:

-Acho que você deveria voltar a falar com ela, cara.

- Pra quê? Pra ser iludido novamente? Não, obrigado. -Respondo, e o meu coração aperta.

- Tudo tem uma razão, Shawn. A história de vocês não acabou, ela só está no começo. Você sabe que quando amamos alguém, nunca é fácil no começo, ainda mais com essa carreira, mas Bonnie é uma boa pessoa, e dá pra ver que ela gosta demais de você.

-Talvez ela só seja uma boa atriz.

Brian fica quieto, e levantamos do sofá ao mesmo tempo.

-Vou voltar para o hotel, tenho que avisar para os meus pais que já cheguei.- Ele fala, colocando o celular em um bolsos da calça. Brian vai passar algum tempo em LA, antes da tour começar.

Assinto rapidamente, e ele me dá um rápido abraço, e sai do apartamento. Vou em direção ao quarto de hóspedes, e me jogo na cama, pensando em alugar algum apartamento na cidade, mas logo descarto a ideia. Não ficaria por muito tempo na cidade mesmo. Começo a pensar sobre a entrevista, e logo caio no sono, com o sorriso de Bonnie em minha mente.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Desculpem qualquer erro ortográfico, haha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...