História Mammy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 1.028
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, aqui estou eu pela quarta vez, sim porque já não é a primeira e nem a segunda vez que o social spirit faz essa sacanagem comigo. Pra quem não sabe, minha conta foi banida por plágio. E eu me pergunto "que porra de plágio?", pois é, minhas fanfics não são merda nenhuma copiada de algum lugar. Tudo vem da minha cabecinha maldosa!

Eu sinceramente acho que tem alguem que me odeia muito e denuncia minhas fanfics ou coisa assim, só pode, mas eu não vou desistir. Estou aqui para postar Mammy novamente e vai ser assim, irei postar 1 capítulo por dia e eu queria muito que vocês me ajudassem na divulgação. É de suma importância que vocês me ajudem nessa, pelo menos aqueles que já leram a fanfic e sabem que essa porra toda é boa (a fanfic).

Quero chegar pelo menos chegar aos 50 favoritos com esse capítulo, já que na primeira vez que eu postei, o primeiro capítulo chegou a bater os 200 favoritos e mais de 50 comentários. Se eu pirei nesse dia, sim.

Então por favor, me ajudem por favor, é só o que peço. Divulguem ou avisem aquele seu coleguinha que ler também. Fala pra sua namoradinha dá uma olhada aqui também. Só dá uma ajudinha aí galera. É isso. Boa leitura.

Capítulo 1 - So Wrong, But So Good


Point Of View Camila

Era por volta das 2 horas da madrugada quando cheguei em casa, mais uma noite de bebedeira. Prevejo fortes dores de cabeça pela manhã.

Subi para meu quarto e passei na pontinha dos pés na frente do quarto da minha mãe. Ela odeia quando eu saio sem avisa à hora que eu voltarei ou se voltarei... Afinal, nunca se sabe quando alguma garota vai abrir as pernas pra você.

Sexo fácil, dificilmente recuso. Mas nunca me apego. E você não leu errado não, eu disse GAROTA. Eu sou gay, quer dizer, minha mãe teve problemas na gravidez dela. Então nasci com o órgão genital masculino. Eu tenho um pênis. Não que isso fosse um problema, porque eu faço sucesso com as garotas da minha escola. Porém, não sou de me gabar por isso.

Apenas digo isso porque eu dou conta do trabalho. Muito mais do que muito homem por aí.

Ao entrar no meu quarto, fui logo para o banheiro. Minha bexiga esta preste a estourar.

– Arrrrr – suspirei em alivio.

Depois que terminei, fechei o vazo e dei descarga. Entrei debaixo do chuveiro e fiquei uns bons minutos me lavando. Não é só porque eu tenho um pênis, que vou me comportar como um homem.

Quem me vê vestindo uma saia ou um vestido, jura que eu não escondo nada no meio das pernas. Eu odeio pelos, por isso sempre mantenho meu amigo bem limpinho e cheiroso. Sou bem vaidosa em outras palavras. Após 45 minutos no banho, saio do banheiro e visto uma cueca box branca e uma camiseta da mesma cor.

Procurei na gaveta da cabeceira que ficava ao lado da minha cama, a pílula que uso para evitar a ressaca no dia seguinte.

– Mas que droga – resmunguei porque só achei cartelas vazias – Vai ser o jeito eu realizar uma missão impossível...

Só tinha remédio em um único lugar naquela casa. No quarta minha mãe.

(---)

Eu estava na frente do quarto da minha mãe, estava decidindo se valia a pena arriscar a minha vida entrando nesse quarto.

Já era quase 3 horas, ela provavelmente esta dormindo. E ela odeia quando acordam ela, tipo, ela fica uma fera. Nunca queiram vê Lauren Jauregui Hemsworth puta da vida. Diabo em pessoa, juro!

– Ok, não é tão difícil... – tomei folego e abri a porta bem devagarinho.

Vi que a luz da luminária ainda estava acessa, o que dava uma cor amarelada no quarto. Porém, ao ouvir os grunhidos e gemidos manhosos juntamente com a minha mãe estocando um dildo em sua boceta, eu rapidamente bati a porta do quarto.

Sabe quando você entra em um lugar sem avisar e acaba vendo algo que não devia? Tipo... Algo bem improprio? Como sua irmã mais nova transando ou seus pais transando? Eu não sei descrever... Mas agora nesse exato momento se tivesse um buraco no chão, eu me jogaria nele e não sairia nunca mais. Aquela cena ficaria gravada na minha mente para sempre. Cheguei a vê-la apertando os seios e estocando forte aquele negocio dentro dela.

Porra, isso foi errado. Eu deveria ir embora, deveria me trancar no quarto e adormecer.

Mas não...

Abri novamente a portar e vi totalmente o corpo da minha mãe na cama, a pele brilhando por estar em contraste com a luz do quarto e o seu suor. Ela estava deitada, com as pernas abertas e gemia baixo, como se tivesse medo que alguém a escutasse. O que é besteira, considerando o fato que seu quarto tem isolamento acústico, igualmente ao meu.

– Ah, isso... Oooh – ela segurava o dildo rosa com as duas mãos e empurrava com força e rapidez... – Ohhh... Hummm – ela mordia os lábios que estava vermelhos e posso afirmar que eles estavam com um fio de sangue.

Ela estocava cada vez mais rápido, com mais força... Parecia que ela estava com raiva. Muita raiva.

– OH, OH... – ela começou a soltar gemidos mais altos.

Olhei para baixo e vi o grande relevo na minha cueca. Droga, eu não devia estar excitada com isso. Senti uma pontada forte no meu pau quando vi minha mãe virar e ficar de quatro. MEU SENHOR, QUE BUNDA ERA AQUELA?

Quando dei por mim, eu estava com a mãe em cima do meu pau e o massageava. Eu não devia fazer isso, mas caralho... Se coloquem no meu lugar, minha mãe é uma maravilha, corpo esbelto, curvas perfeitas, com a bunda virada na minha direção... Ta foda! Não tem como.

Coloquei minha mão dentro da cueca e comecei a fazer movimentos leves, apenas acariciando.

Minha mãe levantou o corpo e ficou de joelhos e vi os movimentos do seu braço direito e esquerdo aumentarem. Com certeza ela devia estar metendo e acariciando o clitóris. E eu já estava com meu pau apontado para cima e encostando no meu umbigo.

Acelerei os movimentos da mão de acordo com o balançar do corpo da minha mãe...

Oh deus, isso é errado... Mas tão bom!  – sussurrei para mim mesma.

Não pude continuar os movimentos da mão quando ouvir os gritos da minha mãe se expandirem pelo quarto.

– OOOOH, ASSIM, OOOH CAMILA! AHHHH, CAMILA!

Ela gritou meu nome! MEU NOME! Que porra é essa?

O corpo dela caiu na cama e eu vi seu liquido molhando o lençol abaixo dela.

Senti meu pau pulsar e pedir atenção, voltei os movimentos enquanto tentava raciocinar o que acabei de ouvir.

Quando senti o aperto familiar nas bolas, puxei minha cueca mais pra cima e sentir 6 jatos de porra saindo. Acho que nunca gozei tanto na minha vida. Antes de fechar a porta com cuidado, vi que ela dormia como um anjo.

Voltei pro quarto e tomei mais um banho demorado, mas nesse eu fiquei apenas com água caindo na minha cabeça e sentada no azulejo do chão.

Eu estava confusa, por que ela gemeu meu nome? Porra, ela é casada. Não deveria pensar no marido dela nessas horas?

O mesmo esta viajando a trabalho iria completar duas semanas. Eu nunca fui de ficar xeretando a vida dos dois. Mas uma mulher como a Lauren, com certeza deve ter a vida ativa. Ela tem a cara de quem adora uma transa selvagem, de quem ama levar uns tapas naquela bunda delici... QUE PORRA EU TO FALANDO?

Eu nunca falei desse jeito dela, Deus, tirai esses pensamentos da minha cabeça. Acho que a bebida esta afetando meus neurônios.

O melhor que eu faço é dormir e rezar pra eu amanhecer com uma baita dor de cabeça a ponto de não lembrar desse desastre.

Já mencionei o fato de que ela não é minha mãe verdadeira? Se não, bom... Eu sou adotada.


Notas Finais


Pra aqueles que é a primeira vez lendo, sejam bem vindos a essa história linda e cheirosa, que promete muito fogo dessas duas com uma pitada de drama é claro. Se gostou, favorita aí e comenta lá em baixo, deixando sua opinião e tudo mais.
Para os que já conhecem a fanfic, dêem novamente seu favorito e me ajudem nessa.

Obs: Não vou mais postar minhas one shot, por enquanto.

É isso amores, estou muito triste porque minha fic estava atingindo os 1400 fav com apenas 20 capítulos, mas é a vida. Vou tentar de novo por aqui.

Vejo vocês amanhã, ou não, beijos.
@SrtWilliams5H


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...