História Mandacaru - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Nodestes
Visualizações 8
Palavras 1.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Este é mais um capítulo desta história, espero que gostem. Boa leitura.

Capítulo 14 - As ex- encalhadas.


No dia seguinte seu vigário acorda ainda muito irritando com Massinha e Zé das mulas mais decidido casar os dois no mesmo dia antes que sua filha acabace gravida igual a Maria da luz.

— Ta decidido Tonha! ... eu vou casar nossa fia! — Seu vigário disse. Decidido casar a filha antes que todos ficassem mal falados.

— Ochê home! ... mais precisa casar a menina tão rápido desse jeito, parecendo que vai tirar o pai da forca? — Dona Tonha pergunta.

— Precisa sim! — Seu vigário disse.  — Ou ocê quer que Massinha acabe como a fia do major, embuchada?

— Ave! ... Só por que a nossa fia tava namorado com Zé das mulas escondida, não quer dizer que ela ia passar dos limites! — Dona Tonha disse.

— Sim! .... Mais eu penso diferente e vou agora mesmo até a igreja pra falar com padre Zezinho e marca o casamento pra hoje de noite! — Seu vigário disse. Ser levantado da mesa e sai da casa.

Enquanto seu vigário ser dirigia a igreja, João e Chicó observavam a forma apresada em que o pai de Massinha estava indo a igreja.

— Olha João! ... aquele não é o seu vigário? — Chicó pergunta.

— Sim! ... Oque ele vai fazer lá na igreja, ser confessar para tirar um bucado dos pecados! — João riu.

— Olha a falta de respeito, isso não coisa pra ta brincando, João! — Chicó disse. Repreendendo o amigo.

— Ochê! ... E só fala em religião pra ocê ficar todo assombrado! — João disse.

— E fico mesmo! ... você já me fez fazer tanta coisa que agora que mais é salvar a minha alma! — Chicó disse.

— Mais isso é que é ser medroso! ... bora lá na igreja ver o que o seu vigário ta fazendo! — João disse. E em seguida ser encaminhado até a igreja.

  Enquanto isso seu vigário comunicava ao padre o que o levava até ai igreja da cidade.

— Um casamento? .... Hoje? — O padre pergunta. Supresso por esta sendo pedido que celebre um casamento naquele mesmo dia.

— Isso mesmo, seu padre! .... Quero que o senhor case minha fia com Zé das mulas hoje mesmo!  — Seu vigário disse.  Confirmando o que o padre acabava de ouvir.

— Mais isso é um absurdo meu fio! ..... Ocê não sabe nem ser sua fia quer mesmo casar com esse home! — O padre disse. Sem perceber que Joao e Chicó estavam observando.

— Olhar seu padre! .... Ser Massinha não quisesse casar ela não tinha velado aquele projeto de gente lá para casa escondido e outra eu não quero que minha fia fique igual a fia do major, com o bucho no pé da goela! — Seu vigário disse. Relembrado o que avia acontecido tempos atrás.

— Ah então sendo assim. Vem hoje à noite que eu vou casar a sua fia. — O padre disse.

— Então ta decidido! ... hoje à noite minha fia desencalha deves! — Seu vigário disse. E em seguida saindo da igreja mesmo com João e chico tendo ouvido tudo.

Após seu Vigário sai, os dois desconfiados decidem confirma o que aviam ouvido pessoalmente com o padre.

— Escute padre Zezinho! ... e verdade que a fia do seu vigário vai desencalhar? — João pergunta.

— Casar! .... Ela vai casar! ... Não desencalhar! — O padre disse.

— Ochê! ... Mais não é assim quando dizemos que uma mulher arrumou marido, padre Zezinho. — João disse.

— E! ... Mais não é hora pra isso! ... eu tenho que fazer os preparativos para a cerimônia! — O padre disse. Saindo e ignorando João e Chicó.

— To vendo que esse casamento vai dá o que falar! — João riu.

Algum tempo depois durante a noite, todos os morados da cidade estavam na igreja para celebrar o casamento da filha do padeiro, só que até aquele momento a noivo ai8nda não tinham aparecido e algumas pessoas já estavam reclamando, como Maria da luz que avia sido convidada junto com seu pai, sua mãe e seu marido.

— Nossa, mais que custo! ... no meu casamento foi de repente! — Maria da luz disse. Já impaciente por causa da demora da noiva.

—Tenha calma minha fia! .... No seu caso foi diferente. — O major disse.

— Ochê! ... foi diferente por que eu embuchei e to perto de ter esse menino! ... e outra porque o senhor obrigou Dede curió a casar com eu! — Maria da luz disse.

— E fiz bem! — O major disse.

Algum tempo depois Massinha aparece na igreja, entrando bem de calmamente de braço dados com o pai e o altar Zé das mulas não sabia ser sorria ou lamentava o seu destino inesperado. Quando a noiva chega ao alta os dois ser ajoelham perante o padre para oficializarem a união.

— Muito bem, então vamos começa! — O padre disse. — Ocê Massinha, aceita Zé das mulas como seu marido?

— Sim, seu padre! .... Ser eu perde essa oportunidade eu vou ficar encalhada pra sempre. — Massinha disse.

— E ocê meu fio! .... Aceita essa massinha como sua esposa? — O padre pergunta.

— Aceito, seu padre! .... Ser eu não aceitar o pai dela vai me mata! — Ze das mulas disse.

— Então ser algum tem algo contra esse casamento, fale agora ou cale-se de uma vez? — O padre pergunta.

— Eu, seu padre! ... eu tenho algo pra falar! —Sebastiana disse. Entrado na igreja vestida de noiva e arrastando o delegado pelo o braço.

— Mais o que é isso minha fia? — O padre pergunta.

— E o meu casamento também! ... hoje eu e o delegado Ferreirinha vamos casar também! ... por que já fiz tanta promessa pro santo Antônio e esse cabra só me enrolando! —Sebastiana disse.

— Mais ocês estão certos? — O padre pergunta.

— Estamos seu padre! ... e melhor eu casar logo! — o delegado disse.

— Então sendo sim! ... ser ajoelhem ocês dois também e vamos continua a cerimonia.... Ocês acetam uns aos outros? — O padre pergunta.

— Sim! — os quatro respondem.

— Então ser considerem casados! ... Em nome do cravo, da rosa e do manjericão. — O padre disse. Casando os quatro com suas respectivas noivas.

E a partir daquele dia e diante ninguém poderia dizer mais que avia duas encalhados desesperadas em Mandacaru.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Infelizmente eu tenho que comunicar que essa história está quase chegando ao fim, eu não queria que isso acontecesse agora, mais estou começando a ficar em ideias para continua e escreve três histórias é muito difícil e eu peço desculpas e até o próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...