História Mammy Swan. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Swanqueen
Exibições 202
Palavras 1.468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus leitores, muito obrigada pelo carinho. Confesso que quando escrevi a fanfiction fiquei com medo de postar, não sei é mas um receio de não ser aceita. - É a primeira vez que escrevo uma fanfiction " Infantilismo", sou eternamente grata ao carinho de todos os leitores
Agradeço aos 16 favoritos, @mariatereza23, @dparrilla, @ EvilRegalsISQS2, @swaqueem, @SwanQueenLolove, @LuluketyBlue, @MARIA_de_AVILA , @ millarbd, @SirleyMary, @QueenOfDesire, @SwanMillsTL, @luisaqueen, @belcarvalho, @KehSwanMills, @Lauraswan, @StRaquel.
Espero não te decepcionar " Malúh Medeiros" , juro que escrevi o capitulo com todo o carinho. - Você é maravilhosa.

"Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena acreditar num sonho que se tem, ou que seus planos nunca vão dar certo, ou que você nunca vai ser alguém. Quem acredita e realiza, sempre alcança."

Capítulo 2 - Castigo.


Fanfic / Fanfiction Mammy Swan. - Capítulo 2 - Castigo.

Amanhece em Storybook.

-  Acordo primeiro que minha Babby Girl, como Regina Mills é linda ? - Dorme como uma anjo, observo seus lábios que realiza o movimento se suquição da chupeta rosa. Está tão fofa, posso sentir minha intimidade encharcada, latejando. Preciso de Regina, sentir seu corpo ao meu, seus lábios aos meus. Ela é somente minha, a minha "Babby Girl". Me levanto lentamente da cama para não acordar minha princesa, tomo um banho na água gelada. - Quem sabe assim, não apaga o fogo que estou sentindo. Coloco uma roupa confortável, será meu primeiro dia com minha Babby. - Imagino que Regina se recusará, e terei que ser autoritária, mostrar quem manda. E no caso sou EU Emma Swan, desço para a cozinha e preparo uma madeira com algumas gotinhas de calmante para minha Babby. Tomo meu cappuccino com canela, e subo de volta para a suíte Mills. - Entro lentamente, e observo Regina dormindo. Está tão linda, com a bunda empinada para o lado. Dorme encolhida em posição fetal. Me parte o coração ter que acordar minha Babby, mas como sou uma mammy malvada. Vou até Regina e viro seu corpo na posição decúbito dorsal, retiro sua chupeta e coloco o bico da mamadeira em seus lábios e observo que mesmo dormindo. Regina começa a sugar o leite, ao terminar a mamadeira, retiro de seus lábios. - Que acorda, vamos levantar Babby ! - Lentamente abre os olhinhos pretos, está com o cabelo bagunçado. Seu olhar é apavorador, de medo, leva a mão a fralda na tentativa de retirar. - Se Eu fosse Você não faria isso Babby ! - Em um impulso, acerto um tapa em sua coxa que no mesmo instante fica vermelha com a marca de minha mão. - Eu avisei, da próxima vez me ouça, estou falando com Você Regina Mills. - Se esqueceu da 3 ºRegra ? - Ser obediente. - Observo seus olhos, se encher de lágrimas. E ouço sua tosse que me preocupa, não me olhe assim Babby ou será castigada. - Agora, vem vamos tomar um banho e trocar sua fralda.

- Você é louca  Swan ? - Eu não sou um Bebê, por que estou com essas roupas ? - Fala Regina, que coloca a mão na fralda retirando.

- REGINA MILLS !- Você não está me ouvindo, está surda ? - E acerto outro tapa na sua coxa,  com toda a minha força. Estou com raiva, ódio, estou sendo contrariada. Retiro sua fralda com apenas um puxão, e deito o pequeno corpo de Regina em minhas pernas. Está fraca, não sei se é devido ao calmante, ou se está doente ? - Com minha mão acerto vários  tapas em sua bunda, que chora e pede para parar. Observo que está vermelha, e com varias marcas da minha mão. - O único show que se ouve no quarto é o choro, soluços e a tosse de minha Babby Gril meu coração se aperta. - Regina precisa saber quem manda, retiro sua blusa, e a levo para o banheiro. -  Dou lhe um banho na água morna, mas confesso que minha vontade seria que o banho fosse na água fria. Mas como está tossindo, dei seu banho na água morna. Retiro da banheira, e levo para o quarto coloco na cama enxugo todo o seu corpo. Está mole, seus olhos estão sonolentos. - Você foi um Babby muito mal, e recebera mas um castigo, como é o primeiro castigo serei boazinha. - Ficará com um brinquedinho em seu corpo, até que se  deve retirar está me ouvindo Regina ? - Será um plug anal em forma de joia.

- NÃO ! - Por favor, Emma !

- Você se esqueceu da 1 º regra ? - Sempre me chamar de Mammy, está mesmo querendo ser castigada ? - Não merece que seja boazinha, com um Babby mal educada. - Agora venha, deita de bruços na cama. - Observo minha Babby, que se vira na cama. Tenho a bela visão de sua bunda marcada com a minha mão. Abro sua abunda ao meio, tendo a visão de seu anus. Que buraquinho apertadinho, assim que gosto. Guspo bem em cima de seu anus, esse será a única lubrificação. Pego o pulg anal em formato de joia rosa, e coloco na pequena entrada do anus de minha Babby. Ouço apenas um grito de dor, e Regina se encolhendo, quando mas encolhe mas força coloco para entrar o pulg. Os gritos de minha Babby é musica para os meus ouvidos, viro seu corpo em posição decúbito dorsal. Abro as suas pernas, passo pomada, talco  e coloco sua fralda. - Noto seu desconforto, se mexendo na cama. Está com dor, posso ver em seus olhos. - Mas é preciso, Ela precisa saber quem manda.

"Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente."
William Shakespeare

 

- SWAN ! - O que sou para Você ?

- Tem certeza do que me chamou Babby ? - Quer ser castigada ? - 6 º Regra : Falar como uma menininha de três aninhos. - M-ma ... mammy meu bumbum, está dodói. - Agora repita a frase, é uma ordem. - Fala Emma, pegando o chinelo.

- N-Não, M-ma ... mammy meu bumbum, está dodói . - Fala Regina, com os olhinhos cheio de lágrimas. -Regina, está dodói, minha bundinha arde.

- Agora sim Babby, mas continua de castigo. Você é minha Regina, a minha Babby Girl. - Eu te amo e vou cuidar de Você, nunca mas sentirá sozinha, abandonada, agora tem a mim. No fundo Emma, ama ouvir Reina falando como uma criancinha na terceira pessoa.

- No fundo Regina  sente algo, mesmo não aceitando está gostando de ser tratada como um bebê. - Emma Swan, é uma linda loira dos olhos verdes, que  está me enlouquecendo sinto algo estranho. Uma dorzinha em minha vagina, parece que está molhada, ao me movimentar sinto o pulg anal que aperta minha entrada, é um incomodo. Me  odeio mentalmente, estou  tendo sentimentos. Estou apaixonanda por Emma Swan ? - Não  me sinto mas sozinha,  no fundo adoro a companhia da minha Mammy, é como Emma quer ser chamada. Me sinto segura, protegida. - Olho nos olhos verdes de Emma, que estão me olhando profundamente. Ocorre uma troca de olhares.

"Teu olhar invade minha alma, teu sorriso me acalma me prende a você."
Jaqueline Birith

- E lentamente  fecho meus olhos, estou cansada, meu corpo está dolorido. - Sinto a mão de Emma, em meus cabelos e sei que tem alguém que me ama e está ao meu lado.

"Estarei aqui esperando por você, enquanto as estrelas no céu brilharem, e a lua aparecer, Enquanto o sol chegar, iluminando um novo amanhecer."
Gee Sousa

- Minha Babby acabou dormindo, está tão linda com uma frada plástica e um topinho rosa.  Pego sua chupeta rosa e coloco em seus lábios, que suga imediatamente. - Falta algo, com um movimento de mão faço surgir um ursinho e coloco ao lado de Regina. - Agora sim, ficou perfeita uma verdadeira Babby Girl. Beijo sua testa, e deito ao seu lado na cama. Estou apaixonada por Regina Mills, estou há um dia com Ela, e não imagino mas minha vida sem sua companhia. Minha Babby é tudo o que tenho, sinto que é meu dever proteger, cuidar da minha Bonequinha. Continuo com a mão em seus cabelos negros, sentido o cheiro de maça. E ouço sua tosse, que me preocupa. Graças a Deus sem febre, em um sono calma, sugando sua chupeta rosa com força. É tão inocente, sua expressão é serena, neutra, me transmite paz ... Me levanto da cama lentamente, para não acordar Regina. Vou para a cozinha,  preparo um chá de limão  e mel e coloco na mamadeira para minha Babby. Pego uma pomada " Vick Vaporub", e subo para o quarto. Coloco  a mamadeira nos lábios de Regina, que suga fazendo caretas. As vezes mexe a cabeça, e retira da boca mas coloco novamente até que beba todo o chá. Em seguida passo a pomada em todo o seu peito, costas, e na planta dos pés. Coloco uma luva em suas mãos, uma meia em seus pés, e um conjunto de moletom rosa. Minha Babby, está tão fofa toda de rosa. Dorme com a chupeta em seus lábios, e abraçada ao seu ursinho. Me deito ao seu lado, e abraço seu corpo. - Eu te amo Regina, Você é a minha alma gêmea Babby. E durmo inalando seu cheiro de maça.

"Queria poder fazer das horas momentos únicos, do meu dia a dia uma historia , da minha historia um livro, do meu livro um mundo, do meu mundo um sonho, e do meu sonho uma vida real com pessoas adoráveis como você."

Cleidivan

 


Notas Finais


"Eu não vou desistir, mesmo que os céus fiquem furiosos, ainda estou olhando para cima. Porque até as estrelas queimam, algumas até mesmo caem sobre a terra, temos muito a aprender."


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...