História Mama Jeon's Blog. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bunnykook, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Mpreg, Na Verdade To Muito Feliz
Exibições 597
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláaaaaaaaaa, amorzões. Então, eu gostaria de ter postado esse capítulo antes, porém, eu havia começado outra ideia, mas no meio acabei mudando, e saiu isso aqui, que eu particularmente gostei muito mais.

Eu ainda vou fazer mais capítulos de perguntas, não se preocupem, mas não vou ficar presa apenas nisso, ok? Espero que entendam, e que gostem do capítulo de hoje.

Beijinhos <3

Capítulo 5 - Meu idiota pra sempre.


Fanfic / Fanfiction Mama Jeon's Blog. - Capítulo 5 - Meu idiota pra sempre.

Olá, mochileiros da galáxia!

Antes de tudo, quero me desculpar pelo post passado, só vi recentemente que meu querido marido havia o editado. Não sei como ele conseguiu minha senha. Vou descobrir, e mais tarde conto para vocês.

Enfim, eu havia pensado em continuar com mais algumas perguntas, porém, uma em especial me chamou atenção, e eu resolvi fazer um post inteiro para explicá-la melhor.

Quem fez o pedido de casamento foi Jimin, e aquele foi dia foi tanto o dia que eu mais quis cometer um homicídio, quanto o dia que eu mais quis enchê-lo de beijo.

Jimin tinha uma matéria importante naquele dia, ele havia me dito na noite anterior que precisaria ir até o último andar de um prédio, pois brincariam de algum jogo idiota onde tinham que jogar uma bolinha lá de cima e acertar no balde que havia lá embaixo. Até aí tudo bem, porém, se tem uma coisa que Jimin tem medo é de altura. Então pense só, eu passei a noite inteira preocupado com o que aconteceria. É claro que Jimin queria se fazer de durão, disse que não haveria problema algum, mas eu sabia que não era bem assim.

E como eu sabia? Bem, algum tempo antes disso, um ou dois meses atrás, nós fomos ao parque de diversões, e é claro que eu queria ir nos brinquedos mais radicais, e Jimin sempre mudava de assunto, dizendo que queria ir em alguma barraquinha atirar, e que era muito bom naquilo. Mas, uma hora eu me irritei, e ele finalmente cedeu para que fossemos na montanha russa. Era a maior da região, e eu já sonhava com aquilo a tempos. A subida foi tranquila, principalmente porque não vimos nada. Já que Jimin não parava de me beijar e, ok, tudo bem que seu beijo era muito bom mas, poxa, eu queria aproveitar aquela adrenalina, e foi isso que eu disse pra ele. Jimin pareceu calmo no começo, mas eu já estava incomodado com ele me encarando sem parar, então cometi o erro de dizer:

''Ei, olha a vista daqui, quase dá pra ver nossa casa.''

No momento seguinte, tudo que senti foi meu braço sendo apertado com uma força que eu nunca tinha sentido antes. Jimin tinha os olhos arregalados, e estava pálido como um fantasma e, eu juro, a única coisa que eu pensei naquele momento foi que ele ia vomitar em mim.

Ele não vomitou. 

Naquela hora. 

Mas ele gritou tanto que eu posso ter ficado surdo por alguns minutos. Quando voltamos para terra firme, aí sim ele colocou tudo pra fora. E alguns anos depois, quando eu engravidei e, acidentalmente, vomitei em  seus pés, o lembrei do incidente do parque, e isso foi o bastante pra fazer ele calar a boca.

Mas enfim, voltando ao início, eu sabia que aquilo ia dar merda. Eu sabia que Jimin não conseguiria ficar tranquilo, e sabia que ele me usava de suporte para enfrentar seus dedos. Mas eu não estaria lá, tinha que trabalhar também. 

Naquela manhã eu acordei primeiro, arrumei minha bolsa, e as coisas de Jimin também, coloquei seu protetor solar ali dentro, e seu creme de pele. Não gostava que ele saísse despreparado, pois sua pele sempre foi sensível demais. Depois o acordei, fazendo um cafuné em seu cabelo, e ele já sabia que tinha algo errado, pois quando acordou a primeira coisa que disse foi:

''Por que está sendo carinhoso de manhã?''

Pois é, um completo imbecil. E o que imbecis merecem? Isso mesmo, um peteleco na testa, e foi exatamente o que lhe dei.

Infelizmente eu não conseguia tirar Jimin da cabeça nem na hora de trabalhar, e eu ainda tinha alguns trabalhos do curso pra fazer, pois estava finalmente terminando, e tudo estava muito corrido. Escrevi seu nome duas vezes em minhas folhas de rascunho. Consegui me acalmar um pouco quando Jimin me mandou alguma mensagem fofinha, mas não o respondi, não podia me distrair mais, já que finalmente estava conseguindo terminar o que precisava.

Depois de um tempo meu celular tocou, e era Hoseok. Hoseok é um dos melhores amigos de Jimin, e também é seu agente, então só imaginem o pequeno derrame que eu tive. Eu atendi rapidamente, e quase desmaiei quando o ouvi dizer que Jimin havia passado mal. Eu sabia que ia dar merda. Desde o começo eu falei. Hoseok disse que ele havia vomitado, e estava em choque. Disse que ele não parava de chamar por mim, e que logo viria me buscar. Mas, eu não queria esperar que ele viesse, então peguei o endereço do lugar, e rapidamente saí com meu carro. Eu estava tremendo, só queria ver Jimin.

Quando saí do carro, meu único instinto era de voar até o prédio. Havia um pequeno jardim ali na frente, já que era uma propriedade fechada, e assim que eu entrei pude ver Jimin sentado em um dos banquinhos que tinha ali, com a cabeça abaixada, então corri até ele, e me agachei na sua frente.

Lembrar disso agora me dá até uns coiso, porque Jimin foi tão filho da puta de fazer com que eu me preocupasse tanto, pra dois segundos depois se levantar rindo igual um retardado, e aposto que minha expressão confusa fez ele rir ainda mais. Eu nem consigo explicar a irritação que me subiu, eu estava pronto pra chamá-lo de acéfalo e tudo o que eu pudesse pensar de ruim. Porém, naquele mesmo instante ouvi um toque suave de violão, e quando olhei para o lado o panaca do Hoseok estava ali tocando o instrumento, e eu voaria em seu pescoço também, se não fosse por Jimin começar a cantar. Eu conhecia aquela música, era I was made for loving you da Tori Kelly com o Ed Sheeran.

E naquele momento eu só soube.

Eu sabia porque, em um dos nossos primeiros encontros Jimin me levou no show da Tori Kelly. Eu ri os primeiros cinco minutos depois de ele me contar o que faríamos, já que Jimin sempre escutava Tupac e Metallica na frente dos amigos, e dizia que não tinha tempo para música Pop. O que era claramente uma mentira mas, bem, eu não me importei. Gostava de Tori Kelly. Eu tinha lhe dito que seu estilo me lembrava o Ed Sheeran, e eu era apaixonado por Ed Sheeran. Jimin me perguntou se eu casaria com ele se ele me levasse a um show do Ed Sheeran. Eu disse que casaria com ele se um dia Tori Kelly e Ed Sheeran fizessem um feat.

Bom, esse dia havia chegado. 

Eu fiquei chocado, e só queria socar aquele rostinho sorridente de Jimin.

Quando o maldito terminou de cantar, de repente se ajoelhou na minha frente, e naquele momento tudo pareceu ainda mais vívido. Ele ficou me encarando por alguns segundos, segurando minha mão, e sorrindo feito um babaca. Eu me lembro de tê-lo chamado de idiota, mesmo que já estivesse chorando como um bebê (Jimin disse que MinMin herdou isso de mim). Então Jimin soltou a pérola daquele ano:

''Posso ser seu idiota pra sempre?''

E só então me mostrou o anel. E aí disse toda aquele discurso de eu te amo e quero ficar pra sempre com você e, finalmente, casa comigo?

Oras, e eu diria que não? Ninguém mais no mundo saberia lidar com a idiotice de Jimin se não fosse eu, é claro que eu tinha que aceitar.

Até porque ninguém mais no mundo saberia lidar com meu mau humor como Jimin fazia.

Mais tarde descobri que todos os nossos amigos sabiam daquilo, e haviam planejado uma pequena festa em nossa casa. E então eu pensei: Ei, como ele podia ter certeza que eu iria aceitar?

E é claro que eu questionei Jimin sobre isso depois, e ele só respondeu:

''Eu vi nas borras do café hoje de manhã.''

Então é, acho que foi especial de uma certa forma. 

Mas é um saco quando Jimin usa a desculpa do café pra qualquer merda que ele faz. Como por exemplo no dia em que quebrou a jarra de flores que ficava na sala, e disse que havia visto na borra do café que MinMin ia acabar se machucando com aquilo, então precisou se livrar.

Fofo, não?

Enfim, por hoje é isso. Tomem cuidado para não terem um derrame caso seus futuros maridos sejam idiotas que gostem de te deixar preocupado.

Até uma próxima.

PS: Troquei a senha do blog, quero só ver ele adivinhar agora. (:
 


Notas Finais


E aí, o que acharam? UAUHAHU

Escutem https://www.youtube.com/watch?v=dFD02LYcw4k I was made for loving you é muito jikook, aaaaaaaa <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...